Crime não tem idade

0

Hoje é o Dia Nacional de Mobilização Contra a Redução da Maioridade Penal. Em Sergipe a data será marcada por uma audiência promovida pela Frente Parlamentar dos Direitos da Criança e do Adolescente, coordenada pela deputada estadual Ana Lúcia (PT). Esta é uma ação que merece o apoio de toda a sociedade. É preciso ter em conta que a redução da maioridade penal dos 18 para 16 anos não vai conter a onda de criminalidade. Diferente do que pregam os defensores desse absurdo, não existe idade definida para o individuo começar a delinquir. A assustadora violência é causada por fatores mais complexos, como a falta de políticas públicas para os jovens das periferias, os conflitos familiares e a facilidade como as drogas chegam para viciar as nossas crianças. Mandar simplesmente garotos infratores para os presídios apenas aumentará a população dos horripilantes depósitos de seres humanos. Induzidos pelo meio em que vivem, outros meninos de 14 e 15 anos serão escravizados pelo crack e, como zumbis, continuarão a violência praticada hoje pelos futuros maiores de 16 anos. Como diz o adágio popular, ‘a ocasião é que faz o ladrão’, não a idade.

Novo horário

E as sessões plenárias da Câmara de Aracaju voltarão a acontecer pela manhã. A proposta, aprovada pela maioria da Casa, é do vereador Ivaldo José (PSDB). Ele argumentou que o período matinal é melhor para a imprensa que cobre o Parlamento. Com a decisão, as sessões serão gravadas para serem exibidas à tarde pela TV da Assembléia Legislativa.

Respeitem o Rio

E o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), insiste em nadar contra a corrente. Do contrário não mandaria recorrer contra a decisão judicial impedindo que a Prefeitura aterre o rio Sergipe para fazer uma obra de fachada. Será que João e seus advogados acreditam mesmo que os senhores desembargadores vão autorizá-los a aterrar um rio sem qualquer estudo ambiental? Seria um caso único no Brasil, quiçá no mundo.

CPI não

Por que será que a maioria dos vereadores de Aracaju tem medo de uma CPI do transporte coletivo? Até mesmo o petista Emmanuel Nascimento se recusou a assinar a autorização para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito. Sem as oito assinaturas necessárias, o vereador Max Prejuízo (PSB) não pôde apresentar o requerimento e a CPI foi pras cucuias. E essa turma ainda diz que representa o povo, né?

Preocupado

Mesmo afastado da política para tratar de um câncer no estômago, o governador licenciado Marcelo Déda (PT) tenta impedir um racha entre os aliados petistas. Ontem ele postou no twitter conselhos aos candidatos à presidência do partido. Déda acha que os deputados federais Márcio Macedo e Rogério Carvalho devem desistir da disputa em favor de Sílvio Santos. Resta saber se será ouvido.

Aqui não, violão!

O que será que alguns vereadores aracajuanos andam solicitando a secretária municipal da Saúde, deputada estadual Goretti Reis (DEM)? Entrevistada por uma emissora de rádio, a moça disse que não atende pedidos indecentes dos vereadores. Chegou a dizer, inclusive, que se for pra isso é melhor entregar o cargo e retornar para a Assembléia. Misericórdia!

Grana garantida

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou o empréstimo de 150 milhões de dólares que o governo fará ao Banco Mundial (Bird). Resta agora a aprovação pelo plenário. Ontem mesmo, o governador Jackson Barreto (PMDB) apelou à diretora do Bird no Brasil, Deborah Wetzel, que libere logo os recursos destinados às políticas sociais do governo.

Anistiados

A Câmara dos Deputados devolveu ontem, simbolicamente, o mandato parlamentar a 14 deputados do antigo Partido Comunista Brasileiro (PCB), que foram cassados em 1948. Entre os anistiados estão Jorge Amado, Carlos Marighella, João Amazonas e Gregório Bezerra. Bem que a Assembleia de Sergipe poderia devolver também o mandato do deputado Armando Domingues (PCB), cassado em 1948.

Alguém sabe?

Quando será que Sergipe vai criar a Comissão Estadual da Verdade? Há quase quatro meses, o governador licenciado Marcelo Déda (PT) prometeu instituir a comissão, porém de lá pra cá ninguém no governo fala mais no assunto. Será que estão com medo de alguma coisa? O que será?

Fique rico

Tá quebrado e pensando em tomar um empréstimo? Faça isso não. Os bancos cobram juros mais altos do que agiotas. Quer dinheiro fácil?  Pois faça um joguinho simples na Mega-Sena de hoje. Caso acerte as seis dezenas sorteadas – coisa muito fácil –, você embolsa a ninharia de R$ 25 milhões. É pouco? Então faça também uma fezinha no bicho.

Do baú político

Os mais idosos ainda se lembram do “Tô Doidão”, aquele relógio de quatro faces, em cima de um pedestal de ferro, que havia na Praça Fausto Cardoso, em frente ao Palácio Olímpio Campos. O “bobo” foi comprada em 1925 pelo intendente de Aracaju, Hunald Santaflor Cardoso, irmão do presidente de Sergipe, Graccho Cardoso. Conta a pesquisadora Ana Maria Fonseca Medina que entre as muitas obras realizadas por Santaflor destacou-se a reforma daquela praça. Para embelezá-la ainda mais, ele adquiriu no Rio de Janeiro, por intermédio da Relojoaria Safira, o relógio de fabricação alemã, uma novidade para a época. O também pesquisador Luiz Antônio Barreto revela que, posteriormente, a peça foi substituída por uma mais nova, mais bonita, que jamais funcionou satisfatoriamente, sendo, por isto, apelidada de “Tô Doidão”. Na segunda metade do século passado, um carro desgovernado acertou o relógio em cheio, deixando-o empenado e com os ponteiros tortos. Algum tempo depois, a Prefeitura mandou removê-lo para consertá-lo, porém isso jamais aconteceu e o relógio sumiu.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais