Do mandato tampão na AL

0

 

 

Na solenidade de posse da presidenta da Assembleia Legislativa, Angélica Guimarães (PSC), em decorrência da renúncia de Ulices Andrade (PDT), nem parecia que se tratava de um evento para um mandato tampão.

 

Ou seja, ela só ficará no cargo, a princípio, até o final de janeiro do próximo ano, quando uma nova composição da Mesa Diretora será escolhida. Na solenidade de ontem, além de levar mãe, irmãs, marido, filhos e outros parentes, também convidou metade da cidade de Japoatã.

 

Fez um longo e emocionado discurso de posse, mas no final cometeu, talvez, sua maior falha. Isso quando exagerou nos agradecimentos aos irmãos Amorim, presentes no plenário, e sequer citou o nome do governador Marcelo Déda, que estava sentado ao seu lado, ao agradecer por sua passagem pela presidência da Casa. Péssimo sinal.

 

Seguro morreu de velho

Com a renuncia de Ulices Andrade, do mandato de deputado estadual retornou a AL, Nicodemos

Falcão, do DEM, que foi deputado por várias legislaturas e presidente daquele poder. Ontem, 04, para tomar posse ele literalmente, “madrugou” no plenário. Como se dissesse: “farinha pouca, meu pirão primeiro”. E tomou posse do mandato. A foto é do repórter fotográfico César de Oliveira.

 

 

 

 

 

 

 

Posse de Ulices I

Ontem, 04, foi a solenidade de posse do ex-deputado estadual Ulices Andrade como conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Ainda antes do início da realização, o governador Marcelo Déda exaltou Ulices Andrade como uma personalidade pública preparada para exercer as altas funções do Tribunal de Contas. “Ulices tem experiência na iniciativa privada, por ter sido empresário; tem experiência política, por ter sido parlamentar por mais de 20 anos; tem vivência administrativa por ter conduzido a Assembleia Legislativa como presidente por quatro anos e, além disso, reúne tudo aquilo que faz qualquer bom conselheiro: capacidade técnica, conhecimento da administração pública e sensibilidade para fazer com que as funções do tribunal sejam cumpridas, prestigiando o órgão e tranquilizando a sociedade em relação ao bom uso dos recursos públicos. Trata-se de alguém que sem dúvida alguma enriquecerá ainda mais esta corte de contas”, disse.

 

Posse de Ulices II

O conselheiro recém-empossado Ulices Andrade agradeceu o prestígio conferido pelos presentes e ressaltou a importância do TCE e de seus integrantes. “É uma grande honra para um sertanejo nascido em Canhoba ter a oportunidade de, a partir de agora, ocupar um lugar nesta instituição. Esta corte presta relevantes serviços para o Estado de Sergipe, fiscalizando e orientando aqueles que são responsáveis pela aplicação de recursos públicos e eventualmente punindo gestores que tenham se portado de forma irregular. E grande parte daquela honra decorre, também, do fato de saber que aqui compartilharei o dia-a-dia com homens de elevado espírito público e notável experiência”, declarou.

 

 

Missa de 7º Dia – Lauro de Britto Porto

Os familiares de Lauro de Britto Porto agradecem as manifestações de pesar recebidas  por ocasião do seu falecimento em 30/10/2010, ao tempo em que convidam para a missa de sétimo dia que será realizada no dia 05 de Novembro de 2010, às 19hs, na Catedral Metropolitana de Aracaju.

 

Unidade da Deso ganha premiação nacional I

A Deso acaba de conquistar um importante prêmio nacional, através da Unidade de Negócio do Sertão – UNSE. A Deso foi comunicada pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental- ABES que a Unidade de Negócio do Sertão conquistou um dos mais importantes prêmio de saneamento das Américas, o Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento – PNQS/2010 – Nível I, Troféu Bronze.O PNQS é hoje reconhecido em toda a América Latina como a mais importante premiação do setor de saneamento.

 

Unidade da Deso ganha premiação nacional II

A Cerimônia de Premiação ocorrerá no dia 29 deste mês às 20:00h, no Grande Teatro do Palácio das Artes em Belo Horizonte  (MG). O Comitê Nacional da Qualidade ABES-CNQA decidiu, enquanto parte da premiação – troféu e certificado – conceder, ainda, uma vaga na Missão de Estudos ao exterior, que este ano será em Madri/Espanha, no período de 10 a 18/12/2010, ao principal executivo da unidade premiada. Todo o ônus da despesa para a Missão de Estudos será pago pelo Comitê de Qualidade ABES-CNQA.

 

Trabalho reconhecido

Essa premiação da Unidade da Deso é um reconhecimento nacional a um trabalho que vem sendo desenvolvido há quatro anos pela atual diretoria, que tem à frente o engenheiro de carreira da empresa, Max Montalvão. Um prêmio que reconhece o trabalho de uma equipe de técnicos competentes que formam a Deso. Já Max Montalvão é um técnico que veste, literalmente a camisa da empresa, que recebeu a Deso com sérios problemas financeiros e à beira da privatização. Ele conseguiu tirar a empresa de uma situação deficitária, resgatando a auto estima dos colegas de carreira, através de um trabalho sério respaldado pelo apoio do governador Marcelo Déda.

 

Proteção para ponto de ônibus na Beira Mar

A SMTT precisa encontrar uma solução – talvez uma proteção transparente – para colocar no ponto de ônibus da 13 de Julho em frente ao restaurante João do Alho, no lado do rio Sergipe. Quando a maré está cheia a água do rio bate na balaustrada e espirra nos usuários. Basta apenas uma proteção para resolver o problema.

 

Mais do que um livro: a história viva de Sergipe

Uma obra prima que orgulha Sergipe, com qualidade e um potencial histórico inigualável em nosso Estado.  O livro “Do Litoral ao Sertão”,  dos artistas Márcio Dantas, Márcio Garcez e Lúcio Telles  é uma obra  que mostra Sergipe, literalmente, “de cabo a rabo”, enchendo de orgulho todos os sergipanos. Não há como não se sensibilizar com um acervo de fotos que reuniu em um livro toda a cultura de Sergipe, passando pelas danças, pela culinária, pelos prédios, museus, praças, paisagens e a face briosa, sofrida, mas alegre do povo sergipano. De parabéns, Márcio Dantas, Márcio Garcez, Lúcio Telles e a Vale, que viabilizou este desejo dos três artistas que na verdade representa o sonho dos que amam Sergipe.

 

Sorteio pelo twitter

E o leitor que desejar conhecer melhor o livro pode concorrer através do twitter: http://twitter.com/sergipemimagens. Mais informações sobre o livro: www.sergipeemimagens.com.br

 

 

GACC/SE realizará festa

“Os bons tempos voltaram, vem aí o 1º Fest GACC, festa dos anos 60, 70 e 80. Com a participação das Bandas Hit Parede, Anonimato e Estação da Luz. Dia 12 de novembro, às 22 horas, no Petroclube. Toda a renda será revertida para o GACC/SE, Grupo de Apoio à Criança com Câncer em Sergipe. Venda antecipada de mesas pelo telefone 3216-3737.”

 

Emsetur é destaque internacional

O treinamento promovido pela Thesys(operadora argentina) e Emsetur, com 100 agentes de

viagens de Buenos Aires foi destaque ontem numa das principais revistas de turismo do país, a Rèport Al Dia. Este treinamento faz parte da estratégia da Emsetur de retornar a promoção no mercado argentino. Inicialmente será feito um trabalho de informação do destino. No final de novembro estaremos recebendo 10 jornalistas argentinos.A meta é receber até maio, 500 turistas argentinos e ampliar este número no segundo semestre. Diferente do que foi feito no passado, o projeto e de longo prazo. “Estamos tomando cuidado com a qualidade no atendimento ao turista para que Sergipe se destaque como destino de qualidade no nordeste”, disse o presidente da Emsetur, José Roberto.

 

Encontro Nacional de Juízes seguirá Meta 6

Durante as atividades do IV Encontro Nacional de Juízes Etaduais (Enaje), que acontecerá em Aracaju de 11 a 13 de novembro, os juízes participantes seguirão a Meta 6 da CNJ que prevê a racionalização no consumo de serviços básicos como energia elétrica, telefone, papel, água e combustível. Com tema Justiça e o Desenvolvimento Sustentável e debate de diversos subtemas envolvendo questões de relevância nacional serão foco central do evento que trará a Aracaju magistrados de todo o país.

 

Inundação

A decisão do governo americano de promover uma inundação da ordem de 600 bilhões de dólares no mercado através do FED, o Banco Central dos Estados Unidos, com a aquisição de títulos do tesouro, objetiva reduzir os juros de longo prazo e aquecer o consumo, e, de outra parte, combater o desemprego.

 

Consequências

Essa medida trará, certamente, produzirá efeitos negativos nos países emergentes, como o Brasil. Parte desse dinheiro poderá ser investida em nosso país. Isso valorizará as ações, os imóveis e nossa moeda, o real. Já a valorização excessiva da moeda deve ter um impacto muito grande sobre as exportações, beneficiando o aumento das importações. Ou seja, a balança comercial será fatalmente prejudicada.

 

Guerra Cambial

Combater a guerra cambial a ser travada no encontro do G-20, em Seul, na Coreia do Sul, é o grande desafio da política externa brasileira.

Filme sonoro

O primeiro filme sonoro produzido foi de origem espanhola. Tinha como protagonista, em 1923, a atriz Concha Piquer, quatro anos antes de “El Cantante de Jazz”.

 

CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou alteração encaminhada por seu presidente, Demóstenes Torres, no sentido de modificar  as prerrogativas do vice-presidente da República.

 

Salário Mínimo

Prosseguem as discussões sobre o valor do novo salário mínimo, a vigorar a partir de primeiro de janeiro. O relator da matéria, no Senado, Gim Argello (PTB/DF), quer arredondar o valor para 540 reais. O valor previsto no Orçamento Geral da União é 538 reais e 15 centavos, com um índice de reajuste de 5,52 por cento. As centrais sindicais defendem um aumento para 580 reais que, se concedido, causaria um impacto de 12 bilhões nas despesas primárias de 2011.

 

Cesta básica

Das 17 capitais pesquisadas, apenas Aracaju registrou baixa nos preços da cesta básica, com uma queda de 0,67 por cento. A maior alta aconteceu em Curitiba. Na capital paranaense os preços dos itens da cesta básica subiram 5,78 por cento.

Rodízio confirmado

Michel Temer, vice-presidente eleito, confirmou acordo com o PT para que seja observado um rodízio, no que toca à presidência da Câmara dos Deputados. A pergunta é: qual partido vai primeiro, o PT ou o PMDB?

 

Novo jornal

O vereador Bertulino Menezes registrou, na Câmara Municipal, o lançamento de um novo jornal, em Aracaju. Trata-se da “Folha da Tarde”, que será inaugurado amanhã, sábado, dia 06.11.

 

Campeonato de 2011 I

A Federação Sergipana de Futebol (FSF), deu na tarde desta quinta-feira 4, a largada para estruturação e formatação do Campeonato Sergipano de Futebol Profissional de 2011. O presidente Carivaldo Souza reuniu presidentes das equipes participantes da competição, para apresentar as propostas da FSF e ouvir sugestões dos dirigentes.

 

Campeonato de 2011 II

– Trata-se de uma reunião informal, sem cunho oficial, para apresentar três propostas da federação e ouvir dos senhores presidentes, sugestões que possam nos possibilitar a organização de um campeonato rentável e de um alto índice técnico, informou Carivaldo Souza, na abertura da reunião.A princípio, a competição terá início no dia 16 de janeiro, prolongando-se até o dia 15 de maio. Ficou definido que a reunião definitiva, que vai consolidar a forma de disputa, tabela e regulamento da competição acontece na próxima quinta-feira 11 de novembro, na sede  da FSF.  

 

TJSE vai começar campanha de conscientização ambiental

Nessa sexta-feira, dia 05, será dado o pontapé inicial da campanha de conscientização ambiental  do Poder Judiciário sergipano. O objetivo é a conscientização dos magistrados e servidores sobre a importância de contribuir para facilitar a vida da natureza. Com o slogan “Eu ajudo o planeta!”, a campanha terá início com uma visita da equipe da Diretoria de Administração a alguns departamentos dos prédios da Justiça em Aracaju.  A ideia é fazer as pessoas refletirem a respeito de como estamos lidando com as riquezas naturais, que nos são oferecidas todos os dias e estão sendo maltratadas há tantos anos.

 

Parceria entre Embrapa e governo

 A Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE) e a Secretaria de Estado do Planejamento, Habitação e do Desenvolvimento Urbano (Seplan-SE) firmaram convênios para cooperação técnica e assistência financeira a projetos de pesquisa que beneficiam os territórios Baixo São Francisco e Sul Sergipanos.O convênio foi assinado ontem, 4, no gabinete da Seplan, pela secretária Lucia Falcón e pelo chefe-geral da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Edson Diogo Tavares. Os dois projetos de pesquisa que receberão apoio e recursos são “Identificação de Eixos de Desenvolvimento Agrícola no território do Baixo São Francisco” e “Redes Sociais de Aprendizado para o Desenvolvimento agrícola do território Sul Sergipano”.

 

Parceria da Celi e Unit beneficiará colaboradores

Na manhã de ontem, 04, o presidente da Construtora Celi, Luciano Barreto, recebeu na matriz da empresa o reitor da Universidade Tiradentes (Unit), Jouberto Uchoa de Mendonça, para assinar uma parceria entre a instituição de ensino e a construtora que beneficiará colaboradores que desejam fazer cursos de graduação. O contrato visa auxiliar o crescimento profissional dos colaboradores, proporcionando descontos nas mensalidades.

 

Qualidade da equipe

Para o professor Jourberto Uchoa, a Celi é um grande exemplo de empresa que investe na educação continuada dos seus colaboradores. “É com grande satisfação que a Unit se une à Celi. É perceptível a qualidade de toda a sua equipe e o empenho pelo constante aprendizado. Aqui, estão muitos de nossos egressos, contribuindo bastante para o desenvolvimento da empresa. Não tenho dúvidas que esta parceria vem para agregar valor a quem deseja ter um conhecimento profissional e intelectual”, comemora.

 

Estreitamento

Além dos empresários, participaram da assinatura do contrato a vice-presidente corporativa da Celi, Alda Barreto, a vice-presidente de negócios imobiliários da Celi, Ana Cecília Oliveira, a gerente de Recursos Humanos da Celi, Gabriela Fonseca, e a gerente comercial da Unit, Patrícia Leone. Segundo Patrícia, essa parceira tem como objetivo estreitar ainda mais o relacionamento com grandes empresas como a Celi. “Sem dúvida, esse vínculo faz com que a Unit auxilie no crescimento dos colaboradores da construtora, ajudando-os na formação profissional, através de uma graduação de qualidade. Dentre os cursos oferecidos com descontos para a equipe da Celi estão Engenharia Civil, Arquitetura, Administração e Ciências Contábeis”, explica a gerente comercial.

 

PELC realiza atividades  esportivas e  lazer

Complementando as atividades desenvolvidas durante todo o ano de 2010, o Programa de Esporte e Lazer da Cidade (PELC), em parceria entre a Prefeitura de Aracaju e o Ministério do Esporte, dará início hoje, 05, a uma série de atividades nos diversos bairros assistidos pelo projeto. As atividades desenvolvidas incluem práticas esportivas, recreativas e apresentações culturais. A programação tem espaço ainda para que os moradores mostrem seus talentos. O projeto incentiva a ocupação de espaços públicos, a socialização dos moradores e o estimulo às práticas esportivas e recreativas, proporcionando uma melhoria na qualidade de vida.

 

Apoio ao novo Campus de Lagarto

Durante a última reunião plenária, o Conselho Estadual de Saúde (CES), composto por representantes do Poder Público, de prestadores de serviços de saúde, profissionais de saúde e usuários dos SUS, aprovou moções de apoio à implantação dos cursos de Medicina e Odontologia no novo Campus da Saúde que vem sendo implantado em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) no município de Lagarto, no Centro-Sul do Estado. De acordo com a moção, a entidade defende a criação do campus e dos dois cursos por considerar que “educação e saúde são os pilares para uma sociedade mais justa e humanizada, com um alcance social relevante sobre a geração de empregos e formação acadêmica, ao passo em que cria a perspectiva de ampliação da oferta de médicos ao SUS no Estado”.

 

Espetáculo gratuito em Lagarto

Hoje, 05, será apresentado, em Lagarto, o espetáculo Véu – uma poética do só, solo do ator baiano Luiz Antônio Jr. que trata da violência contra a mulher, as 20h, no Auditório da Secretaria de Educação. Além do espetáculo, oficinas artísticas gratuitas, debates e pesquisa de rua serão realizadas na cidade, gratuitamente, no período de 05 a 07 de novembro, no mesmo espaço. O projeto foi contemplado com o Prêmio BNB de Cultura 2010.

 

Esmese abre inscrições para cursos de 2011

A Esmese (Escola Superior da Magistratura de Sergipe), em convênio com Marcato Cursos Jurídicos, já está com inscrições abertas para os cursos que terão início no 1º semestre de 2011. Estão sendo ofertados os Cursos Anual Matutino, Anual Noturno, Semestral Matutino, Semestral Noturno, Delegado Federal, Semestral Federal, OAB aos Sábados, Curso Preparatório para Carreiras Públicas (Níveis Médio e Superior), Delegado Federal, Rotativo Sábado, Rotativo Trabalho e Língua Portuguesa.A programação de cursos já está disponível no endereço eletrônico da Esmese (www.esmese.com.br).

 

DO LEITOR

 

 

Sobre o Hemose

De um leitor devidamente identificado: “Por confiar na integridade do teu trabalho jornalístico, entro em contato para denunciar uma situação que considero injustificável na saúde pública de Sergipe. Solicito, antes de tudo, que minha identidade não seja revelada. Desde o dia 13 de outubro deste ano eu aguardo o resultado de um exame no HEMOSE. Por ocasião de uma doação no início de setembro, fui comunicado pelo atendente que eu deveria procurar o Serviço Social do HEMOSE para realização de exames, pois na minha última doação de sangue, ocorrida em 2008, o teste referente a HIV, Hepatite, entre outros, havia sido impreciso. Dois dias depois, seguindo a recomendação, realizei naquela unidade a coleta de sangue para os exames. Passado um mês (este é o prazo solicitado para apresentação dos resultados), procurei novamente o Serviço Social para obter o resultado, embora durante esse período eu não tenha recebido qualquer comunicado do HEMOSE. A assistente social que me atendeu, informou-me que o médico responsável estava de férias e que não havia nenhum substituto. Apenas “provavelmente” no início de novembro ele voltaria a atender novamente. Bastante angustiado, ainda assim resolvi aguardar o início deste mês para procurar o HEMOSE e, seguindo a recomendação da assistente social, liguei para saber se o médico já estaria atendendo. Liguei ontem por volta de 12h e ela me disse que ele já havia ido embora. Hoje liguei novamente e tive a resposta que ele só atende nos dias de segunda, quarta e quinta, das 7:30 às 11h! Ontem a assistente social deixou transparecer que esses horários podem “sofrer” alteração. Ou seja, ele simplesmente pode não comparecer. Diante disso, terei que aguardar completarem 02 meses para talvez saber na próxima segunda-feira um resultado de exame. Se somado o tempo que fiz a última doação, são 02 anos e seis meses – tempo para complicação de qualquer quadro de saúde. Nesse período, não tive qualquer orientação do HEMOSE, que de maneira pouco responsável não enviou correspondência, não entrou em contato por telefone e nem mesmo teve a sensibilidade de disponibilizar um número maior de profissionais. Na falta de um, por férias ou qualquer outro motivo, o setor fica completamente desassistido para divulgar resultados e orientar pacientes. O que diminui um pouco minha angústia é que realizei outros exames, no setor particular, e eles não apresentaram nenhum problema. Contudo, a maneira como o HEMOSE trata o assunto é imperdoável, pois quantas pessoas nem sequer refizeram os exames? Quantos aguardam resultado? Diante desse quadro vergonhoso, dá para entender por que a epidemia de AIDS tem avançado em nosso Estado”.

 

 

Escolha dos membros do TCE e STF

Do leitor Palmiro Fontes: “Sobre a escolha de Conselheiros de Tribunais de Contas dos Estados (TCE) e Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).Hoje em dia, todos nós sabemos, que a escolha dos cargos acima supracitados ocorre pelo QI (Quem Indica) dos (as) candidatos. Funciona assim:*Em âmbito estadual é escolhido pelo governador (a) e “aprovado” numa breve sabatina do candidato(a) nas Assembléias Legislativas, portanto, se o governador que indicou o candidato tiver a maioria na AL, iminentemente já estará preenchida a vaga;* No âmbito federal, isso ocorre quase como no estadual, a diferença é do QI de quem manda, nesse caso, é o presidente da república.E cadê aqui a isonomia e a imparcialidade tão requisitadas na ciência do Direito? Será que um candidato que foi indicado por uma pessoa do executivo poderia julgar ação contrária ao seu “padrinho”? Eu e a torcida do Clube dos 13 acreditamos que não.Dividimos a nossa república em três poderes, e usando desse artifício na escolha de membros do Poder Judiciário (excetua-se aqui os TCE´s que não são instituições de poder Jurídico) estamos inferindo na divisão pré-estabelecida entre os três, visto que os candidatos (as) as vagas destes importantes órgãos são indicados por membros do Poder Executivo e corroborados pelo Legislativo.Não estou aqui dizendo que as pessoas nesses órgãos não são competentes. Longe disso. Por exemplo, no STF temos ministros super competentes como Joaquim Nabuco e o sergipano Carlos Ayres Brito; aqui no TCE como Heráclito Rollemberg, e o recém empossado Ulices Andrade e etc. Mas,  para deixarmos as coisas em pratos mais limpos, devemos construir um mecanismo de escolha dessa pessoas pautado numa questão mais meritocrática, mais imparcial , o mais longe da possível da política, e principalmente, a exigência de provas de aptidão respaldadas sobre uma normativa isonômica que dê condições iguais a todos”. Palmiro Fontes, comerciante e cidadão itaporanguense.

 

ARTIGO

 

Crítica ao Crítico  Direito de Resposta publicado no Jornal do Dia

 

Nós, abaixo assinados, finalistas do Festival Aperipê de Música 2010, vimos, no exercício do sagrado direito de resposta, manifestar-nos sobre o teor da matéria publicada nesse conceituado órgão de imprensa, na edição de 26/10/2010, sob o título Baggios e Café Pequeno vencem Festival, de autoria do Jornalista Rian Santos.

É de causar estranheza que alguém que se autointitula crítico cultural/musical destile tamanho preconceito, desconhecimento e falta de discernimento no que diz respeito ao conceito de Festival de Música, à cultura sergipana e brasileira, além de desconsideração e desrespeito com os participantes, organizadores e julgadores do mencionado Festival.

Sem adentrar no subjetivismo inerente à escolha dos vencedores, mesmo porque entendemos que os finalistas disputam em pé de igualdade com o escopo de se sagrarem campeões, colacionamos algumas pérolas vomitadas pelo articulista em sua empáfia de proprietário da verdade:

 

1 – “Depois de uma infinidade de equívocos, o Festival finalmente premiou dois dos conjuntos mais ativos e relevantes da cena sergipana, evitando o risco de coroar o trabalho realizado diariamente pela Fundação Aperipê com uma cagada monumental.”

A julgar pelo quanto afirmado em linguajar chulo que destoa de toda linha editorial desse Jornal, o Festival somente poderia premiar músicos já conhecidos da cena sergipana, levantando sérias dúvidas sobre a lisura dos critérios de julgamento utilizados pelos examinadores da fase final; coisa que nem os não agraciados pela premiação ousaram sequer insinuar.

 

2 – “A composição da Comissão Julgadora que elegeu os primeiros selecionados não foi divulgada, mas cometeu a irresponsabilidade sem tamanho de permitir a participação de músicos francamente imaturos, cuja presença no palco erguido pela Fundap não pode ser justificada nem pela qualidade da composição defendida, nem pelo envolvimento com a militância cultural sergipana.”

Estamos aí diante de um completo desvirtuamento dos objetivos de qualquer Festival de Música que seria exatamente o de permitir que novos talentos pudessem despontar. Em assim não sendo, estar-se-ia estabelecendo uma injustificada reserva de mercado na qual os mesmos de sempre seriam julgados entre si; um jogo de cartas marcadas, um certame maculado pela previsibilidade de resultados.

No que diz respeito à qualidade da composição defendida, este é exatamente o cerne do que se pretende em um Festival que entendemos como sério. Pouco importa quais os figurões que disputem. A composição com melhor qualidade é a que deve ser escolhida.

A ideia em contrário é tão estapafúrdia e ignóbil que somente poderia ser defendida por uma mentalidade pueril ou eivada de preconceitos, promovendo um patrulhamento ideológico que cristaliza situações postas em nosso mercado musical.  É dizer que pouco importa o trabalho apresentado, deve ser referenciado aquele que faz parte do imaginário clube fechado de iniciados que frequentam as mesmas hostes.

Até mesmo o mais reverenciado dos compositores pátrios, o gênio inconteste de nome Chico Buarque, deu-se ao direito de admitir que os seus caminhos não estavam em consonância com aquilo que entendia temporal ao demonstrar todo o seu desencanto em seu aclamado disco de número 4, cuja maior referência seria a canção Agora falando sério. Talvez o pretenso crítico não saiba sobre o que estamos falando ou a seriedade do que isto representa.

 

3 – “Foi constrangedor ver uma banda como a Mutante In Sanidade, que ainda precisa transpirar um bocado de garagem antes de encarar o público de frente, impor sua presença ao lado da Nantes, que se dedicou durante um ano inteiro para dar corpo a um trabalho extremamente cuidadoso. A convivência foi injusta com as duas partes.”

Constrangedor é ver o nome de um finalista legitimamente habilitado para apresentar o seu trabalho ser enxovalhado de maneira antiética. Um desrespeito inclusive com a banda comparada, ao insinuar que o importante é o tempo de labor despendido, sem qualquer ressalva à inegável qualidade da composição que esta teria a expor.

Mutatis mutandi, seguindo esta linha de raciocínio e aplicando-o à imprensa, poderíamos facisticamente (permita-nos o neologismo) afirmar que o Jornal do Dia deveria exigir dos novéis jornalistas um extenso currículo comprobatório de atividades exercidas em outros noticiosos e, aos que se dispusessem a expor suas opiniões na árida seara da cultura, provas inequívocas de aperfeiçoamento específico nesta vastíssima área do conhecimento humano.

Este engessamento poderia evitar a utilização de expressões grotescas, a formulação de manifestações desprovidas de conteúdo como esta contra a qual nos rebelamos. Porém, de outro lado, tolheria o descobrimento de novos profissionais de imprensa; deixá-los-ia privados do divino direito humano ao erro. Enfim, o caos da paz dos mortos; pois somente estes e os néscios não mudam de opinião, como bem afirma um conhecido brocardo.

4 – “Foi embaraçoso presenciar Cícero Guerra emulando uma tradição ultrapassada, perdida no tempo, como quem pedia licença para desabotoar a camisa do bancário e vestir a fantasia de artista. Simplesmente, não dá pra engolir!”

Embaraçoso é ver mais um concorrente ter o seu nome citado de forma pejorativa, única e exclusivamente por ter admitido no palco que exercia uma outra profissão que não a de músico.

Um dos maiores compositores da música nordestina, senão o primeiro entre os iguais, era um advogado. Chamava-se Humberto Teixeira. Compôs entre outras jóias aquela que é considerada por muitos um hino do nordeste: Asa Branca.

Antônio Vivaldi era padre.

Nosso Hino da Independência foi composto pelo então Imperador.

Recém-promovido, postumamente, o nosso poetinha Vinícius de Moraes era diplomata e assim se apresenta no Samba da Benção.

Para não fugirmos à profissão do injustamente citado, informamos que Flávio José era funcionário do Banco do Brasil.

Diante da real possibilidade de que os exemplos citados extrapolem o limitado alcance de conhecimento do subscritor do malfadado artigo ora combatido, voltamos às plagas de Aperipê para informar que músicos do mais elevado conceito em nossa terrinha exercem profissões outras, sem que tal fato venha gerar descrédito em sua produção musical. Seguem, para ilustrar, o nome de apenas alguns, sem qualquer demérito àqueles não invocados: Joésia Ramos, médica; Sergival e Antonio Carlos do Aracaju, funcionários da Petrobras, Sena, Bombeiro Militar, Rubens Lisboa, servidor do TRE, Paulo Lobo, publicitário, Cláudio Miguel, advogado e Mingo Santana, empresário.

A nenhum deles foi exigido despir o seu hábito e trajar-se com qualquer espécie de fantasia. Mesmo porque ser artista em qualquer área da expressão humana não é encarnar um personagem, não é uma reles fantasia. Afirmar o contrário é ferir de morte a dignidade do artista que existe em cada um de nós e que pede para não ser represada por posicionamentos amesquinhados.

 

5 – É imperdoável que um conjunto de emissoras que possui em seus quadros gente como o roqueiro inveterado Adelvan Kenobi, Nino Karvan, Adolfo Sá, Léo Levi, Alex Sant´anna e Diane Veloso, pra não mencionar o diretor da Aperipê FM Edézio Aragão, entre muitos outros, tenha cometido a leviandade de premiar pretensos músicos com os holofotes do festival ao mesmo tempo em que negou oportunidade tão valiosa a tantos profissionais talentosos.

Aos levianamente citados, as nossas homenagens, exatamente por entendermos que escolher diz respeito a requisitos objetivos quanto à qualidade e subjetivos apenas no que diz respeito ao gosto peculiar de cada um. A afirmação vale também para as duas comissões julgadoras, independentemente do resultado final e da tosca insinuação explicitada pelo articulista no item um desta peça. Desejamos, sinceramente, que cada um dos integrantes esteja em paz com sua consciência. E olha que não fomos os escolhidos!

A nossa irresignação expressa em forma de resposta é exatamente porque não poderíamos calar diante de tanta ignomínia, sob pena de, uma vez incutida como verdadeiras as atrocidades invocadas pelo ora criticado, cristalizar a crença tantas vezes propalada de que os Festivais em nosso Estado são marcados por escolhas preliminares entre grupos de amigos que se autoafirmam como ativos e relevantes na cena sergipana. É dar crédito àqueles que desestimulam a nossa participação com a desconcertante frase de que todos os concorrentes iniciantes estariam sempre na condição de meros coadjuvantes de uma bem engendrada farsa. Seríamos, pois, inocentes úteis?

 Acreditamos, ao contrário, que iniciativas como a da Fundação Aperipê não podem ser colocadas sob o manto da desconfiança justamente por permitir que novos ares sejam respirados, em que o critério do justo parece suplantar relações outras que nada dizem respeito à qualidade do quanto posto sob julgamento.

Se nada do que acreditamos for verdade estaremos fadados à conformação com a lenda de que nunca teremos sucessos reconhecidos fora de nossas fronteiras, confirmando, então, a propalada maldição do Cacique Serigy.

 

Atenciosamente,

 

Cícero Nunes Guerra – Pátria mãe

Sérgio Menezes Lucas – Mocambo dos Pretos

Mutante In Sanidade – Eu quero ficar sozinho

 

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

“A infelicidade tem isto de bom: faz-nos conhecer os verdadeiros amigos”. Honoré de Balzac.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários