Dez melhores países em energia eólica

0

Energias renováveis: Os 10 melhores países em energia eólica
de acordo com a capacidade instalada em 2009
Por James Tulloch

• 1 Estados Unidos
Até 2009, os Estados Unidos se gabavam de uma capacidade de produzir energia eólica de 35.000 megawatts, o que lhes conferia o título de líder no mundo. As energias eólicas geram aproximadamente 2% da eletricidade produzida no país. Dez anos atrás, a capacidade anual medida era de apenas 2.472 megawatts.

O Texas tem a maior capacidade de energia eólica. A Estação Roscoe de Energia Eólica é a maior estação terrestre do mundo. No total, 9.900 megawatts a mais de energia eólica foram gerados em 2009 – o suficiente para fornecer eletricidade para 2,4 milhões de lares e comparável à capacidade de três usinas nucleares.

• 2 China
Atingindo 25.100 megawatts em 2009, a energia eólica se transformou em um dos componentes-chave para o crescimento da economia do país. A grande massa de terra e o longo litoral fazem da China um país promissor para a produção de energia eólica.

O Conselho Global de Energia Eólica acredita que a escala e o ritmo do desenvolvimento da energia eólica na China não podem ser comparados com os de nenhum outro país no mundo. Há 80 estações de energia eólica operando na China. A primeira turbina de vento permanente de levitação magnética, que permite a produção de eletricidade mesmo com ventos a baixas velocidades, foi apresentada por inventores chineses na Exposição de Energias Eólicas da Ásia em 2006.

• 3 Alemanha
Em 2009, a Alemanha produziu aproximadamente 26.000 megawatts em energia eólica. A energia eólica representa aproximadamente sete por cento da eletricidade gerada no país. Em 2006, a única e a mais alta turbina eólica do mundo, “a Fuhrländer, turbina eólica Laasow”, foi construída em Brandebourg. Tem aproximadamente 160 metros de altura e seus rotores têm 295 pés de diâmetro.

Em abril de 2010, a Alemanha abriu seu primeiro parque de energia eólica offshore (próximo à costa), o Alpha Ventus, no Mar do Norte. Embora o país seja um líder mundial, a estratégia de energia eólica da Alemanha é constantemente debatida entre os críticos, que afirmam que isso é caro e instável por causa dos padrões irregulares de vento do país.

• 4 Espanha
Com uma capacidade instalada de 19.740 megawatts, a Espanha está no quarto lugar entre os melhores países em produção de energia eólica do mundo. Em 2009, a eletricidade produzida pela energia eólica ultrapassou o carvão como uma fonte de energia. Naquele ano, a energia eólica contribuiu com cerca de 14% da demanda de eletricidade do país.

Para manter seu objetivo de produzir 15% da demanda de eletricidade nacional a partir da energia eólica, a Espanha precisa de um plano benfeito e estratégico.

• 5 Índia
O desenvolvimento da energia eólica na Índia começou nos anos 90. O subcontinente é relativamente um recém-chegado à indústria, mas já se tornou o quinto maior mercado de energia eólica do mundo. Em 2009, a Índia produziu 10.925 megawatts de energia eólica.

A energia eólica representa 1,6% da eletricidade do país. O desempenho crescente das turbinas transformou a energia eólica na opção favorita para o aumento da capacidade. A Associação Indiana de Energia Eólica estima que a capacidade de geração de eletricidade pode chegar aos 65.000 megawatts.

• 6 Itália
Em 1999, o governo italiano pretendia instalar 2.500 megawatts de capacidade de energia eólica em 2010. A Itália ultrapassou este objetivo em 2007 e, em 2009, produziu 4.850 megawatts de energia eólica, ajudados pelas tarifas "feed-in" mais generosas do planeta.

Mas a energia "verde" na Itália talvez não seja tão limpa quanto parece. Os promotores de justiça antimáfia acusaram oficiais e gangs do crime de corrupção com relação à construção e à venda de estações de energia eólica.

• 7 França
Apesar do potencial crescente de energia eólica, e de uma capacidade de 4.492 megawatts em 2009, a França enfrenta diversos problemas a respeito da instalação de energia eólica, devido principalmente a conexões de redes inadequadas e zonas de proteção onde as turbinas eólicas são proibidas.

A Associação Francesa de energia “Syndicat des Energies Renouvelables” estima que o país possa atender até 20% de sua demanda de energia a partir de fontes renováveis. A França tem o potencial para construir 12 vezes sua capacidade atual de energia eólica, mas os custos elevados são o obstáculo maior.

• 8 Reino Unido
Em janeiro de 2010, a capacidade instalada de energia eólica no Reino Unido ultrapassou 4.000 megawatts. Depois da biomassa, o vento é a segunda maior fonte de energia renovável do país. O Reino Unido tem tanto estações de energia eólica terrestre quanto offshore.

Com seu terceiro ciclo de instalações de estações de energia eólica offshore, a Grã-Bretanha espera aumentar sua potência para 29.000 megawatts até 2020, a um custo em torno de 159 bilhões de dólares.

• 9 Portugal
Portugal fica em segundo lugar em relação à Dinamarca apenas em termos de contribuição com energia eólica para o fornecimento de eletricidade, com 15% da energia do país vindo de fontes eólicas. Também está planejando um grande aumento em sua capacidade de energia eólica, de 3.535 megawatts em 2009 para 5.300 megawatts até 2012.

Quando “a estação de energia eólica Alto Minho”, de 240 megawatts, entrou completamente em operação em 2008, ela era a maior estação de energia eólica terrestre da Europa. As estações de energia eólica de Portugal são modulares, o que significa que mais turbinas podem ser adicionadas para cada estação, aumentando gradualmente a produção de eletricidade.

• 10 Dinamarca
Um quinto da demanda de eletricidade na Dinamarca é abastecido pela energia eólica, gerada pelas estações de energia eólica terrestres e offshore. A Horns Rev 2, a maior estação de energia eólica offshore do mundo, pode produzir eletricidade suficiente para 200.000 casas.

Em 2009, as estações de energia eólica da Dinamarca tiveram uma potência de 3.465 megawatts. Quase metade das turbinas de vento instaladas no mundo são produzidas por fabricantes dinamarqueses. O governo dinamarquês está otimista que a quota de vento na produção de eletricidade aumentará, se a rede de distribuição nacional puder ser melhorada.

Fonte: Allianz

CALENDÁRIO ECOLÓGICO: 18 DE MAIO – DIA DAS RAÇAS INDIGENAS DA AMÉRICA

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários