Déda e o cenário do 2º governo

0

 A expectativa da sociedade sergipana é que depois do curto período de descanso na Europa, o governador Marcelo Déda volte, não apenas revigorado, mas também disposto a mudar o ritmo lento e vagaroso do segundo governo. Tanto na área administrativa como na área política/partidária.

Administrativa – Na área administrativa com as mudanças na equipe e a entrada de alguns nomes novos basta uma análise superficial para perceber a perde de qualidade técnica em relação ao primeiro governo, sobretudo pelo loteamento da administração com tradicionais e neo-aliados. Alguns aliados antigos criticam nos bastidores as indicações do novos aliados, mas esquecem que muitas vezes quando têm oportunidade de inovar, colocam em suas listas figuras carimbadas de vários governos que não trarão nada de novo para a administração pública. Muitos antigos aliados de Déda têm este vício.

E agora o governo enfrenta um problema para reajustar os salários dos servidores. Está na chamada “guilhotina” e no máximo dará a recomposição da infração. Mas tem problemas sérios com várias categorias. E o governo tem culpa por conta de reajustes salariais equivocados e exagerados para apenas algumas categorias. E agora está colhendo o que plantou. É uma situação muito delicada.

Outro ponto que deve ser analisado pelo governador é o elenco de obras com cronogramas mal planejados, que levou o governo a atual situação financeira, perto do penhasco preocupante da chamada “quebradeira”.  Deu aval para várias obras ao mesmo tempo, num passado recente, com base num planejamento de uma receita saudável sem levar em conta os cortes de receita que poderiam ocorrer.

Político/partidária– Ao contrário que muitos tentaram passar, até mesmo o próprio governador, a renúncia de Zé Eduardo a presidência nacional do PT, tem como causa não só o stress, residindo na luta interna pelo poder, com destaque para os paulistas, aqueles que tantos problemas vêm criando para o PT nos últimos anos. Prova disso foi o golpe para manter Rui Falcão, a despeito de Lula e Dilma preferirem Humberto Costa.

 Déda sabe que a saída de Zé Eduardo tem prejuízos para Sergipe, porque ele perdeu um interlocutor forte junto ao governo Federal, justo no momento em que o governo estadual atravessa momento muito difícil.

E 2014? Todos sabem que Zé Eduardo é (ou seria) o nome mais forte do PT para enfrentar a máquina eleitoral dos Amorim.  Se ele sair do páreo, e se o governo Déda não melhorar radicalmente, a sorte estaria selada para os Amorim e, por via de consequência, o PT sairia muito enfraquecido.

 E o futuro político do próprio governador depende do 2º governo. E o tempo passa rápido. Já é maio e daqui há pouco o fim do ano chega. E começam as eleições municipais…

5 Anos do Blog

No próximo dia 15 de maio será o aniversário de 5 anos deste blog. A partir de hoje está sendo veiculado na Infonet um Hot Site especial com depoimentos e homenagem de empresas e entidades. E uma pequena campanha será feita em todo o Estado. O titular deste espaço agradece a todos que participam desta homenagem e em especial aos leitores.

Balaio de gato do PSB I

E começam a surgir notas na imprensa de Sergipe que o ex-governador Albano Franco, por conta da possível fusão do PSDB com o DEM, pode acabar no PSB, comandado pelo senador Valadares. Realmente o PSB em Sergipe nos últimos anos cresceu em quantidade e perdeu em qualidade.

Balaio de gato do PSB II

Depois das eleições de 2006, quando Déda ganhou a primeira eleição para João Alves, o PSB, o PDT e até o PMDB serviram de guarita para muitos alvistas históricos que não queriam perder as “boquinhas” no poder. E o PSB virou um balaio de gato em Sergipe. Tem gente de toda estirpe e que não sabe nem mesmo o que é socialismo. A possível entrada de Albano Franco sepulta de vez o partido em Sergipe.

Visita a ponte

E hoje, 02, logo cedo alguns jornalistas e radialistas sairão em um ônibus da frente do Palácio de Despachos para visitar a obra da construção da ponte Gilberto Amado, na região sul do Estado. Na companhia do governador Déda participarão de uma café da manhã próximo ao local da obra.

Aracaju: debates técnicos sobre o Plano Diretor

Hoje, 02, a OAB/SE se reúne com representantes da sociedade civil organizada para debater questões relacionadas ao Plano Diretor de Aracaju, capital de Sergipe. A reunião será conduzida pelo presidente Carlos Augusto Monteiro Nascimento e acontecerá às 18h30 no Palácio da Cidadania, prédio tombado pelo patrimônio histórico e cultural do Estado onde funciona a sede administrativa da entidade.

Oposição

O deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) é um exemplo que oposição pode (e deve) ser feita com correção e seriedade. Venâncio é um critico ferrenho do governo estadual tendo um estilo próprio, sem interesses escusos. Por isso tem o respeito de toda a bancada governista na Assembleia. E tem currículo político e não folha corrida.

Máfia de carros clonados age em SE e BA

É grave a denúncia publicada no Jornal da Cidade do último final de semana envolvendo a máfia de carros clonados e a participação de dois candidatos em 2010 (um deputado estadual e um deputado federal. Os nomes destes candidatos não foram citados na matéria),mas foi citado o nome do vereador de Tobias Barreto Diogénes  Almeida Junior.

Veículo apreendido

Segundo a matéria, no último dia 11 de abril, o carro Fiat palio, cor verde, placa JOG – 7799, da cidade baiana de Itabuana, foi detido pela Policia Civil em um galpão localizado na entrada de Tobias e conduzido para a delegacia. A delegada aguarda a vistoria no veículo. Na matéria o vereador rebateu as acusações e disse que todas são infundadas e surgiram por conta da sua atuação parlamentar.

É preciso uma apuração rigorosa

O certo é que a matéria foi publicada, foi manchete principal e existe a investigação da Polícia Civil sobre a máfia de clonagem de veículos. E tudo deve ser apurado para que não deixe duvidas, principalmente para os nomes já expostos, como o vereador Diógenes Junior e os demais cuja matéria não revelou os nomes.

Acidente

O corpo do advogado Paulo de Tarso Brito Pacheco de Oliveira, o popular “Paulo Pacheco”, está sendo velado no Cemitério Colina da Saudade, onde será sepultado nesta segunda-feira (2), ainda em horário não definido. Paulo Pacheco era servidor da Assembleia Legislativa de Sergipe e há muitos anos estava lotado no gabinete do deputado estadual Venâncio Fonseca (PP). No momento da elaboração desta nota, não havia definição sobre o velório dos corpos de sua esposa, Kalielandia Maciel de Brito, e de seu filho de apenas sete anos, Paulinho. Muito provavelmente os dois serão sepultados em João Pessoa (PB), terra natal de Kalielandia.

Site de Notícias

O deputado federal Almeida Lima (PMDB) está concluindo a montagem de um portal de notícias. Segundo as informações de bastidores a estrutura será grande.

Aniversário do Confiança: Na última e só lamentando

O aniversário do Confiança é dia 1º de Maio. A diretoria resolveu comemorar no dia anterior, no bar Última Sessão e com um grupo Só Lamento. Não deu outra, perdeu no sábado para o São Domingos (alguns torcedores invadiram o vestiário) e ficou só lamentando na última sessão.

Furto

E o repórter fotográfico César de Oliveira, teve no domingo, 01, pela manhã, furtado do seu veiculo uma máquina fotográfica, um celular e dinheiro. César que é maratonista, estacionou o veículo em frente ao Complexo do Sesi, na Avenida Tancredo Neves, para participar da Corrida do Dia do Trabalhador, ao retornar, viu que cortaram o alarme do veículo e fizeram a festa. Reclamar a quem?

Câmara de Rosário pode aprovar CPI da Saúde

A péssima qualidade dos serviços de saúde pública em Rosário do Catete tem sido um dos temas mais comuns de discussões na Câmara Municipal. Praticamente em todas as sessões, os vereadores, até mesmo da situação, têm denunciado a falta de medicamentos e materiais básicos para atendimento nos postos de saúde. A pouca infraestrutura, inadimplência com empresas terceirizadas e péssimo serviço são as principais queixas da população e dos fornecedores.

Descaso

Na última sessão, o vereador Helber dos Santos (PT) relatou mais uma situação de descaso ocorrida na última sexta-feira (22). Uma rosarense idosa que apresentava sintomas de apendicite, ao chegar ao posto de atendimento 24 horas, não foi atendida porque não havia médico na unidade e precisou dirigir-se a um hospital de Aracaju.

Ordenação sacerdotal

E no próximo dia 27, no município de Telha, acontecerá a ordenação sacerdotal do Frei João Paulo Freire Dias. O novo frei Capuchinho não tem apenas como pilar a fé em Deus, mas também uma família que é exemplo de vida e dedicação.

SOLIDARIEDADE

Coluna Luiz Eduardo Costa – 01 e 02 de Maio 2011 Jornal do Dia

 Requião lá, Augusto Bezerra aqui

A destemperada e preconceituosa agressão do deputado Augusto Bezerra ao jornalista Cláudio Nunes é coisa bem pior do que a truculência do deplorável senador Roberto Requião, despejada no plenário do Senado contra um jornalista que apenas tentava dele ouvir uma resposta. O senador agiu certamente por um impulso, um reflexo do seu caráter intolerante e autoritário. Poderá, depois, dizer que agiu num momento de irreflexão. Já o deputado Bezerra ao tuitar, teve tempo suficiente para meditar sobre a barbaridade que cometeria. Escreveu o deputado a respeito de Cláudio: “Dizem que você é viado e eu nunca o destratei e sempre lhe respeitei”.

 O infelizmente representante do povo sergipano com a grosseria deseducada, chula e repugnante, postou no twitter a própria imagem deplorável do seu caráter.

EDITORIAL DO JORNAL DA CIDADE  (Sábado -30/04/2011)

Sujos e mal-lavados  

 Certos políticos – e radialistas, também, por que não incluílos no meio deste bloco de sujos? – andam perdendo a compostura sem a menor necessidade. Deputados fazem isso certamente confiando na couraça protetora da imunidade parlamentar. Radialistas não dispõem desta proteção, mas como boquirrotos que são, falam o que não deviam, sem atentar para as consequências.

Aos fatos: dublê de policial e radialista Bareta – que tem um programa na TV Atalaia pouco depois do meio-dia, diariamente – esta semana fez ataques virulentos ao jornalista Ivan Valença, que teria lhe dito poucas e boas através do seu Colunão, que sai todos os domingos. Não atentou para o fato de que o jornalista em apreço desde o início de abril encontra-se em férias, sendo substituído por dois companheiros, Max Augusto e Antônio Carlos Garcia, do melhor naipe do moderno jornalismo sergipano.

Reclamava ele de uma nota publicada a respeito do show de exibicionismo que foi a presença do dublê no local onde ocorria o sequestro de uma jovem de 21 anos, mantida em cárcere privado pelo ex-marido. A nota em si não era caluniosa nem desrespeitava o jornalista. Apenas dava conta da vontade de aparecer do cara – o que, de certo modo, também não é nenhum pecado ou desmérito. Ele se julga uma estrela, é problema dele – assim como aquele outro jornalista que foi ao mesmo local e, ao desobedecer as ordens policiais, deu a carteirada: “Você sabe com quem está falando?”. Saiu sob uma baita vaia que poderia ter sido evitada se tivesse tomado chá de simancol.

Anteontem à tarde, o deputado Augusto Bezerra – o mais alvoroçado e intempestivo crítico do governo na Assembleia Legislativa – postou no twitter uma frase que diz bem do seu caráter, contra o jornalista Cláudio Nunes, mantenedor, há cinco anos, de um blog sobre política no Portal Infonet. Foi deselegante e mal-educado ao escrever: “Dizem que você é viado e eu nunca lhe destratei e sempre lhe respeitei. Quem diz o que quer ouve o que não quer”.

A pronta reação do jornalista, também pelo twitter, provocou uma série de protestos pelo que a frase contém: falta de ética, homofobia e por aí afora. A deputada Ana Lúcia apressou-se a dizer que vai levar o nome dele para a Comissão de Ética da Assembleia e, se isso não resultar em nada (como, aliás, espera-se) vai denunciá-lo às autoridades como homofóbico.

O que o blogueiro andou escrevendo contra Augusto Bezerra? Simplesmente postou uma nota dizendo: “Um político anunciou que vai à Polícia Federal denunciar contratos. Pelos processos que tem, corre o risco de ficar por lá”. Não menciona que político é este. Então, Bezerra tomou as dores para si.

Há poucas semanas, circulou pela bancada de Imprensa da Assembleia um impresso relatando os oitenta e tantos processos a que Augusto Bezerra já respondeu – e alguns ainda responde – em várias instâncias da Justiça. Ninguém ligou muito para o que estava escrito. Afinal, não surpreende a ninguém político estar respondendo a processos.

Cláudio Nunes – neto e filho de pessoas irrepreensíveis da sociedade sergipana – diz que a “democracia e a imprensa livre ainda não são aceitas por alguns políticos”. Falta agora a sociedade fazer a sua parte, livrando-se de políticos e radialistas que não respeitam o jornalista que faz de seu texto a sua única arma de defesa.

 Portanto, fica o nosso brado: fora da vida pública os Jair-Bolsonaros sergipanos.

DO LEITOR

Socorrense versus Sergipe

Do leitor Joseilton Nery Rocha: “Considerando-se que o jogo Socorrense versus Sergipe é decisivo, tanto para efeito de classificação ao cruzamento olímpico, quanto à "degola", avalio que a referida partida deva ser realizada isoladamente antes da 9ª rodada. Entendo que a FSF deva remarcar a próxima rodada (a 9ª –  estabelecida para o meio da semana)  para o próximo fim-de-semana. Denotaria um traço de isenção da entidade mater. Evitaria que o Socorrense e o Sergipe pudessem ser "beneficiados" conhecendo os resultados da penúltima rodada. Ressalte-se que na penúltima rodada poderão ser revelados alguns classificados e rebaixados.  Acredito que as agremiações que sofram influência do resultado do aludido jogo também devam buscar à FSF nesse sentido. E ainda ganhariam uma semana de  reparação para os jogos decisivos da 9ª rodada. Por tudo isso, a necessidade da realização do jogo isolado entre a Socorrense e o Sergipe, antecedendo a 9ª rodada. Acredito que é a lógica. O bom senso. A isenção.Gosto do futebol sergipano, mas não coaduno com a atual situação por que passamos. Mesmo assim, não sendo torcedor nem do Confiança, nem do São Domingos, fui ao jogo ontem, com aquela chuvarada toda. Não me arrependi. Vi uma boa partida. Pelo bem do futebol sergipano”.

Descaso frente à população Maruinense

 Valfran Andrade de Meneses –  Administrador & Esp. Gestão Empresarial – Maruim/SE:                                                                                                            Rumo aos seus 157 anos, neste dia 05 de

 

  Maio, Maruim comemora os descasos que vêm sofrendo pelo prefeito.

A insatisfação da população maruinenses, frente à gestão pública do atual prefeito “GILBERTO MAYNART” (GM), vem trazendo rumores e mal estar aos cidadãos, que apostou em administração voltada para o povo e pelo povo, “CONSTRUINDO UM NOVO FUTURO”, tema de campanha do grupo, mas o que temos visto a frente de nossa cidade é a cúpula de uma “ELITE”, estrangeira se apropiando do que é nosso.

Alguns fatores vêm contribuindo para a desgraça de nossa “PEQUENA MARUIM”. Começa logo após sua vitória nas urnas, desde a formação de seus secretariados, encabeçados pelo atual prefeito “GM”, que já tinha tudo traçado. Até então o que se pregava em campanha era a composição da sua administração com o povo de nossa cidade. Porque isso não aconteceu? Será que em nosso municipio não tem mão-de-obra qualificada para gerir junto com o prefeito? Ou os cidadãos de bens de nossa cidade só têm valor em época de campanha? Ou algo a mais está por trás de tudo isso?

O que mais impresiona são os altos salários que são pagos aos Secretários de Fora (SF), enquanto isso nossos secretários Local (SL), que batalharam, brigarão, se doaram, suaram suas camisas a fim de ver uma administração diferente das anteriores, recebem salários sobre o teto mínimo do que tem direito. Vocês sabiam que se o prefeito quiser ele pode dá até 200% a  mais em cima do teto que vocês recebem. Observem o que está acontecendo. E mais, vocês são maioria e tem voz ativa, exijam equiparação salarial, não deixem mais uma vez a burguesia estrangeira ditar regras no território que são de vocês, cobrem, questionem, briguem pelos seus direitos. E o que é pior, é ver nossa população maltratada, humilhada. Muitas vezes presenciei colaboradores da nossa terra a deramar lágrimas por tantos decasos que sofrem por conta desas pessoas que estão em nosso lugar.

O que pensar do nosso “EXCELENTÍSSIMO” PREFEITO GILBERTO MAYNART, uma pessoa pública que se dizia íntegra, movida com as necessidades do povo carente, onde os mais desprovidos teria atendimento privilegiado. Entretanto o que se vê é, uma rede de pessoas apadrinhadas, e não são pessoas comuns, são parentes do gestor que por sua vez é parente de sua esposa, e assim cresce a árvore genealógica. Vários parentes de secretários com cargos de chefia ou direção, mas não para por ai, se considerarmos a quantidade de colaboradores que compõe à administração, uma fatia enorme fica por conta de pessoas das mesmsa famílias que ocupam alguns cargos. Será que estamos cercados por uma organização de nepotistas?

Caros eleitores maruinenses quero pedir desculpas e me retratar com todos vocês, cidadãos de nossa pequena comunidade, por ter compactuado na formação desta oraganização que como muitos, pensavamos ser a melhor e que parte de nossos problemas de saúde, educação, moradia, saneamento básico etc, seria minimizado, foi o que não aconteceu. Mas ao me deparar com situações desmerecedoras com nossa gente, hoje luto pela homogeneidade e igualdade social, vislumbrando uma posição mais racional do nosso gestor.

 Veja na próxima edição:Falta de saneamento básico na pavimentação das ruas e avenidas…;Falta de medicamentos nos postos de saúde…;Falta de médicos e especialistas nos postos de saúde etc;As construções das obras prometidas…;Como funciona o processo licitatório.

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia

"O Flamengo não é como os outros clubes. Para jogar com aquela camisa tem que ter identificação com o clube. Quem não se sente bem com aquela camisa tem vida curta na Gávea. Não basta apenas ser bom, tem que amar o manto sagrado”. Em homenagem ao título carioca conquistado ontem pelo Flamengo.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários