Data Vênia

0

(*) Fausto Leite

Campanha pandêmica para presidência da OAB/SE

A advocacia sergipana já começa a se movimentar para escolher, em novembro desse ano, o novo presidente da Ordem em Sergipe. O grupo dos “Britos”, que elegeu Inácio Krauss, mantém-se em silêncio quanto ao apoio à reeleição IK. Talvez esteja pensando em um novo nome ou esperando ser consultado para barganhar mais cargos no conselho federal e estadual. Henri Clay é astuto e não gosta de ser ofuscado, sendo assim a manutenção de IK seria uma boa “pedida” pela maneira pacífica e discreta com que ele preside a Ordem.

Nas rodas da advocacia escuta-se, porém, que IK não deseja ir à reeleição, o que tem instigado o Secretário Geral Aurélio Belém a buscar maior notoriedade nos meios de comunicação e redes sociais. ABES em menos de 15 dias já deu oito entrevistas, fez 5 lives, aparece nas redes sociais correndo, orientando os colegas advogados, com a família sempre cozinhando e bebendo um bom vinho, recebendo a visita de amigos, inclusive a do presidente Kraus e no dia dos pais, de sunga abraçando os filhos e o pai. Uma verdadeira “odisseia”. Belém revela-se nos últimos meses uma intensa vida social, além de dinamismo em sua agenda de trabalho e simpatia entre os pares, apresentando-se como forte candidato à sucessão na OAB. Sou fã dele e acredito que seria o substituto mais adequado para assumir a Ordem nesse momento em que saímos de uma pandemia.

Carlos Augusto, ex-presidente da Casa, tem se articulado politicamente nos diversos cafés da cidade. Eu mesmo perdi as contas dos convites para um cafezinho com o dileto colega, sendo inquestionável a capacidade da bebida para embalar um bom papo. Brincadeiras à parte, o grupo de CA é unido e ele nunca deixou se dissipar, mantendo reuniões mensais mesmo durante a pandemia. Volta agora mais forte e encorpado, aliando-se a nomes com maior trânsito e influência junto à nova geração de advogados e poder decisório de votos. Nesse sentido, digo sem medo de errar que Paulo Ralim fez a diferença nas eleições passadas que elegeu IK.

Outro bom nome que nunca mais tive contato é a do advogado/professor Arnaldo Machado que nas últimas eleições teve uma boa votação. Soube que ele enfrenta um doutorado e, talvez não deva ir para a disputa, concentrando assim os votos entre os rivais: CA e HC.

Por fora corre o polêmico Emanoel Cacho, que faz a festa no dia das eleições. Hoje, não teria condições de formar a chapa que é composta por 150 advogados em situação regular. Mas EC tem o espírito guerreiro e figuraria como um bom nome a vice. Aliás, estamos cheio de boas opções para vices, dentre eles: Antônio Correia Matos, Evânio Moura, Cleber Rênisson, Gilberto Vilanova, Gilberto Vieira, Eduardo Macedo, Joaby, Sandro Mezarano e muitos outros.

Acredito que as conversas esquentem nos próximos dias e até o começo de setembro já tenhamos nomes definidos para a sucessão da Ordem. Enquanto isso, entre um café e outro, vamos ver quem apresentará a melhor proposta para conduzir a advocacia sergipana.

CANDIDATO DE LULA. O senador Rogério Carvalho é o candidato de Lula para o governo do Estado, mas mesmo assim mantém os cargos do PT no Governo. Não quer ter a iniciativa do rompimento com Belivaldo. Ao contrário, espera que ele tome a inciativa de “raspar o tacho”, mandando os petistas para casa, fato que deve acontecer ainda este mês. Enquanto isso não acontece, o senador roda o Estado conversando com lideranças e dando entrevistas nas emissoras de rádio no interior.

CANDIDATO DE BOLSONARO. O deputado Laércio Oliveira é o candidato de Bolsonaro pois existe a possibilidade do presidente filiar-se ao PP de LO e, assim, engrossar o “caldo” de sua campanha. Nesta semana, LO perdeu o medo e foi para o corpo a corpo, impressionando a todos que apostavam que ele apenas amargaria mais uma candidatura a deputado federal. Como RC, também não entregou os cargos e mantém grandes contratos empresariais com o Governo.

CANDIDATO DELE MESMO. O senador Alexandro Vieira é o candidato dele próprio, até porque seu partido, o CIDADANIA, está sendo evacuado pelos seus antigos filiados, que não querem ouvir falar no “rei sol” Alexandro. Comenta-se também que a AV pode ser candidato a vice-presidente da chapa do ex-juiz Sérgio Moro.

CANDIDATO DE ANDRÉ MOURA. O deputado Fábio Mitidieri é o candidato de André Moura e disso não dúvidas, muito embora AM tem uma paixão eleitoral por Edvaldo Nogueira. Com “shape” novo, começa a rodar o interior do Estado à procura do apoio de prefeitos e lideranças. Na última semana, inaugurou a “ordem de serviço” do recapeamento da rodovia que liga Pirambu a Japaratuba e depois acompanhou seu mentor André Moura até Japa, onde inaugurou uma obra iniciada no governo de Hélio Sobral Leite que hoje é vice de Lara Moura.

CANDITADO DE BELIVALDO CHAGAS. O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, é o candidato oficial de Belivaldo e de todo grupo que o segue. Edvaldo é o que melhor aparece nas pesquisas e tem como a vice-prefeita a delegada Catarina Feitosa, a pupila de BC, que garante por mais 2,9 meses seu grupo no poder. BC pode até negar mas intramuros do Palácio é o que mais se comenta.

CANDIDATA DE GUILHERME BOULOS. A vereadora Linda Brasil é a candidata de Guilherme Boulos. Eleita com 5.773 votos e levantando a bandeira da Associação Nacional de Travestis e Transexuais, Linda pensa em governar o Estado e diz ter cacife para isso. Outro ponto positivo dela é que, nas eleições para deputado em 2018, obteve votos em todos os municípios.

CANDIDATO DA OPOSIÇÃO. O candidato da oposição é Walmir de Francisquinho que vem trabalhando nos bastidores, visitando políticos, autoridades e lideranças de todos os naipes do Estado. VF só não siará candidato a Governo se Ulisses Andrade, o candidato do consenso resolver deixar o TCE e ir para a disputa. Nas pesquisas internas VF bate de lavada em todos que se apresentam, inclusive na capital. Está trabalhando um bom vice que pode sair da região centro-sul e/ou do vale do São Francisco. Caso a eleição fosse hoje seria o governador de Sergipe.

CANDIDATO DO CONSENSO. O conselheiro Ulisses Andrade é o candidato de consenso de todos os sergipanos, graças a sua capacidade de superar as adversidades. Nobre e educado, costura a política com a habilidade e estratégia de um guerreiro espartano e, se for mesmo candidato, pode até ser o único, pois poucos teriam a coragem de enfrentá-lo nessa “odisseia” para o governo. Nos bastidores, comenta-se que até o senador Rogério Carvalho recuaria para apoiá-lo.

CANDIDATO A SENADO DE LULA. Os nomes mais prováveis à vaga de senado pelo PT seria o da vice-governadora Eliane Aquino e o do deputado federal João Daniel. O PT não discute nada nesse momento, mas, ao contrário do que afirmou em uma entrevista, o senador Rogério Carvalho autorizou JD a procurar composições para a chapa majoritária. No cardápio estavam Walmir de Francisquinho e Valdevam 90 que é candidatíssimo ao senado.

CANDIDATO A SENADO DO POVO. Valdevam Noventa foi o primeiro a lançar sua candidatura ao senado e estuda qual agrupamento deva ir. Convites não lhes falta e enquanto isso roda o Estado, visita autoridades, políticos e lideranças, onde é bem recebido pela população. Noventa mantém boa relação com Laércio Oliveira, Rogério Carvalho e Fábio Metidieri, mas afirma que o seu lado é o do povo sergipano. Outro ponto positivo de Noventa é que ele é bem ligado a Valmir de Francisquinho e um grande incentivador de sua candidatura ao Governo.

CANDIDATA A SENADO DE SÉRGIO MORO. Daniela Garcia é a candidato de Sérgio Moro ao senado. Como há a possibilidade de Alexandro Vieira ser o vice de Moro e/ou candidato a governo, DG é a que mais se aproxima do ex-juiz federal, mas não deve aceitar o múnus pois pretende ser candidata a deputada federal, pois tem compromisso com o partido que a adotou.

CANDIDATO A SENADO DE FÁBIO MITIDIERI E BELIVALDO. André Moura é o nome da situação para a senatória. Adversário político de outrora e atual aliado, AM tem o aval de FM e BC para ser candidato ao que quiser – senado ou deputado. Os mais chegados a ele afirmam que ele vai ser candidato a deputado federal e não morre de amores por Fábio.

CANDIDATO A SENADO DE EDVAN. O ex-senador Eduardo Amorim é o candidato do irmão Edvan ao senado. Depois de ter pregado que não voltaria à vida pública e que iria se dedicar à medicina, desde a semana passado EA percorre as rádios e as redes sociais dizendo ser candidato a senador. Essa posição mexeu com a estrutura política do PSC e dos seus aliados de outrora.

“… Edvaldo Nogueira, o gestor de empréstimos…”, disse em alto e bom som a vereadora Emília Corrêa, referindo-se ao montante de mais de R$ 1 bilhão que o prefeito de Aracaju tomou de empréstimo para conclusão de obras. Onde está esse dinheiro Edvaldo?

“… Belivaldo e o seu grupo só conseguem pensar na gestão a partir da eleição…”, alfinetou a deputada Kitty Lima, que vê com muita preocupação as mudanças de cargos no Estado para beneficiar grupos políticos e aliados de última hora. Não falta coragem em KL que, nos próximos dias, fará um pronunciamento sobre essa dança de cadeiras.

…Chapa da situação em Sergipe: nada certo, apenas especulações E o blog foi informado que, embora parte da imprensa divulgue que Mitidieri e André Moura estão certos na chapa majoritária da situação, nos bastidores a história é outra. Por exemplo, nos últimos dias cresceram os nomes de Luciano Bispo e Laércio Oliveira como nomes conciliatórios. Inclusive, o presidente da ALESE concedeu diversas entrevistas sobre o assunto. E, de quebra, Edvaldo Nogueira, embora isolado por conta dele mesmo, tenta emplacar o nome. A oposição assiste a tudo de camarote esperando a indisposição de alguns…”. Cláudio Nunes

“… MDB se fortalece. Assim que chegou de Brasília, o ex-deputado federal Sérgio Reis (MDB) teve um encontro com o prefeito de Laranjeiras, Juca Bala, e o empresário Marcos Franco (ambos do MDB). Sérgio pode disputar vaga na Assembleia. *** Na pauta, política estadual e o fortalecimento do MDB, inclusive com Marcos Franco se colocando à disposição para ser o nome do partido a uma vaga na chapa majoritária…” Diógenes Brayner.

…Entendimento. Durante almoço nesta quinta-feira, em um restaurante da orla, um grupo político chegou ao consenso que a chapa governista Fábio Mitidieri (PSD) governador e André Moura (PSC) senador não terá dificuldades em ser a escolhida pelo agrupamento do governador Belivaldo Chagas (PSD). A razão maior é a certeza de que os dois seriam os mais votados para a Câmara dos Deputados e, disputando a majoritária, haveria duas vagas a mais para os aliados na disputa por um mandato de deputado federal…”, Rita Oliveira

… corre boatos no Estado que André Moura prefere Edvaldo Nogueira que Fábio Metidieri. Isso já vem causando um desconforto dentro do grupo. Um aliado chegou a dizer: “Aquietem-se e garantam suas cadeiras na Câmara Federal. Fábio, você está super confortável, pois na pior das hipóteses seu tio pode virar até senador”. Todos riram.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais