Disputa voto a voto

0

A 24 dias da eleição suplementar para eleger os novos prefeito e vice, Riachão do Dantas vive o tenso clima de disputa eleitoral. De olho nos votos dos 16.290 eleitores, os candidatos Pedro da Lagoa (PT), Manoela Costa (PSC) e Simone Andrade (PC do B) prometem levar o desenvolvimento para a cidade. Nos inflamados discursos, também criticam as propostas adversárias. Já é possível prever que nesta disputa voto a voto vencerá aquele que errar menos na reta final da curta campanha. Ressalte-se que esta eleição solteira tem despertado a atenção das principais lideranças políticas do estado, cientes de que uma vitória em Riachão do Dantas repercutirá em toda a região Sul de Sergipe, influenciando no pleito municipal de 2020. Portanto, agiu correto o Tribunal Regional Eleitoral ao discutir com a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros um plano de segurança capaz de impedir que imprevistos de última hora maculem a beleza da eleição, a principal festa da democracia. Que vença a melhor proposta!

Banco dos réus

Após a conclusão do voto do desembargador relator Diógenes Barreto, o Tribunal Regional Eleitoral agendou para 19 próximo, o julgamento do processo contra o governador Belivaldo Chagas (PSD). Ele é acusado pelo Ministério Público de ter abusado do cargo ao assinar mais de 50 ordens de serviço bem antes do início das obras. Segundo o MP, ao promover os concorridos eventos para autorizar as obras, Belivaldo impulsionou sua candidatura à reeleição, com graves prejuízos aos demais concorrentes. Crendeuspai!

Seio familiar

Após passar 20 dias internado num hospital em Brasília, o ex-governador João Alves Filho (DEM) retornou pra casa. Um rome care foi montado no apartamento para que ele possa receber todos os cuidados. Portador do mal de Alzheimer, o demista foi internado em estado grave. Depois de considerável melhora, o ex-governador deixou a Unidade de Tratamento Intensivo. Aos 78 anos, João Alves foi prefeito de Aracaju por dois mandatos e se elegeu três vezes governador de Sergipe. Melhoras, Negão!

Contra o Zero Três

Os três senadores sergipanos estão entre os 40 que assinaram uma Proposta de Emenda à Constituição proibindo a prática de nepotismo. Em sendo aprovada, a medida impedirá a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) para embaixador do Brasil nos Estados Unidos. O número dos senadores que apoiam a PEC é representativo, pois o filho Zero Três do capitão de pijama precisará de 41 votos para ter o nome aprovado para embaixada americana. Misericórdia!

Já era

João Messias Vieira de Souza (PRB) não é mais vereador de Telha. É que o Tribunal Superior Eleitoral manteve a cassação do dito cujo, acusado de enriquecimento ilícito e de dar prejuízo ao erário. Enquanto presidente da Câmara, Messias pagou diárias indevidas a servidores e vereadores, além de ter custeado, com o dinheiro público, a participação dele e de outros colegas em eventos inexistentes. Homem, vôte!

Ordem na casa

E o deputado federal João Daniel (PT) está entre os muitos parlamentares que condenaram a tentativa de transferir o ex-presidente Lula da Silva (PT) para uma cadeia comum. Segundo o petista, a transferência para a penitenciária paulista de Tremembé seria um atentado contra a vida do “Barba”. João Daniel só relaxou quando o Supremo Tribunal Federal colocou ordem na casa, revogando a transferência de Lula, preso desde 2018 na Polícia Federal em Curitiba. Crendeuspai!

Maria da Penha

Quem for condenado em Sergipe com base na Lei Maria da Penha não pode ser nomeado para cargo em comissão. É o que propõe o projeto aprovado, ontem, pela Assembleia. Autor da proposta, o deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB) defende a criação de uma rede de punições para os infratores: “Todos devem ter em mente que se praticarem violência contra a mulher não ficarão impunes”, discursa Mendonça. Certíssimo!

Rancho garantido

Ameaçado de expulsão do PTB, o vereador Zezinho do Bugio não ficará ao Deus dará. Quando soube que o parlamentar aracajuano pode ser jogado fora pelos petebistas, o deputado federal Fábio Mitidieri lhe ofereceu rancho no PSD: “Zezinho tem uma história de luta pela segurança, pelo esporte e, em especial, pelo bairro Bugio”, discursa Fábio. O vereador está sendo ameaçado de expulsão por defender a administração do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), a quem o PTB quer ver pelas costas. Cruz, credo!

Elogio condenado

A esquerda ficou vermelha de raiva ao ouvir o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) elogiar o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Foi na assinatura de contrato com a Caixa Econômica visando a liberação de R$ 117 milhões para construção de casas populares em Aracaju. Ao agradeceu a Bolsonaro, Edvaldo cutucou os aliados: “Ache ruim quem quiser”. O médico e ex-vereador Antônio Samarone, achou. Segundo ele, ficou estranho “um prefeito comunista forçando a barra para se aproximar de Bolsonaro”. Marminino!

Milagre abortado

E o pastor Jony Marcos (PRB) viu frustrada a chance de substituir o deputado federal Valdevan Noventa (PSC). A ordem de prisão expedida contra o parlamentar cristão parecia ter sacramentado a posse do reverendo da Igreja Universal do Reino de Deus. Porém, assim como se fez quase cristalino, o esperado milagre evaporou antes de alcançar o suplente. Pelo visto, pastor Jony terá que aumentar o valor do dízimo pago à Universal para ser ouvido em suas preces. Aff Maria!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A Notícia, em 2 de dezembro de 1896

Resumo dos jornais

Comentários