Deu Valadares Filho

0

Após ouvir as lideranças do PT e do PSB, o governador Marcelo Déda decidiu apoiar a candidatura a prefeito do deputado federal Valadares Filho (PSB), em detrimento do também deputado federal petista Rogério Carvalho. O anúncio do candidato da situação está marcado para as 10h de hoje no Sindicato dos Bancários. A dúvida agora é sobre quem será o candidato a vice na chapa governista. Disputam a indicação os vereadores petistas Rosângela Santana e Emerson Ferreira, mas a deputada estadual Conceição Vieira (PT) corre por fora. Oficializado seu nome, Valadares Filho vai precisar arregaçar as mangas, pois enfrentará velhas raposas da política sergipana, a exemplo de João Alves Filho (DEM) e Almeida Lima (PPS). Espera-se que, por mais acirrada que seja a campanha, os postulantes a cadeira de prefeito mantenham elevado o nível dos debates.

Mais cara

A partir desta segunda-feira a gasolina e o óleo diesel terão seus preços reajustados, respectivamente, em 7,83% 3,94%. O aumento anunciado pela Petrobras vale apenas para as refinarias. O governo garante que a população não sofrerá os impactos do reajuste, mas certamente ele chegará aos postos de combustíveis e, consequentemente, ao bolso do consumidor.

Foto velha

O governador Marcelo Déda (PT) disse que a foto onde ele aparece aos risos com o ex-governador João Alves Filho (DEM) não foi feita sexta-feira passada. “O que deu na Thaís Bezerra? Publicou uma foto minha com o João Alves de quando ele era governador e eu prefeito, dizendo que era de sexta-feira. Neste dia eu estava na região Sul do estado, inaugurando obras. A foto deve ter uns seis anos”. Por fim, Déda indaga: “Qual a intenção por trás de um erro jornalístico tão grosseiro?”.

Foi enganada

Thaïs Bezerra disse ao jornalista Eugênio Nascimento que foi enganada por um amigo, que lhe mandou a foto de João Alves e Marcelo Déda dizendo que foi feita na última sexta-feira. Ela afirmou que não houve maldade: "Confiei num amigo. Foi meu erro", explicou a colunista do Jornal da Cidade.

Mensalão

A Folha de São Paulo publica hoje que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, enviou ofício ao ministro Ricardo Lewandowski advertindo que ele precisa devolver nesta segunda a revisão do processo do mensalão para que o julgamento comece no dia 1º de agosto. Na prática, Britto cobra pressa do colega para que o calendário do principal julgamento do ano seja obedecido.

Aborto

As mulheres negras e pobres são mais vulneráveis ao aborto com risco. É o que conclui estudo científico assinado pela antropóloga Débora Diniz e pelo sociólogo Marcelo Medeiros, ambos da UNB. Segundo eles, o aborto é comum entre mulheres de todas as classes sociais, mas a prevalência aumenta com a idade, com o fato de ser da zona urbana, ter mais de um filho e não ser da raça branca. Os dois professores revelam que 22% das mulheres de 35 a 39 anos, residentes em áreas urbanas já fizeram aborto.

Sócio amigo

Os empresários que desejarem participar da campanha Sócio Amigo já podem começar a indicar novos associados para a Associação Comercial e Empresarial de Sergipe. Quem indicar um sócio novo ganha um passeio para a praia de Mangue Seco (BA) e participa do sorteio de diversos prêmios. O empresário que indicar o maior número de novos associados ganhará sem sorteio um Novo i-Pad.

Frustrados

Os hoteleiros sergipanos esperavam receber bem mais turistas para o São João do estado. Segundo a presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira em Sergipe, Kátia Pimentel, os hotéis de Aracaju não atingiram a ocupação desejada para os festejos juninos. A expectativa é que a procura cresça agora nos dias que antecedem o São Pedro. Kátia acha que faltou mais divulgação das festas.

Verdade

Será daqui a pouco, no auditório do Basese da avenida Augusto Maynard, a reunião do Comitê Estadual de Apoio à Comissão Nacional da Verdade. O objetivo é discutir a criação oficial do comitê sergipano, que contará com a participação de professores, advogados e jornalistas. Criada pelo governo federal, a Comissão objetiva investigar crimes cometidos pelo Estado brasileiro entre os anos de 1937 e 1985.

Do baú político

Durante mais de um século falou-se na necessidade de se dragar a problemática barra do rio Sergipe para permitir a passagem de navios de grande porte. Segundo o jornalista Luiz Eduardo Costa, fazer a dragagem era promessa repetida pelos políticos em todas as campanhas eleitorais. Em 1957, o então governador Leandro Maciel (UDN) trouxe, sob o espocar festivo de foguetes, a draga holandesa Antuérpia. A barra foi dragada e, logo depois, atravessada por um navio de passageiros e carga, também recebido com alarido de festa. Durou pouco a euforia. A barra voltou a ficar assoreada. Com dificuldade, alguns navios com capacidade não superior a cinco mil toneladas continuavam freqüentando o porto de Aracaju. Eram o Capela, barco de passageiros, os cargueiros Brasiluzo e Luzobrasil e alguns outros. Os navios ancoravam num cais de madeira em Frente ao Trapiche do Lima, na Rua da Frente, entre as ruas de Laranjeiras e São Cristóvão. As cargas chegavam e saíam transportadas em tróleis sobre trilhos que cruzavam a avenida. Bebia-se chope em Aracaju somente no bar do Capela, quando o navio estava no ‘porto’. Em 1964, o Capela fez a sua última viagem.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais