Do rádio e do “escudo ético e social”

0

 

 

Ao participar de um debate na TV Aperipê, que teve a participação – entre os debatedores – do professor e sociólogo Fernando Lins, este jornalista anotou uma frase dele que retrata bem a entrada de radialistas nas eleições, principalmente no Nordeste. “Muitos se revestem de um escudo ético do social”, disse Fernando Lins. E é a pura verdade.

 

As rádios, assim como as redes de televisões, são concessões públicas, mas que têm um poder de fazer o que desejam nas suas programações. Brigasse pela implantação de um marco regulatório que iria, aos poucos, de acordo com a renovação das concessões, criar novas regras para que estes meios de comunicação comecem realmente a servir a sociedade brasileira.

 

Mas, voltando ao escudo ético do social. Junte um comunicador com muitas pretensões e interesses, uma emissora de rádio, um bom horário (se possível, matinal) e algumas estratégias populares para criar um potencial candidato a algum cargo público. E nasce este locutor-candidato ou vice-versa, que chega a tentar ludibriar os ouvintes afirmando que naquele espaço, não é o político, mas o radialista. Durma com um barulho desses.

 

E o imediatismo do rádio ajuda também o locutor-candidato. Que passa alguns anos dizendo que está preocupado com os interesses da comunidade, mas atendendo ao apelo do povo resolve ser candidato. E a trajetória até o mandato é facilitada pelos ouvintes, que sensibilizados e carentes, forma uma trincheira em torno do escudo ético.

 

Mas este “escudo ético do social”, quando tem mandato, usa dos mesmos artifícios dos outros políticos. As mesmas práticas tradicionais. Em Sergipe são vários os casos de locutores que entraram para a vida pública e saíram depressa. A maioria esmagadora faz acordos com “Deus e o Diabo”, e participa de tudo que condenava antes de ter um mandato.

 

É certo que um locutor tem um poder bem maior do que qualquer político. Por isso atualmente dezenas de políticos fizeram a trajetória inversa, depois de conquistarem seus mandatos, têm programas de rádios, principalmente no meio evangélico. O poder do microfone e de persuasão do ouvinte/eleitor é forte.

 

Mas tudo que não tem alicerce cai um dia. A imagem de escudo ético do social é desmoralizada com fatos e mais fatos. Em Sergipe, tem casos onde “paladinos da moralidade” estão no paredão neste momento, com uma grave denúncia. É aguardar os próximos episódios.

 

 

Denúncia Samarone

E a denúncia do secretário municipal de Saúde, Antônio Samarone, continua repercutindo nos bastidores. A informação é que entre os envolvidos tem gente indicada por um vereador, entre elas, parente de um profissional da comunicação e seu irmão, que é sindicalista.

 

Dataform deve confirmar Ibope

Pelo que estava sendo comentado ontem, 29, à noite no twitter a pesquisa do Dataform de hoje deve confirmar a pesquisa do Ibope, dando 15,3% de diferença de Déda para João. Para senador a ordem deve ser a mesma, com Valadares, Albano e Amorim.

 

Mudança de rumo

E agora, que as pesquisas estão mostrando uma boa vantagem de Déda para João, quem estava de braços cruzados, esperando a banda passar (no caso de alguns aliados governistas) ou “pagando prá ver (no caso de alguns neo-aliados), deve começar a fazer campanha.Tudo “ideologicamente”…

 

Amigos de primeira hora

Tem um versículo de Paulo que serve bem para o atual momento político em Sergipe. Quando ele tem uma conversa com Timóteo. É mais ou menos assim, a interpretação deste jornalista que não tem religião, mas já leu a bíblia muito mais do que muitos católicos e evangélicos: “Nunca desprezai o pequeno começo e os amigos de primeira hora”.

 

 

Jornal diário: ontem e hoje

Há exatamente quatro anos um jornal diário era distribuído gratuitamente nas esquinas por conta da divulgação de algumas pesquisas eleitorais. Naquele tempo, as pesquisas todas erradas na publicação do jornal serviam. Agora não servem mais.

 

Recursos para o marketing

E a semana começa com a expectativa de alguns profissionais de marketing que trabalham para um determinado candidato majoritário. O trabalho foi contratado em três parcelas. Esta semana vence a segunda, mas já estão tentando um jeito de tentar “rolar” para outra semana. Um detalhe: este mesmo grupo deu um calote em alguns profissionais que trabalharam para o candidato dele em 2006, em Aracaju. Desta vez o calote será bem maior.

 

Lançamento do Comitê Sergipano Pró-Plínio I

Na quarta-feira, 01, acontecerá às 19 h, o lançamento do Comitê Cidadão “Sergipe com Plínio” em apoio à candidatura de Plínio de Arruda Sampaio para a presidência do Brasil. O Sindicato dos Bancários será o local de encontro dos movimentos sociais e de todos aqueles que simpatizam com as propostas defendidas por esse grande lutador. “Vim aqui para restabelecer sonhos” (Plínio – sobre sua participação nas eleições de 2010).

 

Lançamento do Comitê Sergipano Pró-Plínio II

Segundo os organizadores do evento “é notório que as candidaturas do PT, PSDB e PV não representam diferenças fundamentais, nem avanços substanciais na construção de um projeto popular para o Brasil. A candidatura de Plínio tem a possibilidade de aglutinar e representar um projeto alternativo e de transformação social para o país. Seu programa defende a reforma agrária e urbana, a segurança alimentar, a educação e saúde pública e de qualidade para os trabalhadores”.  Para maiores informações: Henrique Maynart (79) 8808-2831; Goisinho (79) 9981-0395 e Bárbara Nascimento (79) 9808-1905.

 

Opinião é a mesma sobre pesquisas

O blog volta a reforçar a posição contrária a divulgação de pesquisas eleitorais. Só deveriam servir para o consumo interno dos candidatos. O blog acredita também que em Sergipe, depois de tantos problemas, como os que ocorretam em 2006, pouca gente acredita em pesquisas.

 

Policiais envolvidos em muitos crimes

Nos últimos dias vários crimes envolveram policiais e bombeiros militares. Um aconteceu com um aspirante a BM que abusou uma adolescente; já um cabo da PM é acusado de estuprar mãe e filha e por último o episódio onde um policial militar foi morto por um colega por uma briga banal no trânsito de Aracaju. Algo está errado. Que o futuro. governo quando realizar concurso para a PM. coloque regras rígidas, sobretudo nos testes psicológicos.

 

Coerência de Vieira e Edgar

Os sargentos Vieira e Edgar, que fazem parte do movimento da PM, apareceram no horário eleitoral pedindo votos para a candidata ao governo estadual pelo PSOL, Avilete Cruz. Pelo menos mostraram coerência, já que nos bastidores passavam a informação que os dois estariam com João Alves.     

 

Carreata

Por outro lado os dois estavam no domingo na carreata do capitão Samuel e ao lado deles nada mais nada menos do que o candidato à reeleição a deputado federal Mendonça Prado. 

 

Carreata em Itabaiana

E o vereador Olivier Chagas (PT), mostrou força em Itabaiana. Organizou no domingo uma grande carreata em prol do candidato Gualberto que tomou as ruas da cidade.

                                                                                                                

No mesmo lugar

Deu na coluna de Ivan Valença, no JC de domingo: O governo tentou localizar a empresa Marca Comunicações e Eventos que vendeu para o Estado um arquivo  de fotos e documentos relativos a governo passados, por mais de um milhão de reais. Pois, a Marca continua no mesmo lugar – Travessa Desudeth Fontes, 43, sala 134 – agora os donos da empresa estão desaparecidos. São eles: Carlos Vagner Vieira dos Santos e João Gonçalves Neto.

 

A omissão do TCE

Tem um grupo de intelectuais da terra que está concluindo um relatório, inclusive com fato material da imprensa de Sergipe, para enviar ao Conselho Nacional de Justiça, mostrando a omissão do TCE de Sergipe em várias denúncias importantes. Uma delas é a da compra do arquivo por um milhão de reais, cuja empresa é fantasma e o material nunca apareceu no governo estadual. Neste caso, o relatório informa que o ordenador de despesas era o então secretário da Casa Civil, Flávio Conceição, hoje conselheiro afastado do TCE.

 

Outros interesses

O relatório vai mostrar também que muitas investigações do TCE são, por coincidência, apenas contra o governo estadual, numa clara demonstração de conotação política. É por isso que muita gente em nível nacional defende uma mudança urgente na escolha dos conselheiros. Um órgão fiscalizador deveria não ter o mínimo de influência partidária. É por isso que a credibilidade destes órgãos em todo país é péssima.

 

Denúncia: João diz que pesquisa foi manipulada

O candidato ao governo estadual, João Alves Filho (DEM) usou a página oficial do twitter de sua campanha na tarde do sábado, 28, para afirmar que a pesquisa divulgada pela TV Sergipe e realizada pelo Ibope em Sergipe foi manipulada. Leia mais em: http://bit.ly/aDpW08

 

Almeida  já está eleito

Parece que o ex-quase senador Almeida Lima pelos “contatos” que fez no interior do Estado já acha que está eleito. Já repetiu por três vezes o programa eleitoral que passa alguns cantores de Sergipe, segundo ele, “dando-lhe um presente”, a música de campanha. Sei não parece que este presente saiu caro pela repetição…

 

Danilo em campanha

O vereador licenciado Danilo Segundo (PSB) está afastado da atividade parlamentar, mas não para de ter contato com o povo. Trabalhando na coordenação da campanha do correligionário Valadares Filho, que tenta a reeleição para a Câmara Federal, e de Tânia Soares (PCdoB) para deputada estadual, Danilo tem acompanhando sempre os dois candidatos nas visitas aos bairros de Aracaju e também ao interior sergipano. O parlamentar também integra o Movimento Vote Certo, em prol da candidatura de Valadares ao Senado Federal. E ainda arranja tempo para prestigiar solenidades da Prefeitura de Aracaju e do Governo do Estado.

 

Movimentos Sociais lançam Campanha pelo Limite da Terra I

Na manhã desta segunda-feira, 29 de Agosto, a Comissão Estadual do Plebiscito pelo Limite da Propriedade da Terra estará presente na Praça Fausto Cardoso, nas proximidades do Palácio Olimpio Campos, para o lançamento da Campanha no Estado de Sergipe. O plebiscito ocorrerá entre os dias 1 e 7 de Setembro, trazendo dois questionamentos a serem respondidos pelo povo brasileiro e sergipano:  Você concorda que as grandes propriedades de terra no Brasil devem ter um limite máximo de tamanho? Você concorda que o limite das grandes propriedades de terra no Brasil possibilita aumentar a produção de alimentos saudáveis e melhorar as condições de vida no campo e na cidade?

 

Movimentos Sociais lançam Campanha pelo Limite da Terra II

O plebiscito será realizado em pontos estratégicos da capital sergipana, como o Terminal DIA, Terminal Zona Oeste, Terminal Maracaju, Terminal do Centro, Mercado central, Calçadão da João Pessoa, nas escolas estaduais de Aracaju, e nos Campus de São Cristóvão, Laranjeiras e Itabaiana, da Universidade Federal de Sergipe. Para além da capital, as atividades do plebiscito ocorrerão nos municípios de Estância, Lagarto e Laranjeiras, dentre outros municípios sergipanos. 

 

DENUNCIE OS CRIMES ELEITORAIS

Ouvidoria do TRE/SE: (79) 2106-8777. E-mail: ouvidoria@tre-se.gov.br ou ainda por correspondência preenchendo o formulário eletrônico no site www.tre-se.gov.br.O prazo para as respostas às consultas é de 03 (três) dias. Na Procuradoria Regional Eleitoral: Enviar, por correio, a documentação endereçada à Procuradoria da República em Sergipe, situada na Avenida Beira Mar, nº 1064, Praia Treze de Julho, Aracaju/SE, CEP 49020-010: Enviar para o e-mail denuncia@prse.mpf.gov.br ou preencher  formulário site www.prse.mpf.gov.br

 

Passadinha pelo twitter:

 

Do candidato João Alves Filho (joaoalvesfilho): “Diferentemente do que mostram as pesquisas…Aracaju está comigo…vamos ganhar essa eleição!”

 

De oliveira Júnior (oliveirajr13) : “Feliz com o ibope de ontem , mas com os pés bem plantados no chão sigo pra campanha no final de semana”.

 

Do jornalista Márcio Rocha (marciorocha1):”Grupo de turistas chega às 16h e encontra funcionários fechando o Museu de Sergipe. Pediram pra entrar e 20 pessoas tiveram um NÃO. Colocar o Museu de Sergipe para funcionar como horário bancário é, no mínimo desinteligente. Depois reclamam de pouca visitação”.

 

Do juiz Anselmo Oliveira (profanselmo): “O TSE e o TRE tem campanha permanente contra a corrupção eleitoral. É preciso educar o cidadão para também não vender o seu voto”.

 

DEBATE/TRANSPORTE/RODOVIÁRIA VELHA

 

 

Alerta ao MPE e outros órgãos: vão “armar” muitos “atos espontâneos”

 

O blog volta a alertar ao Ministério Público Estadual que de maneira correta deu um prazo para ser cumprida a resolução estadual que proíbe a entrada e saída do transporte intermunicipal da rodoviária velha, vão “armar” muitos “atos espontâneos”. Não dá para entender porque a Coopertalse que faz parte do Conselho Estadual desde 2006 e também aprovou a resolução agora está contra uma medida que vai organizar o transporte em uma área importante de Aracaju. Alguns dados interessantes:

 

– Os “chamadores” que foram para imprensa anunciar que perderão seus empregos e um tipo de “trabalhador” que não existe onde o transporte esteja organizado. Ou seja, na rodoviária nova, com organização o “trabalho” deles, de ficar gritando freneticamente não é necessário. Aliás, a desculpa de dizer que auxiliam os analfabetos é mentira. Uma coisa é ser analfabeta outra é burra. O analfabeto decora números e letras como ninguém e sabe de “cor e salteado” qual o carro deve pegar.

 

– Será verdade, uma história que um “passarinho” contou a este jornalista que da forma que está a maioria dos bilhetes não são “tirados”. Ou seja, imposto que é bom, deixa prá lá…e tem um decreto que disciplina a multa para não emissão de bilhetes (decreto lei 16264).

 

– Que o MPE investigue e, se possível, peça a ajuda da área investigativa da polícia. O mesmo “passarinho” contou para este jornalista que existe um verdadeiro mercado com as linhas de transporte, principalmente do alternativo. É algo de “outro mundo”, tudo com laranjas já que uma cooperativa não pode ter cooperados com várias linhas, conforme a lei estadual. O preço de algumas linhas, segundo o “passarinho”: Laranjeiras, R$ 300 mil; Canindé, R$ 350 mil; Santo Amaro, a mais barata pela bagatela de R$ 150 mil e pasmem, caro leitor, Poço Verde, custa R$ 400 mil porque de lá, o transporte também “circula” em municípios baianos.

 

E a decisão do MPE para cumprir a resolução estadual deve ser realizada por etapas: o Governo deve realizar ampla divulgação nos meios de comunicação; Em até 30 dias : ônibus com distancias superiores a 60 km por exemplo;  Em até 90 dias : Todos, excetuando os da resolução 06 do CET; A SMTT deverá colocar mais ônibus para o terminal Leonel Brizola, que ao    lado da rodoviária José Rolemberg Leite(rod.nova); Fazer convênio entre o governo e a Prefeitura para ter a integração como existe na Barra para o usuário da Grande Aracaju só pagar uma passagem que é a grande maioria do sistema, utilizando só os ônibus grandes;  Aumentar a fiscalização por parte do Estado para que os ônibus que saírem da Rodoviária José Rolemberg Leite saiam  direto para a BR e não “circular” em Aracaju catando passageiros.

 

Alívio para a rodoviária – Editorial do JC de domingo, 29/08

 

Volta à berlinda – mais uma vez, outra vez, de novo – a questão do melhor uso do espaço ocupado pela antiga Estação Rodoviária Luiz Garcia, ou Rodoviária Velha, como é conhecida por todos que moram em Aracaju.

 

A Resolução 06/2008, do Conselho Estadual de Transportes, aquela que proíbe a circulação de ônibus vindos do interior do Estado por este local, deverá ser cumprida no prazo de noventa dias, pelos órgãos envolvidos com o serviço de transporte que funciona no local. A determinação é do Ministério Público Estadual.

 

Pela Rodoviária Velha deverão circular apenas as linhas que fazem o transporte da chamada Grande Aracaju e aquelas que acessam a cidade através da ponte Construtor João Alves, que liga a Capital à Barra dos Coqueiros.

 

Construída no início dos anos 60, no local onde antigamente existiu o chamado Morro do Bomfim, a Rodoviária Luiz Garcia – uma homenagem ao governador da época, dada por ele próprio – logo cedo ficou saturada. Ela absorvia grande número de linhas que traziam do interior passageiros para compras no comércio da cidade.

 

Quando foi inaugurado o Terminal Rodoviário José Rollemberg Leite, na Avenida Tancredo neves, anunciou-se que todas as linhas vindas do interior sergipano teriam seu ponto final por lá. Mas não foi exatamente o que aconteceu. Embora com espaço suficiente para abrigar um bom número de passageiros/dia, a reação da população do interior foi tão intensa que as linhas continuaram se estendendo até a Rodoviária Velha.

 

Assim, o monstrengo foi ficando e os ônibus circulando pelo Centro de Aracaju, com grande prejuízo para o desenvolvimento do tráfego em Aracaju. De quando em vez, anuncia-se a medida: a Rodoviária Velha vai servir apenas aos ônibus da cidade e da Grande Aracaju. É esperar, e torcer, para que a proibição de agora dê certo. Vamos, portanto, esperar os 90 dias de prazo estabelecidos agora.

 

Ao lado da Rodoviária Nova existe um terminal de ônibus que bem pode trazer quem vem do interior para o Centro. Mas, uma usuária foi curta e grossa: “E quem vai pagar nossas passagens?” O cômodo é que os ônibus do interior deixam os passageiros no Centro de Aracaju. Mas, o Centro, como se sabe, está sobre-carregado, é preciso sofrer uma desaceleração, principalmente de veículos grandes, como ônibus, para que o trânsito flua melhor. A vinda desses ônibus para o Centro forma um gargalo, na Rua Laranjeiras, a partir do entroncamento com a Rua Simão Dias. A manobra para a Rua Santo Amaro pelos ônibus constantemente provoca engarrafamento e até colisões com carros menores.

 

A Secretaria de Infraestrutura do governo estadual recebeu o prazo de 90 dias para estabelecer um projeto que seja possível por em prática com relação ao problema. A SMTT, por seu turno, também deverá apresentar projeto de adequação do sistema integrado de transporte, principalmente para atender à nova demanda que deverá ter o terminal Leonel Brizola, no anexo da Rodoviária Nova.

 

Tomara que o Ministério Público Estadual não volte atrás em sua determinação. A Rodoviária Velha virou um mercado persa instalado bem no centro de Aracaju. Ora, a cidade não merece isso. É preciso que, de fato, se resolva esta situação da antiga rodoviária. Já está em tempo, claro…

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

“O campo fértil, se não for renovado com o assíduo arado, só produzirá capim e espinhos”. Ovídio.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários