DIA DOS NAMORADOS: MOMENTO DE REFLEXÃO SOBRE SEXUALIDADE

0

No Dia dos Namorados, o amor e o romantismo estão em destaque. A troca de presentes e de belas mensagens são atitudes presentes em todas as idades. Namorar é compartilhar sentimentos, é fazer pactos com a felicidade temporária ou não.
Aproveito a oportunidade para estimular os (as) namorados (as) a fazerem um pacto com a saúde sexual: o conhecimento sobre as DST – Doenças Sexualmente Transmissíveis e a vulnerabilidade de cada um. Jovens, adultos e até idosos nem sempre possuem percepção do risco com relação à vida sexual.
Impulsividade, pressa, rebeldia, vulnerabilidade ao uso do álcool, dúvidas, são comportamentos típicos da juventude. Na adolescência, um fato marcante na sociedade, é o início precoce da vida sexual (na faixa etária de 11 a 15 anos), contribuindo para o aumento da suscetibilidade de infecção pelas DST, como também a uma gravidez fora de hora.
O jovem deve ser orientado desde cedo sobre como se prevenir das DST, por meio de um diálogo aberto que permita sua expressividade e esclarecimentos sobre as principais dúvidas. Torna-se importante a necessidade da atuação da escola na informação sobre sexualidade e doenças sexualmente transmissíveis para minimizar os fatores de risco através orientações pertinentes à realidade dos jovens, como também capacitar  para  atitudes de cidadania. Não basta apenas falar sobre camisinha. É importante orientar os jovens à percepção de fatores de risco, levando-os a mudança no comportamento sexual. Infelizmente, algumas direções das escolas e parte da sociedade (incluindo pais, alguns professores e até profissionais de saúde) consideram que, falar de sexualidade está incentivando as relações sexuais.
Quando a novela da televisão, em horário nobre, mostra a mãe incentivando a filha a procurar um homem “famoso e rico” para manter relação sexual sem camisinha com a finalidade de engravidar e os pais nada comentam e as escolas não abordam o assunto, os jovens poderão ficar com aquela ideia da novela como sendo uma atitude correta. As informações trazidas pela mídia nem sempre são claramente compreendidas.
Existem garotas que, com medo de seus pais descobrirem que iniciaram sua vida sexual, já fazem uso de pílulas anticoncepcionais sem orientação médica. Dessa forma, além dos problemas que podem surgir em consequência do uso inadequado dos hormônios, elas estão mais vulneráveis à infecção pelo HIV e outras DST como a sífilis e hepatites virais. Muitos jovens possuem a falsa crença de que somente se relacionando sexualmente com pessoas saudáveis, estarão se prevenindo das DST. Trata-se de uma percepção errônea sobre segurança e sexo seguro.
Um recado final aos namorados e namoradas de todas as idades: quando a relação sexual está associada ao domínio da paixão, do desejo e a emoção é quem assume o comando, a prevenção à gravidez e às DST se torna muito difícil. O amor é lindo e saudável desde que seja acompanhado de atitudes de prevenção.

Feliz Dia dos Namorados!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários