DIAS DE TORMENTA

0

Sede do poder central, Brasília é daquelas cidades fadadas a viver em eterna ebulição. No entanto, um dia como hoje tende a ser ainda mais tumultuado. Afinal, é terça-feira. Dia em que o aeroporto internacional amanhece – invariavelmente – repleto de parlamentares vindos de seus respectivos Estados. E lobbistas, empresários, índios e sem-terra invadem a cidade em busca dos mais variados interesses.

Mas não se espante. Quase tudo em Brasília – política principalmente –  só começa mesmo a esquentar às terças e, como de praxe, arrefece às quintas (hora do retorno às bases). Por exemplo, hoje, a capital federal deve amanhecer apinhada de micro e pequenos empresários. Eles pretendem entregar aos presidentes da Câmara, Severino Cavalcante, e do Senado, Renan Calheiros, o anteprojeto da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, por meio da qual esperam se livrar de uma série de barreiras que impedem o crescimento comercial do país. Esses milhares de empresários esperam inclusive ser recebidos, na parte da tarde, pelo próprio presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto.

Só que não podiam ter escolhido pior hora. Depois da entrevista da Folha de São Paulo, no domingo, com o deputado Roberto Jefferson (PTB) – aquele que teve o nome envolvido no escândalo dos Correios -, sobre os pagamentos mensais de R$ 30 mil, realizados pelo PT a parlamentares do PL e do PP, dificilmente, o clima por lá estará propício para conversas e reivindicações empresariais. A temperatura política deve ultrapassar os 100 graus.

Não há como outro assunto despertar a atenção dos políticos e da imprensa, depois da verdadeira bomba junina jogada por Roberto Jefferson na imagem do governo. Não se fala de outra coisa em Brasília. Era tudo que o governo Lula não precisava neste momento em que a oposição clama por CPI nos corredores do Congresso, sob o olhar preocupado dos brasileiros.

Sem dúvida, hoje, amanhã e quinta-feira (os chamados dias úteis da capital federal) serão de grande tormenta – e tormento – para o governo petista.

 


 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais