Dia de convenções

0

A classe política oficializa nesta segunda-feira os nomes dos candidatos às eleições de outubro. Com a realização das convenções, os partidos iniciam a primeira fase da disputa eleitoral, que em Sergipe promete ser das mais acirradas. Com as candidaturas registradas, as legendas vão às ruas apresentar as vantagens de se votar em seus candidatos e, naturalmente, mostrar os defeitos dos adversários. Como já era esperado, a disputa para o governo será polarizada entre o governador Jackson Barreto (PMDB) e o senador Eduardo Amorim (PSC). A expectativa dos sergipanos é que ambos façam uma campanha de alto nível, usando a propaganda no rádio e na televisão para apresentar projetos factíveis, esquecendo o deplorável baixo nível. Ao eleitor cabe analisar as propostas de cada um e rejeitar aqueles candidatos que optarem pela baixaria.

Maratona

A assessoria do governador Jackson Barreto informou que ele vai prestigiar nove convenções partidárias. Além da do PMDB, o candidato à reeleição levará seu abraço aos convencionais do PSDC, PSB, PSD, PRB, PT, PROS, PDT e PMN. O senador Amorim (PSC) também terá um dia cheio, pois segundo o deputado federal André Moura (PSC), o candidato a governador cristão contará com o apoio de 19 partidos.

Luto

O prefeito de Socorro, Fábio Henrique (PDT), foi às pressas à Recife para participar ontem do sepultamento do sogro Givaldo Caldas. O pai da 1ª dama socorrense Sílvia Fontes morava na capital pernambucana e morreu sábado passado, vítima de um câncer.

Engaiolado

Mesmo preso, o ex-prefeito de Capela, Manoel Messias, vulgo “Sukita”, alimenta a esperança de ter o nome homologado hoje na convenção do PSB como candidato a deputado estadual. Alega que, apesar das graves acusações de desvio de dinheiro, ele não foi condenado e, portanto, é ficha limpíssima. Resta saber se o PSB do senador Antônio Carlos Valadares vai apoiar a aventura eleitoral do engaiolado. Caso isso não ocorra, “Sukita” pode apresentar como candidato o irmão Santos, que é vereador em Campo do Brito.

Não volta atrás

Os irmãos Amorim ainda não desistiram de contar com o deputado estadual Zé Franco (PDT). Há 15 dias, o pedetista anunciou apoio à reeleição do governador Jackson Barreto (PMDB). Desde então, Edvan e Eduardo Amorim o cercam fazendo todo tipo de oferta, inclusive, a de ser candidato a vice na chapa encabeçada pelo senador. Aos dois, o deputado tem reafirmado que um Franco não volta atrás na palavra dada. Aguardemos, portanto!

Carrão

Veja o que publica o colega Gilvan Manoel no Jornal do Dia sobre o presidente do Tribunal de Contas do Estado: “Carlos Pinna mandou cancelar o edital direcionado para a compra de um carro híbrido da Toyota, no valor de R$ 140 mil, mas não desistiu totalmente da ideia. Sua assessoria tem distribuído notas mostrando a importância para a natureza da utilização de tais veículos. Comprar pode, só não é legal direcionar a licitação para a aquisição da marca preferida do presidente”. Homem, vôte!

Nanicos no páreo

A candidata ao governo de Sergipe pelos chamados partidos ‘nanicos’ deverá ser a professora Sônia Meire (PSOL), tendo como vice Roberto Aguiar (PSTU). Caberá ao PCB indicar o postulante à única vaga para o Senado. Vera Lúcia (PSTU), que sempre disputou cargos majoritários, tentará se eleger deputada federal nas eleições deste ano.

Diretas no TJ

O presidente da Associação dos Magistrados de Sergipe, Gustavo Plech, está puxando junto aos 163 juízes uma campanha em defesa da realização de eleições diretas para presidente e vice-presidente do Tribunal de Justiça. Segundo publica Eugênio Nascimento no blog Primeira Mão, a iniciativa tem o apoio de mais de 95% dos juízes e alguns desembargadores já manifestaram seu apoio à iniciativa. “Existe pouquíssima resistência à democratização vertical do Judiciário Sergipano”, afirma Plech.

Com Jackson

E o deputado federal Mendonça Prado (DEM) será mesmo o calo dos irmãos Amorim nesta campanha eleitoral. Depois de reagir publicamente contra o apoio do prefeito João Alves (DEM) ao candidato a governador pelo PSC, o parlamentar postou fotos dele ao lado do governador Jackson Barreto (PMDB) no Forro Caju, festa organizada pela Prefeitura da capital. Aliás, Mendonça promete até recorrer à Justiça para garantir a homologação de sua candidatura à reeleição.

Desvalorizados

Quase 90% dos professores acreditam que a profissão não é valorizada na sociedade. Mesmo assim, a maioria está satisfeita com o emprego. O resultado foi apresentado pela Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem (Talis), que ouviu 100 mil professores e diretores escolares em 34 países. De acordo com o levantamento, somente 12,6% dos professores brasileiros consideram-se valorizados. Uma lástima!

Recorte de Jornais

Publicado no jornal aracajuano O Tempo em 26 de setembro de 1946

Resumo dos Jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais