Déda, secretariado e a mudança de rumo

0

Os observadores da cena política sergipana prevêem, com toda a razão, uma mudança de rota do governador Marcelo Déda em seu segundo mandato. A montagem de sua nova equipe de auxiliares não pode, de forma alguma, reeditar o que ocorreu em uma boa parte do staff administrativo e político de seu primeiro mandato.

 

Gozando alguns dias de férias, para, inclusive, recuperar-se de uma cirurgia, o chefe do executivo sergipano deve estar dedicando boa parte dessas “férias” à composição de seus primeiro e segundo escalões. Este espaço considera que o governador, se quiser preservar a natureza socialista do governo sergipano, deverá tomar algumas medidas de vital importância.

 

Em primeiro lugar, essa história de ser ele mesmo um dos dois secretários de saúde não tem sentido. O que ele deve fazer é escolher um secretário apolítico, como ele mesmo disse, em entrevista coletiva, logo após as eleições. A escolha desse nome será de fundamental importância para pacificar as relações entre a classe médica e o governo estadual.

 

Como ponto número dois, o blog acredita que esta seria uma ótima oportunidade para promover uma redução do número de secretarias. Em terceiro lugar, acabar com os secretários-adjuntos, que em sua grande maioria – salvo poucas exceções – serve apenas para acomodar políticos sem mandatos. Para substituir os secretários em eventuais viagens nada melhor do que funcionários de carreiras gabaritados, colocando-os numa espécie de secretaria-geral. Pronto. Estaria resolvido o problema da substituição dos secretários titulares, quando dos seus impedimentos. Sergipe hoje possui uma quantidade considerável desses técnicos. Basta recrutá-los dentre os gestores públicos concursados. A verdade é que dos atuais secretários da administração estadual alguns têm excelentes desempenhos, mas outros ficam aquém e não teriam condições de assumir nem mesmo uma pasta num município do interior.

 

Finalmente na área política a recondução de Francisco Gualberto ao posto de líder do governo é uma questão de justiça. O popular Chiquinho deu conta do recado, mesmo tendo que enfrentar, praticamente sozinho, os representantes da oposição. Mover esforços para uma conciliação interna do PT é questão prioritária. Contornar a insatisfação, justificada, sem dúvida, de Ana Lúcia e principalmente de Iran Barbosa, deve ser uma meta a ser atingida. Fazer a mesma coisa com relação às demais correntes do partido é, também, indispensável.

 

Lembrar que favorecer os aliados é importante, contanto que, na hora da nomeação, o critério do mérito sobreponha-se ao do político. Déda e Dutra concentram o poder, no PT sergipano, desde 1990. Vinte anos já é um tempo suficiente para uma mudança de rumo. O blog não está falando de mudança de nomes no comando. Defende, sim, mudança de métodos, em busca da preservação do caráter socialista do Partido dos Trabalhadores. O resultado da eleição em Aracaju mostrou, o que, aliás, o governador reconheceu, uma lição, um dever de casa a ser feito a partir da maior liderança política de Sergipe, que é Marcelo Déda. Errar é humano. Mas persistir no erro…

 

Para reflexão: respeito

“O meu ideal político é a democracia, para que todo o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado”. Albert Einstein.

 

Para reflexão: humildade

“Um lavrador de pé é maior que um fidalgo de joelhos”. Benjamim Franklin.

 

Empurrando com a barriga I

Passarão a perna  no Ministério Público Estadual a Coopertalse, e o próprio governo estadual, na questão das mudanças na rodoviária velha? Algumas cooperativas têm uma força descomunal e conseguem tudo.

 

Empurrando com a barriga II

O MP já foi alertado que a desculpa é que o “projeto não está pronto” e que as mudanças só poderão ocorrer no próximo ano. Será que o governador não quer esta mudança que é importante para o transporte em Sergipe, sobretudo, em Aracaju? Por falar em transporte cadê a agência reguladora dos serviços de Sergipe? Está dormindo aonde este projeto?

 

Não tem desemprego, tem sonegação

A quem interessa que a sonegação de milhares de passagens continue? Todo mundo sabe que várias cooperativas não emitem todos os bilhetes. Mas alguns fingem que não vê, outros que não escutam. Acorda governador.

 

Dilma se poupa e escala Dutra para falar sobre cargos com aliados

Deu no portal IG: Após uma reunião na Granja do Torto, o núcleo duro da presidenta eleita Dilma Rousseff decidiu na noite desta segunda-feira, 15, que caberá ao presidente do PT, José Eduardo Dutra, continuar as conversas com os aliados sobre cargos no Ministério. A estratégia visa evitar um desgaste de Dilma com integrantes da base aliada, já que poucos postos foram definidos.Além de Dutra, a missão foi delegada ao deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP). Os dois formam junto com o deputado Antonio Palocci o núcleo petista da transição entre o atual e o futuro governo.

 

Anderson secretário

Para deixar claro. O blog não tem problema pessoal com Anderson Gois,apenas criticou a maneira como ele vem se comportando politicamente, sem rumo. Se aceitar ser secretário municipal terá uma excelente oportunidade de mostrar na prática se tem dom para administrador. E todo mundo sabe que Edvaldo está preparando algumas mudanças no governo municipal.

 

Insegurança no Bairro Industrial I

O blog vem recebendo diversas queixas de comerciantes do bairro Industrial por conta dos constantes assaltos. Tem um estabelecimento que já foi assaltado 11 vezes. É preciso que a SSP, através da PM, encontre uma forma de melhorar a segurança preventiva no bairro. Embaixo da ponte construtor João Alves tem uma cabine, onde poderia ser instalado um posto policial. Agora serve apenas para abrigar meliantes.

 

Insegurança no bairro Industrial II

É incrível a falta de visão de alguns que fazem a SSP, eles trabalham sempre pra correr atrás do bandido nunca pra se antecipar a ação do bandido. A instalação de um posto policial no local iria beneficiar toda a população da área visto que constantemente há assaltos e ocorrências só não conseguimos entender porque as providências não são tomadas.

 

Os 10 desafios de Tarso na segurança

O jornal Zero Hora (RS), publicou no último domingo matéria especial sobre a segurança pública mostrando os 10 desafios para o futuro governador. Leiaem: http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1§ion=Geral&newsID=a3108646.xml

 

Os 10 desafios de Déda na segurança I

A área da segurança pública melhorou muito nos últimos meses, mas é preciso aprimorar ainda mais. Não só na segurança, mas na Justiça algumas caixas pretas precisam ser abertas, a exemplo do numero exato de presos e da capacidade dos presídios; o numero de agentes prisionais e além de viabilizar a própria carreira no sistema prisional para que cerca de 500 policiais militares que estão à disposição voltem para o policiamento ostensivo.

 

Os 10 desafios de Déda na segurança II

Déda vai enfrentar ainda a diferença salarial entre policiais civis e militares; os índices altos de roubos e furtos; o consumo desenfreado de crack; o recompletamento do efetivo da policia militar, uma vez que o efetivo previsto é de 7.100 PMs e hoje existe pouco mais de 5.000, tendo um “claro” de quase 2 mil PMs; a redistribuição do efetivo da polícia militar e civil, tendo em vista a grande concentração desses efetivos na capital ( quase 70% do efetivo da PM esta na capital); retirada dos PMs de dentro das delegacias, redirecionando esses profissionais para o policiamento ostensivo; criação de delegacias plantonistas no interior; legalização das unidades criadas na policia militar; atualização estatutaria das policias civil e militar, dentre outras.

 

Feliz Iniciativa

Excelente o artigo publicado pelo radialista e bancário aposentado Alceu Monteiro no Jornal do Dia do último final de semana, onde elogia  a FSF dêem colocar o troféu de campeão sergipano de 2011, o nome do desportista e jornalista José Leó de Carvalho Filho. “O nome de um dos mais dedicados e competentes desportistas de nosso Estado, responsável pela fundação de várias entidades amadoristas, e além disso jornalista ainda em atividade, líder sindical e secretário de Eatado em diversas oportunidade, lutando em todas elas, pelo desenvolvimento de nosso esporte”, escreveu em um dos parágrafos Alceu.

 

Boa pedida

Quem gosta de uma boa leitura deve acessar: http://clovisbarbosa.blogspot.com/ Lá Clóvis analisa –  na seção O que estou lendo – a obra de Voltaire, filósofo iluminista, Tratado sobre a tolerância, que trata da reabilitação póstuma de um homem que foi condenado à morte, Jean Calas, acusado de ter assassinado o próprio filho que queria se converter ao catolicismo.

 

Atividade masculina I

O Tribunal Superior Eleitoral – TSE divulgou números que comprovam que a política no Brasil continua sendo uma atividade essencialmente masculina. Nem mesmo o espaço legal de 30 por cento das vagas para as mulheres nas eleições proporcionais foi preenchido.

 

Atividade masculina II

Embora uma mulher tenha sido eleita, pela primeira vez, presidente do Brasil, ainda há muito caminho a percorrer para tornar os nossos pleitos exemplo de igualdade entre homens e mulheres. Na área do Executivo, há estimativa de que a nova ocupante do Planalto pretende nomear 13 mulheres para formar o primeiro escalão administrativo da nação. Espera-se que o mérito supere o gênero na escolha do primeiro escalão. Que venha a meritocracia.

 

Em campanha

Em meio à plena campanha visando à sua recondução ao cargo de presidente da Câmara Municipal de Aracaju, o experiente vereador Emanuel Nascimento (PT), visitou o “camerlengo” da Arquidiocese, Dom Henrique Soares. O real objetivo da visita ao prelado da Igreja Católica foi acertar detalhes para a entrega, “post mortem”, a Dom José Vicente Távora, o título de cidadão honorário da capital sergipana. Dom Távora faleceu em 1970. Portanto, a homenagem chega com 40 anos de atraso. Enfim, como dizem os mais antigos, “antes tarde do que nunca”. Dom José Vicente Távora enfrentou com altivez as perseguições que sofreu, durante o regime militar.

 

“II Seminário Comunicação e Justiça”

Acontecerá nos dias 25 e 26 de novembro, no auditório do Palácio da Justiça, na Praça Fausto Cardoso, o “II Seminário Comunicação e Justiça”. O encontro visa aproximar os profissionais da imprensa, estudantes de Comunicação e Direito dos integrantes do Poder Judiciário, estabelecendo canais de entendimento e facilitando meios para que a sociedade possa conhecer cada vez mais o serviço prestado pela Justiça sergipana.As inscrições são gratuitas e estarão abertas a partir do próximo dia 17. A primeira edição do seminário aconteceu em abril de 2008.Mais informações: 79-3226-3125

 

Trololós e Chororôs

Com esse título, o jornalista Maurício Dias, de Carta Capital, insere tópico em sua coluna da edição desta semana da referida revista: “Já com a derrota anunciada e posteriormente confirmada nas urnas, os simpatizantes de Serra adotaram um vezeiro plebeísmo – “Encheu o saco” – para desqualificar a eleição de 2010 por suposta falta de debate temático. A disputa ficou enfadonha para a oposição com a derrota que sofreu, após transformar a eleição em uma espécie de guerra santa. Pela primeira vez, a pauta política da disputa presidencial foi trocada por temas religiosos e comportamentais, impulsionados pelo conservadorismo retrógrado das igrejas de todas as crenças e pastores de variados e lascivos costumes.”

 

Futebol

Faltando apenas três rodadas para o término do campeonato brasileiro da série A, a classificação é a seguinte: Corinthians – 63; Fluminense – 62; Cruzeiro – 60.

 

Amistoso internacional

Amanhã, 17, a seleção brasileira de futebol disputará importante amistoso contra a Argentina.

 

Figuras de Sergipe – professora Zamor

Professora Zamor. Era assim que a educadora Áurea Melo, 104 anos, era chamada pela maioria das pessoas e principalmente pelos seus alunos. Uma vida inteira dedicada à educação, lecionando Português e História em vários colégios de Aracaju. Dentre eles, o Tobias Barreto, o Atheneu Sergipense, Escola Técnica de Comércio e Escola Técnica Federal de Sergipe. Foi, também, durante muitos anos, funcionária da Seccional do Ministério da Educação, o MEC. Há duas escolas em Aracaju com o seu nome. A Escola Estadual Áurea Melo, na Soledade e a Escola de Primeiro Grau Professora Áurea ZAMOR de Melo, no conjunto Orlando Dantas. Mestra e amiga, seguidora fiel dos ensinamentos de Jesus Cristo, presidiu, por longo período, a Associação Cristã Feminina. A professora Áurea Melo gostava muito de viajar. A seguir, um relato feito por ela, a esta coluna. Em viagem de turismo a Nova Iorque, nos anos 60, revela que tomou um susto danado. Tendo visto um bonito vestido na vitrine de uma loja, entrou, com a intenção de comprá-lo. A balconista dirige-se à mestra que, antes de proferir qualquer palavra, é interpelada, em voz alta, pela funcionária da loja: – A senhora não é a professora Zamor, de Aracaju? Tratava-se, evidentemente, de uma ex-aluna, que foi tentar a sorte na terra do Tio Sam. Observação: a professora comprou o vestido desejado.

 

Memória política – professor Hermes Lima

Jornalista, escritor, ministro do STF, parlamentar, chefe da Casa Civil, membro da Academia Brasileira de Letras, diplomata e biógrafo do sergipano Tobias Barreto, o professor Hermes Lima é um dos nomes que marcaram época em nosso país. Entrevistado pelo grande jornalista sergipano Joel Silveira, Hermes Lima é perguntado sobre qual dos inúmeros cargos que houvera exercido foi o mais fascinante. Eis a resposta de Hermes Lima: – Os mais excitantes são os cargos políticos. O trabalho de Ministro (do Trabalho e do Exterior) foi extraordinário, mas não tinha a excitação e os imprevistos dos cargos políticos. Você sabe, a política é uma atividade para pecador, e pecar é uma das atividades mais fascinantes, contraditórias e perturbadoras que o ser humano pode exercer.Hermes Lima foi, também, Presidente do Conselho de Ministros, no parlamentarismo, assim como o foram Tancredo Neves e Brochado da Rocha. FONTE: “A Feijoada que derrubou o Governo”  – A política brasileira observada com o estilo e a ironia de uma víbora da reportagem. Companhia das Letras, 2004.

 

Biblored

Uma rede de bibliotecas, juntando recursos públicos e privados. É assim que os colombianos estão difundindo o hábito da leitura. “As bibliotecas precisam competir com os shoppings.” – Essa frase, de autoria do ex-prefeito de Bogotá, Enrique Peñalosa, revela a importância dada ao tema, considerado prioritário para o governo da Colômbia.

 

PM`s: cadastramento na região metropolitana I

A Polícia Militar informa e determina a todos os militares lotados em Aracaju e na região metropolitana que compareçam à 1ª Seção do Estado Maior Geral (PM-1) até o dia 3 de dezembro,  para o cadastramento biométrico, indispensável à confecção do Cartão “Mais Aracaju”, do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (SETRANSP).

 

PM`s: cadastramento na região metropolitana II

Vale ressaltar que o cartão substituirá a apresentação da identidade funcional no uso do transporte integrado da Grande Aracaju. Para tanto, os comandantes das Unidades da capital e região metropolitana devem tomar as providências para que os seus subordinados se dirijam a PM-1 no período especificado.Horário de funcionamento – A 1ª Seção do Estado Maior Geral funciona de segunda-feira à sexta-feira, das 7h30 às 13h, nas dependências do Quartel do Comando Geral, na sala do antigo COPOM. (Fonte: ABSMSE)

 

ESPECIAL  – Barragem do rio Poxim e a preocupação ambiental

 

Área

A Companhia de Saneamento de Sergipe  está instalando,  na área a ser inundada para formação do lago da Barragem do Poxim,  toda a infraestrutura necessária para iniciar a limpeza  da área que servirá de reservatório para receber as águas das chuvas  e  formar o lago que regularizará o abastecimento  da  parte da Grande Aracaju que depende desse rio. Este jornalista teve a oportunidade de visitar o local na última sexta-feira, acompanhado da direção da DESO e dos técnicos responsáveis pela operação de resgate e salvamento.

 

Resgate e salvamento

Todo esse trabalho está sendo feito enquanto se aguarda a emissão da Licença do IBAMA para iniciar as operações de resgate e salvamento da fauna atingida, uma vez que o desmatamento eliminará remanescentes de Mata Atlântica que vão de simples capoeiras – que mal servem para lenha – até árvores nativas de grande porte, e nelas ainda habitam espécies variadas de animais que serão atingidos pelo desmatamento.  Não há no local, animais de grande porte.

 

Corredor de fuga

Serão também eliminados coqueirais, árvores frutíferas e muitas pastagens  dos antigos sítios e fazendas que existiam antes. Por causa dessa diversidade de vegetação que ainda existe,  uma grande variedade de animais  ainda vive nesse ambiente, apesar de muitos já terem se mudado para outras áreas, desde que começou a construção da Barragem. O trabalho será lento e minucioso para que a maioria dos animais use o corredor de fuga.

 

Licença de acordo com a lei

A licença para executar o Plano de Manejo da Fauna, preparado pela DESO com orientação do IBAMA, deverá ser concedida  nesta semana,  e  já está trabalhando   no local da barragem uma equipe composta por biólogos, engenheiro ambiental, engenheiro agrônomo,  engenheiro civil,  veterinário,  e moradores da comunidade que são conhecedores de animais da fauna local, recrutados para auxiliar nos trabalhos de campo. São todos de Sergipe, inclusive os biólogos possuem experiência em trabalho semelhante na Barragem de Xingó e na Barragem de Serra da Mesa,  no Centro Oeste. Depois da barragem de Xingó, esse trabalho no Poxim será o segundo maior em SE.

 

Preocupação ambiental

Essa operação de desmatamento e resgate, salvamento e apreensão de animais será  feita conforme recomenda  a lei e de acordo com  o controle feito pelos órgãos de  meio ambiente, a ADEMA e o IBAMA. Os trabalhos serão coordenados pela Diretoria de Gestão Ambiental da DESO, com participação da Diretoria Técnica.

Do desmatamento, a ser feito por empresa especializada e possuidora de licença ambiental  para tal, resultarão 6.200 metros cúbicos de madeira, em forma de toras  de variados espessuras,  que serão  vendidas em leilão público a ser brevemente  lançado,  conforme manda a legislação. 

 

Plano de manejo

Gaiolas, armadilhas e outros equipamentos estão sendo instalados em uma casa de apoio na própria área da Barragem, que se constituirá como uma estação de trabalho, com postos de resgate de animais distribuídos pela área, conforme o planejamento efetuado na Diretoria de Gestão Ambiental. A Universidade Federal de Sergipe, através do Departamento de Biologia,  já firmou parceria oficial com a DESO para recebimento de material de interesse das pesquisas da Universidade, o que representa uma associação da  DESO com a comunidade científica local,  que será ampliada  na fase de elaboração e execução do Plano de Manejo dessa Barragem.

 

Monitoramento da fauna

A equipe já está preparada  para fazer a marcação de animais que serão afugentados nas operações  do desmatamento, como meio de controle científico,   e  já definiu os corredores de fuga para as  matas  das fazendas vizinhas da  Barragem, de modo a reduzir o impacto  do desmatamento e do enchimento da Barragem. A esse respeito, é interessante constar que,  mesmo após  o enchimento total do reservatório, que se constituirá no lago da Barragem,  a DESO continuará monitorando por dois anos a fauna remanescente do local e a regeneração natural ocorrida no ambiente, por conta da adaptação  das espécies que permanecerão. Um banco de dados da fauna será implantado com as informações dessa fase e de outras posteriores ao enchimento do reservatório (lago).

 

40 mil mudas

Durante esses anos em  que a barragem foi sendo construída foram produzidas 20 mil mudas de árvores  das espécies existentes antes da  construção,   que serão acrescidas de mais 20 000,   e serão  plantadas no cinturão verde  do lago da Barragem, em uma faixa  de terreno de 100 metros  de largura,  para recomposição florística do ambiente afetado.

 

Educação ambiental

Os moradores  das proximidades da Barragem tem acompanhado todo o trabalho  e,  por serem  considerados como uma população afetada pela construção,  tem sido informados e orientados pela DESO,  que também tem ouvido suas queixas e reivindicações  consideradas justas. Um trabalho de comunicação social tem sido feito pela DESO, com reuniões freqüentes na escola da comunidade,  e já vem sendo  posto em prática  um programa de educação ambiental que integra os moradores aos trabalhos dessa fase, a ser ampliados   quando  o reservatório  já estiver operando. Essa parte é um dos pontos fortes da Diretoria de Gestão Ambiental, cujo trabalho nas escolas públicas e privadas, nas fábricas, construtoras e empresas,  e nas comunidades  em  que implanta obras de esgotos e de abastecimento d´água, já envolveu quase 60.000 pessoas participantes presenciais de palestras, visitas às Estações da DESO e cursos de capacitação em geral,  e educação para a preservação da água e do meio ambiente.

 

Trabalho novo para a DESO

Esse é um trabalho novo para a DESO, que nunca  lidou com grandes barragens,  apenas com barragens bem minúsculas e  quase sem impacto ambiental. É um trabalho de grande envergadura e que demanda uma eficiente e bem aparelhada gestão dos problemas ambientais que ocorrem em todas as barragens  pelo Brasil a fora, nas quais se incluem aquelas destinadas ao abastecimento de água para consumo humano. Em vista disso,  a Diretoria de Gestão Ambiental da DESO, que tem à frente  a Geógrafa e Profa.Dra. Lílian Wanderley, iniciará  a formulação do Plano de Manejo da Barragem do Poxim,  que abrange ações de monitoramento da fauna,  controle da erosão e  assoreamento do reservatório, monitoramente  da qualidade da água, manejo de Ictiofauna (peixes),  monitoramento dos    Plantons  e  de Plantas Aquáticas, Estudos de Capacidade de Assimilação de Resíduos Tóxicos e de Carga Orgânica pelo Reservatório; e outras medidas. 

 

Ordenamento territorial

É importante o ordenamento territorial e do uso do solo no entorno do reservatório, a fim de se prevenir e controlar  invasões, ocupações inadequadas e usos do solo que possam  causar problemas ambientais. É importante nesse Plano a administração supervisionada do lazer ecológico de moradores e visitantes, e a  composição  da beleza cênica da região.  É pretensão a consulta às companhias de saneamento  de outros Estado com grandes barragens e às universidades brasileiras que estão envolvidas com trabalhos desse tipo para desenvolverem parte dos estudos e pesquisas dos diversos programas ambientais, fortalecendo assim a transferência de tecnologia através de instituições de ensino superior com vantagens para a DESO e para  a comunidade técnica e científica em geral. Uma das primeiras ações  a ser  implementada  é o  programa de proteção dos mananciais que deságuam no Poxim,  incluindo recuperação de matas ciliares e nascentes na bacia, em parceria com a SEMARH- Secretaria de Estado do Meio Ambiente de Sergipe.

 

Parabéns a todos que fazem a DESO

Só um detalhe importante para os leitores: há 10 anos quando foi realizada a licitação para a barragem do Poxim a previsão é que este desmatamento seria feito na forma “corrente” (dois tratores ficam lado a lado com grandes correntes e saem derrubando tudo e matando os animais sem nenhuma preocupação). Agora a DESO está fazendo tudo de acordo com a legislação ambiental e praticamente toda a fauna do local será salva. Parabéns a todos os que fazem a DESO, na pessoa de Max Montalvão, que como colaborador de carreira da empresa, conseguiu não só revitalizar a DESO financeiramente, mas levar um novo ânimo para todos que fazem a empresa.

 

DO LEITOR

 

Turismo em Sergipe

Do leitor Maximino Ribeiro: “Este final de semana visitei a cidade de São Cristóvão convidado para uma festa de 50 anos de um estabelecimento de ensino.Como sempre a cidade fascina pela beleza e a educação de seu povo. O que nos entristece é como os governantes não sabem aproveitar o potencial turístico de nosso estado.O que não é nada surpreendente em um estado que não tem secretaria de turismo e, o que é pior, política de turismo. E, pasmem, esta secretaria foi extinta no governo Marcelo Deda, aquele das “mudanças” que está se tornando o governo das desilusões. Nós que acalentamos a esperança por décadas da necessidade de um governo  que mexesse nas estruturas do estado nos deparamos, ao contrário, com um governo paralisado, sem idéias e sem criatividade. São Cristóvão, por exemplo, não seria necessário criatividade bastaria reutilizar idéias antigas  tal como, a Seresta, o Trem Aracaju x São Cristóvão, o Catamarã que fazia excursões pelas ilhas,  a reativação da bica, as excursões aos museus e a reforma do Cristo. O retrocesso no  turismo em São Cristóvão é vergonhoso. Nas outra áreas, tais como, educação, saúde e infra estrutura a estagnação é total nesta cidade. Como exemplo, o Ginásio Paulo Sarasate, onde eu fui professor há 35 anos, continua praticamente sem nenhuma reforma, até a cor é a mesma um bege enferrujado. Em Aracaju, como em todo o estado, não é diferente, o transito é caótico, é necessário com urgência construir viadutos, melhorar o transporte  coletivo, os parques da cidade ou estão abandonados, ou em reforma como o Parque do Cajueiros, ou desconhecidos da população como o Parque da Cidade no barro industrial. No local onde é instalada a àrvore de Natal da Energisa poderia ser construído um parque fantástico. Já deveriam ter construído uma ponte ligando a contorno à Coroa do Meio, por exemplo. A coroa do Paraíso e do Goré, eu tenho a impressão que eles nem saibam que existam, apresentam um potencial fantástico. O forte de Aracaju é a limpeza da cidade, a hospitalidade do  seu povo, uma boa rede hoteleira e o aparecimento de novos restaurantes com qualidade e oriundos de outros estados. Concluindo a única contribuição marcante e governamental atualmente é a limpeza da cidade.Na Atalaia Nova e Pirambu é uma vergonha, não existe um restaurante decente para o turista. Não sabem nem explorar o Parque das Tartarugas, o Tamar. Estas observações valem para  Xingó e para todo o estado.Deixa a impressão que o Turismo em Sergipe só vai deslanchar com iniciativas externas como por exemplo aconteceu no Rio Grande do Norte, com a chegada dos estrangeiros, principalmente  da Europa.Hoje a característica dos nossos governantes é o atraso, o discurso antigo, a estagnação. E o pior,é uma característica da nossa elite, pensa pequeno, tem complexo de inferioridade, não tem criatividade e pensa somente na manutenção das suas benesses no governo.  Pobre Sergipe”.

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

“Os imbecis maltratam as amizades, enquanto os homens sensatos sabem dirigir para seu proveito mesmo as inimizades” – Plutarco.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários