Dever é divulgar e não esconder

0

Os que criticam a globo e ao repórter César Tralli de divulgação aberta das prisões que a Polícia Federal faz de figurões da política e da vida econômica do país estão errados. É óbvio que a Globo e o repórter César Tralli têm informações privilegiadas da hora e local dessas prisões, tanto que sempre estão lá. Mas quando qualquer jornal ou emissora de televisão, é preciso falar a verdade, possuem essas informações, usam para divulgar e realizar os chamados “furos” de reportagens.

 

A rede Globo deve ser criticada, quando esconde alguma informação e não quando divulga. Quando faz isso (divulgar) todo o país lucra, ao contrário, todos bons brasileiros são prejudicados quando alguma coisa importante é escondida. Quanto a posição para muitos incompreensível do ministro-Presidente do STF, Gilmar Mendes, sei não…muita gente não compreende.”

 

A propósito a jornalista Eliane Cantanhêde, sobre o assunto escreveu um artigo na FSP esta semana que mostra o que vem ocorrendo nos bastidores. Com o título “O homem que racha o poder”, ela descreveu: As pessoas comuns parecem unânimes contra Daniel Dantas, mas os poderes, os poderosos e os que se julgam poderosos se mostram furiosamente divididos em função dele e de sua prisão. No governo, José Dirceu era pró-Daniel Dantas, e o também ministro Luiz Gushiken, anti. E ambos eram do Conselho Político de Lula.

 

Durma-se com um barulho desses. Desde então, a divisão pró e anti-Dantas avançou pelo PT, chegou aos Poderes -e alimenta e é alimentada por blogs ditos independentes. Comenta-se que há jornalistas se matando, uns a favor, outros contra o megabanqueiro baiano-carioca e tucano-petista. Diante das prisões dele, de sua irmã e de toda a cúpula do Opportunity, ao lado do ex-prefeito Celso Pitta e do eterno megainvestidor Naji Nahas (diz-me com quem andas…), as divisões explodem. A Polícia Federal e a Procuradoria decidem contra Daniel Dantas, e o presidente do Supremo, Gilmar Mendes, a favor, vociferando contra a “espetacularização” da prisões. Dantas acabou dividindo a própria Justiça, que evoluiu num balé prende-e-solta. Num dia, manda prender. No seguinte, manda soltar. No terceiro dia, prende de novo. E o que foi mais espetacular: a prisão de Dantas ou a decisão de Mendes de soltá-lo?

 

Enquanto isso, no Senado, Heráclito Fortes e Tasso Jereissati abrem o vozeirão para recriminar a prisão, e Pedro Simon faz caras, bocas e principalmente gestos em apoio à ação da PF. O próprio PT dividiu-se entre os com e os sem-jantares com Daniel Dantas. Uns não param de se justificar, os outros ficaram subitamente sem voz. Perdida como cego no tiroteio de ministros, delegados, juízes, blogueiros, tucanos e petistas, a senadora Ideli Salvatti teve um lampejo acaciano. Sabe por que Daniel Dantas divide o poder, os poderosos e os que se julgam poderosos? Porque é “o maior corruptor da história”. Simples assim.

 

Revolta contra prisão dos pobres

Como bem disse o jornalista sergipano Ancelmo Góis em seu blog: “Lamenta apenas que a mesma revolta não apareça quando os mesmos abusos acontecem, aos milhares, cotidianamente, com detidos pobres e pretos, culpados ou inocentes, exibidos pelas polícias do Brasil sem qualquer cuidado. Afinal, abuso não pode, nem com rico nem com pobre”.

 

Só para lembrar

“É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional.” (Parágrafo XIX do art. 5. da Constituição da República Federativa do Brasil – esclarecendo também a todos que “estranham” o noticiário sobre prisões de pessoas ricas e poderosas).

 

São Cristovão: valor universal

O Governo Federal, o Governo do Estado e a Prefeitura de São Cristovão vão realizar investimentos e aperfeiçoar ações de gestão, para que a cidade se consolide como sítio histórico de valor significativo para a humanidade. Ontem o presidente do IPHAN, Luiz Fernando de Almeida, solicitou audiência ao governador Marcelo Déda para analisar as próximas ações depois do reconhecimento de “valor universal”, atribuído pela UNESCO a cidade. O objetivo é ampliar o relatório da candidatura da cidade para que a “Declaração de Valor Universal” chancelada pela Unesco seja ampliada, abrangendo o Convento e a Praça São Francisco. O governo e a Prefeitura precisam trabalhar o engajamento da população neste importante pleito.

 

Apoio da delegação espanhola

A vitória brasileira foi obtida de maneira curiosa: foi o apoio da delegação espanhola que garantiu o reconhecimento de São Cristóvão. Isso porque a cidade tem traços da influência das chamadas ordenações filipinas, ou seja, caso singular de influência espanhola em território de domínio português. Por isso a candidatura da cidade reverteu uma primeira apreciação negativa, e terminou aprovada pelos países representados na reunião da Unesco. A inclusão definitiva na lista do Patrimônio Mundial poderá ser obtida em até três anos, mas agora basta que o próprio Governo declare o cumprimento de todos os itens do dossiê, que vai ser aprofundado para atender as recomendações da Unesco.

 

Célia Pinheiro toma posse na presidência do TJ/SE

A Desembargadora Célia Pinheiro tomará posse como Presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe na próxima segunda-feira, dia 14, às 17h30, no auditório do Palácio da Justiça Tobias Barreto. Ela ingressou no TJSE em 1971, através de concurso público, no cargo de Juiz de Direito. Foi titular das Comarcas de Porto da Folha, Neópolis, Riachuelo, Laranjeiras, tendo sido promovida, por antigüidade, para a Comarca de Aracaju, assumindo a 4ª Vara Criminal em 14 de julho de 1983. Foi presidente da Turma Recursal dos Juizados Criminais da capital e do interior e Cíveis das Comarcas de Estância, Itabaiana, Lagarto, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão. Foi, por quatro anos, Juíza Eleitoral de segunda instância e, por dois, de primeira, na 27ª Zona Eleitoral de Aracaju. Foi empossada no cargo de Desembargadora no dia 27 de outubro de 2004, compondo a Mesa Diretora, no cargo de Vice-Presidente do TJSE, no dia 5 de fevereiro de 2007.

 

MPF/SE requisita à Caixa informações sobre venda casada 

O procurador da República Bruno Calabrich enviou na sexta-feira, 11, ao Superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) em Sergipe cópia da denúncia oferecida em face do gerente-geral da agência do Shopping Riomar (Aracaju/SE), a fim de que seja instaurado um processo administrativo disciplinar. O MPF/SE também enviou à CEF um CD contendo a gravação do diálogo no qual o gerente é flagrado cometendo o crime de venda casada, pelo qual foi acusado esta semana. Tão logo concluído o processo disciplinar, que pode culminar com a demissão do acusado, a CEF deve encaminhar cópia integral dos autos ao MPF/SE. No ofício o Procurador requisita, também, que seja informado, no prazo de 10 (dez) dias, se em toda a história da Caixa Econômica Federal, alguma vez, algum gerente ou funcionário já foi punido pela CEF pela prática de venda casada. Em caso de resposta afirmativa, a Caixa deverá encaminhar ao MPF/SE, no mesmo prazo, cópia do processo disciplinar respectivo.Não me consta que a CEF, por iniciativa própria, já tenha alguma vez demitido algum funcionário seu em razão de ter praticado o crime de venda casada. Gostaria de estar errado, mas isso só provaria a absoluta falta de controle em relação aos constantes abusos, disse o Procurador da República Bruno Calabrich, responsável pelo caso.No início da semana, além da denúncia contra o gerente da CEF, o MPF/SE ajuizou uma ação civil pública para obrigar o banco a adotar mecanismos concretos que dificultem a realização de venda casada em agências de todo o Brasil. (MPF/SE).

 

Operação casada do Sindicato dos Bancários I

De uma bancária da CEF, devidamente identificada, que pediu para resguardar seu nome por conta de possíveis perseguições: “Lendo a matéria sobre a Operação Casada na CEF, em sua última coluna percebi o quanto a categoria bancária tem sido atingida por duros golpes antiéticos, gestados em todas as vertentes até mesmo por suas entidades representativas como o Sindicato dos Bancários de Sergipe. Na última semana, o SEEB convocou uma assembléia específica para os economiários e específica também para apreciação e votação do novo Plano de Cargos e Salários. O que já era esperado, porque já é praxe da atual gestão, foi o espetáculo de enxertos e remendos protagonizados pelos aproveitadores de ocasião representados pela mesa diretora. O presidente José Souza e o diretor pela CEF, Jovan Sales travaram a fluência e andamento da votação específica até que se arrancassem à pulso dos presentes uma moção de repúdio atrelada a um episódio acontecido durante o dissídio do ano passado. O encaminhamento da votação só se deu quando todos concordaram que a “simbologia-voto” de levantar a mão aprovasse também a operação casada da moção de repúdio para a qual aquele sindicato não conseguiu amealhar nem mobilizar tão significativa quantidade de pessoas”.

 

Operação casada do Sindicato dos Bancários II

Continua a bancária: “Nesta gestão tem sido assim: faz-se uma “convocação-isca” com pauta de interesse da categoria,  e enfia-se goela à baixo a operação casada para legitimar tudo o que a incompetência daquele sindicato não consegue pelas vias democráticas, engabelando, manipulando e explorando suas presas do mesmo jeitinho que faz a venda casada condenada e denunciada neste espaço.E tudo resulta em expediente de padrão oficial, legítimo, transparente. Os bancários da Caixa, não merecem tanto desrespeito! Como se fosse pouco, foi produzida uma mentirosa e manipulada manchete dando destaque à moção de repúdio, que na verdade pegou carona e seguiu à reboque da aprovação do Plano de Cargos num constrangedor  confronto mútuo entre votantes e o empregado-vítima da moção. Está na hora do sindicato dos bancários entender que a categoria está percebendo estas manobras de má fé e passar a respeitar os direitos que cada um tem de opinar ou não sobre o que quer que seja. Se na faceta visível acontece tudo isso, imagine-se o que não acontece à portas fechadas daquela entidade”. 

 

Qualidade do asfalto nas rodovias estaduais

De um leitor de Graccho Cardoso: Quero aproveitar o espaço nesse blog para mandar um recado ao Governador Marcelo Déda, com relação ao péssimo serviço de reformas das rodovias sergipanas. Eu não sei como não se tem uma fiscalização para verificar a qualidade do serviço prestado, por que foram feita a

reforma da rodovia que ligar Graccho Cardoso a Aquidabã e em poucos dias já começaram a surgir buracos. O mesmo aconteceu com a rodovia que liga Graccho a Feira Nova, em menos de 40 dias já começam a surgir buracos. O serviço prestado é de péssima qualidade, foi colocado uma pequena camada de asfalto, tornando a pista insegura para os usuários da mesma que se encontra muito acidentada, um usuário de moto, por exemplo, se não tivesse atenção dobrada vem a ter um acidente muito rápido, como que já aconteceu. Governador Marcelo Déda cobre um serviço de qualidade para essas empresas que fazem a recuperação das rodovias sergipanas, e gaste nosso dinheiro para o em do povo e não para a desgraça dos mesmos”.

 

Vem aí o I Prêmio SETRANSP de Jornalismo

Diariamente, milhares de pessoas deixam suas casas com destino ao trabalho, a escola, ao consultório médico, ao comércio ou a alguma atividade recreativa. A maior parte desse contingente utiliza o ônibus como principal meio de locomoção. Sendo assim, não é exagero dizer que é através do transporte coletivo que a cidade se movimenta, ganha vida.  Outra figura essencial para o dia a dia da sociedade é o jornalista. Por meio do olhar crítico desse profissional, muitas e importantes transformações sociais foram promovidas na história mundial. A eles também pode ser atribuído o mérito de co-autores da construção da cidadania e defensores de uma sociedade justa e pluralista. Reverenciando os méritos da categoria, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju – SETRANSP – idealizou a primeira edição do Prêmio SETRANSP de Jornalismo. Haverá prêmios para seis categorias envolvendo a mídia impressa, eletrônica, televisiva e radiofônica. Todo o regulamento do prêmio, cuja edição de estréia homenageia o empresário José Lauro Menezes Silva, será divulgado no dia 6 de agosto, durante um café da manhã com a imprensa, a ser realizado no Hotel Quality. O resultado será divulgado no mês de novembro, em data e local a ser confirmado. “Será uma grande festa para homenagear o jornalismo sergipano”, promete José Carlos Amâncio, superintendente do SETRANSP.

 

Frase do Dia

“Aquilo que é verdadeiro, simples e sincero é bastante compatível com a Natureza do homem”. Cícero.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais