DESAFIO É VIDA

0

Algumas vezes eu sinto que a minha vida é constituída por uma série de trapézios que balançam lentamente, e, ora eu estou pendurado em uma barra de trapézio balançando-me ou, por tênues momentos, me sinto cruzando os espaços vazios entre esses trapézios. “The Essense Book of Days”- Danaan Perry É freqüente para muitas pessoas que conheço expressarem os seus sentimentos em relação ao futuro falando daquela “casinha branca” plantada no alto de uma serra na qual sonhamos morar quando nos aposentarmos. Já escutei dezenas de vezes essa frase dita muitas vezes com lágrimas nos olhos por pessoas amigas, por participantes de eventos nos quais também estava como aluno e é também uma metáfora muito freqüente que escuto quando estou facilitando grupos sobre processo criativo. Lembro que durante algum tempo da minha vida também pensei em ter essa “casinha branca”, até comprei uma terra mandei fazer um projeto para construir uma casa para “viver tranqüilamente” depois da minha aposentadoria, quando pensava eu iria descansar e pensar. Um dia já com o alicerce pronto descobri que não tinha temperamento, embora pareça muito calmo, para viver a minha vida na varanda de uma casinha branca esperando o tempo passar calmamente… Quando fiz essa “descoberta” no início dos anos noventa, já estava envolvido com o processo criativo e à medida estudava e conhecia mais o seu poder transformador percebia mais e mais que o importante da nossa vida é estarmos continuamente enfrentando desafios, pois são justamente os desafios que permitem que possamos expandir a nossa consciência, crescermos como seres humanos, aprender mais e mais com a vida e conseqüentemente vamos alcançando patamares mais elevados da nossa compreensão. Em todos os trabalhos que desenvolvo em empresas ou com grupos da FBC sempre procuro saber das pessoas o que realmente as motiva, num primeiro momento muitos me dizem que o salário é o mais importante, mas, à medida que vou questionando muitos chegam à conclusão que são os desafios que realmente mais as motivam. Todas as pesquisas sobre desenvolvimento de potencial humano que tenho tomado conhecimento a questão do desafio se apresenta como sendo de suma importância para a evolução das pessoas como seres humanos. Não nascemos apenas para trabalhar, embora o trabalho seja fundamental e muito importante para as nossas vidas; todavia, quando somos “bem” desafiados no nosso trabalho parece que o mundo toma outra forma e cor, tudo fica diferente, as horas passam como se segundos, os dias voam e os nossos olhos brilham de entusiasmo e contentamento. Portanto, se você está em uma onda de “calmaria” desafie-se, olhe para frente e saiba que ao se desafiar você vai gradativamente elevando o seu nível de consciência, irá aprender a superar dificuldades, vencer obstáculos e, principalmente, entender que é justamente a sua ausência que muitas vezes nos faz caminhar para a depressão. E seu o seu chefe não de presenteia com um bom desafio, não fique triste, busque você mesmo um e caia em campo. Um bom desafio para você! * Fernando Viana é diretor presidente da Fundação Brasil Criativo presidente@fbcriativo.org.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários