Discussões ecológicas em SE

0

Foto: Reprodução Infonet

Desde o último dia 16 ações para a sustentabilidade têm sido evidenciadas por órgãos do poder executivo municipal e estadual. Para conscientizar os cidadãos sobre a responsabilidade de cada um na limpeza urbana e preservação do meio ambiente, o prefeito Edvaldo Nogueira dentro da programação de aniversário de Aracaju os projetos Ponto de Entrega Voluntária (PEV), Passeio Limpo, e Pegada Ecológica, que serão desenvolvidos por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb).

Os projetos estão ligados à política de preservação da natureza adotada pela administração municipal, com o objetivo de estimular o envolvimento da sociedade na conservação do meio ambiente. (Grifo meu: legal, mas senti a falta de integração com outros órgãos, pois estas são questões multisetoriais). O prefeito destacou que as cidades que têm melhores perspectivas para o futuro são aquelas que se preocuparem com o meio ambiente, com a qualidade de vida dos seus cidadãos e com o desenvolvimento sustentável.

Foto: Ascom/Emsurb

Edvaldo disse que a sociedade precisa entender que a responsabilidade não está apenas nas mãos do poder público. É preciso mudar de atitude. Por mais esforço que a Prefeitura faça, se não contarmos com a colaboração dos cidadãos, não alcançaremos os resultados ideais. (Isso é fato! E em minha opinião não falta conscientização, as informações estão ai ao alcance de muitos. Os meios de comunicação não param de falar no assunto. O que falta é sensibilização para a ação das pessoas. E para isso os órgãos públicos precisam investir mais em campanhas de divulgação. Parece que é isso o que está por vir. Tomara!)

Os projetos
Passeio Limpo – a prefeitura irá desenvolver ações educativas para estimular os donos de cães a recolherem as fezes dos animais deixadas nos espaços públicos. Para isso irá disponibilizar, em alguns pontos da cidade, sacolas oxibiodegradáveis (quando descartadas, se decompõem sem deixar resíduos nocivos ao meio ambiente) apropriadas para o recolhimento das fezes. As sacolas poderão ser retiradas em dispensers que começam a ser instalados pela Prefeitura. A Emsurb verificou os locais mais afetados com o problema: Calçadão da 13 de Julho, Parque da Sementeira, praça Zilda Arns, praça Tobias Barreto, praça da Imprensa e praça Luciano Barreto Junior. Serão os locais iniciais da campanha.

Ponto de Entrega Voluntária – os pontos serão criados para evitar o acúmulo de lixo nas ruas. O cidadão ou pequenos transportadores – como carroceiros -, poderão fazer o descarte de resíduos da construção civil e resíduos volumosos, como restos de poda de árvore, materiais recicláveis, entre outros. O primeiro PEV está previsto para o bairro Coroa do Meio. Além de conter os impactos ambientais, os Pontos irão evitar o descarte irregular em lixeiras clandestinas e terrenos baldios e irá reduzir os gastos com recolhimento e limpeza desses locais. O material depositado nos PEVs passarão por uma triagem e depois serão reciclado.

Reduza sua Pegada Ecológica – O Manifesto ‘Reduza sua Pegada Ecológica´ consiste em um esforço no sentido de estimular a sociedade, os empresários e os poderes públicos a incorporarem em suas práticas diárias o conceito de sustentabilidade. De acordo com a presidente da Emsurb, Lucimara Passos, o objetivo é fazer com que o cidadão perceba de que forma ele está marcando o planeta, ou seja, como o seu estilo de vida o afeta, atingindo também sua capacidade de renovação. Diminuir a Pegada Ecológica é diminuir o peso dos seus atos na natureza. O manifesto poderá ser assinado via facebook ou no livro que será disponibilizado em pontos com grande circulação de pessoas. Aracaju será a primeira cidade do Brasil a assumir a responsabilidade, individual e coletiva, de reduzir sua pegada ecológica, destacou Lucimara.

“Que marca você vai deixar no mundo?” Com esse mote publicitário que já está em diversos outdors da cidade, a campanha chama a atenção da população. E o convite para reduzir sua pegada ecológica já foi feito. Neste sábado, 24, partir das 16h, na orla de Atalaia.

Foto: Ascom/Semarh

Mudando de assunto: Semana da águaA solenidade oficial de abertura da Semana da Água, realizada na manhã do dia 20 de março, no auditório da Codise, foi marcada pela assinatura de convênio, termos de compromissos e de cooperação para a execução de projetos que têm por objetivo ampliar a política de gestão de recursos hídricos do estado. Para a assinatura desses documentos, estiveram presentes o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Genival Nunes, e o presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Eduardo Boghosian.

1ª assinatura: Acordo de Cooperação Técnica entre a ANA, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado da Bahia (Inema) e a Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado de Sergipe (Semarh) para Implementação da Gestão Integrada dos Recursos Hídricos nas Bacias Hidrográficas dos Rios Real e Vaza Barris.

Para Eduardo Boghosian, o acordo “contribui para o desenvolvimento e bem estar da população que, em última instância, é quem será beneficiada por este importante trabalho. Ele ressaltou que “além desse, temos também o acordo firmado com a Semarh e o Inema, que versa sobre a montagem de uma sala de situação e de uma rede de monitoramento de eventos hidrológicos críticos nesses estados”.

2ª assinatura: tem parceria com a Cohidro do Rio de Janeiro e objetiva a execução de serviços de instalação, operação e manutenção de estações hidrométricas previstas em pontos de monitoramento nas bacias hidrográficas dos rios São Francisco, Japaratuba, Sergipe, Vaza Barris, Piauí localizados no estado de Sergipe.

Mais assinaturas: Além desses dois, foram ainda firmados entre Semarh e a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) um termo de cooperação técnica objetivando a execução de ações relacionadas à elaboração de um Plano Diretor de Abastecimento de Águas de Territórios. E um convênio entre a Semarh, ITPS e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) com foco no monitoramento superficial e reservatórios do Estado de Sergipe.

Para o secretário Genival Nunes, esse é um momento histórico. “Estamos dando mais um grande passo na consecução de nossa política de Recursos Hídricos. Sergipe tem sido destaque nacional e a assinatura desses quatro documentos é mais um importante passo para a defesa do nosso meio ambiente, para a melhoria da qualidade de vida de uma parcela importante de nossa gente, e das condições técnicas para que evitemos possíveis catástrofes ambientais com a reestruturação da Sala de Situação, mediante equipamentos doados pela ANA em torno de um milhão de reais”.

O secretário destacou ainda o conjunto de obras que vem sendo realizada no estado, a exemplo do Sistema Integrado de Adutoras do Alto Sertão que beneficia 300 mil pessoas com água de qualidade no semi-árido; a Elaboração do Plano Estadual de Recursos Hídricos; a Rede Hidrográfica de Sergipe, que permite medir a vazão nos rios e o volume de água acumulado nos reservatórios e a Criação do Programa Água de Sergipe, em parceria com o Banco Mundial para a revitalização da bacia hidrográfica do rio Sergipe e obras de esgotamento sanitário de Aracaju e região metropolitana.
 
3º assunto: Educação ambiental no Dia Mundial da Água
Adolescentes de unidade de acolhimento conhecem estação de tratamento de águas

Foto: Ascom/Renascer

No Dia Mundial da Água, comemorado hoje, 22 de março, os adolescentes do Centro de Estudos e Observações (CEO), unidade de acolhimento da Fundação Renascer, foram conhecer um pouco do trabalho desenvolvido na estação de tratamento de águas Poxim, da Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso, onde 3.500m cúbicos de água de Aracaju e região metropolitana são tratados por hora.

Além de saber dados quantitativos, os meninos receberam mensagens sobre a importância do uso racional de um bem natural vital para o ser humano. Depois de assistir uma animação, que tratou das primeiras informações sobre como a água poluída se transforma em água tratada, o químico da Deso Manoel Machado deu outras explicações, respondeu dúvidas e acompanhou os presentes na visita aos tanques de tratamento.

Ele comentou que Somente Aracaju e região circunvizinha consomem 12 milhões de litros por hora, sendo que cerca de 70% desse abastecimento vem do Rio São Francisco. Os outros rios que fornecem a água são Poxim e Pitanga. O triste disso é que mais de 50% da água potável disponível é desperdiçada de diferentes formas.

“Água é um bem cada vez mais escasso. Vemos muitas notícias de pessoas que sofrem pela falta de água, então temos que preparar os jovens para que no futuro não sintam as consequências”, ressaltou Machado, chamando a atenção para o consumo de cada um em casa. Além da estação Poxim, a Deso possui outras três: Cabrita, João Ednaldo e Oviêdo Teixeira.

Para os meninos, conhecer aquele espaço foi uma grande novidade. “Não tinha idéia que era assim, foi bom ver de um lado a água suja e do outro ela ficando limpa”, disse o jovem de 15 anos. “Foi legal a visita e poder ver a água sendo tratada, gostei de conhecer a estação”, resumiu um dos garotos, de 13 anos.

A atividade foi pensada pela educadora Nágila Gama e prevê também, junto com a equipe do CEO, aulas e exibição de vídeo sobre a água. “Nosso objetivo é que eles saibam como é o processo até a água chegar a nós. Vale ressaltar que o pessoal da Deso foi super receptivo e nos respondeu prontamente para essa visita”, informou a educadora. Os adolescentes foram acompanhados também por instrutores da unidade e ao final do passeio ainda tiveram um lanche.

(Um dos objetivos desse blog é propagar as boas notícias. Então um viva para essas notícias!)  @ca_sant

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários