Criatividade: um novo caminho?

0

De uma hora para outra a palavra criatividade passou a ser a ordem do dia. Num momento econômico difícil o mundo inteiro está percebendo que a vida continua e que é preciso encontrar soluções para dar continuidade aos mais diversos processos.

 

Ou seja, não dá para usar apenas as cartilhas de resposta do passado, porque embora tenham funcionado muito bem, agora já não têm mais validade. O mundo mudou, os problemas continuam os mesmos, mas as formas e maneiras de resolvê-los é que precisam ser criadas.

 

Alguns exemplos caseiros. A bolsa família que parecia ser uma solução genial para o pessoal de menor poder aquisitivo, está se transformando num grande problema. Como vivemos num país de espertos, a esperteza parece ser uma habilidade nacional, assim sendo, uma iniciativa que poderia ser uma grande solução começa a se tornar um grande transtorno.

 

Primeiro, a bolsa família deveria ser dada a quem realmente precisa. Essa certamente é a idéia do governo. Mas, o que aconteceu foi: muitos daqueles enquadrados na faixa daqueles dos que realmente precisam começaram a achar que por ter essa ajuda providencial, não precisam mais trabalhar. Assim sendo, dezenas de grandes e até pequenas empresas localizadas nas áreas mais afastadas dos centros urbanos não conseguem mão de obra porque para muitos que recebem com a bolsa família não há mais a necessidade de suar a camisa. Assim sendo, preferem buscar sobreviver apenas com a ajuda da bolsa. Muito bem! Esse é o primeiro fato. Mas, como separar o joio do trigo? Boa pergunta, mas o fato existe.

 

Segundo, as denúncias e suas comprovações estão mostrando que tem muita gente “motorizada” recebendo a bolsa família Pode? Sim, pode, no Brasil pode! Simplesmente, porque uma maioria expressiva da população não entende o significado da palavra cidadania e: “Gosta de levar vantagem em tudo!”.

 

E o que tem a ver a criatividade com tudo isto? Tem tudo!  Na verdade quando começamos a conhecer o conceito de criatividade, quando entendemos o significado das atitudes começamos a entender que a cidadania é um conceito fundamental no processo criativo. Parece estranho, mas não dar para falar de criatividade sem que as pessoas entendam o que seja a cidadania. Caso contrário todo o processo criativo começa apenas a ser utilizado para bem de alguns poucos e não para o bem de muitos.

 

Por outro lado, num país, no qual as pessoas se consideram criativas, e muitas vezes essa afirmação é considerada verdadeira e dá até um colorido bonito ao jeitinho brasileiro, porque sempre encontramos uma maneira esperta de driblar alguém, de deixar de pagar um imposto, de obter uma vantagem e por ai vai.

 

É um caminho confuso e difuso. Mas, simplificando poderemos dizer que a criatividade é algo novo é útil. E, certamente, algo que possa gerar algum resultado. Mas, principalmente, um resultado cidadão. Que seja útil, que tenha valor comercial, mas, principalmente que respeite as regras da boa cidadania.

 

Finalmente, esse conceito essencial deveria estar sendo praticado em sala da aula. Entender o significado da criatividade e saber utilizá-la da maneira certa e na dosagem certa é o que tem feito que empresas e organizações atinjam objetivos nunca antes imaginados.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais