CONVERSAS EM BRASÍLIA

0

Embora em Sergipe as conversas para a sucessão estadual, dentro da oposição, estejam na planície, dando a aparência de que não existe dialogo para a formação da chapa e que tudo só será tratado a partir de janeiro do próximo ano, em Brasília esse assunto se aprofundou e já percorreu o Congresso Nacional, se transferiu para o Palácio do Planalto e voltou a cair nas mãos do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). Esse tráfego começou com uma conversa entre o prefeito Marcelo Déda (PT) e o senador Renan Calheiros. Preocupado com a questão do interior, onde o Partido dos Trabalhadores na conseguiu penetrar com força, Déda pediu a Calheiros que interferisse para que o ex-governador Albano Franco (PSDB) estivesse a seu lado, na chapa majoritária, como candidato ao Senado Federal.

 

Como o senador Renan Calheiros está lutando para que o presidente Lula da Silva faça um Governo de coalizão para disputar a reeleição, considerou que seria interessante iniciar esse tipo de aberturas pelos Estados. O presidente do Senado foi ao Planalto e conversou com o presidente Lula sobre a questão de Sergipe, inclusive o interesse do prefeito Marcelo Déda em ter ao lado um nome do PSDB. O presidente ouviu atentamente e também concordou com o que lhe fora exposto. Disse ao senador Renan Calheiros que ele tinha carta branca para trabalhar essa questão, inclusive conversando com o ex-governador Albano Franco, para ter certeza de que é isso realmente que ele deseja. Com a posição de Lula, estava autorizada a abertura do diálogo para formação da chapa que disputará a sucessão em Sergipe pela oposição.

 

O presidente do Congresso, Renan Calheiros, foi rápido no gatilho. Fez com que um dos seus assessores convidasse o ex-governador Albano Franco para uma conversa reservada. E já aconteceu. Foi sábado passado, à noite, na residência de Renan Calheiros, em Brasília, aonde Albano chegou por volta das 20:30 horas e saiu quase à meia noite. O senador começou expondo a conversa que tivera com o prefeito Marcelo Déda e a consulta ao presidente Lula, relatando que o resultado final mostrou um interesse para esse casamento entre o prefeito e o ex-governador, para a formação da chapa em Sergipe. Albano Franco, entretanto, revelou que não pretendia deixar o PSDB e que um entendimento desse tipo passaria pela dificuldade da verticalização, porque o seu partido teria candidato a presidente da República em 2006. Renan Calheiros garantiu a Albano que a verticalização cairia, o que sanaria qualquer obstáculo para uma aliança entre PSDB e PT em Sergipe.

 

Foi nesse exato momento que o presidente do Senado puxou a brasa para sua sardinha e fez um convite formal para que Albano Franco ingressasse no PMDB, o que facilitaria as negociações para o entendimento, inclusive independente da verticalização cair ou não. Albano se animou, tanto que ligou para o presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, comunicando a conversa com Renan e o convite, mas garantindo que só se filiaria via Diretório Regional.

 

O ex-governador Albano Franco disse a Renan Calheiros que toda essa conversa teria que passar pelo presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra: “não quero que ele pense que estou atravessando o seu desejo de disputar o Senado”. Mas o caso de José Eduardo é simples, basta que o presidente Lula peça para que ele faça o sacrifício de permanecer na Presidência da Petrobrás. O próximo passo será uma conversa entre o presidente Lula, o senador Renan Calheiros e o prefeito Marcelo Déda. Depois daí um encontro definitivo entre o Lula, Renan e Déda, com a participação de José Eduardo e Albano Franco, quando poderá ser batido o martelo.

 

Não se sabe, em Sergipe, é como reagirá o deputado Heleno Silva (PL), que já anunciou sua candidatura ao Senado, e do deputado federal Jorge Alberto (PMDB), que ainda não estava sabendo da formalidade do convite de Renan a Albano, para que ingresse no PMDB.

 

HELENO

O deputado federal Heleno Silva (PL) já disse que não abre mão de disputar o Senado Federal e já está conversando com outros partidos.

Heleno é de opinião que a presença de Albano no palanque de Déda tira o discurso progressista do Partido dos Trabalhadores.

 

DEBANDA

Segundo um próximo aliado de Heleno Silva, caso ele não seja o candidato a senador, o Partido Libera pode debandar das oposições.

A mesma fonte disse que o partido não vai servir apenas de trampolim para eleger candidatos majoritários de outras legendas.

 

D. MARIA

A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) mantém a posição de que é muito cedo para tratar das eleições do próximo ano.

Maria do Carmo acha que tem coisas mais importantes a cuidar, para iniciar um processo sucessório com tanta antecedência.

 

JOÃO

O governador João Alves Filho (PFL) também não fala em sucessão, a sua mais recente alegria e ter colaborado para que a votação da Reforma Tributária aconteça dia 29.

João Alves demonstrou sua euforia quando assistia o show de Bruno e Marrone, quarta-feira passada. Para ele, a votação da reforma tributária foi uma conquista histórica.

 

ALMOÇO

O governador João Alves Filho almoçou, ontem, com os deputado Cleonâncio e Venâncio Fonseca (ambos do PP), e com alguns secretários de secretários de Estado.

Agradeceu a Cleonâncio o seu empenho para a votação da Reforma Tributária, relatando o bom relacionamento que ele tem com o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti.

 

ATUAÇÃO

O governador reconheceu que a atuação de Cleonâncio junto ao líder do PP, deputado Janene, o presidente do partido, Pedro Correa e o presidente Severino Cavalcanti foi fundamental para o acordo que aprovará a Reforma Tributária.

A Reforma beneficiária todos os Estados do Nordeste, mas praticamente ela será votada pela ação política de Sergipe. 

 

FEDERAL

O ex-prefeito de Lagarto, Jerônimo Reis (PTB), avisa que o candidato a deputado do seu grupo político será ele. O filho, Sérgio Reis, fica para a próxima.

Jerônimo diz que já está trabalhando para a eleição e vem mantendo contatos com lideranças políticas do Estado.

 

SOBRE VICE

Jerônimo Reis tomou uma decisão em relação à candidatura a vice: só será através de um entendimento entre todos os partidos da aliança.

Acrescentou que não pretende brigar pra ser vice, porque se trata de disputa majoritária que só pode acontecer com unanimidade. Nesse caso tem que ser escolhido o melhor.

 

JACKSON

O deputado federal Jackson Barreto (PTB) trabalha para que o ex-prefeito Jerônimo Reis seja o candidato a vice-governador.

Com a participação de Jerônimo na chapa majoritária, Jackson se sentirá mais à vontade para tentar a reeleição.

 

DISPUTADA

O ex-deputado Gilton Garcia considera que as eleições de 2006 serão muito disputadas para a Assembléia e para a Câmara Federal.

Gilton Garcia está se filiando ao PSB. Ainda não o fez porque o senador Antônio Carlos Valadares deseja estar presente.

 

PRESENÇA

O Palácio do Planalto ainda não confirmou a visita a Aracaju do presidente Lula, que deverá acontecer ainda este mês.

Quando vier a Sergipe, o presidente vai enfrentar uma manifestação de lideranças políticas, contra a privatização do rio São Francisco.

 

AGENDA

O presidente Lula não virá a Aracaju na próxima semana. A única viagem prevista é para o Rio Grande do Sul, dia 16, para uma avaliação da seca na região.

Segundo a assessoria de imprensa do presidente, a agenda para a outra semana ainda não foi elaborada. Déda gostaria que o presidente viesse a Aracaju dia 16.

 

MUDANÇAS

Circulou, ontem, informação de que o Governo ainda vai fazer duas alterações em sua equipe de Governo, até junho próximo.

Quer azeita uma área técnica que não está funcionando bem para cumprir a meta traçada pelo projeto já elaborado.

 

Notas

 

VALADARES

Um aliado do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) disse que ele está muito próximo ao prefeito Marcelo Déda para aceitar uma candidatura ao Governo do Estado, sem que tenha o seu apoio. Lembrou que Valadares é o conselheiro político de Déda e não iria trair a confiança que um mantém no outro.

A mesma fonte garante que continua o movimento de alguns prefeitos de oposição, querendo que O senador Valadares seja o candidato a prefeito e que Marcelo Déda se mantenha onde está ou dispute o Senado.

 

PESSOAIS

Percebe-se claramente que as divergências políticas estão partindo para a condenável questão pessoal, principalmente quando se passa a insinuar coisas que atingem a família. O prefeito Marcelo Déda e governador João Alves Filho, por exemplo, são adversários naturais, mas dão lição de civilidade.

Os dois conversam quando necessário, se cumprimentam e até trocam brincadeiras, cada um respeitando a posição política. Entretanto, começa a surgir posições rancorosas, que estão apelando para o lado familiar.

 

IRREGULAR

É muito grande o número de veículos que circula em Aracaju – e outras cidades do Estado – com a documentação irregular. Muitos por que não tiveram condição de pagar as multas e outros porque o fizeram através de uma quadrilha que funcionava na área e recebiam dinheiro, mas não emplacavam os carros.

É idéia de um parlamentar apresentar um projeto para que Detran, SMTT e Fazenda convoquem e lancem um programa de recuperação desses veículos que continuam circulando de forma irregular no Estado.

 

É fogo

 

A Executiva Nacional do PFL reúne-se em Aracaju na próxima sexta-feira e à noite participa da inauguração da nova orla.

 

Entre os integrantes da Executiva estará o prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, possível candidato do PFL a presidente da República.

 

O deputado federal José Carlos Machado passou todo o dia de ontem tentando um contato com o secretário da Educação, Lindberg Lucena, e o da Fazenda Gilmar Mendes. Não conseguiu falar com nenhum.

 

José Carlos Machado aparentou desânimo com esse tipo de tratamento que dado pelos secretários e declarou: “nós não merecemos isso”

 

Está começando a se tornar dramática a questão do racionamento de água em Aracaju, pela baixa vazão do rio Poxim.

 

Não há previsão de chuva para as próximas 24 horas. Um detalhe: as chuvas terão que ser torrenciais, por um período de três dias, para normalizar o abastecimento.

 

Alguns bares da orla já começaram a servir em pratos descartáveis, com o objetivo de economizarem água.

 

O deputado federal João Fontes (PDT) está trabalhando intensamente para deixar pronto inserções do partido na televisão.

 

A Prefeitura de Aracaju já decretou ponto facultativo para os servidores, dia aproxima sexta-feira, para que todos possam participar dos festejos do sesquicentenário.

 

A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) proferiu palestra, ontem, no auditório da OAB, sobre a violência contra a mulher.

 

O vereador Fábio Henrique (PDT) disse que está torcendo para que o prefeito Marcelo Déda enviar um projeto à Câmara: “se for bom eu voto” disse.

 

O vereador Jony Marcos (PL) estrategicamente será mantido na Câmara. Não disputará nenhum vaga para a Câmara Federal.

 

brayner@infonet.com.br

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais