Crimes penais pastores: vítimas/sociedade sergipana jamais esquecerão

0

                                    Blog Cláudio Nunes: a serviço da verdade e da justiça
“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

 


Os defensores dos Pastores Luiz Antônio (pai) e Lucas Abreu (filho) sustenta que a justiça desclassificou algumas das imputações penais que eram dirigidas a este último, de modo que os supostos crimes serão julgados agora pelo Juizado Especial Criminal por serem considerados de menor potencial ofensivo.

A verdade foi um tiro no pé!

A própria nota diz que “algumas denúncias de assédio sexual” prescreveram. Ou seja, o crime existiu, mas prescreveu. Então não tem santo, nem inocente: crime foi cometido, mas porque prescreveu, não pode ser punido. E para a cúpula da Igreja do Evangelho Quadrangular? O crime deixa de existir mesmo a decisão deixando claro que houve o crime? O pastor Lucas continua como réu de processo arrastando a acusação de um estupro de uma menina de 13 anos e um assédio sexual de outra menina de 15 anos. O MP, órgão sério e que não passa a mão na cabeça de ninguém, principalmente culpado, ainda não tomou a decisão, mas a defesa diz que “as denúncias de assédio sexual foram consideradas impuníveis porque prescreveram.”

Independentemente do que ocorra na seara criminal, o blog faz aqui uma indagação: Como a Igreja do Evangelho Quadrangular vai manter em seus quadros dois pastores que abusaram da confiança depositadas por um número significativo de mulheres?

Que tipo de Ministério é esse em que pastores se utilizavam de alguns dos ambientes da Igreja para praticarem relações sexuais indevidas?

O Blog mantém a convicção daquilo que já reportou aqui exaustivamente: crime de maior gravidade ou não, o que esses dois pastores fizeram envergonha o segmento evangélico e cria para os mesmos uma nódoa biográfica indelével.

Um sacerdote, padre, pastor, enfim, um ministro de confissão religiosa que, conhecendo a verdade bíblica, peca descarada e deliberadamente, merece condescendência? Merece responder como se tivesse feito algo de menor potencial ofensivo? É só ler Hebreus 10,26-27, para ter a resposta: “Pois, se praticarmos o pecado deliberadamente depois de termos recebido o conhecimento exato da verdade, não há mais nenhum sacrifício pelos pecados, mas há uma expectativa terrível de julgamento, (…)”

 O tempo será o senhor da razão…


As vítimas nunca esquecerão os que esses dois pastores fizeram no verão passado… e a sociedade sergipana também não!




Por falar no caso das denúncias contra os dois pastores da IEQ um questionamento Por que será que o programa Liberdade sem Censura – com Everton Júnior e Alex Carvalho – foi tirado do ar na rádio Liberdade AM de propriedade do dono da empresa Torre? Bem! Se não tem como descobrir neste plano, com certeza, no outro plano espiritual vai ter que prestar contas a Deus…

Nota Esclarecimento A respeito da nota ‘Proibição estacionar Orla Sul é irreal’, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) esclarece que a fim de evitar congestionamentos e transtornos ao trânsito, os condutores não poderão estacionar os veículos nas pistas de rolamento da rodovia, porém, em todos os trechos urbanísticos que fazem parte da Orla Sul, serão construídos bolsões de estacionamentos com diversas vagas, a exemplo do Trecho I, recém inaugurado, onde existe dois deles. Quanto à Rodovia Inácio Barbosa, na próxima sexta-feira,16, o governador Belivaldo Chagas autorizará a ordem de serviço para a reestruturação dos 16,5 km, partindo do final da Passarela do Caranguejo até a praia do Viral.

Alguém não entendeu Apesar da excelente repercussão do artigo de ontem, parece que alguém do governo não entendeu os assuntos abordados. A questão é que as vagas criadas de estacionamento são poucas e não tem sentido a proibição. E o mais importante: qual o motivo de não pensar no futuro próximo e duplicar a rodovia? Difícil de entender… Como diz João Fontes … “Só Jesus na Causa…”

Edição número 10 da Revista Advogados já está circulando: impressa e digital A Revista Advogados, edição número 10 começou a circular tanto na edição impressa como digital. Neste número especial a capa faz uma homenagem aos 40 anos do curso de direito da Unit tendo como maior fomentador o reitor Jouberto Uchôa. E para comemorar  será realizado um coquetel dia 27 seguindo todos os procedimentos de combate a Covid-19. Além da entrevista principal com o reitor da Unit, Jouberto Uchôa, a nova edição tem também uma matéria contando um pouco da história da Unit, uma matéria sobre as Eleições OAB/SE 202 e artigos de opinião, como o do renomado advogado Eduardo Ribeiro, que assina “Cinco anos do Código de Processo Civil”, entre outros.

Um marca vitoriosa Nos tempos atuais, por conta da pandemia, chegar ao número 10 de uma revista significa muito. É sem dúvida mais uma marca vitoriosa da Remacre Comunicação sob o comando do diretor executivo Clóvis Munaretto. “Aliás, fazer uma revista periódica com qualidade não é tarefa fácil. Além dos percalços naturais na mídia impressa, ampliados diante da digitalização dos veículos de comunicação e das redes sociais, há as dificuldades impostas nesses tempos atípicos de pandemia da Covid-19, com tantas incertezas e indefinições. Apesar disso, o sucesso atingido nessas dez edições é fato e me alegra muito. Mas, principalmente, me motiva a perseverar ainda mais. Tal êxito se observa ao perceber a evolução tanto gráfica quanto editorial da Revista. A cada edição, há maior diversidade de assuntos que envolvem e ampliam o público, seja por meio de matérias produzidas por nossa atual jornalista Laudicéia Fernandes ou dos artigos de alguns colaboradores” destacou o diretor executivo no editorial desta nova edição.

Farmácias Pague Menos: em Sergipe, péssimo atendimento E a cada dia que passa aumentam as reclamações contra as farmácias Pague Menos em Sergipe. As reclamações são muitas, desde o péssimo atendimento, falta de gerenciamento e sistema que nunca funciona. Será que a gestão nacional tem conhecimento?

Profissionais de saúde iniciam greve nesta quinta-feira, 15 Infonet: Técnicos e auxiliares de enfermagem da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), e servidores administrativos da Saúde Estadual iniciam greve por tempo indeterminado nesta quinta-feira, 15. Para dar início ao movimento paredista, os trabalhadores farão um ato, a partir das 7h da quinta-feira, em frente ao Palácio de Despachos. Toda matéria aqui.

Seminário on-line Simone Diniz: racismo entre nós. Sexta-feira, 16, às 14h e dia 23, no mesmo horário A desembargadora Ana Lúcia Freire de Almeida dos Anjos, Presidenta do COMEGER – Comitê Gestor da Equidade de Gênero e Raça do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe convida a sociedade a participar do Seminário on-line “Simone Diniz: racismo entre nós”. O seminário será transmitido pelo canal do YouTube do TJSE, nesta sexta-feira (16/07) às 14 horas e no dia 23/07, às 14 horas, com o tema principal do racismo nas instituições. No evento, o Ministério Público, Defensoria Pública do Estado de Sergipe, Ordem dos Advogados, Secretaria Estadual de Segurança Pública, Corpo de Bombeiros, Comando da Polícia Militar estarão participando do debate sobre o tema principal e com o objetivo de elaborarem uma proposta de ações a serem promovidas na proteção contra a discriminação racial e o racismo. As inscrições para participação nos Grupos de Trabalho (GTs) para o dia 16/07, ainda estão disponíveis, para cada instituição devidamente representada neste evento, e podem ser realizadas por meio do link: https://www.sympla.com.br/seminario-simone-diniz-racismo-entre-nos__1233186




EVENTOS ONLINE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO
 

Live: Sintomas respiratórios do refluxo. Tire suas dúvidas e faça seus questionamentos. Hoje, 15, às 19h15
E o pneumologista George Amado continua respondendo pelo instagram https://www.instagram.com/drgeorgeamado/ uma série de dúvidas e questionamentos da população sobre vacinas e alguns sintomas pós-Covid. Hoje, 15, a partir das 19h15 ele voltará a tirar dúvidas e responderá questionamentos relacionados a sintomas respiratórios do refluxo. Participe!

 

 

 




DIA 20 DE AGOSTO LANÇAMENTO DO EP INFLUÊNCIAS – THE MAUPI
Um EP criado com muito carinho, de Maupi para você! INFLUÊNCIAS, estará disponível a partir do dia 20 de agosto…
https://www.youtube.com/channel/UCfXkioTZVAe4SX2Wzdxyvig



PELO E-MAIL nunesclaudio@infonet.com.br E FACEBOOK



OPINIÃO

Demência – Uma Epidemia Silenciosa. Por Antônio Samarone, médico sanitarista.

https://blogdesamarone.blogspot.com/


A demência é um declínio cognitivo crônico e progressivo. A medicina conhece vários tipos: as demências vasculares; por Parkinson; senil; fronto-temporal; de Pick; com corpos de Lewy e o Alzheimer (a mais comentada).

A incidência é assustadora. Em pessoas acima de 80 anos, a demência se aproxima a 30%.

A principal causa das demências é o envelhecimento. O século XX triplicou a vida média. Em pouco tempo, os idosos deixaram de ser uma reduzida minoria. A pirâmide etária foi invertida.

Com exceção do período antediluviano bíblico, onde se vivia muito, Matusalém viveu 969 anos em pleno comando de suas faculdades mentais, a humanidade nunca enfrentou o problema da velhice. A vida média no Brasil era de 29 anos, no início do século XX. Se envelhecia muito cedo, aos 40 anos.

Galeno (130 – 200) acreditava que o declínio associado com a velhice começaria por volta dos 56 anos. A demência (demens – sem mente) vinha a seguir.

Os antigos sonhavam com o “elixir da longa vida”, com a possibilidade de retardamento da velhice e a eterna juventude. Parece que esse sonho continua atual, com o aval da ciência. Se procura até hoje uma cura para a velhice.

O famoso Paracelso (1493 – 1541) acreditava que se poderia viver até 600 anos. Francis Bacon (1561 – 1626) confiava que a ciência iria descobrir uma forma de preservar o calor vital.

O século XIX tentou várias formas de rejuvenescimento, como o implante de testículo e enxerto glandulares. O extrato de testículos bovinos era bem vendido nas lojas de produtos naturais.

Na medicina antiga, a melancolia era um prenuncio da demência.

Cuidar dos caducos que perdiam o tino, era responsabilidade das famílias. A demência era o destino de quem endurecia as artérias, os esclerosados, assim como as vítimas de AVC (o miolo mole, o amolecimento cerebral). Não se conhecia a capacidade de regeneração do cérebro.

A maioria das demências decorriam da arteriosclerose cerebral, que poderia ser causada pelo álcool, fumo, pressão alta, sífilis e envelhecimento (a causa principal). Era a crença médica.

A melhoria da qualidade de vida e a medicina prolongaram a vida, sem ter encontrado uma solução para as doenças crônicas degenerativas, típicas da velhice. No máximo, tornaram os idosos em clientes da indústria farmacêutica.

A Demência é uma doença do espírito, com a abolição da capacidade racional, com o enfraquecimento do entendimento e da memória.

As mudanças sociais tornaram a demência mais visível. A redução do suporte familiar, arrebanhou os idosos em asilos e enfermarias geriátricas. Os problemas dos idosos saíram do secreto “seio familiar” para as instituições médicas.

A Salpêtrière foi a primeira instituição científica geriátrica. Os hospitais parisienses, Salpêtrière e Bicêtre, acumulavam no final do século XIX, mais de 4 mil velhos apinhados como sardinhas.

Charcot (1825 – 1893) incluía entre as doenças típicas da velhice: o marasmo senil; a atrofia do cérebro e a calcificação dos vasos sanguíneos.

Morel (1809 – 1873), psiquiatra francês, acreditava que a demência era uma doença degenerativa do cérebro, hereditária e progressiva.

O estado depressivo nos idosos, a melancolia senil, era tido como uma prova dessa degeneração orgânica. A demência era vista como uma fatalidade. O pessimismo sobre o envelhecimento alcançou o cume.

Emil Kraepelin (1856 – 1926), o papa da psiquiatria orgânica, discordava das teses degeneracionistas das doenças mentais e da conexão direta entre envelhecimento, melancolia e demência. A descoberta de Alois Alzeheimer (1864 – 1915) desafiou a ideia da degenerescência natural da senilidade, reforçando o pensamento de Kraepelin.

A geriatria é filha da neuropsiquiatria. Surgiu no mesmo ninho. Os velhos foram submetidos ao olhar exclusivo dos médicos, ao longo do século XX.

A psiquiatria cuidava da demência aguda (estupor), da demência precoce (esquizofrenia) e das demências vesânicas. E mais nada! Hoje, a velhice está medicalizada. A medicina vende a ilusão de enfrentar os problemas da condição humana.

A ciência resolve alguns problemas e cria outros. Diagnosticar a demência por testes de memória, corre o risco de se patologizar o esquecimento natural e até necessário da vida, o esquecimento benigno.

Ocorre que, os serviços públicos de saúde e a sociedade têm encarado a demência como uma fatalidade esquecida.

A demência não é um estágio obrigatório da vida, mas uma doença definida. Se não existe cura, existe a prevenção; se não podemos evitá-la, podemos retardá-la. É o discurso médico!

O Alzheimer tornou-se um grave problema de Saúde Pública no século XXI? Ou o que está em jogo são os interesses econômicos envolvidos na definição de uma “cultura alzeheimer” e na medicalização da velhice?

As alternativas não são excludentes!

A novidade histórica do envelhecimento em massa das populações suscita novos problemas. Recrudesce e acentua os antigos. O drama da velhice é repleto de surpresas.

Caducos do Mundo, Uni-vos!


PELO TWITTER

www.twitter.com/AndreMouraSE SÓ SERGIPE TEM SÃO CRISTÓVÃO QUEIJADA Nesse episódio do #SóSergipeTem nós fomos à quarta cidade mais antiga do Brasil, São Cristóvão, experimentar uma iguaria que só tem lá e é Patrimônio Imaterial da cidade, a famosa queijadinha.Dê o play no vídeo e confira!

 

 

 

 

www.twitter.com/pcn1965 Esse soluço do presidente é um caso para um exorcista. Quando ele rezou o pai nosso dava pra ouvir a besta na barriga.


www.twitter.com/frednavarro O capitão Cloroquina disse várias vezes que “só Deus” o tirava da cadeira de presidente. Deus deve ser muito ocupado e não deve ter ouvido, mas é bom não abusar da sorte.

www.twitter.com/alexandredhpb Plataforma da ONU quer fim da poluição de plásticos e reduzir uso de pesticidas

 

Siga Blog Cláudio Nunes:     

Instragram

 Facebook

 Twitter



Frase do Dia
“Ainda não estamos habituados com o mundo
Nascer é muito comprido.” Murilo Mendes.


O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais