Despindo-se da vaidade

0

 

  Quando o Ibope divulgou a primeira pesquisa do pleito de 2006 em Sergipe, que apresentava uma pequena vantagem para o candidato Marcelo Deda (PT), a campanha de João Alves Filho (PFL) se voltou para a periferia da capital como forma de reagir no território onde Deda é o favorito. Já a coligação que apóia o candidato do PT mudou-se de “mala e cuia” para os demais municípios atuando de forma estratégica no agreste, no sertão e na região centro-sul do Estado de Sergipe.

  Nos bairros da periferia a coisa foi pra valer, proprietários de carroça ou até mesmo condutores de carrinhos-de-mão, foram arregimentados para trabalhar de alguma maneira. Era a fórmula encontrada para fazer avançar a candidatura do PFL. As decisões adotadas surtiram algum efeito, mas é como se fosse o efeito sanfona que ocorre com os obesos que tentam emagrecer apenas com a perda de líquido, assim que o líquido reaparecer, a obesidade volta correndo a se manifestar. Ou seja, é o líquido ocupando o seu território natural.

  Faltando cerca de trinta dias para o encerramento da disputa, João Alves anunciou que está indo morar no interior enquanto Marcelo Deda retorna com a sua ação de presença na capital. Ambos passarão a fazer campanha em seus ambientes naturais, e é aí onde mora o perigo porque é impossível avaliar a capacidade que um terá em desmanchar o trabalho que o outro realizou.

Em ambas as campanhas existem colaboradores naturais de braços cruzados e tanto a euforia do já ganhou quanto a descrença na vitória são elementos perigosíssimos nessa reta final. A hora é de despir-se da vaidade e buscar envolver cada companheiro de partido ou coligação nessa luta. Ou como segunda opção, evitar arregimentar esses companheiros como forma de não firmar compromisso futuro e voltar pra casa no dia 02 de outubro amargando

uma senhora derrota. Aquela derrota onde se perde por uma quantidade ínfima de votos, que lhe remete para casa com um gosto de tijolo na boca e lamentando que bastaria ter ido buscar mais uma meia dúzia de votos que teria faturado o pleito. Abram os olhos senhores candidatos, porque nesse momento, só é recomendável fechar um olho deixando o outro muito bem aberto.

 

Debate na TV Cidade é adiado

O Debate entre os candidatos a governador programado pela TV Cidade para hoje à noite foi adiado por problemas técnicos segundo Euler Ferreira, diretor de jornalismo da emissora. A TV Cidade realiza debates entre candidatos a prefeito e a governador desde  1998, quando foi inaugurada. A diretoria da emissora também informa que, superados os atuais problemas, todo o esforço será  empreendido no sentido de que uma nova data seja marcada, após reunião com coordenadores das coligações e de acordo com a disponibilidade na agenda de todos os seis candidatos a governador.

 

Passeata da coligação Marcelo Deda

Na próxima sexta-feira a coligação que apóia o candidato Marcelo Deda ao governo do Estado prepara uma passeata pelas ruas de Aracaju. Ontem no Iate Clube, a coligação reuniu as principais lideranças que apóiam Deda em todo Estado para reforçar os trabalhos em todos os municípios. A ordem é chegar na segunda semana de setembro com a eleição consolidada nas pesquisas eleitorais.

 

Carreata da coligação de João Alves

Já a coligação liderada pelo candidato à reeleição, João Alves Filho, realiza na sexta-feira mais uma carreta. . A saída será às 14 horas, no Parque da Sementeira. Os organizadores afirmam que a carreata será a maior já realizada por um candidato em Sergipe. O encerramento será no Bugio. A polícia de trânsito será acionada para colaborar e facilitar o fluxo de veículos no centro comercial.

 

 

Mudanças em Lagarto I

A mudança de lado de Cabo Zé (PTN), em Lagarto deve ser o fato mais comentado desta semana. Para a decisão já existem várias versões circulando nos meios políticos, observem as insinuações que a coluna conseguiu captar até o presente momento: 1- Quando todos afirmavam que era difícil colocar todas as lideranças de um mesmo município sobre o mesmo palanque, João Alves (PFL), candidato a governador e experiente político já sabia disso, mas o que ele fez foi trazer todas as lideranças para depois sair descartando as menos produtivas, eleitoralmente falando. (Versão de adversários anônimos do PFL);

 

Mudanças em Lagarto II

2- Temendo a repercussão da perda de mais um aliado, João Alves (PFL), se antecipou e bolou a propagação de que teria descartado o apoio de Cabo Zé. (Versão de aliados do PT); 3- As declarações de Cabo Zé, ameaçando desmascarar alguns membros do Tribunal de Contas, citando nominalmente o conselheiro Antonio Manoel, geraram insatisfação na Corte que exigiu providências do governador. (Versão de alguns auxiliares influentes da administração estadual).

 

Mudanças em Lagarto III

4- A remessa de Cabo Zé  para o palanque de Marcelo Deda (PT), pode ser uma trama parecida com a que foi Montada para colocar Jackson Barreto (PTB) no palanque do senador Valadares quando o mesmo disputava a eleição para prefeito com significativa vantagem. Para quem não lembra do fato, o eleitor não aceitou ver Jackson ao lado de Valadares, criou uma repercussão negativa no meio político e a campanha sofreu um revés inesperado. (Versão dos que analisam os bastidores da política sergipana). Por fim, a coluna aguardará para saber qual dessas versões se sustentam após o resultado do pleito. Apenas uma coisa é certa! Para a entrevista que Cabo Zé pretende conceder, seria bom o carro dos Bombeiros ficar por perto e se  fosse membro do Ministério Público Eleitoral, não perderia por nada essa entrevista.

 

Na ONU não existe informação sobre a OMF

De um leitor indignado: “Essa tal de Organização Mundial da Família, está cheirando a algo ruim. Como o Ivan Valença já registrou no domingo, não existe no organograma da ONU tal organismo. Nem como agregado. É só conferir no www.nu.org a página oficial. Outra coisa é o volume de recursos US$ 470 milhões.  Creio que a ONU nunca liberou tanto dinheiro para um só país, e mais, para um só estado, no caso o nosso felizardo Sergipe. Quanto foi par o Líbano de ajuda quando da guerra civil. Quanto agora da ONU par o mesmo Líbano devastado por Israel? E para a fome dos países da África muito mais miseráveis que nós? Aliás, vamos tentar saber quanto é o orçamento anual da própria Nações Unidas.  Muitos países devem uma fortuna de contribuições a começar pelos Estados Unidos que não contribuem como acordado há muito tempo”.

 

 

Piada sem graça?

E-mail enviado por um leitor: “Há, há, há, ha, ha, há, há, ha, ha, há, há, ha, há. Caro Cláudio, visitei no dia de ontem a sua coluna como faço costumeiramente e quando li que a Justiça Eleitoral deveria realizar uma força-tarefa no dia 7 de setembro para punir os praticantes de crime eleitoral, comecei a sorrir e não estou conseguindo parar…. Há, há, há, ha, ha, há, há, há. Que conversa, que piada boa!”.  

 

Resposta: a coluna acredita

Resposta ao leitor: “a coluna respeita plenamente o seu ponto de vista, mas deseja informar que continua acreditando na determinação dos que pretendem moralizar os pleitos eleitorais, e tem percebido na Justiça Eleitoral de Sergipe esse comportamento. O colunista agradece o acesso e continue sendo sempre bem informado”

 

Secretário foi envolvido em pirataria

Um atual secretário de Estado há pouco tempo, foi envolvido em um inquérito policial que nunca chegou a Justiça. Na época o secretário gerenciava uma empresa que praticava pirataria de filmes, games, softwares e teve toda logística desbaratada pela polícia civil. O número do inquérito policial ainda existe.

 

 

Cancelamento de pregão

Uma nota oficial, publicada no Cinform desta semana chama a atenção. A nota, do Hemolacen, antigo Parreiras Horta, revoga o Pregão Eletrônico número 157/06. Curiosa é a justificativa: pela conveniência administrativa de contratação unificada de todos os serviços na área de informática, hoje objeto de contratos diferenciados, corrigindo-se assim uma distorção logística e administrativa, especialmente após a implantação de novos sistemas e de novas necessidades (sic), ocorridas durante a tramitação do referido processo”. Uai, a justificativa da realização do pregão é a mesma utilizada pela revogá-lo?? Esta coluna não entendeu nada.

 

Conselho vai homenagear petista

 O Conselho Regional de Economia homenageia amanhã, quinta-feira 31, com a Medalha do Mérito Econômico Nílson Lima – candidato do PT a deputado federal – e os professores de economia José Rafael de Oliveira e José Américo dos Santos. A festa está programada para às 19 horas no auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas – CDL.

 

Frase do Dia

“Com todo respeito, entre os números da pesquisa apressadinha do Cinform e os dados revelados pelo Ibope eu me dou o direito de acreditar naqueles do instituto. Mas respeito o jornal mencionado e todos aqueles que preferem os seus números” Do candidato Marcelo  Deda respondendo a uma pergunta sobre os percentuais em Aracaju , ontem no Chat realizado pela Infonet.

 

 

Comentários