Dois palanques

0

O prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), prometeu montar dois palanques para em um colocar o governador Marcelo Déda (PT) e no outro os políticos liderados pelos irmãos Amorim (PSC). A promessa foi feita após o deputado federal André Moura (PSC) ter avisado que seu grupo não subirá no palanque onde estiver o petista. Apesar da advertência do parlamentar cristão e da disposição do prefeito, em vários municípios petistas e filiados do PSC vão participar do mesmo comício. A não ser que os irmãos Amorim se achem tão fortes politicamente a ponto de abandonar aliados em plena campanha eleitoral simplesmente porque estes são apoiados também pelo grupo governista. Eles, mas do que ninguém, sabem que em política não se recusa apoio nem se exige identidade de votos.

Meio caminho

Os governistas deram ontem um passo importante para chegar a um consenso em torno do candidato a prefeito de Aracaju. O governador Marcelo Déda (PT) pediu e recebeu permissão dos prefeituráveis Rogério Carvalho (PT), Valadares Filho (PSB) e Jeferson Passos (PC do B) para bater o martelo em favor do melhor dos três. Déda vai agora conversar com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) e os líderes petistas para depois anunciar o nome de consenso. Resta-nos aguardar.

Escravidão

Uma mãe pobre de Aracaju implorou hoje cedo numa emissora de rádio por ajuda para internar o filho, que é viciado em crack. O apelo foi feito depois que o garoto pediu a mãe para ajudá-lo a se livrar da escravidão da droga. É uma pena que milhares de jovens tenham jogado seus futuros fora em troca de umas pedrinhas de crack.

Culpa do carro

Pesquisa do IBGE mostra que a compra do carro é a principal razão do alto endividamento da classe C. Segundo o estudo, as despesas com a prestação do veículo e outros gastos como documentação, seguro e manutenção representam 27,6% das compras a prazo dessa fatia da população. Em seguida, aparecem a compra de imóveis e gastos com reformas (18,5%).

Dando corda

E o dublê de empresário e político Edvan Amorim (PSC) permanece dando corda ao prefeiturável Almeida Lima (PPS). Sempre que é consultado sobre a possibilidade de apoiar Almeidinha, o líder cristão afirma que está analisando a situação, só devendo se pronunciar a respeito perto das convenções partidárias. Há quem aposte que, na hora H, Amorim dirá um sonoro não a Almeida. Será?

Trilhas Natura

Termina nesta terça-feira, no Aracaju Praia Hotel, o projeto da Rede de Ancoragem Trilhas Natura. A iniciativa, que visa capacitar professores da rede pública, é uma promoção do MEC e do Instituto Natura, com coordenação técnica da Comunidade Educativa Centro de Educação e Documentação para Ação Comunitária. A principal ação da rede é desencadear e apoiar encontros com a intenção de disseminar a concepção adotada pelo projeto.

Há dúvida?

Os professores da rede estadual não se cansam de afirmar que o governo fere a lei ao negar o reajuste de 22,22% para toda a categoria. Ora, se é assim, por que os educadores não encerram a greve, que já dura quase dois meses, e recorrem à Justiça contra o Executivo? Ou será que a categoria não tem tanta certeza que a Lei do Piso está sendo afrontada?

Nem Hitler

Nem o fascista Adolf Hitler enfrentou os professores da forma como o governador Marcelo Déda (PT) está fazendo. A exagerada comparação foi feita ontem pela deputada estadual petista Ana Lúcia. Entrevistada pela rádio Ilha FM, a parlamentar cobrou do petista um comportamento de estadista e lembrou que os educadores sempre votaram nele. Danou-se!

Prêmio

Ainda há tempo para os jornalistas inscreverem seus trabalhos no Prêmio Estácio de Jornalismo. As melhores reportagens veiculadas entre 10 de julho de 2011 e 10 de junho próximo, que tenham o Ensino Superior como tema central, poderão ser enviadas até o dia 30 de junho próximo. Informações detalhadas sobre a premiação, regulamento e ficha de inscrição podem ser obtidas no site  http://www.estacio.br/premiodejornalismo. Serão distribuídos R$ 68 mil brutos em oito premiações diferentes.

Processados

O deputado federal André Moura e o prefeiturável de Pirambu, Elinho Martins, estão sendo processados pelo Ministério Público Eleitoral. Os dois são acusados de fazer propaganda eleitoral antecipada durante o Carnaval deste ano. Segundo a denúncia, os acusados montaram um palco em Pirambu, fixaram faixa num mini-trio, distribuíram camisas com conteúdo eleitoral e quatro mil latas de cerveja, além de terem feito discurso promovendo a pré-candidatura de Helinho.

Do baú político

Hoje, é comum a sociedade reagir quando setores da imprensa fazem criticas mais ácidas à classe política, principalmente se o ataque ocorre durante a campanha eleitoral. Vigiada pelo Ministério Público, a mídia tenta se equilibrar no fio da navalha, pois um comentário mais exagerado pode resultar em punição. No passado, as coisas eram diferentes. Mais frouxa, a legislação eleitoral permitia achincalhar os políticos. Na eleição de 1962, o então candidato a deputado federal Lourival Baptista (UDN) batia duro no postulante ao governo Seixas Dória, um ex-udenista que resolveu enfrentar Leandro Maciel (UDN). E para rebater as acusações contra Seixas, a Gazeta de Sergipe exagera na dose: “Não é fácil suportar o baiano Lourival Baptista que, com ar de feiticeiro, afirmou num retumbante comício ter feito milagre em Santa Rosa de Lima, pondo um aleijado para andar em plena feira”. E prossegue o jornal: “Vale lembrar que o senhor Lourival Baptista possui uma carta de médico, mas prefere a profissão de curandeiro, da qual faz praça”. Homem, vôte!

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais