Das duas vagas para o Senado e a disputa

0

Não é que tem muito eleitor que não sabe que este ano estão em disputa duas vagas para o Senado Federal? Por isso, quando as pesquisas perguntam ao entrevistado sobre o segundo voto para o Senado, cerca da metade ainda não tem candidato. O blog explica didaticamente para alguns eleitores jovens que não conhecem o processo.

 

Para o leitor que só acompanha a política neste período. O Senado Federal tem 81 senadores e

Ordem de votação da eleição deste ano. (Fonte TRE).
cada estado e o Distrito Federal tem seus representantes igualitariamente, três, cada um. No sistema político do país o Senado representa o Estado e a Câmara dos Deputados (que tem 513 deputados) representa o povo proporcionalmente de acordo com a população. Por isso Sergipe tem apenas oito deputados, enquanto o maior Estado, São Paulo, tem 70 deputados federais. O mandato do senador é de 8 anos e o do deputado 4 anos.

 

Das três vagas do Senado estão em disputa em todos os Estados e no Distrito Federal duas vagas em cada. Em Sergipe estão em disputa os mandatos que acabam agora dos senadores Valadares (PSB) e Almeida Lima (PMDB). A outra vaga de Sergipe é ocupada pela senadora Maria do Carmo (DEM), que foi eleita em 2006 e o mandato termina na próxima eleição estadual em 2014.

 

Soma total – Uma pergunta que é feita, até mesmo por pessoas esclarecidas, é a forma de apuração dos votos para o Senado. Como se vota na primeira vaga e depois na segunda, algumas pessoas pensam que os votos são computados em separado. Não é assim. Os votos são somados das duas vagas e eleitos os dois mais votados. Se fosse separado poderia ser cometida uma injustiça. Onde o candidato “A”, poderia ser o segundo mais votado nas duas vagas e ficar fora, mas se somada sua votação superaria a do candidato “B”, que foi o mais votado em uma das vagas, mas no geral teve menos voto do que o candidato “A”.  Está claro: ganha os dois mais votados na somação das duas vagas.

 

Candidatos – Em Sergipe disputam as duas vagas para o Senado Federal  14 candidatos. Veja quem são com seus respectivos suplentes na ordem alfabética que está no sistema do TSE de divulgação das candidaturas:

 

 

Da Coligação que apóia Déda (PT):

 

– Valadares (PSB) – Candidato à reeleição e tem como 1º suplente, o geólogo e ex-senador, Zé Eduardo Dutra (PT) e como 2º suplente o advogado e ex-vereador Elber Batalha (PSB).

 

– Eduardo Amorim (PSC) – Atual deputado federal, tem como 1º suplente o empresário Lauro da Bomfim (PR) e como 2º suplente o servidor público estadual Kaka Andrade (PDT).

 

Da coligação que apóia João Alves (DEM):

 

– Machado (DEM) – Atual deputado federal, tem como 1º suplente o empresário Max Andrade e como 2º suplente o engenheiro e ex-prefeito de Auidabã, Eurico Filho (ambos do DEM).

 

– Emanuel Cacho (PPS) –  Advogado e tem como 1º suplente o empresário Marcos Andrade e 2º suplente o aposentado Eliezer Ribeiro (ambos do PPS).

 

Do candidato ao governo pelo PCB Leonardo Dias:

 

– Professor Lula (PCB) – Professor do ensino médio tem como 1º suplente o garçom Braz e como 2º suplente o técnico em informática Davi Carvalho (ambos do PCB).

 

– Professor Marques (PCB) – Professor do ensino médio e tem como 1º suplente o professor Marcelo Dentinho e como 2º suplente  o professor Cezar Ramos (ambos do PCB).

 

Da candidata ao governo pelo PSTU, Vera Lúcia:

 

– Leandro (PSTU) –  Petroleiro e tem como 1º suplente a dona de casa Fátima Vasconcelos e 2º suplente, Airton Cardoso que não tem a profissão no site (ambos do PSTU).

 

– Lourdinha (PSTU) – Assistente social, tem como 1º suplente Assis (não tem a profissão no site) e como 2º suplente o estudante Eduardo Bastos (ambos do PSTU).

 

Da candidata ao governo pelo PSOL, Avilete Cruz:

 

– Atamario Cordeiro (PSOL) –  Servidor público federal, tem como 1º suplente o agricultor Josemir de Zé Bigodinho e como 2º suplente o comerciante Cizinho da Farinha (ambos do PSOL).

 

Do candidato ao governo pelo PSDC, pastor Arivaldo José:

 

– João Augusto Nascimento (PSDC) – Está no site do TSE como estudante e tem como 1º suplente a aposentada Maria José e como 2º suplente, o aposentado José Felix (ambos do PSDC).

 

Do candidato ao governo pelo PRTB, Henrique do Grupo Mexa-se:

 

– Gugu Liberato (PRTB) – Não tem a profissão no site do TSE e tem como 1º suplente o auxiliar de laboratório Cláudio e como 2º suplente, o agricultor Heraldo Antão (ambos do PRTB).

 

– Paulinho da União Tur (PRTB) – Motorista, tem como candidato a 1º suplente Estilita e como 2º suplente Elizeu (ambos do PRTB e sem as profissões no site).

 

Sem candidato ao governo:

 

– Albano Franco (PSDB) – Atual deputado federal e tem como 1º suplente o empresário Adierson Monteiro e como 2º suplente, o médico George Caldas (ambos do PSDB).

 

  Antônio Leite (PV) – Está no site do TSE, como astrônomo e tem como 1º suplente o administrador Joran Leite Barros e como 2º suplente é Sandro Márcio (sem a profissão no site), (ambos do PV).

 

 

Itabaiana

Em São Cristovão, diretores, vice-diretores e secretários foram exonerados sem explicação pelo secretário Morgan Prado. Alguns estão denunciando ao juiz eleitoral porque foram “convidados” a apoiar os candidatos do secretário a Assembleia e a Câmara dos Deputados, mas não aceitaram.

 

Ódio e a democracia

Do conselheiro federal da OAB, o sergipano César Brito no twitter ontem, 07: “O ódio que se destila contra o PT é impressionante. Parece até o velho preconceito de classe da Revolução Industrial. O debate de idéias constrói a democracia. O ódio apenas a manipula, pois corrompe a sua essência construtiva”.

 

O motivo de André votar em Cacho

O candidato a deputado federal, André Moura (PSC) anunciou que vota em Emanuel Cacho para o Senado. André tem como primeiro voto Eduardo Amorim. Um político do PSC, disse ontem a este jornalista que a estratégia agora será essa: anular votos de Albano. E disse que outros políticos do PSC anunciarão esta decisão nos próximos dias, citou, como exemplo, dois deputados e o vereador Jailton Santana.

 

O principal adversário

Será que só agora Edvan Amorim descobriu que o principal adversário de Eduardo Amorim não é Valadares, mas Albano Franco. Valadares vem se mantendo a frente de todas as pesquisas fruto de um trabalho desenvolvido há anos, do seu caráter e da força de sua vida (nunca foi envolvido em escândalos). Coisas que o dinheiro não compra.

 

Legado do Platô de Neópolis I

Diz o adágio popular que tudo que começa errado, termina errado. Com o famigerado Platô de Neópolis não poderia ser diferente. Aqui no blog, semana passada, foi mostrada a sucessão de equívocos de um projeto que já era inviável na origem, fruto da megalomania e da falta de zelo com o dinheiro público.

 

Legado do Platô de Neópolis I

Agora o blog  publica informações adicionais para mostrar o tamanho da falta de responsabilidade: foram investidos (ou gastos?) mais de R$ 500 milhões, em valores atuais, com as despesas de desapropriações e de construção da infraestrutura. As desapropriações, por terem sido feitas a toque de caixa, chegaram a valores que, em alguns casos, representaram 7% do valor do terreno, fazendo com que as famílias que tiravam sustento da terra perdessem praticamente tudo da noite para o dia (inclusive, houve casos de expropriados que sofreram infarto quando viram o valor depositado pelo Estado à época; pessoas que tudo investiram lá foram à bancarrota financeira).

 

Legado do Platô de Neópolis II

Mas como se não bastasse essa fortuna aplicada em um único projeto, e de alcance limitado, o Estado acumulou uma dívida superior a R$ 100 milhões em precatórios judiciais decorrentes das desapropriações mal feitas, que mais cedo ou mais tarde terá que ser paga com dinheiro do povo sergipano. Provocado pelo deputado federal Iran Barbosa, o TCU elaborou relatório sobre o projeto e chegou a várias conclusões interessantes, a principal delas avalia os resultados e conclui que nenhum dos objetivos foi alcançado e que os municípios da sua área de influência se desenvolveram aquém da média dos demais.

 

De comportamento e comportamentos I

Não foi só em Japaratuba que houve comportamento distinto na carreata do Governador pelo Vale do Cotinguiba, em Santo Amaro das Brotas também! Segundo informações, as coisas não ocorreram de modo caloroso por conta da presença do Prefeito do DEM Ivaldo Costa no carro do Governador. A população pouco se manifestou, mesmo os que apoiam o prefeito, e o PT local, a menos de alguns que fazem coro com o Prefeito, não participou efusivamente do movimento como de praxe.

 

De comportamento e comportamentos II

Diferentes dos “companheiros” do André Moura, os Petistas históricos Santoamarense  não impediram nada em respeito ao partido e ao Governador. Não fizeram manifestação de repudio nem tampouco gritaram palavra de ordem, apenas se omitiram de participar do cortejo onde o prefeito, antes inimigo declarado do PT pousava como Kiwi ao lado do Governador. Uma questão de comportamento e ética disseram alguns. Uma falta de vergonha, bradava o povo. “O Prefeito, há muito pouco tempo, desfilava na procissão do padroeiro com João Alves, hoje está no carro com Deda! Isso é uma pouca vergonha”, comentava o Sr. Manoel que assistia a tudo pasmo na praça da matriz.

 

De comportamento e comportamentos III

O Chileno(PRB), derrotado nas últimas eleições que move ações contra o prefeito por improbidade administrativa, não tendo sido sondado por Deda para apoiá-lo, para honrar seu compromisso com o Márcio Macedo preferiu fazer uma carreata particular, longe da do Governador, que foi bastante prestigiada. O engenheiro Bosco (PT) com o seu grupo de apoio a Rogério Carvalho preferiu caminhada e ficar a margem do cortejo, para ele surreal. O grupo da Ana Lucia parece que também não participou. Enfim, as coisas no Vale do Cotinguiba não transitaram em céu de brigadeiro. E esta é apenas uma região! E as outras?

 

MPT-SE quer cumprimento da legislação trabalhista por partidos

Reforçar a necessidade do cumprimento da legislação trabalhista durante o período eleitoral é um dos temas a ser discutido, nesta quarta-feira, dia 8, entre o Ministério Público do Trabalho em Sergipe, a Procuradoria Regional Eleitoral, a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego e os partidos políticos.A audiência marcada para as 9h será realizada na sede da Procuradoria Regional do Trabalho, localizada na Av. Desembargador Maynard, 72, bairro Cirurgia.

 

Presenças

De acordo com o procurador-chefe do MPT em Sergipe, Manoel Adroaldo Bispo, o objetivo do Ministério Público é também ouvir os partidos políticos sobre eventuais dificuldades que eles encontram para cumprir a legislação. Além de Manoel Bispo, a audiência terá também a participação do procurador regional eleitoral, Ruy Nestor, e pela superintendente regional do Trabalho e Emprego, Celuta Krauss.

 

Recomendação

Em julho deste ano, o MPT encaminhou para os diretórios estaduais dos partidos políticos notificação recomendatória para que obedeçam a lei trabalhista nas atividades de campanha eleitoral. O não cumprimento das recomendações implicará a adoção das medidas legais e judiciais cabíveis.

 

Veja abaixo as proibições e deveres legais:

É proibido contratar menores de 16 anos. Acima dessa idade e abaixo dos 18 anos, a contratação é permitida desde que o adolescente não permaneça nas ruas ou trabalhe à noite; O partido político não poderá exceder à jornada diária de 8 horas e 44 horas semanais, respeitando o intervalo para almoço ou descanso. Somente em casos excepcionais, é permitida a prorrogação de mais 02 (duas) horas diária; Adotar, nos trabalhos realizados a céu aberto, medidas especiais que protejam os trabalhadores contra a insolação, o calor, o frio e a umidade, como, por exemplo, o uso de protetor solar, boné e guarda-chuva.Garantir a segurança do trabalhador que estiver a serviço em vias públicas, fornecendo colete ou tiras refletivas; O trabalhador deve ser transportado com segurança, e a integridade física dele não pode ser comprometida;

 

Recomendações não são atendidas

A audiência hoje promete na Justiça trabalhista. É preciso que os procuradores punam os políticos que não estão seguindo as recomendações. É preciso não só protetor solar, mas capas de chuvas e tudo mais como colete ou tiras reflexivas para garantir a segurança destas pessoas. Quem sabe nas próximas eleições a população em todo país não vai mais assistir este espetáculo de humilhação de pessoas de todas as idades.

 

Último desfile dos ex-combatentes

Ontem, 07 de setembro, foi a última vez que os ex-combatentes desfilaram, porque aos poucos, devido a idade, o mais novo ainda vivo deve ter 85 anos , estão sem condições de saúde para “aguentar” a participação no desfile. Por outro lado a Associação dos Ex-combatentes em todo Brasil irá fechar as portas, inclusive a em Sergipe, porque os filiados não mais comparecem e as despesas para manutenção é inviável, o Exercito ou a Marinha deveriam fornecer gratuitamente uma sala, com

algum conforto, em andar térreo, para que os poucos que restam possam se reunir ou relembrar os momentos de heroísmo que passaram. O Poder Público não olha com o devido respeito para estes idosos de hoje que honraram a nação brasileira.

 

Promotor pede informações ao comando da PM/SE

Através de oficio ao comando da PM, o promotor de Justiça e curador do Controle Externo da Atividade Policial, Djaniro Jonas solicitou informações acerca de fatos levados ao conhecimento daquela autoridade por parte da ABSMSE, acerca de atitudes tomadas pelo Subcomandante da Corporação. No ofício encaminhado, o promotor de Justiça relata que “está claro o nefasto desvio de finalidade pública na modalidade perseguição por parte do senhor Coronel Subcomandante”.

 

Governador decreta luto oficial pela morte de Arnaldo Garcez

Ontem, 7, o governador Marcelo Déda decretou três dias de luto oficial no Estado de Sergipe em função do falecimento do ex-governador Arnaldo Rollemberg Garcez, aos 99 anos de idade. No decorrer da tarde, Déda compareceu ao velório, que ocorreu na Assembleia Legislativa, e prestou solidariedade à família do ex-governador. “Vim aqui trazer em nome dos sergipanos o nosso sentimento de pesar para seus familiares e lhes comunicar que o Governo do Estado formalizará esse sentimento a partir da decretação de luto oficial nos próximos três dias no Estado de Sergipe”, comentou o governador.

 

Posse da nova diretoria da ADUFS HOJE, 08

Acontece hoje, 08, no auditório da reitoria às 9h30, a posse da nova diretoria da Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal de Sergipe – ADUFS-SSIND, referente a gestão do biênio 2010-2012. Também ocorrerá a posse do novo Conselho de Representantes e o lançamento da nova edição da revista Candeeiro. A Diretoria é composta pelo reeleito Antônio Carlos Campos (DGE) na função de presidente, Marcos Antônio da S. Pedroso (CODAP) assume a vice-presidência, Manuela Ramos da Silva (NSE/CCSA) ocupa o cargo de secretária, Carlos Alberto da Silva (NEP/ CCET) assume a diretoria Acadêmica e Cultural e Júlio C. Gandarela Resende (DMA/ Aposentado) ocupa novamente a diretoria Administrativa e Financeira. Os suplentes da nova diretoria são os professores Carlos Dias da Silva Júnior (DBI/CCBS),  Sônia Cristina Pimentel (DPS/CECH) e Antônio Fernando de A. Sá (DHI/ CECH).

 

Lá do lado de cá

O país da tropicália – Este o título da mais recente obra literária de autoria de Marcelo Ribeiro. O poeta e escritor, membro da Academia Sergipana de Letras, da Academia Sergipana de Medicina, da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores, do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe e da Academia de Letras e Artes do Nordeste/Núcleo de Sergipe, desenvolve um trabalho com inúmeras facetas: a pesquisa, a biografia, a historiografia, a sociologia, a política. Um período marcante da vida brasileira está retratado minuciosamente, com enfoque na MPB – Música Popular Brasileira, desde os seus primórdios até a Tropicália. O livro trata, em especial,  de dois monstros: Caetano Veloso e João Gilberto. A orelha é assinada pelo contista Paulo Fernando Teles Morais, o prefácio é assinado por Adalberto Goulart, médico psiquiatra  e psicanalista, escritor e poeta. A começar do título, a obra esbanja criatividade. O também médico Marcelo Ribeiro, que teve uma passagem meteórica pela política (foi deputado estadual pelo PT), exibe uma desenvoltura incomum ao abordar a história do Brasil da década de 60 do século passado até os nossos dias, sendo de destacar a precisão das informações nas diversas áreas da atividade humana, com destaque especial para a música brasileira. Um importante acontecimento literário, sem dúvida. O livro está à venda na banca do Roberto, na Praça Fausto Cardoso. Preço: 40 reais. Vale a pena.

 

Hidroginástica na AABB

 Convênio entre o Sindicato dos Bancários e a AABB Aracaju vai propiciar aulas de hidroginástica para os associados e seus dependentes. As sessões serão ministradas pelo prof. Cristóvão Bittencourt, sempre às quintas-feiras, das 16 às 17 horas.

 

Nosso Lar

 A produção mais cara do cinema brasileiro, representando investimento de 20 milhões de reais, está em exibição no Cinemark. Baseado na obra psicografada por Chico Xavier, mostra a vida do espírito André Luiz. A expectativa é de que supere o total de público do filme “Chico Xavier”, que foi visto por mais de 3 milhões e 500 mil pessoas.

 

DENUNCIE OS CRIMES ELEITORAIS

Ouvidoria do TRE/SE: (79) 2106-8777. E-mail: ouvidoria@tre-se.gov.br ou ainda por correspondência preenchendo o formulário eletrônico no site www.tre-se.gov.br.O prazo para as respostas às consultas é de 03 (três) dias. Na Procuradoria Regional Eleitoral: Enviar, por correio, a documentação endereçada à Procuradoria da República em Sergipe, situada na Avenida Beira Mar, nº 1064, Praia Treze de Julho, Aracaju/SE, CEP 49020-010: Enviar para o e-mail denuncia@prse.mpf.gov.br ou preencher  formulário site www.prse.mpf.gov.br

 

DA CAMPANHA ELEITORAL – Matérias dos majoritários enviados por suas respectivas assessorias:

Déda é recebido de braços abertos pela multidão no desfile

O governador Marcelo Déda, candidato à reeleição pela coligação ‘Para Sergipe Continuar Seguindo em Frente’, participou na manhã dessa terça-feira, 7, do Desfile Cívico e Militar, em Aracaju, na Avenida Barão de Maruim. O evento iniciou às 8 horas, e começou com o desfile da Parada Militar, prosseguindo com a participação de 33 unidades de ensino. O futuro vice-governador, Jackson Barreto e prefeito de Aracaju também marcaram presença ao lado de Marcelo Déda.O governador chegou ao evento às 10 horas e acompanhou o desfile no meio da população, caminhando pela Avenida Barão de Maruim como podia porque estava muito difícil se movimentar em meio a um público que mal o deixava dar um passo devido a quantidade de abraços, beijos, apertos de mão e muita emoção.

 

Independência

Déda ressaltou a importância do ato cívico, que reúne os cidadãos para participar e celebrar a independência. De acordo com Déda esse momento histórico é único para o Brasil, graças ao trabalho realizado por Lula, que Dilma dará continuidade.“Mais uma vez todo o Estado se reuniu para celebrar a independência do Brasil. E poucos sete setembro podem ser tão comemorados como esse, porque com o presidente Lula, o Brasil recuperou as forças e a capacidade de levar para o mundo inteiro as suas ideias as suas propostas e ser respeitado. Lula conseguiu realizar o sonho de Tiradentes, de Dom Pedro I, o sonho de todos que lutaram pela liberdade no Brasil e começou a construção de um país economicamente forte, mas também socialmente justo.

 

Tradição e carinho

Déda também falou da tradição de visitar o desfile cívico e agradeceu todo o carinho recebido do público, que e fez questão de parabenizar a nação. “Como já é uma tradição da democracia aracajuana no sete de setembro, os candidatos vem visitar o povo e conversar com as pessoas. Eu também vim e fui mais uma vez muito bem recebido. O carinho das pessoas me emocionou, em todo canto da avenida tinha alguém para dizer vamos seguir em frente Déda, estamos com você, com Dilma e com o futuro do Brasil” afirmou Déda.O ato cívico contou com a apresentação de carros temáticos, que retrataram o tema do desfile, ‘Ler e escrever: caminhos para a cidadania’. Os carros mostrar a transformação do mundo através da leitura e da escrita. (Da Assessoria).

 

Mais de 10 mil pessoas em ato de João em Itabaiana

Itabaiana foi o centro político da campanha eleitoral no interior do Estado com a realização da caminhada histórica da coligação em “Em Nome do Povo”, do candidato ao governo do estado, João Alves Filho. Mais de dez mil pessoas caminharam pelas ruas da cidade cantando a música de João 25, Governador do Povo. “Volta Negão”, gritavam os eleitores da maior liderança de Sergipe. Entusiasmado, João da Água respondia: “A mercê de Deus e com o voto de vocês, da querida Itabaiana”.

 

Festa cívica  

Foi a maior festa cívica que Itabaiana já fez para um candidato a governador no Estado, disse emocionado o prefeito Luciano Bispo (PMDB/SE), apontado por João como expressiva liderança do interior sergipano, que dá sustentação à sua candidatura. João caminhou, recebeu abraços, beijos, apertos de mão e foi carregado nos braços do povo ao chegar na  praça pública onde foi promovido o comício.De acordo com os organizadores do evento a caminhada em favor da candidatura João 25 é uma demonstração de que Itabaiana vai dar ao Negão a maior vitória de todo o estado. “O povo daqui reconhece quem trabalha por Itabaiana. Esse governo que aí está, nada fez por nosso município, por isso vamos dar a resposta nas urnas no dia 3 de outubro”, desabafou Luciano Bispo, acrescentando: “Um litro de água que João trouxe para o povo de Itabaiana vale mais que as obras do Governo Deda”.

 

Vitória incontestável

Lideres políticos do interior do Estado, aliados de João Alves e candidatos da coligação do atual governador juntaram-se ao povo e caminharam com o Negão. “É incontestável a vitória de João Alves em Itabaiana e o sentimento do povo revela que o democrata vence com mais de dez mil votos na frente do opositor” disse Luciano. João, que chegou à praça nos braços do povo e ganhou de presente um chapéu de couro do eleitor Adilson, comentou: “jamais vou esquecer o que o povo de Itabaiana está fazendo por mim”. Certamente, vou saber retribuir esse afeto e carinho de vocês”, prosseguiu ele  anunciando obras que o povo itabaianense vem cobrando há quatro anos: “Vamos duplicar a Ribeira, aumentar a capacidade de abastecimento de água, dobrar o número de famílias beneficiadas com o projeto de irrigação,  geraremos empregos e renda com a construção de um Distrito Industrial na cidade”. João também se comprometeu com o prefeito e com milhares de eleitores de Itabaiana que irá fazer o autódromo da cidade, além de duplicar a BR 235 para escoar a produção agrícola de Itabaiana. Por fim, o candidato democrata prometeu levar água e energia elétrica a todas as casas de Itabaiana e erradicar as casas de taipa. (Da assessoria).

 

Carreata em Socorro

Na noite desta segunda-feira, 6, o senador Valadares realizou uma carreata com os candidatos a deputados federal e estadual do seu partido, PSB (Partido Socialista Brasileiro), Valadares Filho e Adelson Barreto. A movimentação passou por todas as ruas do conjunto Marcos Freire I, em Nossa Senhora do Socorro. Durante todo o percurso os candidatos foram recebendo o carinho dos moradores, principalmente o senador Valadares que lembrou, por diversas vezes, ter sido o construtor dos conjuntos Marcos Freire I, II e II, na época em que foi governador do Estado, construindo mais de 20 mil moradias em todo o Estado de Sergipe. Muitos moradores saíram de suas casas para cumprimentar o senador Valadares e agradecê-lo por ter ajudado com sua primeira moradia. Esta foi a primeira carreata que o senador Valadares realizou no conjunto. “Fiz questão de fazer essa carreata aqui no conjunto Marcos Freire, o qual construí, para visitar esse povo maravilhoso, hospedeiro e fiel”, ressaltou. (Da assessoria).

 

Candidatura independente

– Lançar a candidatura independente ao Senado foi uma atitude de coragem e humildade da minha parte, apesar de conselhos contrários. Não me arrependo, pois, foram muitos também os conselhos para que seguisse em frente, e no contato diário com o povo e com as lideranças política que me apóiam nas dezenas de municípios que já visitei nesses dois meses de campanha, tenho sentido que os meus conterrâneos entenderam  e estão aprovando a decisão.Foi o que afirmou o candidato do PSDB ao Senado, deputado federal Albano Franco, na entrevista concedida ao radialista Aluízio Andrade, o Prefeitinho, da Rádio Juventude FM, na tarde desta segunda-feira, 06, depois de participar de corpo-a-corpo e de comício na cidade de Lagarto. Ele estava acompanhado de expressivas lideranças locais, como o ex-deputado Jerônimo Reis, a deputada estadual Gorete Reis, candidata a reeleição, o ex-vice-prefeito Lila Fraga, o candidato a deputado federal Fábio Reis e os vereadores Xexéu, Fraga e Givaldo das Galinhas. (Da assessoria).

 

DO LEITOR

 

O Governador Alquimista

E-mail de João Carlos Maynard: “Fiquei triste com os acontecimentos em Japaratuba e na cidade de Santo Amaro. Em Santo Amaro lideranças como Chileno e João Marinho não subiram no carro onde estava Deda, pois no mesmo se encontrava o prefeito da cidade do partido do DEM, adversário políticos dos mesmos (a Alquimia do meu governador não funcionou) e não tem como funcionar esse pessoal do PSC são fisiologistas, resultado o meu governador foi vaiado na cidade se Santo Amaro, embora como bom entendedor sei que as vaias eram dirigidas ao prefeito do DEM. Esta na Bíblia , não abandones os velhos amigos , pelos novos amigos.Mas nem tudo foi tragédia nessa carreata, a carreata de Marcio Macedo que vinha logo atrás foi empolgante, emocionante, as pessoas corriam para abraçá-lo, jogaram pétalas de rosas, acho que nem Lula já teve isso, pessoas choravam emocionadas, e eu vê o candidato Márcio Macedo se segurando para não chorar também, mas teve uma hora que não deu escorregou algumas lágrimas e porque não dizer que também andei segurando para não chorar por causa de tamanha emoção contagiante, já participei de dezenas de carreatas e passeatas nunca vi nada igual. Para não ser injusto com outro candidato o Rogério Carvalho observei centenas de pessoas com cartazes seus fazendo a maior festa, uma pena que o candidato não se encontrava presente, senão teria visto a festa que a população preparou para ele. É como diz o ditado São Mateus primeiros os teus.

 

Orla de Atalaia

Do leitor Délio Herculano (Arquiteto e Urbanista):Inegavelmente a Orla de Atalaia é o principal cartão postal da cidade de Aracaju. Frequento esse espaço a quatro anos, curtindo as noites de sábado ao caminhar pela feirinha de artesanato, comendo tapioca e jogando conversa fora ao frescor da brisa marinha. O que me chamou atenção em minha última visita a 15 dias atrás é que desde que João Alves deixou governo estadual, a qualidade dos equipamentos urbanos da orla vinha decaindo gradativamente. Um exemplo são as fontes luminosas. Passaram-se então 4 anos, vários feriados, “Forrozões”, noites de “axé-music”, e tal para que o atual governador enxergasse este problema e tomasse as providências necessárias para fazer voltar a funcionar as belas fontes luminosas. Diante disto, só posso suspeitar que, para enxergar essa situação, e tantas outras que ficaram pendentes, sucateadas, ao longo do seu mandato, ele fez uso das lentes eleitorais. Espero que o povo sergipano não perca estes fatos de vista!”

 

Triste despedida

Do leitor Messias Gonçalves: “O que faz o grande líder determinadas vezes, passar para a história, não pelo que ele construiu ao longo de sua trajetória, mas pela sua última derrota ou últimas derrotas? Será que são frutos da sua arrogância, ousadia, prepotência ou algo parecido? Será que no fundo, ele ainda acredita em determinadas ações, mentiras, teses, planejamentos ultrapassados, nas suas próprias estratégias? Será que ele esquece que o ser humano evolui, ao ponto de perceber e saber separar as coisas? Uma pergunta que poderá ser ou não entendida facilmente é, o porquê do ex-governador João Alves Filho, sair ao suicídio eleitoral, numa disputa ao governo do estado, quando aparentemente teria uma tranquila eleição ao senado federal, e mais uma vez disputar o governo contra o “menino” de Simão Dias, Marcelo Déda. Fazendo uma leitura das recentes pesquisas eleitorais, divulgadas por vários institutos, a sua derrota caminha a passos largos. Perderá mais uma vez ainda no primeiro turno. Será que ele acreditou que as pessoas que trafegam diuturnamente pela Rota do Sertão, pela Rodovia Simão Dias/BR-101, Moita Bonita/Santa Rosa de Lima, Porto da Folha/Ilha do Ouro entre tantas, os que estão vendo o governo inaugurar as 102 clínicas de saúde, os hospitais regionais sendo reerguidos, a melhoria substancial nos salários de algumas categorias, a iluminação elétrica via “cabo submarino” do povoado Ilha Grande em São Cristóvão, em parceria com o governo federal, levar esgotamento sanitário para toda a grande Aracaju estão cegos? Não vêem essas e muitas outras? Será que é cegueira, ou querem subestimar a capacidade e a inteligência da população? Será que esqueceram que ao invés de darem reajustes salariais aos servidores públicos em 2004, fruto de promessas em 2002, preferiram retirar dos próprios salários desses servidores e ainda congelaram o que restou das gratificações a que tinham direito esses mesmos servidores? É bom lembrar também que, agora apareceram alguns defensores da causa “polícia militar”, quando na oportunidade que estiveram a frente do executivo, principalmente na secretaria de administração, nada fizeram pela briosa polícia militar. Também existe a tese que o que pesou na sua decisão fora a possibilidade de construir um forte palanque eleitoral para o até então imbatível José Serra, quando na oportunidade, o montante de recursos financeiros, salvaria algumas situações. Errou feio nas suas análises. Serra despencou, Lulinha está conseguindo transferir a sua inédita popularidade para Dilminha, o seu braço direito, esquerdo e o que sobrar, fruto da sua visão e atuação administrativa. Na verdade o que faltou a João Alves Filho, primeiro foi respeitar aos seus eleitores durante esses mais de trinta anos. Acreditaram num projeto cheio de ilusões e fantasias. Aquele João da água e do chapéu de couro, para muitas das cidades nunca existiu. Usaram por muitos anos, esse nicho publicitário. Basta ver uma barragem construída por ele em Poço verde, para ver que até esta data, não serviu para nenhum projeto de irrigação para os agricultores circunvizinhos aquela região. Portanto, será lamentável mais uma vez, presenciar a derrocada de mais um ex-tudo, que não soube respeitar e retribuir tudo aquilo que esse mesmo povo lhe dera ao longo desses anos.  É como diz o próprio ditado popular: -“Aqui se faz, aqui se paga”. Sem dó e sem piedade”. Messias Gonçalves.

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

“Vivendo, se aprende; mas o que se aprende, mais, é só a fazer outras maiores perguntas”. João Guimarães Rosa.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários