Data Vênia

0

(*) Fausto Leite

ADAILTON MARTINS (PSD). AM, em seu primeiro mandato, tem se revelado um bom parlamentar. Vindo da Barra dos Coqueiros, sua base eleitoral, estendeu sua força política ao Vale do Cotinguiba. Transita como muita facilidade na base governista e goza da simpatia e respeito do governador. Deve se encaminhar tranquilamente para a reeleição.

CAPITÃO SAMUEL (PSC). CS mantém um bonito e louvável trabalho filantrópico de recuperação de drogados, o que vem lhe rendendo diversos apoiadores. Na ALESE, é daqueles que não é carne nem peixe, procura fazer o básico para não desagradar o governo e o presidente de casa que lhe tem muita estima. Pretende alçar um vôo mais alto e candidatar-se a deputado federal.

DINÁ ALMEIDA (PODEMOS). DA é literalmente da base governista. Eleita pelo forte colégio eleitoral da cidade de Tobias Barreto, quando o esposo Diógenes Almeida era o prefeito da cidade, terá uma reeleição difícil, pois este não conseguiu reeleger-se na cidade. Corre nos bastidores que Diógenes será o candidato do grupo em seu lugar.

DOUTOR SAMUEL (CIDADANIA). DS é uma figura emblemática que chegou à ALESE graças ao apoio que teve da Assembleia de Deus. Nas últimas eleições para prefeito de Socorro surpreendeu a todos quando ficou em segundo lugar, vencendo Fábio Henrique que já fora prefeito da cidade por duas vezes, com isso fortaleceu sua base eleitoral e deve ir à reeleição.

FRANCISCO GUALBERTO (PT). FG é um veterano na ALESE e sua base é da militância do PT. Goza da simpatia do governo, possuindo diversas indicações em cargos de primeiro e segundo escalão. Concentra-se agora em reunir seu grupo e disputar uma vaga na Câmara Federal. Há um empecilho sobre sua permanência ou não no PT, que ainda não desembarcou do governo.

JOÃO MARCELO (PTC). JM veio da suplência, depois de ter sido prefeito de Nossa Senhora das Dores. Concentrou sua base eleitoral nas cidades de Dores e Capela mas precisa correr muito para manter-se no cargo, pois ainda não tem um grupo fortalecido. Pra piorar, perdeu um grande cabo eleitoral, o ex-prefeito Sukita, que imprime todas as suas forças para eleger sua filha como deputada.

GARIBALDE MENDONÇA (MDB). GM é o mais político de todos os deputados da ALESE. Mantém um grupo político apaixonado por ele há décadas. Transita como uma pluma no governo e em todos os setores mantém indicação política. Conversa com amigos que sua paixão é fazer política, mas anda que cansado. Para substituí-lo prepara seu filho Breno Garibalde, que elegeu-se vereador por Aracaju nas últimas eleições.

GEORGE PASSOS (CIDADANIA). GP criou os dentes dentro da ALESE pois é filho do ex-deputado Antônio Passos que foi deputado por diversas legislaturas. Conhece bem a casa e sabe trafegar como ninguém por aqueles corredores pois lá já ocupou quase todos os cargos. Ao contrário do velho Passos é um parlamentar de oposição e atuante, o que lhe rende dividendos políticos. Concentra sua base eleitoral na cidade de Ribeirópolis e adjacências. Deve ter uma reeleição tranquila.

GILMAR CARVALHO (PSC). GC é o mais sábio de todos os potenciais parlamentares. Radialista ferrenho, durante o tempo que passou na ALESE procurou se inteirar do metiê da Casa Legislativa, atento a tudo e a todos. É o político que faz a política “tremer” aos seus pés sob o jingle publicitário do “cancão vai piar”. Teve sua candidatura a prefeito da capital rifada pelos poderosos do partido e pretende mudar de sigla assim que abrir a “janela”. Há uma corrente de que Gilmar deva ser candidato a governador, apresentando-se como a verdadeira oposição, tendo como vice o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, o que pode acontecer pois a politica é dinâmica.

GORETTI REIS (PSD). GR tem um eleitorado cativo que nunca a abandona, graças ao trabalho que realiza de assistência aos mais carentes. Sua base é a cidade de Lagarto e conta com o apoio familiar dos “Reis”. É uma parlamentar leve que desfila muito bem nos corredores do palácio, sendo atendida em todos os seus pleitos. Deve ir à reeleição.

JEFERSSON ANDRADE (PSD). JA é uma figura querida pelos pares e muito bem agraciada pelo governo. Sua atuação como parlamentar não tem tanta visibilidade, mas apresenta-se decisiva. Homem de poucas palavras e muitas ações. Ao contrário do que dizem, construiu uma base eleitoral muito forte no Estado e tem a orientação de um dos deputados mais brilhantes de Sergipe, Ulisses Andrade, seu pai. Tem uma reeleição fácil e, permanecendo no cargo, pode ser o próximo presidente da casa.

JANIER MOTA (PL). JM saiu de vice-prefeita de Itabaianinha, onde tem sua base eleitoral, para a ALESE, onde cumpre um mandato “morno”. Acredita-se que sua euforia para ser deputada foi embora durante o cotidiano da casa, deixando-a em dúvida sobre ir ou não para a reeleição. Os mais próximos afirmam que ela pretende disputar as eleições para a prefeitura de Itabaianinha, onde reside, e trabalhar pelos seus munícipes.

IRAN BARBOSA (PT). O professor IB tem uma carreira política de esquerda brilhante, sendo sempre apadrinhado pelo SINTESE. Foi vereador de Aracaju, deputado federal e depois de herdar o cabedal político de sua mentora, a ex-deputada Ana Lúcia, pretende ir à reeleição, unindo-se ao desejo do PT em levar Rogério Carvalho para a governadoria.

KITTY LIMA (CIDADANIA). KL teve uma carreira política meteórica. Foi vereadora de Aracaju e logo deputada estadual, sempre com a bandeira de proteção aos animais. Na ALESE atua junto ao grupo oposicionista conhecido como o G4, composto pela parlamentar, Samuel Carvalho, George Passos, Rodrigo Valadares, tendo começado a fazer críticas ao governo. Terá uma reeleição difícil por não possuir uma base eleitoral consistente, sem falar no último episódio envolvendo uma égua, em que a deputada foi acusada de agir com abuso de poder contra a dona do animal.

IBRAIN MONTEIRO (PSC). IM é outro parlamentar que veio de Lagarto graças à bagagem política que herdou do pai, o ex-prefeito Valmir da Madeireira. Muito pouco se tem a falar dele pois, mesmo sendo de oposição, mantém uma postura indefinida, buscando agradar gregos e troianos. Terá uma reeleição difícil.

LUCIANO BISPO (MDB). LB é o gentliman da política. Carismático, atende a todos os deputados com isonomia, além de ser um grande conciliador entre seus pares. Gabinete aberto, faz política como deve ser, na exata expressão do seu significado. Sua base eleitoral é a cidade de Itabaiana, onde foi prefeito por três vezes. Ocupa pela segunda vez a presidência da ALESE e, se pudesse, o seria ad eternum, gozando do respeito de todos da casa. Primeiro, foi cogitado a ser candidato a governador, depois a vice-governador. Não tem uma definição ainda. Entretanto, como bom itabaianense, deve ir à reeleição garantindo assim seu mandato e a manutenção do grupo que o segue.

LUCIANDO PIMENTEL (PSB). LP é classificado como um bom parlamentar e transita muito bem pelos corredores do palácio, tendo seus pleitos atendidos. Isso fez com que os “Valadares” não o quisesse mais no partido, por ter contrariado a ordem do suserano dos suseranos. Leve e de conversa boa e afiada, está à procura de um novo ninho. Sua reeleição é difícil, pois ainda não tem um grupo político sedimentado.

MAÍSA METIDIERI (PSD). MM foi eleita deputada pelo vácuo eleitoral deixado pelo seu pai, o ex-deputado Luís Metidieri. Governista de carteirinha, cumpre um mandado “morno” sem muita atuação em proveito do governo. Irmã do deputado Fábio Metidieri, possível candidato a governador pela situação, busca sua reeleição que deve ser fácil por ter um grupo solidificado.

MARIA MENDONÇA (PSDB). MM é uma veterana na ALESE. Inteligente e perspicaz, é uma parlamentar ativa e que fala pouco. Traz os dotes da cidade de Itabaiana e sabe fazer política de grupo, herança do seu pai o folclórico Chico de Miguel. Certamente será reeleita, mas não deve se descuidar durante a campanha.

RODRIGO VALADARES (PTB). RV é a grande revelação política da nova geração e vem mostrando isso de forma contumaz em seus pronunciamentos na ALESE. Destemido e corajoso, foi candidato a prefeito de Aracaju nas últimas eleições e, mesmo sem estrutura, chegou a ser o terceiro colocado com 11% dos votos válidos. Filho do saudoso e carismático Pedrinho Valadares, tem trilhado com muita competência os caminhos do pai. Recentemente foi convidado para ser candidato a deputado federal por um grupo político, fato este que está sendo avaliado. Outro ponto positivo é que RV transita muito bem em Brasília, inclusive é o secretário geral do PTB Nacional, o que o habilita a postular uma cadeira na Câmara Federal.

TALYSSON DE VALMIR (PL). TV é mais um dos três deputados da cidade de Itabaiana e faz uma oposição consciente no parlamento. Despojado, pensa em disputar uma cadeira na Câmara Federal, mas isso vai passar por alguns estudos, pois seu pai, Valmir de Francisquinho, ainda não decidiu seu futuro político, muito embora esteja bem cotado para o governo do Estado. Sem dúvidas terá uma reeleição tranquila, pois é um político de grupo.

VANDERBAL MARINHO (PSC). VM é uma das pessoas mais leves da ALESE. Médico por vocação, não é muito de palanque e pouco entra em debates calorosos, aliás nunca o viram sequer levantar a voz. Esposo da Conselheira do TCE, Angélica Guimarães, não é muito afeito a política embora tenha conquistado potencial eleitoral. Segundo conversas dos corredores, está preparando um substituto para herdar sua cadeira.

ZEZINHO GUIMARÃES (MDB). ZG é conhecido na ALESE pelas suas posições fortes e por não medir palavras. Age com excesso de sinceridade o que, no mundo político, muitas vezes o prejudica. Ligado ao setor industrial, até o ano passado tinha seus pleitos atendidos pelo governo. Entretanto, depois de um grave arranhão com Belivaldo ficou no “deserto”. Dinâmico, trabalha sua ida para Brasília e, desde o início do ano, vive em busca de lideranças para poder chegar à Câmara Federal.

ZEZINHO SOBRAL (PODEMOS). ZS é um governista nato e ocupa cargos de primeiro escalão desde a era Marcelo Déda. Tentou emplacar o irmão, Alexandre Sobral, como prefeito de Laranjeiras, onde mantém sua base eleitoral, mas não teve êxito. Recentemente perdeu a presidência do PODEMOS para a delegada Daniela Garcia de forma abrupta. Ciscou de um lado para o outro, emitiu nota pública, mas só lhe restou mesmo entrar com uma ação para sair do partido e não perder o mandato. Terá uma eleição difícil por não ter uma base eleitoral sólida.

…. Parece que o deputado federal Laércio Oliveira (PP) ainda não sabe que o candidato da situação é o também deputado Fábio Metidieri. Laércio continua dando entrevistas e diz que não abre mão da candidatura majoritária. “Sou o candidato do presidente Bolsonaro a governo do Estado”, disse a aliados. Outro ponto positivo é que Bolsonaro está com um pé dentro do PP e isso o ajudará na sua campanha. A afirmação de que não vota de jeito nenhum no PT de Rogério Carvalho foi um aviso.

… Belivaldo não sabe jogar xadrez, prefere um carteado com velhos amigos nos finais de semana e, vez ou outra, blefa durante o jogo. Isso fez com que os analistas políticos chegassem a conclusão de que BC está dando corda para Metidieri e Moura se enforcarem politicamente mais na frente.

…. Emília Correia (PATRIOTA) é uma forte candidata a deputada federal e já demonstrou densidade política no último pleito quando obteve mais de 52 mil votos. Precisa agora descer do salto e procurar um partido que lhe ofereça melhores condições para chegar à Câmara Federal.

…. Gilmar Carvalho (PSC) é o político mais assediado neste momento para encabeçar a chapa de oposição para a governadoria. Disposição e vontade não lhe faltam e índices tem de sobra. Há uma pesquisa guardada a sete chaves que ele sai na frente de todos os possíveis candidatos. Quanto aos vices ele pode escolher entre: Valmir de Francisquinho, José Arinaldo, Serginho de Glória, Ivan Leite, Pastor Jony Marcos e outros, pois todos estes apoiam sua candidatura. E agora o “cancão” pia ou não?

… O deputado Valdevan Noventa soltou o verbo esta semana e disse ser oposição ao governo Belivaldo. Noventa já mandou quase R$ 20 milhões de emendas para o Estado de Sergipe, inclusive ajudando no recapeamento de rodovias, com recentes liberações de ordens de serviço pelo governador. Candidatíssimo ao senado, 90 se movimenta por todo o Estado.

… Eleições para presidência no TCE se aproximam com divergência entre os conselheiros Suzana Azevedo e Flávio Conceição. Segundo os juristas, pelo regimento do TCE, a vez seria do conselheiro Flávio Conceição, mas há uma corrente contrária. Sereno, Conceição trabalha seu nome e deve ser o escolhido dos pares. Quanto ao lugar do conselheiro Carlos Alberto Sobral, que é do MP de Contas, deve ser ocupado pelo membro João Augusto Bandeira de Mello.

… A mais novel desembargadora do TJSE é a juíza Maria Angélica França e Souza, que tomou posse no último dia 28. Ela substituiu o desembargador Alberto Romeu Gouveia Leite que se aposentou. Deus a ilumine!

… Deu no NE: “…O ex-deputado André Moura (PSC) tem compromisso com dirigentes nacionais do PSL de ser candidato em 2022, podendo sair como deputado federal ou como senador. Se for candidato a deputado federal, será pelo PSL. Na manhã desta quinta-feira, 29, o governador Belivaldo Chagas (PSD) declarou que, se ele quiser, será candidato ao Senado com o seu apoio. Ou seja, a escolha está em suas mãos.

… Disse Cláudio Nunes: “…Quer um mandato? Venha para Sergipe! Sei não, tem gente pensando que Sergipe del Rey é terra de ninguém, onde se chega, cria-se uma estratégia e se decide ser candidato. A piada soprada nos bastidores é a de que em “Sergipe é mais fácil conquistar os votos” e ganhar um mandato. Será? De jeito nenhum, sergipano não é besta não.

… Escreveu Diógenes Brayner: “…Belivaldo e André. O governador Belivaldo Chagas (PSD) e o ex-deputado federal André Moura (PSC) almoçaram ontem no Palácio Adélia Franco. Foi um encontro descontraído.” As informações sobre as conversas entre “colheradas e risos” foram preservadas, mas sabe-se que trataram sobre a ordem de serviço para recuperação da rodovia Pirambu/Japaratuba. Desconfia-se de que também conversaram – e muito – sobre política…”. Quem diria que isso aconteceria? BC prefere AM do que os aliados de outrora, rifando assim Laércio Oliveira e, possivelmente, acordando do sonho Fábio Metidieri. Caso o PSD de Gilberto Kassab se entenda o PT de Lula em não lançar candidato a Governo, onde o PT dispute.

… Salientou Rita Oliveira: “… Baixo São Francisco. A coluna tem informações de que o pré-candidato a Senador Valdevan Noventa (PL) está avançando na região do Baixo São Francisco, que tem como coordenador de campanha o ex-prefeito de Capela – Manoel Sukita, dispondo de confortável capital financeiro para a campanha eleitoral…”.

… Noticiou Habacuque Villacorte: “…Bomba!. A coluna não vai antecipar, mas anote: o estilo do senador Alessandro Vieira vai “desidratar” ainda mais o Cidadania. Um quadro importante da legenda em Sergipe está com um “pé” fora, mas estrategicamente não poderá anunciar agora. Certamente o anúncio virá no tempo certo. Todo mundo busca seu protagonismo…”. Pelo jeito, o partido CIDADANIA vai ser de um cidadão só – Alessandro Vieira.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais