Déda consegue maioria fácil na AL

0

 

 

 

  Apesar de alguns segmentos da imprensa, ligados ao governador João Alves Filho (PFL), tentarem passar a idéia de que o futuro governador, Marcelo Déda (PT), terá problemas para administrar o Estado, por conta da falta de maioria na Assembléia Legislativa, a realidade é outra nos bastidores. O petista elegeu oito deputados na coligação dele e dois na coligação de João Alves, os tucanos Ulices Andrade e Luiz Mitidieri. Ou seja, dos futuros deputados Déda, sem quebrar a cabeça tem o apoio de dez deles. Daí só faltam três para conseguir a tão desejada maioria.

    Quem conhece como funcionam os bastidores da política em todo país, e o relacionamento entre o Executivo e o Legislativo, sabe que nestas conversações prevalecem sempre os interesses individuais acima dos interesses partidários. Um bom exemplo é o que vem ocorrendo nacionalmente onde para conseguir o amplo apoio no Congresso Nacional, o presidente Lula abriu mão de vários cargos no governo federal em nome da governabilidade. E na indicação destes cargos prevalecem os interesses particulares.

     Um exemplo do que vem ocorrendo em Sergipe. A imprensa vem noticiando que o futuro governador pode ter o apoio do PSC que elegeu o deputado federal Eduardo Amorim – presidente do partido – e seis deputados estaduais. Na semana passada foi publicada uma nota na imprensa dando conta de que o interlocutor do PSC com o futuro governo será o empresário Edvan Amorim. Em Sergipe é difícil acontecer algo assim, alguém falar em nome de seis deputados e todos saírem satisfeitos.

     Há experiência mostra que como em outros legislativos, na Assembléia Legislativa será mais fácil para o futuro governador conseguir a maioria conversando diretamente com cada um parlamentar e atender as suas reivindicações individualmente. Um exemplo claro. O deputado estadual reeleito, Walmir Monteiro, já sinalizou através de entrevistas que está aberto para o dialogo com o futuro governador.

    O problema maior para Marcelo Déda não é conseguir a maioria na Assembléia, mas trazer esses deputados que hoje são situação de uma maneira que não “amarre” o novo governo com nomes que estão na administração pública – principalmente no segundo escalão – indicados por estes parlamentares. Se na construção da maioria na Assembléia Legislativa não existirá nenhuma novidade, porém no final será preciso muito dialogo para compreender que as mudanças começam com o termino do famoso “toma lá da cá”.

 

 

Gilmar e FM Sergipe não se entendem sobre rescisão

Demitido da FM Sergipe por causa de uma entrevista feita com o deputado federal reeleito Jackson Barreto (PTB) depois das eleições, Gilmar Carvalho ainda não conseguiu acertar os termos de sua rescisão contratual com a Empresa de Comunicação & Multimídia Ltda, responsável por seu programa na emissora.A empresa continua sem aceitar proposta encaminhada pelo grupo que dirige a FM Sergipe.À coluna, Gilmar apenas disse que já está acertada sua volta ao rádio em meados de janeiro de 2007 em uma outra emissora.

 

Dois contratos da Deso estão sendo analisados

A coluna está analisando dois contratos da Deso que serão objeto de artigo nos próximos dias. Um diz respeito a locação de veículos e outro de serviços gerais.

 

 

Grupos de trabalho para ajudar “apadrinhados”

Em vários órgãos do Estado, nos últimos meses, foram constituídos grupos de trabalho para ajudar “apadrinhados” com comissões. Um bom exemplo desse tipo de artifício é o Hospital da Polícia Militar, onde foram instituídos vários grupos de trabalho que não apresentarão nada de concreto. Um deles é para padronização e reposição de medicamentos e matérias existentes no HPM. Cada grupo é composto por quatro pessoas e cada uma delas recebe o equivalente a 30 vezes a Unidade de Fiscal Padrão do Estado – UFP/Se.  Enquanto isso tem oficial batendo cabeça dentro do Hospital.

 

 

Crime ambiental no rio Japaratuba

Quarta-feira passada, o SE Noticias 2ª edição acompanhou os fiscais do Ibama quando estes iriam averiguar a veracidade da informação de que o rio Japaratuba estava sendo destruído. Ao chegarem na delegacia policial da cidade de Capela para solicitar apoio policial, imagine você, foi designado o “grupo” com apenas um policial militar para acompanhá-los. O mais surpreendente é que durante a reportagem foi dito que o autor do crime é a pessoa que arrendou a fazenda, mas o seu nome não foi divulgado e o do proprietário também não. Vale ressaltar que essa foi a segunda vez que os fiscais visitaram o local. Fica no ar as seguintes perguntas: o que pensa o proprietário da fazenda a respeito da atitude do seu parceiro comercial? O que o Ministério Público está fazendo sobre este crime especificamente?

 

 

 

“Planejamento estratégico” no Banese

E no encontro na semana passada de gerentes do Banese sobre “planejamento estratégico” para o próximo ano alguns deles ficaram estarrecidos quando o superintendente do Banese Card fazia sua explanação e projetava o crescimento do mesmo para 2007. Quando ele colocou o percentual provável de crescimento, o presidente, Jair Araújo, questionou e pediu para que triplicasse a projeção sem nenhum dado concreto. Um exemplo, se o crescimento estava projetado para 3% foi aumentada para 9%, sem mais nem menos e nenhuma base concreta. Os gerentes ficaram um olhando para o outro, indignados. Outro detalhe: quando questionado porque o patrimônio liquido do banco não vem crescendo, o superintendente explicou que não tinha “problema nenhum”. É mole? Onde, qualquer leigo em economia sabe da importância do crescimento do patrimônio liquido de qualquer empresa.

 

 

Insegurança nos lagos da orla da Atalaia I

O Jornal da Cidade de domingo publicou uma matéria sobre a insegurança nos lagos da orla da Atalaia. A matéria relatou, entre outros, um assalto ocorrido na semana anterior, quando um casal foi surpreendendido às 18h45, quando várias pessoas faziam cooper no local, mas mão perceberam nada. No local tem um posto da PM, mas estão de serviço policiais da reserva, que trabalham através de uma associação.O policial estava sem arma e sem rádio. Ou seja, de nada adianta. A situação é idêntica em quase toda orla.

 

 

Insegurança nos lagos da orla da Atalaia II

Neste caso relatado, se o policial tivesse com toda estrutura teria pego o assaltante que saiu caminhando tranqüilamente em direção a praia. Cadê as câmaras de segurança caríssimas compradas pelo governo e que até hoje são objeto de propaganda governamental no rádio e na tv? O certo é que os policiais que estão na reserva e recebem fruto de um convenio com uma associação deveriam prestar serviços burocráticos, dentro da corporação e colocando os mais jovens para trabalhar na rua. É uma falta de respeito colocar os policiais da reserva para tomar conta do patrimônio público quando os mesmos não têm armas, rádio e até mesmo condições físicas de correrem através de assaltantes. Logo a orla, cantada em prosa e verso pelo governador.

 

 

Walter Lima lançará livro sobre gestão pública I

Deu no JC deste domingo: No inicio do próximo ano será lançado em Aracaju um livro sobre gestão pública, como o título “Análise Econômica e Política do Brasil”. A autoria é do sergipano Walter Pereira Lima, funcionário de carreira da Justiça Federal, pós-graduado e mestre em Gestão Pública pela UFPE. A coordenação é do juiz federal, escritor e pesquisador, Vladimir Souza Carvalho, mentor do projeto.

 

Walter Lima lançará livro sobre gestão pública II

O livro compila artigos publicados na imprensa. São aproximadamente 40 textos desenvolvidos pelo autor, abordando temas sobre a gestão pública, economia e política. Participam ainda do projeto, com comentários, os amigos juizes federais Carlos Rebelo e Edmilson Pimenta, os escritores Antonio Pereira, Paulo Fernando Teles de Morais e Jackson da Silva Lima. Walter Pereira compõe a equipe de transição do governador eleito Marcelo Déda, que é coordenada por Nilson Lima (Receita Federal), José Oliveira Junior (CEF) e Lúcia Falcón (UFS).

 

 

Luzes da ponte acessas durante o dia

As luzes da ponte Aracaju/Barra estão ficando acessas durante o dia. O alerta foi dado por um leitor que enviou um foto para comprovar a denúncia. Quem paga a conta deste desperdício. Aliás, até hoje ninguém sabe quanto custa mensalmente toda iluminação da ponte.

 

Revista Forbes foi impressa na Segrase

Um servidor público enviou a informação de que a revista governamental que está sendo distribuída agora nos sinais de trânsito, com a matéria publicada na revista Forbes, no início do ano, foi impressa na Degrase. Foram 50 mil cópias, custando cerca de R$ 100 mil somente o papel.

 

Leitor critica administração de Estância I

Um leitor enviou o seguinte e-mail: Em Estância, no início da gestão, os professores tiveram seus salários reduzidos e o plano de cargos e salários desrespeitado pela administração e pela própria justiça que julgou correto o Decreto do prefeito anulando o plano de cargos e salários que foi aprovado pela Câmara de vereadores do município. Até hoje os funcionários públicos recebem seus vencimentos com o salário base de R$ 260,00 e para complementar o valor do mínimo, R$ 350,00 recebem abonos, gratificações. Porém, como alguns têm direito a insalubridade, pelo que sei, esta é calculada tendo como referência o salário base, nesta situação o funcionalismo têm uma perda nos seus vencimentos. Para piorar a situação correu um comentário na cidade de que, o 13º seria pago levando em consideração o salário base, ou seja, sem gratificações, bônus, que incorporam o salário e compõe a remuneração total, mas isso são boatos”.

 

Leitor critica administração de Estância II

Prossegue o leitor: “A insatisfação com a administração é muito grande entre a população estanciana, a praia do Abais, por exemplo, está com o calçadão totalmente destruído sem nenhuma intervenção por parte da prefeitura. Chegamos no verão e a praia está totalmente abandonada pelo poder público. Recentemente houve duas vítimas fatais por afogamento o que evidencia a falta de segurança que os banhistas são expostos. Existe no local uma estrutura, embora já danifica, para salva-vidas, mas é raro ver um deles na praia. Os estudantes universitários também estão passando por problemas desde que o prefeito, justificando falta de recursos financeiros, cancelou  a oferta de transporte para Aracaju. Os estudantes tiveram que assumir o pagamento do transporte para  continuarem a realizar seus cursos. Foi comprado um ônibus recentemente pela prefeitura, mas como a quantidade de alunos universitários hoje é de aproximadamente 360 alunos, um ônibus de 45 lugares causou mais problemas entre os estudantes do que solução. Estes são alguns fatos da vida administrativa desse município”.

 

 

Frase do Dia

“Bravura física é um instinto animal, bravura moral é coragem muita mais forte e autêntica.” Wendell Phillips.

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários