DÉDA NÃO ESTÁ 100% CONVENCIDO

0

Até o final deste mês, algumas surpresas poderão ocorrer na corrida rumo ao Olympio Campos. Quando todo mundo achava que as coisas já estariam definidas, eis que algumas mudanças de curso poderão surpreender a todos nos próximos dias.

Uma fonte fidedigna confidenciou-me ontem que o prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, anda preocupado com o crescimento de João Alves Filho nas pesquisas e poderá, sim, dar uma guinada de 180 graus em suas pretensões, caso essa tendência se acentue ainda mais, até o final de março. É fato que os últimos indicadores lhe são desfavoráveis. Os números continuam apontando para uma queda gradual nas intenções de voto na capital, seu principal reduto. E isso tem sido motivo de constantes reavaliações e análises, já que o interior tem uma clara preferência por seu principal adversário.

Apesar da tensão, o prefeito Déda, naturalmente, ainda não se deu por vencido. A vinda do presidente Lula da Silva amanhã a Sergipe e as inaugurações da PMA, programadas para o final do mês, são tentativas de fortalecer a sua imagem institucional junto à população para ver se vale – ou não – a pena queimar esse cartucho antecipadamente. Sim, isso mesmo! Uma candidatura de Déda em 2006 pode significar a queima de um cartucho precioso do PT para 2010. Que ninguém se engane: Marcelo Déda vai ser governador de Sergipe um dia. O que não pode haver é precipitação.

Reconduzido há apenas um ano ao cargo de prefeito da capital (ele está em seu segundo mandato), Déda teria ainda três anos pela frente para concluir obras importantes, provar que sabe administrar e fazer de sua imagem algo palatável para o eleitorado dos 75 municípios sergipanos. Afinal, Aracaju, sozinha, não elege um governador. Ainda mais quando se sabe que os últimos 5 anos de sua administração não empolgaram as massas. Obras importantes, de maior peso eleitoral, continuam atrasadas. E as desculpas permanecem as mesmas. Por conta disso, não se vê uma comoção generalizada em torno de seu nome para governador, sequer na capital.

Portanto, caro leitor, março promete ainda muitas emoções. Não pense que tudo já está definido, pois o que parece, muitas vezes não o é.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais