Corte e costura

0

A decisão da presidente Dilma Roussef (PT) de cortar em R$ 50 bilhões o Orçamento da União está levando muita gente a se virar nos trinta. Freqüentador do atelier da petista, o governador Marcelo Déda (PT) já decidiu cortar também R$ 700 milhões do Orçamento estadual para adequá-lo ao figurino desenhado por Dilma. Por sua vez, os prefeitos apressam-se em aprender a costurar as verbas municipais para fazer a renda necessária às suas administrações. Estes sabem que, se errarem no corte, botarão a perder o terno das próximas eleições e terminarão descamisados politicamente. O ti-ti-ti é grande na alfaiataria chamada Brasil, mas ninguém aposta um dedal contra o manequim alinhavado por Dilma. Temendo ficar de caça nas mãos, governadores, parlamentares e prefeitos preferem seguir o adágio popular: “Mais vale o feitio que o pano”. Tomara que estejam certos.

 

Prefeitos reunidos

O governador Marcelo Déda (PT) foi convidado ontem para participar do “I Fórum de Prefeitos de Sergipe – Em Defesa do Municipalismo”. Organizado pelas três associações que reúnem os prefeitos sergipanos, o evento ainda não tem data marcada para acontecer, mas o local já está definido: Hotel e Resort Dioro, na Barra dos Coqueiros. O objetivo do Fórum é discutir e encontrar soluções para os problemas que entravam o desenvolvimento dos municípios.

Contra a CPMF 

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e Presidente do Conselho do Sebrae Sergipe, Antônio Carlos, engrossou o coro contra a criação de um novo imposto para substituir a extinta CPMF. Segundo ele, a classe industrial sergipana reforça a ideia defendida pelo próprio governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que nos primeiros dias do mandato defendeu que o governo precisa otimizar os gastos públicos, gastando menos e ao mesmo tempo gerando melhores resultados. É isso aí!

 

Mais prazo 

Foi prorrogada para 1º de setembro a data limite para instalação do ponto eletrônico de controle da jornada de trabalho em empresas com mais de 10 funcionários. A decisão consta na Portaria 373 do Ministério do Trabalho e Emprego. Também foi flexibilizado o controle da jornada de trabalho. De acordo com a nova regra, os empregadores poderão adotar outros sistemas informatizados, desde que atendam a alguns critérios e sejam previamente autorizados por convenção ou acordo coletivo de trabalho.

 

Posse no Fórum  

O Fórum Empresarial de Sergipe empossa nesta terça-feira sua nova Coordenadoria e o Conselho Fiscal para o período de março de 2011 até fevereiro de 2012. O evento vai acontecer às 12h30, durante a reunião almoço extraordinária do Fórum, no Hotel Aquários, na Orla de Atalaia. A nova Coordenadoria é composta por Juliano Cesar Faria Souto, Gilson Silveira Figueiredo, Roger Dantas Barros e Alexandre Maynard Wendel. 

 

Dívidas rurais 

O Banco do Nordeste vem efetuando a remissão e liquidação de dívidas rurais. Regulamentada pelo Ministério da Fazenda, a medida já possibilitou a regularização de 20% do volume total da dívida. Clientes do Banco com operações rurais contratadas até 15 de janeiro de 2001 e que totalizem o valor máximo de R$ 35 mil poderão liquidar suas dívidas com descontos que chegam a 85%, a depender da localização do empreendimento.

 

Carga tributária 

Pular carnaval pode sair caro para o bolso dos foliões, pelo menos no que diz respeito ao pagamento de impostos. Pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário revela que a quantidade de impostos alcança até 55% do valor do produto. A cerveja apresenta o maior percentual de tributos, com 54,80%, enquanto o preservativo tem o menor, com 18,75%. A água mineral registra 43,9%, e os refrigerantes, mais de 40% de carga tributária.

 

Pise o freio 

Desde a zero hora de hoje, quem dirigir acima de 60 km pelas ruas e avenidas de Aracaju corre o risco de “ganhar” uma pesa multa. É que a SMTT botou para funcionar os 100 radares e lombadas eletrônicas no perímetro urbano da capital. Tomara que, com parte da fortuna que vai arrecadar, a SMTT desenvolva campanhas educativas, pois para diminuir o índice de acidentes, não basta reduzir a velocidade. É preciso ensinar a galera a respeitar pedestres e ciclistas.

 

Posse no TCE 

A classe política sergipana deve lotar hoje o auditório do Tribunal de Contas do Estado para prestigiar a posse da conselheira Izabel Nabuco como presidente daquela Corte de Contas. Ela vai substituir o também conselheiro Reinaldo Moura, que continuará integrando a diretoria do TCE na condição de corregedor-geral. O novo vice-presidente será Carlos Alberto Sobral de Souza.

 

Do baú político 

A coluna publica a seguir outra contribuição do internauta Ricardo Nascimento para o Baú Político: “Pra quem se enoja com as futricas, brigas e intrigas na política, travadas principalmente através do Twitter, é bom saber que a coisa já foi bem pior, mas muito pior mesmo. No século XIX, portanto, não muito longe, a resolução das querelas políticas tinha outras vias. Alguns fatos ganharam destaque na imprensa sergipana entre os anos de 1835 e 1852. Em 2 de outubro de 1840,  foi apunhalado pelas costas e morto em Salvador o presidente da Província de Sergipe, Dr. Manoel Joaquim Fernandes de Barros. O crime teria sido encomendado por Sebastião Gaspar de Almeida Botto, que foi vice-presidente da Província sergipana. Em 2 de setembro de 1849, foi assassinado o Dr. Ladislau e Silva, tendo a esposa deste sido raptada 14 dias depois do crime. Em 1852, é assassinado o capitão Gonçalo Rabelo Leite pelos irmãos André Francisco, Manuel e Luiz Cavalcanti. Todos esses crimes tiveram como principais suspeitos autoridades e figurões da política sergipana, mas nada aconteceu aos acusados.”

 

Resumo dos jornais

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais