De olho em 2014

0

Os partidos políticos começam a dar os primeiros passos rumo às eleições de 2014. Hoje, o PSB realiza em Aracaju o 8º Encontro Estadual Socialista para eleger dirigentes e discutir o congresso regional a ser realizado em agosto. No domingo, será a vez do PSDB reunir a tucanada sergipana para renovar a executiva e eleger os delegados à convenção nacional, marcada para maio em Brasília. No início desta semana, o PT também reuniu os presidentes municipais para debater o Processo de Eleição Direta da legenda, que acontecerá em novembro deste ano. Estes são os primeiros aquecimentos da classe política para a maratona eleitoral que se inicia no comecinho de 2014 e só será concluída em outubro do próximo ano, quando os eleitores depositarem os votos nas urnas.

Nova derrota

O prefeito de Japaratuba, Gerard Olivier (PT), seguirá administrando sem uma bancada de oposição para criticar seus atos. É que o Tribunal Superior Eleitoral manteve ontem a negativa dos registros das candidaturas a vereador da coligação ‘Japaratuba Avançando e Crescendo’ por terem sido inscritas fora do prazo legal.

Anjinhos

Os políticos têm se esforçado para aparecer com caras de anjinhos nas inserções partidárias veiculadas pelas emissoras de TV. Todos se dizem preocupados com os problemas da população e prometem continuar lutando por dias melhores para todos. Talvez seja por isso que o povo chama de ‘santinho’ aquela propaganda impressa distribuída na campanha eleitoral com os nomes e números dos candidatos.

Meio ambiente

Pelo visto a Prefeitura de Aracaju terá dificuldades para iniciar as obras de contenção das águas do rio Sergipe, na avenida Beira Mar, em Aracaju. É que a Administração Estadual do Meio Ambiente não pretende permitir a derrubada de parte do mangue ali existente. Ademais, qualquer intervenção nas margens daquele corpo d’água afronta a Lei Estadual nº 2.825, que considera o rio Sergipe “paisagem natural notável”.

Invocados

Não se surpreendam se motoristas e cobradores de ônibus da Grande Aracaju cruzarem os braços nas próximas horas. Eles estão invocados porque as empresas se recusam a atender suas reivindicações salariais. A categoria promove hoje duas assembleias justamente para deliberar sobre a possibilidade de uma paralisação. É bom a galera já ir preparando as canelas para ir trabalhar no maior ‘pedal’.

Força oculta

O deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) está preocupado com a demora para a apreciação do projeto autorizando o governo a contrair vultoso empréstimo junto à União. Segundo ele, a matéria já deveria ter sido lida em plenário visando seguir para as comissões temáticas da Assembleia. O peemedebista acha, inclusive, que há forças ocultas tentando travar a tramitação do projeto. Seriam as mesmas que ‘derrubaram’ o ex-presidente Jânio Quadros, em 1961?

No fogo

A Polícia Federal destrói nesta sexta-feira 2,7 mil quilos de drogas apreendidas nos últimos meses em Sergipe. A incineração será acompanhada por fiscais da Vigilância Sanitária, representantes do Conselho de Entorpecentes e Fiscais da Administração Estadual do Meio Ambiente.

Crime

Construtoras estão aterrando o mangue nas proximidades do bairro Inácio Barbosa, em Aracaju. A grave denúncia é do vereador Max Prejuízo (PSB). O parlamentar defende uma ação rápida dos órgãos ambientais antes que os tratores destruam toda a vegetação das margens do rio Poxim. Tomara que os responsáveis por mais este crime ambiental sejam severamente punidos.

Opção perigosa

Deve crescer assustadoramente em Sergipe o número de motocas, caso a Assembleia aprove o projeto do governo isentando de IPVA e taxas de licenciamento as motos com até 125 cilindradas. Segundo o médico Antônio Samarone, circulam hoje no estado mais de 200 mil motocicletas, número que deve duplicar nos próximos cinco anos. “Pagaremos um elevado preço por esta opção. Milhares de jovens perderão suas vidas e outros ficarão com sequelas definitivas”, alerta.

Leve e solto

“Liberdade, liberdade!/ Abra as asas sobre nós/ E que a voz da igualdade/ Seja sempre a nossa voz”. Como é atual este refrão do samba enredo que embalou a escola de samba Imperatriz no carnaval carioca de 1989.

Do baú político

O advogado, ex-deputado estadual e ex-prefeito de Aracaju, Viana de Assis (PMDB), foi uma das grandes vítimas das pesquisas eleitorais. Candidato a senador em 1986, ele era dado como eleito por todas as consultas de opinião pública. Terminada a eleição, a cantiga das urnas repetia os números das pesquisas, com Viana disparando na frente do médico Francisco Rollemberg (PFL). Faltando menos de 12 horas para acabar a apuração, Viana estava com uma dianteira superior a 6 mil votos. No final da tarde, ao chegar no Restaurante Cacique Chá, centro de Aracaju, o peemedebista já era chamado de senador. Entre uma dose e outra de uísque, Viana anunciava os planos de mudança para Brasília e elencava os primeiros projetos que apresentaria na Câmara Alta. Por volta da meia noite, contudo, a casa caiu. Com a apuração da região Sul, Francisco Rollemberg começou a reação, que não parou mais até se eleger com uma dianteira superior a cinco mil votos. Em Sergipe, ficou famosa a afirmação que Viana dormiu eleito e acordou derrotado.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais