Deso: R$ 200 milhões serão auditados

0

Desde o início do ano que a imprensa vem divulgando a polêmica para realização de um auditoria pela Deso em alguns contratos realizados pela empresa nos últimos anos. Eram cinco contratos que englobavam 7 obras, mas numa decisão intempestiva – e única – o pleno do Tribunal de Contas decidiu proibir a Deso de contratar uma empresa para fazer auditoria. A Deso foi acionou a Justiça para garantir seu direito e antes da decisão final, o pleno do TC reviu a decisão depois da repercussão negativa junto a sociedade sergipana.


 

Nos próximos dias será publicado o novo edital de licitação nacional para  contratação de uma empresa para realizar a auditoria. O governo do Estado decidiu ampliar a auditoria. Ao invés de 7 obras e contratos serão 20 obras e 12 contratos, que juntos chegam a cerca de R$ 200 milhões. A idéia é que já no final do próximo mês seja definida a empresa vencedora. A contratação da auditoria poderia ser feita através de tomada de preços, mas neste caso só poderiam participar empresas registradas na Deso. A licitação nacional possibilitará uma concorrência maior.

 

Entre os contratos estão dois da empresa Bastos Construções e Comércio Ltda, em Canindé do São Francisco, na ordem de R$ 2 milhões; a construção da barragem do Rio Poxim-Açu, em São Cristóvão, na ordem de R$ 143 milhões, realizado pela empresa OAS; ampliação de esgotos sanitários em Aracaju, pela empresa Nordeste Ltda, na ordem de R$ 36,6 milhões, entre outros. Alguns deles chamam a atenção. Por exemplo, o da empresa Fuad Rassi, para execução das obras de poços e outras destinadas à implantação de sistema de abastecimento de água e rede de distribuição no interior do Estado (Estância, Rosário, Poço Redondo, Cristinápólis, Campo do Brito, Japaratuba, Tobias Barreto e Poço Verde). Tem um contrato, ainda da Fuad Rassi, bem genérico, de “ligações domiciliares” em diversas localidades de Sergipe.

 

Este espaço entende que os contratos devem ser auditados sem a mínima interferência política. Alguns despertam interesses. Além do contrato da Fuad Rassi, os contratos das empresas Heca e Bastos chamam a atenção de técnicos curiosos. Os dois contratos da Heca são em Aracaju: um no valor de R$ 3,6 milhões para conclusão da implantação de rede coletoras e coletores troncos das sub-bacias 5/18 e 5/18-A pertencentes ao sistema de esgotamento sanitário da Atalaia e outro, no valor de R$ 1,4 milhões para construção e manutenção de emissários e recuperação do coletor “Shield” também em Aracaju. Já os dois da Bastos, no município de Canindé, de cerca de R$ 2 milhões dizem respeito a rede de distribuição do Programa de Desenvolvimento Integrado do Semi-Árido e implantação da adutora de Recalque do Projeto Nova Califórnia.

 

Espera-se que muito em breve essa auditoria tire de uma vez por todas as dúvidas que pairam sobre a aplicação correta destes recursos públicos. São cerca de R$ 200 milhões dos sergipanos. A auditoria só terá vantagem. Tirará dúvidas e poderá dar uma atestado de idoneidade aos gestores e as empresas que realizaram essas obras. Poderá também descobrir alguma irregularidade. E neste caso, que os responsáveis sejam acionados judicialmente para que os recursos sejam devolvidos aos cofres públicos.

 

Bom de briga quer cópias de prestadores de serviço
O deputado Wanderlê Correa, que primeiro tomou um carão presidencial, mas que agora tem o apoio de todos os seus colegas parlamentares que, em nota pública firmaram posição em sua defesa, vem demonstrando que é bom de briga. Depois de ter ido à OAB denunciar o presidente do TCE, Carlos Pinna, por uso abusivo de nomeações para favorecer seu filho, vereador em São Cristóvão, continua tentando assinaturas para instalar um CPI para investigar irregularidades naquela corte de contas. Mas, agora, Wanderlê fez opção por um caminho mais curto, mais prático, e, mais explosivo. Está elaborando um requerimento pedindo que o TCE envie à Assembléia cópias, não apenas de todos os atos de nomeações e exonerações, mas, também, – e aí é que o nó aperta – relação de todos os prestadores de serviço contratados pela WS, este ano.  Comenta-se que são mais de 60 indicados pela presidência, quase todos de São Cristóvão.

 

Flávio Conceição: Cartas na manga
Fonte merecedora de crédito informa que ninguém no Tribunal de Contas quer assumir uma atitude definitiva sobre a situação do conselheiro Flávio Conceição, denunciado como principal coordenador em Sergipe de Zuleido Veras, da Guatama, porque ele tem muitas cartas na manga para manter-se preservado.  Uma delas são cópias de passagens aéreas e diárias pagas pela Guatama, para viagens “boca rica” à Europa e à praia do Forte, na Bahia. O escândalo chegou a ser mencionado “em passant” pela imprensa, mas, morreu no nascedouro por causa de interferência de “forças poderosas”.

 

Posição do PSC e determinação de Déda
A coluna recebeu alguns e-mails comentando como determinado espaço da imprensa escrita transformou-se em porta voz oficial do empresário Edvan Amorim na ânsia de pressionar o governador Marcelo Deda. A coluna não vai comentar e nem publicar os e-mails. Está claro que existem interesses diversos nesta ação, com intuito empresariais e até pessoais. Esta história de fidelidade partidária é o mesmo que conta estória de boi sem cabeça para criancinha. Aliás, se fosse por fidelidade partidária, Edvan Amorim não ficaria comandando dois partidos. E se um deputado pedir para que ele também seja fiel? A determinação imediata de Déda deixou alguns preocupados e com os interesses contrariados. A repercussão foi tão negativa que Edvan Amorim saiu de cena e colocou o irmão, Eduardo Amorim na mídia…

 

Operação Navalha: Conselho de Ética deve absolver deputado hoje
Apontado em relatório da Polícia Federal como beneficiário de R$ 320 mil no esquema desmontado pela Operação Navalha, o deputado Paulo Magalhães (DEM-BA) deve ser absolvido hoje pelo Conselho de Ética da Câmara.O relator do processo, o deputado Moreira Mendes (PPS-RO), afirmou que não encontrou “nada” contra o deputado baiano e que, por isso, vai sugerir em seu relatório o arquivamento da representação contra Magalhães, que foi apresentada pelo PSOL.”É tudo “suposição”, é “indício”, é “teria feito”, não há prova”, afirmou Moreira Mendes. (Da FSP).

 

Alerta! Ladrões criativos
Você e seus amigos estão num bar, batendo papo,  tomando uma cervejinha e se divertindo. De repente, chega um indivíduo e pergunta de quem é o carro tal, com placa tal, estacionado na rua tal, solicitando que o proprietário dê um pulinho lá fora para  manobrar o carro, que está dificultando a saída de outro carro. Você, todo solícito, vai e, ao chegar a seu carro, anunciam o assalto e levam seu carro e seus pertences. E, se tiver sorte, não leva um tiro… Não custa nada prevenir, a solução em caso semelhante é não sair sozinho, chame alguns amigos.

 

Insegurança chegou ao ápice da imoralidade
A insegurança em Sergipe chegou ao ápice da imoralidade, dos descontrole da própria segurança. No raio de 150 metros os estabelecimentos comerciais da Coroa do Meio em menos de 10 dias sofreram vários assaltos e roubos. Os proprietários andam apavorados, e si não bastasse à insegurança, o descaso dos policiais é maior, si são chamados, não chegam e quando chegam, do carro  não saem, perguntas nem pensar. Tem-se a impressão de que algo tem por trás, o que será? Será que existe uma greve branca, a pressão segundo o governador com ele não funciona, há de si perguntar o que vai funcionar? Como vai funcionar? Enquanto isto a população é quem paga a conta. Detalhe: enquanto isso a coluna divulga com freqüenta o uso indevido de vários veículos da SSP, principalmente da PM. Até quando?

 

Inserções mostraram harmonia no PT
As inserções do horário eleitoral gratuito do PT em Sergipe, que foram veiculadas na semana passada, chamaram a atenção por mostrar a participação de várias tendências do partido no Estado. As inserções tiveram o direcionamento para as ações governamentais em diversas áreas. O deputado federal Iran Barbosa, por exemplo, apareceu na inserção relacionada a educação. Zé Eduardo, Conceição Vieira e Gualberto, foram algumas das lideranças que também participaram das inserções que mostrou o consenso do partido em torno das ações governamentais.

 

Mama África, a minha mãe ….
Tem algo de africano em um dos poderes de Sergipe, Várias copias de empenho foram parar no Ministério Público. Detalhe: Quem comanda a empresa “africana”  tem um cargo cuja responsabilidade e obrigação é de fiscalizar o trabalho realizado pela mesma. Ou seja, assina a fatura e recebe. Como canta Chico César… Mama África, a minha mãe…

 

Mudanças no segundo escalão vão continuar I
Do governador Marcelo Deda ao anunciar ontem, 15, mudanças no segundo escalão: “Com esse anúncio, deflagramos um processo de reorganização do segundo escalão do Governo do Estado, para otimizar o cumprimento das metas e serviços da nossa administração. São mudanças estratégicas e fundamentais para colocar Sergipe na corrente de crescimento e integrá-lo as grandes políticas públicas de desenvolvimento no país”.

 

Mudanças no segundo escalão vão continuar II
Que as mudanças no segundo escalão devem ocorrer naturalmente, de acordo com as necessidades de cada órgão, não se é de estranhar. Porém o governador deve entender que mudar uma ou outra peça por conta de falta de adequação ou até mesmo por conta do regimento da empresa (como foram as duas mudanças na Deso), tudo normal, mas mudar vários cargos antes mesmo do primeiro ano de governo, mostra uma terrível e até mesmo, falta de experiência do governador – não dos gestores – que escolheu mal parte de sua equipe, não deixando nem mesmo estes gestores esquentarem suas cadeiras.

 

Mudanças no segundo escalão vão continuar III
Quem acompanha este espaço deste o ano passado sabe que aqui não foi noticiado antecipadamente nenhum nome, nem feito lobby para “fulano” ou “beltrano”, como ocorreu em outros espaços. Agora é preciso cautela para não queimar alguns técnicos. Todo muito sabe que em vários órgãos os gestores receberam orçamentos ínfimos e amarrados, além da máquina estatal praticamente emperrada, para não dizer falida. Alguns deles sem maquinário, sem estrutura e praticamente sem operação por falta de investimentos e compromisso com a coisa pública, totalmente sucateados. A coluna tem a certeza que muitos diretores e presidentes desses órgãos tiveram e ainda estão tendo muitas dificuldades para recuperar os equipamentos que dispõem e, assim, fazer a coisa andar como se deve.

 

Mudanças no segundo escalão vão continuar IV
O alerta é que alguns destes gestores estão arrumando a casa agora, ou seja, estabilizando o ativo e o passivo para que logo, mostrem o verdadeiro serviço. E agora são arrancados das cadeiras e deixam o assento para que nelas sentem outros que vão colher os frutos que começaram a ser plantados e, pelos nomes divulgados por aí, serão trocados por figurinhas carimbadas de governos passados. O governador teve alguns meses para compor seu leque de colaboradores, será que ele escolheu tão mal assim que será preciso exonerar muitos? Não seria um atestado de incompetência do próprio governo, para não dizer do governador? Claro que cada caso é um caso e assim deve ser analisado. É óbvio que alguns não emplacaram e devem ser retirados, mas é necessária a devida prudência do governador e mais ainda, muito discernimento, pois precisa separar o joio do trigo e verificar o que é fofoca e ciúmes do que é pura incapacidade para gerir o erário público.

 

Canais do Augusto Franco terão proteção
O prefeito Edvaldo Nogueira inicia hoje 16, às 9 horas, mais uma etapa de implantação de defensas metálicas na capital. Desta vez será em canais que cortam as avenidas do Conjunto Augusto Franco, bairro Farolândia. O ato, que acontece próximo à sede da Universidade Tiradentes (Unit), atende uma reivindicação dos aracajuanos, tendo em vista os acidentes que envolviam quedas de veículos em canais. “A implantação de defensas metálicas é mais uma das ações bem-sucedidas e aprovadas pela população aracajuana. Nosso objetivo é oferecer mais proteção aos moradores”, informa Edvaldo.

 

Se tivesse um Coco Folia três vezes ao ano
Lixo recolhido pela empresa Torre, lâmpadas trocadas pela Energipe, DER consertando a rodovia, segurança pública e tudo mais. A Barra dos Coqueiros, mas de perto a Atalaia Nova viveu dias de conforto com o Coco Folia. Todos os serviços públicos funcionaram perfeitamente. É uma pena que a festa só acontece uma vez no ano. Será tão difícil para as autoridades trabalharem desta forma o resto do ano?

 

“Tapa buracos”: DER deixou 9 quilômetros
Na semana passada a coluna recebeu alguns e-mails parabenizando pela cobrança ao governo estadual da necessidade de uma operação tapa “buracos” na rodovia que liga a Barra a Atalaia Nova. Pois bem ! Não é que terminado a festa o DER não acabou a operação e deixou os piores nove quilômetros sem o serviço. Realmente é algo triste e desmotivador para os moradores da área. É preciso acabar o serviço, ou os moradores terão que esperar o próximo Coco Folia?

 

Obras em Capela
Ontem à noite, 15, foram assinadas obras através dos recursos do PAC em Capela, com a presença do governador Marcelo Deda e diversas autoridades. O governador assinou também a ordem de serviço para pavimentação asfaltica das principais avenidas e ruas do centro da cidade. O prefeito Manoel Messias Santos, o Sukita, do PSB, não escondia o contentamento ao lado de algumas lideranças como o senador Valadares e o deputado Valadares Filho, ambos do PSB.

 

Desculpas aos leitores
Esta coluna não foi publicada na última segunda-feira, 15, por problemas de ordem técnica. Este jornalista pede desculpas aos leitores, inclusive pelos e-mails não respondidos. Alguns deles foram “perdidos’ por conta de um problema no computador.

 

Frase do Dia
“Um professor sempre afeta a eternidade. Ele nunca saberá onde sua influência termina”. Henry Adams.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários