Déda e as eleições 2008

0

 

 

“Não vou me precipitar. Tenho que acompanhar as situações com prudência, carinho e cuidado. Só depois as minhas posições serão publicamente conhecidas”. A frase foi proferida pelo governador Marcelo Déda (PT), ontem, 13, durante entrevistas aos radialistas do Estado, no Palácio de Veraneio. Marcelo Déda reafirmou que como líder, vai valorizar aqueles que caminharam junto com ele. “Em alguns municípios é quase impossível que não haja dois palanques, devido às próprias razões da política municipal. O que quero é que respeitem a minha decisão, porque ela vai ser transparente. Eu vou parar para pensar e, se for necessário, vou decidir não comparecer”, disse Déda. Segundo ele, um grupo de trabalho do PT já está se reunindo para avaliar a situação política de cada cidade em que os seus candidatos ainda não estão definidos.

 

Na entrevista, o governador também deixou claro o seu posicionamento em Itabaiana, São Cristóvão e Aracaju. Na capital, ele defendeu a candidatura do atual prefeito, Edvaldo Nogueira, e a eficiência para o Estado da manutenção da integração política entre os governos municipal, estadual e federal. “Eu tenho um candidato que é Edvaldo e vou para a rua participar do debate. O eleitor de Aracaju é crítico e sabe quem trabalha. O Estado vive um grande momento porque possui nomes que rezam na mesma cartilha”, avaliou.

 

Sobre a disputa com o ex-governador João Alves Filho, Déda disse que está se preparando para o embate. “O ex-governador é um adversário forte. Eu não cometerei os erros que cometeram comigo. Não vou humilhar ninguém, nem desconsiderar a sua força. Sei que hoje ele é a maior liderança da oposição, mas o maior julgador da democracia é o povo. O nosso dever é derrotar quem quer que seja o adversário. O debate ético vai ser travado olhos nos olhos”, assegurou. Em relação às eleições em Itabaiana, o governador mantém o seu apoio à candidatura da prefeita Maria Mendonça à reeleição. “Já disse publicamente que tenho um compromisso com a prefeita, que é também um compromisso com o compadre Chico de Miguel. E a palavra que foi dada de um homem para o outro será cumprida”, comentou.

 

Sobre a campanha em São Cristóvão, Marcelo Déda informou que as lideranças locais ainda não o procuraram para tratar sobre o tema, mas mantém seu apoio a Zezinho da Everest. “Até esse momento nem os deputados Jackson Barreto, nem Vanderlê Correa ou Zezinho, que são pessoas com compromisso firmado lá no município, vieram me dizer quem será candidato ou se têm um nome alternativo. Na cidade existe outro aliado que é o deputado Armando Batalha e eu preciso dizer de público que Armando tem sido um exemplo. Fui claro quanto ao meu posicionamento e ele pediu apenas para não sofrer perseguições. Não sou de perseguir adversário, quanto mais aliado”, afirmou Déda. 

 

Não será candidato a vice-presidente

Perguntado sobre uma composição entre PT e PSDB, com seu nome como candidato a vice, para formar uma chapa na campanha para a Presidência da República com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, Déda disse não existir essa possibilidade. “Nós somos amigos pessoais e, como governadores, conversamos com freqüência, trocando idéias. Mas ele é do PSDB e eu sou do PT. Tenho dito à imprensa nacional que não está escrito em um livro sagrado que um petista não possa conversar com o tucano, já que são partidos brasileiros importantes, que têm idéias similares em alguns pontos. É obvio que há espaço para o diálogo, mas não vejo essa aliança para a Presidência”, falou.

 

Neo-aliados tentam seduzir Edvaldo

Chega a ser cômico, que um grupo de neo-aliados do governo do Estado tenta a todo custo chamar a atenção de Edvaldo Nogueira para a eleição em Aracaju. Um espaço de uma coluna que é usada para interesses meramente pessoais publica diariamente uma candidatura que não será formalizada.  O grupo não tem espaço em Aracaju e chora, chora…

 

Coletiva com radialistas foi importante

A coletiva do governador com a presença de radialistas de diversas emissoras sergipanas foi válida. Aliás, uma iniciativa pioneira já que a coletiva foi apenas para este segmento e com apenas um profissional de cada emissora. Deve ser repetida, pelo menos a cada semestre. A Secom está de parabéns por valorizar a categoria dos radialistas, principalmente do interior do Estado, onde, na maioria das vezes, trabalham com pouca estrutura e com salários…deixa pra lá…

 

Por falar em salários dos comunicadores

O Sindjor tem que divulgar que dois jornais já aceitaram pagar o piso de R$ 900,00 (isto mesmo caro leitor, R$ 900,00 é (ou será?) o piso do jornalista em Sergipe, é o menor do país), e que os outros estão batendo o pé. É mole? O valor do piso equivale a um quarto de uma página de jornal colorida…

 

Professor Cantidiano, Dr. Flávio e o TJ

Sobre as notas publicadas com o título “Professor Cantidiano, Dr. Flávio e o TJ”, a coluna esclarece que o Robson Nascimento que escreveu (que é acadêmico de direito) não é o Robson Nascimento Filho, que é Procurador do Estado de Sergipe. O procurador foi por demais indagado se tinha sido o autor do texto. Robson Nascimento Filho, o procurador, tem 22 anos de vida pública sem nunca polemizar sobre qualquer ação do Poder Público ou sobre atitude  de qualquer cidadão sergipano e sim  manifestar  diante da pessoa ou da autoridade com competência para representar o Poder Público ou ainda através dos mecanismos legais que o Estado Democrático de Direito faculta. Está feito o esclarecimento.

 

Falta de negociação na Deso

De um servidor da Deso: “Não estão negociando, não vão mais negociar, estão fazendo da empresa um bem particular, como se ela fosse deles. Fazem o que querem e como querem. Não respeitam nem os trabalhadores e nem a sociedade. Agora são muito bons no papo, assim como o nosso governador. Nas ações….não há uma política de valorização do servidor, mais da metade dos novos já pediram para sair, muitos nem assumem porque não vêem vantagens. Que empresa é essa? vai ficar a vida toda produzindo com pessoas velhas, ultrapassadas, desmotivadas, em fim de carreira?E assim que o governador pensa em arrumar os serviços públicos?”.

 

Prestadores de serviço de Pirambu vão receber salário atrasado

Até a próxima segunda-feira, dia 17, os mais de 50 prestadores de serviço da Prefeitura de Pirambu estarão recebendo o salário do mês de fevereiro. O atraso ocorreu em função da transição entre o fim da Intervenção que terminou no dia 12 do mês passado, e por num período de 15 dias o município ter sido administrado por três pessoas diferentes. O pagamento foi liberado após reunião entre a Assessoria Jurídica de Pirambu e o Ministério Público. No encontro ficou acordado que os meses de fevereiro e março serão pagos utilizando os mesmos critérios do Interventor. Enquanto isso a prefeitura está discutindo com o MP a melhor maneira de solucionar a questão.

 

Prédio ocupado em Laranjeiras

De uma leitora: “As obras do Campus Laranjeiras da UFS, instalado no Quarteirão dos  Trapiches no centro da cidade, foram iniciadas na última sexta-feira; os  prédios são patrimônios históricos e há anos estão abandonados. Mas, um deles é ocupado por uma família, composta por um casal e quatro filhos, que lá moram há mais de 10 anos. Hoje, com o início das obras, a família  vem sofrendo pressão e terrorismo da prefeitura que quer expulsá-los sem  nenhuma garantia de indenização (por usucapião).  A família ainda não possui processo aberto na justiça com pedidos de  indenização porque a Defensoria Pública de Laranjeiras não aceita entrar com esse processo. É a Defensoria Pública ou partidária? O que está acontecendo com essa família é uma injustiça, e há muito por  trás dessa história… É tanto que um casal que morava em uma casa  anexada aos prédios do trapiche há muito tempo recebeu sua indenização, e  diga-se de passagem, com o valor mais alto do que deveria; com isso,  concluímos que o tráfico de influência pesa mais que a Justiça nesse município!  A situação está crítica, a ponto de a família estar sofrendo ameaças de invasão das máquinas dentro de sua casa, enquanto ainda moram lá; onde eles vão morar? Na rua?”.

 

“Vote melhor em 2010

Indignação de um leitor com certos políticos: “Eles criticam, gritam, esperneiam, bravejam, inventam, mas não cola. Já entra por um ouvido e saí por outro. O objetivo é: quanto pior, melhor. Tão nem aí pra gente (o povo), nem pra nossas vidas. No momento que podiam agigantar-se, esconderam-se no meio da esculhambação generalizada do governo passado. Portanto é melhor Bezerra e Venâncio mudarem o discurso, senão a população vai ter muita dor de ouvido. Nunca fui admirador do Gualberto, mas sinceramente ele está botando esses dois no capacho.”

 

Avaliação sobre decisão do pleno do TCE

Na avaliação do presidente da CUT/Sergipe, Antônio Góis,que acompanhou a sessão do Pleno do TCE que decidiu pelo afastamento do Conselheiro Flávio Conceição, a decisão do TCE de afastar o conselheiro Flávio Conceição e abrir Processo Administrativo para apurar sobre o envolvimento dele no esquema da construtora Gautama foi a forma encontrada pelos membros do TCE para minimizar os efeitos negativos na imagem daquele já desgastado órgão. Para ele isso não pode servir de cortina para deixar de apurar o envolvimento de outros membros do TCE e autoridades citados nas interceptações telefônicas realizadas pela Polícia Federal com autorização da judicial. Desde que o TCE proibiu a realização de auditoria independente nos contratos da Deso com algumas empresas privadas, apontados com indícios de irregularidades, já se suspeitava da existência do esquema. A Operação Navalha apenas confirmou o fato.

 

Como anda a auditoria da Deso?

Ainda Antônio Góis: “Por falar em auditoria, é bom saber como anda a auditoria na Deso? Já tem resultado? Sabe-se que houve duas demissões a demissão de dois servidores ligados aos deputados João da Graças e César Mandarino. Até agora não houve nenhuma punição para os “grandes” que certamente autorizaram as praticas apontadas como irregulares. Não se pode continuar, em nome da mudança, a dar vazão ao dito popular: “a corda só arrebenta do lado mais fraco”.

 

Sobre Heráclito Rollemberg

Alguns leitores questionaram este jornalista porque elogiou, por duas vezes, o presidente do TC, Heráclito Rollemberg. Por dois motivos: a decisão de cortar R$ mais de R$ 1 milhão da folha de pessoal como sempre foi cobrado por esta coluna e por não ter atrapalhado o processo de afastamento de Flávio Conceição. Porém, o blog não deixará de fazer criticas quando o mesmo errar. Por exemplo, o blog foi informado que estão acontecendo muitas nomeação no TC. Estamos de olho!

 

Panfleto divulgando novos roteiros

A prefeitura de Aracaju nos últimos anos vem empreendendo obras que visam melhorar o sistema viário  da nossa capital, exemplos: os  anéis viários em frente a ponte da Coroa do Meio e do terminal da Atalaia o Viaduto Jornalista Carvalho Déda e  atualmente  no  Bairro Jardins mas precisamente em frente ao novo hipermercado. Em todas essas obras a Prefeitura não divulgou em momento algum as mudanças empreendidas sejam através da imprensa, ou de um simples

panfleto deixando os usuários das vias com se fossem videntes para descobrir por onde andar. O correto seria uma campanha divulgando os novos roteiros, etc.

 

Assistência social da PMA

A assistência social prestada pela Prefeitura Aracaju foi considerada referência durante as comemorações pelos quatro anos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à  Fome (MDS), na quarta-feira, dia 12, em Brasília (DF). O depoimento da auxiliar de  limpeza Joselita Jesus da Silva, 41 anos, moradora do bairro Santos Dumont, emocionou o público, em especial o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Junto com cinco de seus sete filhos, ela contou como tem vencido dificuldades desde que passou a ser atendida pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semasc), através do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) João de Oliveira Sobral.

 

 

PT em Graccho Cardoso I

Do professor Adeilson, membro da Executiva Municipal do PT de Graccho, sobre a nota “PT não conversou com o deputado João das Graças”, com uma opinião de um leitor: “Entendemos que o “aplicado” leitor não é devidamente conhecedor dos fatos políticos de Graccho ou emite opiniões sem autoridade de assim proceder. O PT tem conversado sim com o ex-prefeito Liro – PSC, e as conversas têm sido na direção de que, em caso de composição, o PT indicará o candidato a prefeito e o PSC o vice, que pode ser o próprio Liro. Como estamos em fase de conversação apenas, Liro tem todo direito, se quiser, de voltar atrás. Quanto ao deputado João das Graças, não posso dizer que o PT esteja conversando no âmbito de formalização de aliança. Pelo texto de 12/03/07 desta Coluna, apenas se mencionou o Deputado para situar à condição de que o mesmo apoiou Liro na eleição suplementar do ano passado. Evidente é que se fazendo uma composição com o Sr. Liro, este com certeza (e assim deve) dará satisfação ao seu aliado. Sendo compreensivo, também acredito que se o leitor é mesmo cidadão de Graccho Cardoso, o mesmo apenas comentou um assunto que é voz corrente na cidade. Quanto se vai dá certo ou não, as novas conversas é que darão as respostas”.

 

 PT em Graccho Cardoso II

Sobre a nota “Antagonismo entre PT e João das Graças”, o professor Adeilson esclarece: “O preocupado leitor com o futuro do PT de Graccho Cardoso é contraditório ao fazer uma análise negativa do PT local, a partir das eleições suplementares de 2007 e, depois afirmar “que o PT cresceu justamente criticando João das Graças, Napinho e Liro”. – Secreto leitor, é claro que o PT cresceu e você não só reconhece isso, como talvez enxerga que numa aliança com Liro a gente possa acabar com o caos administrativo que se instalou em nossa cidade. Como o leitor parece ter noção da história política de Graccho, se quiser pode assumir que o crescimento do PT no município se deve a sua prática de luta e de coerência, como verdadeiro defensor dos trabalhadores  Quanto a conversar com outros lideranças políticas, qual o pecado nisso? Antes nos criticavam por não conversar e agora nos criticam por conversar! Mas vamos manter o caminho do diálogo, sem nenhum preconceito. Este ano, já conversamos inclusive com Moises dos Santos, esposo da prefeita Maria Crizabete, que convidou o PT para ser vice na chapa de sua reeleição. O que isto nos ofende?”

 

Número de advogados nas regiões mais pobres

Durante audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), com integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e bacharéis, o senador Valadares (PSB) protestou  contra a persistência da “odiosa discriminação”, que acontece nas regiões mais pobres do país, onde o número de advogados, por habitante, é quase dez vezes inferior ao das regiões economicamente mais fortes. E deu o exemplo do Distrito Federal, que tem a maior renda per capita, onde há um advogado para cada 140 habitantes, enquanto no Maranhão existe um advogado para cada 1.337 habitantes.  E esta situação acontece em um momento em que o Brasil é o segundo colocado, no mundo, em número de advogados, perdendo apenas para os EUA. “Esta discrepância existente entre as regiões é uma prova de desigualdade, e algo precisa ser feito para que a Justiça chegue mais rápida para os mais pobres também,  para acabar com a exclusão social, contra a qual meu partido, o PSB, vem lutando sempre”, disse Valadares.

 

 

Siqueira Campos: SMTT – Porque demora tanto? I

De um leitor: “Ate hoje fico a perguntar quando será definido o transito do bairro Siqueira Campos.  O transito local esta um caos, a rua Bahia conhecida hoje como a rua das clinicas, esta toda sinalizada como manda o figurino, tanto na horizontal como na vertical, mais não a um simples guarda de transito para orientar os motoristas quando da mudança do transito, pois pela legislação do transito a validade se da a partir da sinalização posta, mas não é isso que se vê. O que se vê são carros praticando ainda a mão dupla. O que falta para Samarone tomar uma atitude ? Outro problema grave esta no cruzamento da rua Pernambuco, que de acordo com a sinalização e mão única, e rua Mariano Salmeron. Lá foi fixado um sinal de transito há mais ou menos um mês, este fica só a piscar no laranja”.

 

Siqueira Campos: SMTT – Porque demora tanto? I

Continua o leitor: “Como moro na região posso garantir que falta pouco para acontecer um acidente neste cruzamento. Varias pessoas que transitam na Mariano Salmeron e por ver o sinal em alerta param e quem vem atrás e obrigado a fazer uma frenagem brusca, sem falar que os motoristas ainda estão fazendo mão dupla na Rua Pernambuco. Para completar todas as rua do bairro, ex.: Rua Florianópolis, Pernambuco, Porto Alegre, Guaporé e outras, foram afixadas placas de transito vertical cobertas com um plástico preto. Acontece que os plásticos devido a demora de uma decisão estão caído, provocando assim uma grande confusão que não sabemos quando acaba”.

 

Le Biscuit no Riomar

A baiana Le Biscuit será uma das lojas que estará na expansão do Shopping Riomar. Em uma área de 1.310 metros quadrados, a abertura das portas está prevista para abril. O público vai dispor de um mix de mais de 60 mil itens, com destaque para artigos de armarinho, seção de brinquedos e matéria-prima para a confecção de peças de artesanato. A partir de um investimento de R$ 3 milhões esta é a primeira vez que a empresa baiana inaugura unidade em outro estado. A previsão do diretor-presidente, Álvaro Sant’Anna, é que o retorno do investimento ocorra em até seis anos. A política de Recursos Humanos da Le Biscuit também privilegia a contratação de mão-de-obra sergipana. A empresa conta com o apoio do Núcleo de Amparo ao Trabalhador (NAT) de Aracaju e de uma empresa de recursos humanos local no processo seletivo. Ao total, serão gerados 85 postos de trabalho diretos. No quadro gerencial, todos os colaboradores da Le Biscuit Aracaju são sergipanos.

 

Frase do Dia

“A morte é melhor do que a vida sem honra, sem dignidade e sem glória. Aqui ficaremos até o fim. Podem atirar. Que decolem os jatos! Que atirem os armamentos que tiverem comprado à custa da fome e do sacrifício do povo.” Leonel Brizola.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários