Cortes no Governo

0

Durante todo o dia de ontem havia uma certa apreensão, entre setores do primeiro e segundo escalões, em relação à reunião que o governador João Alves Filho (PFL) marcou e realizou à tarde. É que se tinha certeza que ele faria algumas alterações no quadro de auxiliares, com o objetivo de dar maior agilidade ao Governo e fazer a distinção entre a “decisão e a realização”. Pelo menos foi isso que o governador João Alves Filho revelou, no domingo passado, quando viajava a Fortaleza para a reunião de reabertura da Sudene, e teve de adiar a ida, em razão de problemas na aeronave que o levaria. Alguns telefonemas foram dados, ontem, entre membros dos escalões do Governo, para saber quem continuaria ou seria encostado. A reunião, que João Alves Filho anunciara como longa, durou menos de duas horas e ninguém foi afastado. Duas surpresas: a indicação do engenheiro Gilmar Mendes para ser uma espécie de coordenador das Secretarias e acompanhar o trabalho que elas vêm realizando, para enviar ao governador João Alves Filho que terá de passar boa parte do tempo em Brasília, onde tentará mudar termos da proposta Tributária, e lutará para que 25% do CPMF sejam distribuídos entre os Estados. Ao contrário da reforma, esta segunda frente de luta é bem aceita pelos governadores de todo o país. O governador João Alves Filho pediu aos seus auxiliares que nenhum deles deixe de prestar informações a Gilmar, adiantando que não se trata de intromissão nas Pastas, mas de uma participação para deixa-lo bem informado. João Alves lembrou que Gilmar Mendes fez esse mesmo trabalho, nos seus dois Governos anteriores. A outra surpresa foi a presença do ex-secretário da Segurança, Luiz Mendonça, na reunião, embora lá também estivesse o interino João Eloy. No final, Luiz desceu com os demais auxiliares, entrou em seu carro e foi seguido por um outro veículo com quatro seguranças. O governador João Alves Filho também anunciou o que inicialmente cunhou de “medidas draconianas”. A partir de agora as Secretarias não terão mais orçamentos, mas uma cota equivalente à média do que receberam até este mês. Os secretários terão que conviver com esses recursos e administra-los, para que não haja problemas de continuidade. Essa medida foi tomada para que não atrasar o pagamento dos salários e o Governo garantir o décimo terceiro salário dos servidores. Se continuasse obedecendo aos critérios anteriores, as dificuldades do Estado seriam facilmente previstas, já que vem se registrando uma queda constante no FPE. O secretário da Fazenda, Max Andrade, foi localizado por volta das 22 horas, para falar sobre essa medida do Governo. Explicou que haverá uma economia de R$ 25 milhões no mês de dezembro, que ajudará no pagamento do décimo terceiro salário. Max explicou que a tendência, hoje, da arrecadação através do ICMS é crescer mais que o FPE. Anunciou que, nos sete meses deste ano, o Estado deixou de receber R$ 35 milhões: “Em julho o ICMS superou o FPE em R$ 61 milhões. Isso é raríssimo”, vibrou o secretário, ao mesmo tempo em que anunciava, com tristeza, uma perspectiva de queda na arrecadação estadual, no mês de agosto, por causa do problema na ponte de Itaporanga D´Ajuda. João Alves Filho deixou claro que as medidas não podem comprometer o crescimento do Estado e, para isso, os recursos serão mantidos. Pediu também aos auxiliares que, quando fossem a Brasília com qualquer projeto, procurassem sempre a assessoria de Anselmo Góes, chefe adjunto do Escritório de Sergipe na Capital Federal, que acompanhará tudo nos Ministérios. Apesar do arrocho anunciado, todos deixaram a reunião sorridentes, porque continuam firmes à frente de suas Pastas. Afinal, a informação de possíveis demissões não aconteceu e aliviou muita gente que estava apreensiva… INOCÊNCIO O deputado federal José Inocêncio (PFL) ligou para o governador João Alves Filho dizendo que jamais telefonou ou esteve em Sergipe para visitar Floro Calheiros. O governador revelou a Plenário que o deputado Inocêncio Oliveira lhe revelou que sequer conhece Floro e não sabe porque o seu nome surgiu nessa história. SUDENE Sobre a reunião da Sudene, o governador João Alves Filho disse que foi muito boa. Ele deixou Fortaleza otimista com a reabertura da Superintendência. João Alves Filho revelou que a recriação da Sudene “é a primeira notícia consistente e boa que recebeu sobre o Nordeste”. FUNDO O governador João Alves Filho disse que a arrecadação do ICMS em Sergipe superou, talvez pela primeira vez, o Fundo de Participação Estadual (FPE). E explicou: “não é que tivemos uma arrecadação acima do normal. É que o FPE foi tão pequeno que o ICMS o superou”. MENDONÇA O deputado federal Mendonça Prado (PFL) pode substituir a senadora Maria do Carmo Alves, na Secretaria de Combate à Pobreza. É que a senadora vai reassumir o seu mandato no Congresso Nacional e permanecer por lá durante todo esse processo de reformas e emendas orçamentárias. PAIXÃO O objetivo da possível vinda de Mendonça Prado para a Secretaria de Combate à Pobreza é para que o suplente Ivan Paixão (PPS) assuma o mandato. Na reunião de ontem, com o secretariado. João Alves chegou a pedir a colaboração de Ivan para colar a um assessor do ministro Ciro Gomes, de nome Oman, para resolver problemas de Sergipe. DELEGACIA Um delegado disse ontem que a colocação de Floro Calheiros na primeira Delegacia, foi uma decisão exclusiva do ex-secretário Luiz Mendonça. O próprio ex-secretário disse a Plenário que algumas delegacias, como a primeira, oferecia mais segurança para um preso como Floro Calheiros. SEGURANÇA Mais 50 homens da Polícia Militar foram designados para aumentar a segurança na Penitenciária de São Cristóvão. Foi confirmado que Marcus Munganga estava recebendo informações de Floro Calheiros, preparando-o para fuga, como advertiu Plenário há uma semana atrás. ENCONTRO Um enfermeiro que trabalha no presídio de São Cristóvão estava armando um encontro entre Marcus Munganga e Genivaldo Galindo. Só não aconteceu porque vazou informação para a direção da penitenciária e o enfermeiro foi afastado. Os dois estão querendo conversar. INVASÕES O ministro da Justiça, Thomaz Bastos, enviou correspondência aos secretários de Justiça para acompanhar as invasões de terras em todos os Estados. O ministro quer saber se há algum direcionamento político, infiltrações de pessoas estranhas e violência. COMISSÃO O presidente do Conselho de Secretários de Justiça, Emanuel Cacho, designou três secretários para compor uma comissão sobre o assunto. São os do Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia que farão um estudo junto aos colegas dos demais estados, para entregar ao ministro. MÁQUINA Um documento será entregue ao governador João Alves Filho, mostrando a ação de um grupo da polícia, e fora dela, que trabalha para enfraquecer o esquema. Este documento mostra a divulgação de informações falsas, com o objetivo de enfraquecer o comando, trocar o secretário e nomear quem esse pessoal deseja. MINUCIOSO Esse documento pode provocar uma reunião com a cúpula administrativa, cujo objetivo é encontrar uma formula de brecar a ação desse grupo. A forma sugerida é promover uma reformulação na coordenação da polícia e colocar pessoas que não tenham interesse em derrubar secretário para indicar alguém. RETORNO Uma altíssima fonte do Governo disse, ontem, que o promotor Luiz Mendonça pode retornar ou não à Secretaria de Segurança do Estado. Adiantou que a “princípio sim, mas não se pode garantir em razão de todos esses problemas que estão surgindo”. Tudo está sendo apurado. Notas SUDENE Para o deputado federal Jackson Barreto, a volta da Sudene tem significado múltiplo para a região. Primeiro, é a concretização de uma promessa de campanha de Lula para presidente. Segundo, o fato de ser nordestino, vindo de família pobre, o faz conhecedor da realidade nordestina e lhe dá mais compromisso com a região. Além disso, o deputado federal Jackson Barreto destacou as novas características do órgão que, ao seu ver, redefinem o seu perfil e a torna apta a atuar em tempos modernos, fazendo o seu papel no desenvolvimento da região. E-MAIL Ubiraci Ramos envia e-mail comentando sobre “essa reclamação dos prefeitos sobre a queda do FPM. Sou funcionário da área de Aracaju e tenho verificado que não há nada, conforme já confirmou o nosso secretário Nilson Lima. Será que o FPM no interior é diferente do da Capital?” E continua: “sabia que o colunista não iria ficar só ouvindo a choradeira dos prefeitos do interior, sem consultar o secretário Nilson Lima, que entende muito bem do assunto, já que é auditor da Receita Federal”. MOVIMENTO Os presidentes das Associações dos Municípios do Baixo São Francisco, Laerte Andrade; da Região Centro Sul, Eduardo Marques, e dos Vales do Cotinguiba e do Japaratuba, André Moura fizeram reunião, segunda-feira passada, para avaliação da situação das cidades com a brusca queda da receita do FPM. Sexta-feira, dia 8 de agosto, às 16 horas, os prefeitos sergipanos vão fazer uma manifestação sobre a ponte que liga Sergipe a Alagoas contra a redução das receitas municipais. A ponte será fechada por algum tempo. É fogo Muita gente considerou que o ex-secretário de Segurança, Luiz Mendonça, ficou devendo mais informações à sociedade. O ex-secretário não quis criar polêmicas e apenas se defendeu das acusações, mas sem jogar mais lenha na fogueira. O governador João Alves Filho vai atuar para modificar a estrutura viciada que comanda a Segurança há anos. Vai promover gente nova. Com esse pessoal viciado que se encontra na Segurança, sempre haverá uma política de oposição a quem assumir a Pasta. A advogada Laete Fraga envia um gentil e-mail a Plenário felicitando o colunista pelo “brilhantismo e lucidez do comentário “Palavras e Palavras”. Será lançado, hoje, às 19:30 horas, no auditório da CDL, na rua de Santa Luzia, o projeto “Talentos da Terra”, de autoria do deputado Antônio dos Santos. O projeto “Talentos da Terra” tem como objetivo valorizar os cantores evangélicos de Sergipe, que já têm CD gravado. A senadora Maria do Carmo Alves deve retornar ao Senado Federal no final deste mês. De lá só retorna a Sergipe depois de aprovadas as emendas orçamentárias para Sergipe. A delegada Meire Belfort está assustada com o desenrolar dos acontecimentos e teme, inclusive, pelo que venha a acontecer com os seus familiares. Luiz Mendonça avisa, com certeza absoluta, que vai retornar à Secretaria da Segurança depois da escolha do novo procurador de Justiça. A deputada Susana Azevedo está começando a trabalhar para fortalecer o PSB em Aracaju e nos demais municípios. É candidata do partido a prefeita de Aracaju. Já o deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) diz que só não oficializa sua candidatura porque não pode. Mas é pré-candidato a prefeito. Quem se lembra de Antônio Francisco? Pois bem, ele está tranqüilo com os novos fatos e vai esperar o resultado do pedido de hábeas corpus. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários