Dos sermões, do cocheiro e da prudência

0

A série de artigos desta semana, sobre o momento político atual em Sergipe e as disputas públicas e de bastidores no bloco de “coalizão” (é difícil de engolir) que apóia o governo estadual, vem suscitando diversas reflexões. Os leitores analisam de todas as maneiras, mas a grande maioria (ainda bem!) corrobora com o pensamento deste colunista.

O que se tenta mostrar é que na política de Sergipe é necessário promover-se uma inversão de valores. Ou seja, o governante de plantão não pode ficar refém de grupos políticos que precisam de todas as formas e no período eleitoral usa a máquina administrativa (entenda-se como a influência política em todos os sentidos, principalmente no empresarial) para conquistar os seus mandatos. Com estes mandatos em mãos aí começa uma nova barganha e assim segue a roda da carruagem.

 

Essa política do “toma lá da cá”, não é nova. Remota desde o descobrimento do Brasil e quem já leu os sermões do padre Antônio Vieira pode muito bem adaptá-los ao Brasil atual. Em um dos seus mais célebres sermões, o do bom ladrão, ou da audácia, de 1655, ele escreveu: “…nem os Reis podem ir ao Paraíso sem levar consigo os ladrões, nem os ladrões podem ir ao inferno, sem levar consigo os reis….Mas o que vemos praticar em todos os reinos do mundo, é tanto pelo contrário, que em vez de os reis levarem consigo os ladrões ao paraíso, os ladrões são os que levam consigo os reis ao inferno…”

 

Em Sergipe o que está ocorrendo é que entraram na carruagem para a viagem, mas esqueceram de combinar com o cocheiro. E agora falta prudência para combinar a viagem sem atropelos, sem puxarem demais as rédeas dos cavalos. Os viajantes entraram na carruagem, não combinaram todo o caminho da viagem e agora, não sabem se pulam – com risco de serem desmoralizados pela opinião pública – ou se aceitam o comando do cocheiro. Como não tiveram a prudência de combinar a viagem com o cocheiro agora começam a estranhar o repuxo das correias.

 

 

Augusto é hilário

Se o deputado Augusto Bezerra não tivesse sido governo nunca e fosse membro de um partido de oposição de verdade, como o PSTU, P-Sol e PCB, poderia conquistar eleitores com o discurso contra os cargos comissionados do governo estadual. Mas Augusto Bezerra é hilário porque participou dos governos Albano e João Alves e sempre indicou centenas de cargos. Talvez esteja sentindo o peso de ser oposição, mas olha que ele não pode reclamar: é só lembrar dos indicados para a brigada da dengue em todo Estado. Augusto, como todos os outros deputados se fartaram na onda da dengue….

 

BGO do dia 16

No dia de ontem, 16, o BGO da PM publicou mais uma transferência para outros órgãos, com a desculpa de ir para o 1º CPGd. Se o governador quiser mesmo cumprir o decreto é só ler os nomes dos policiais transferidos e cobrar onde eles estão realmente trabalhando. Só não estão no policiamento ostensivo.

 

Produtividade não é em serviço? I

Não foi sem motivo algum que o TJ considerou ilegal a greve do Sindifisco em Sergipe. Uma reflexão para o leitor ou este jornalista a cada dia fica mais ignorante. Ou burro mesmo.Uma toupeira. Que história é essa de incorporar gratificação de produtividade reivindicada pelo pessoal do Fisco? E ainda estender tal gratificação aos aposentados.

 

Produtividade não é em serviço? II

Pelo que se sabe, ou sabia, produtividade está vinculada a produção, desempenho, atingir metas e coisas que tais. Então, se isso se incorpora aos salários, sai de cena uma das moedas que levam à melhoria de desempenho.Você ganha X por mês, mas se cumprir determinados objetivos ganha mais Y. Se esse acréscimo deixa de depender de objetivos…Mas hilário mesmo é dar aos aposentados uma gratificação de produtividade.

 

Reunião na Sefaz ontem à noite

Dirigentes do Sindifisco procuraram o secretário de Estado da Fazenda, João Andrade Vieira, e por volta das 19 horas mantiveram entendimentos em uma reunião no gabinete do secretário com o propósito de encerrar o movimento paredista.De acordo com João Andrade, foi colocado ao sindicato que as negociações poderão ser retomadas caso a categoria defina em assembleia o retorno às atividades. Isso acontecendo, a Sefaz aceita discutir a suspensão do corte do ponto, desde que haja uma compensação de horas não trabalhadas. “Sensibilizamos o sindicato sobre a necessidade de condicionarmos a retomada dos entendimentos ao encerramento da greve”, disse João Andrade.

 

Empresários elogiam Edvaldo

Os empresários aprovam o pacote de medidas anunciadas pelo prefeito de Aracaju ontem, 16. Na avaliação do presidente da ACESE Sadi Gitz a decisão de Edvaldo vai dar fôlego aos empresários para se recuperar das dificuldades de 2010, além de corrigir distorções do setor de contabilidade, sem contar que as empresas poderão fazer parcelamento de forma mais facilitada. Para Gitz “as ações da Prefeitura estão aprovadas e certamente trarão benesses para os empresários”.

 

Crescimento economia de SE

No mês de novembro a economia sergipana criou 2.991 postos de trabalho formal, como resultado de 8.363 admissões e 5.372 demissões. O saldo de emprego de novembro superou o registrado no mês de outubro (2.741) e ficou muito acima do emprego gerado em novembro de 2008 (1.770)e de 2007 (1974). Foi o sexto mês consecutivo de aumento do emprego com carteira na economia sergipana, confirmando a robustez da recuperação do nível de atividade.

 

Geração de empregos

O comércio, com 734 novos empregos,  foi o setor de atividade que mais expandiu a contratação, seguido do setor de serviços, com 694, a indústria de transformação com 614, a construção civil, 473, e a agropecuária, 460. Cabe destacar que no setor industrial , a indústria de calçados , com 245 novos postos de trabalho em novembro, e o setor de alimentos e bebidas, com 199. No acumulado até novembro, a economia sergipana gerou 11.361 novos empregos com carteira de trabalho, superando o resultado do mesmo período de 2007 (9.732), mas ainda inferior ao de 2008 (13.518).

 

João começa a metralhar

Um dos paradigmas pregado pelo ex-governador João Alves Filho, de trazer grandes indústrias, vem sendo quebrado pelo trabalho árduo e constante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Com isso as metralhadoras dos meios de comunicação da família Alves começam a atirar contra os técnicos que estão alcançando resultados positivos. Mas como mentira tem pernas curtas…

 

Prefeitura de Socorro inaugura ponte

O prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Fábio Henrique (PDT), inaugura nesta quinta-feira, 17, às 16h, mais uma obra do programa Lama Zero: a ponte da Mangabeira. O novo acesso ligará a comunidade da Mangabeira ao conjunto João Alves. Antes, as pessoas atravessavam de um lado para o outro numa ponte frágil, de madeira, que não garantia segurança para a população.

 

Acesso mais seguro

As obras, que começaram no início de setembro, atenderam a uma solicitação da comunidade, prontamente atendida pela prefeitura.  “Nós percebemos o quanto àquela comunidade precisava de um acesso mais seguro e tranquilo. Por isso, esta foi uma das primeiras obras do programa Lama Zero, já que existia o risco iminente de quedas”, disse o secretário de Obras e Serviços Públicos, Wagner Lucena.

 

FNE gera divisas na região I

A aplicação prevista de R$ 8 bilhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), em 2010, deve gerar impactos na Região de R$ 19,1 bilhões em Valor Bruto da Produção, de R$ 3 bilhões em salários e de R$ 2,8 bilhões em tributos. A estimativa é de que serão gerados 1,2 milhão de empregos e ocupações no País, dos quais cerca de 942 mil somente na área de atuação do Banco do Nordeste. Os cálculos são do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), do Banco do Nordeste, com base na Matriz de Insumo-Produto (MIP), que analisa os impactos das aplicações do FNE, no próximo ano, no Nordeste e nas demais regiões.

 

FNE gera dividas na região II

 No restante do País, considerando que o setor produtivo da Região adquire bens e serviços nas outras regiões, os impactos das aplicações do FNE deverão ser de R$ 13,3 bilhões em Valor Bruto da Produção, de R$ 1,7 bilhão em salários e de R$ 2,5 bilhões em tributos. O número de empregos e ocupações a serem gerados está estimado em 208 mil. Quando se somam os números relativos aos impactos no Nordeste e nas demais regiões, chega-se a R$ 32,4 bilhões em Valor Bruto da Produção, a R$ 4,8 bilhões em salários e a R$ 5,3 bilhões em tributos. Já o número de empregos e ocupações deve atingir 1,2 milhão. O superintendente do Etene, José Narciso Sobrinho, ressalta que os impactos calculados ocorrerão ao longo do período de maturação dos projetos, prolongando-se a partir de 2010 e anos seguintes. Conforme Narciso, a MIP constitui valioso instrumento de avaliação dos impactos gerados pela aplicação dos recursos do FNE, sobretudo por “permitir orientar futuros programas de aplicação, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da Região”.

 

Banese entre as melhores em tecnologia I

O Banco do Estado de Sergipe (Banese) está entre as 100 empresas brasileiras que mais utilizam tecnologia da informação (TI) no país. De acordo com o estudo ‘As 100 mais inovadoras no uso de TI’ realizado em 2009 pela revista InformationWeek Brasil, o Banese ficou em 9º lugar entre as empresas classificadas na categoria de finanças, bancos e seguradoras, depois do Banco Bradesco, Banco do Brasil, Deutsche Bank, Banco Matore, Caixa Econômica Federal, Banrisul, Banco Panamericano e Icatu Hartford.

 

Banese entre as melhores em tecnologia II

No ranking geral das empresas avaliadas, o Banese obteve o 98º lugar, uma posição abaixo da Coca-Cola Brasil, indústria de bens de consumo não-duráveis. As seis primeiras colocadas de todas as categorias consideradas pela pesquisa foram a Bunge Fertilizantes (indústria química e petroquímica), Petrobras Distribuidora (comércio atacadista e varejista), Construtora Andrade Gutierrez (indústria de construção), Eaton (indústria eletroeletrônica), Unilever Américas (indústria de bens de consumo não duráveis) e General Motors do Brasil (indústria mecânica, automotiva e de autopeças).

 

TSE absolve governador de RR

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) absolveu ontem o governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), acusado pelo Ministério Público de abuso de poder econômico e de compra de votos nas eleições de 2006. A decisão do tribunal foi unânime. Segundo o ministro Fernando Gonçalves, relator do processo, as ações de governo não foram eleitoreiras, mesmo que tenham beneficiado Anchieta.”Esses fatos não podem ser considerados suficientes para desestabilizar a eleição”, afirmou o ministro.José de Anchieta era vice na chapa à reeleição encabeçada por Ottomar Pinto (PSDB), morto em 2007.

 

Terceiro governador absolvido

José de Anchieta foi o terceiro governador absolvido pelo TSE. Antes, nessa legislatura, a corte arquivou processos contra Luiz Henrique (PMDB-SC) e Waldez Góes (PDT-AP).O tribunal ainda deve julgar, até 2010, ações contra quatro governadores: Roseana Sarney (PMDB-MA), Marcelo Déda (PT-SE), Ivo Cassol (PP-RO) e Carlos Gaguim (PMDB-TO). O tribunal já cassou os mandatos dos governadores do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), e do Maranhão, Jackson Lago (PDT). Em 2001, Mão Santa foi afastado do governo do Piauí, e, em 2004, Flamarion Portela, do governo de Roraima.

 

Festa dos Serviços em Goiás

 O empresário Laércio Oliveira, presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços e Limpeza Ambiental (Febrac), acaba de retornar de Goiânia, onde participou da confraternização de fim de ano dos Sindicatos das Empresas de Asseio e Conservação do Estado de Goiás (Seac-GO) e das Empresas de Segurança Privada e de Transporte de Valores do Estado de Goiás (Sindesp-GO). O evento reuniu cerca de 300 convidados, entre autoridades, empresários, familiares e parceiros do setor.

 

Rosangela acompanha vítima de racismo du

Durante a manhã de ontem, 16, e na manhã do último dia 14, a vereadora professora Rosangela Santana (PT) participou de audiências públicas que tiveram por finalidade discutir a prática de crime racial em Sergipe. O encontro de hoje aconteceu na Procuradoria Regional do Trabalho e foi provocado pelo Procurador do Trabalho Mário Luiz Vieira Cruz. O interesse do procurador era observar o acompanhamento que está sendo oferecido pela empresa aérea GOL ao funcionário Diego Gonzaga, vítima de crime racial praticado pela médica do PSF Ana Flávia Pinto Silva.

 

Otimismo

“Estamos vendo com bastante otimismo o envolvimento e a interferência do poder público nas questões raciais e nos crimes raciais que vêem acontecendo em nosso Estado”, salienta a vereadora professora Rosangela Santana (PT). “Hoje já percebemos claramente que a questão racial está sendo discutida tanto nas empresas privadas como nas empresas públicas e isso é a prova de que estamos caminhando para uma sociedade mais igualitária e mais justa”, acredita a vereadora. “Num futuro próximo sei que conseguiremos construir uma legislação mais rigorosa no sentido de coibir atos de racismo e injúria racial, como queiram chamar”.

 

Vistos etc…

O desembargador aposentado Pascoal Nabuco, lança hoje, 17, às 18hs, o seu mais novo livro: “Vistos ETC – o judiciário sergipano nos últimos trinta anos”. O lançamento será no prédio que abriga o Memorial da Justiça. O livro tem 252 páginas, com o prefácio do promotor aposentado Eduardo Cabral Menezes e a orelha do jornalista e escritor Luiz Antônio Barreto. O livro aborda um relato de medidas que modernizaram o poder nos últimos 30 anos e em outra parte tem 55 histórias de fatos pitorescos relacionados com todos que fazem o direito.

 

Marcos Cardoso relança livro na AL

O jornalista Marcos Cardoso, atual secretário de Comunicação de Aracaju, relança nesta quinta-feira, às 18h30, na Assembléia Legislativa, o livro “Sempre aos Domingos: Antologia de textos jornalísticos”, um case de sucesso no mercado editorial local, tendo vendido mais de 600 exemplares desde que foi lançado. Lançada pela Editora UFS, a coletânea reúne 73 textos jornalísticos publicados em diversos veículos (Jornal da Cidade, Cinform, Jornal de Sergipe, revistas Veja e Agenda) ao longo de 15 anos. Os textos foram divididos em seis grandes temas: Política (que é o predominante), Personalidades, Sociedade, Cultura, Economia e Acontecimentos.

 

Celi celebra o sucesso de 2009

Muita comemoração, amizade e alegria. Neste clima de fraternidade, acontecerá a confraternização de Natal da Construtora Celi, na próxima sexta-feira, dia 18, durante um almoço especial no Quality Hotel Aracaju. Todos os colaboradores estarão reunidos para celebrar as conquistas e os resultados de 2009, além de desejar que todos os sonhos sejam realizados em 2010. A confraternização marcará também o encerramento das atividades do ano, já que a Celi entrará em férias coletivas a partir de 21 de dezembro, retornando com todo gás no dia 04 de janeiro. A Confraternização de fim de ano da Celi será mais um momento especial onde todos os colegas vão se congregar, integrar e transmitir mensagens de otimismo e sucesso para 2010.

 

Especial – Eleições 2010

 

TSE define regras para propaganda e condutas para 2010

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou ontem,16, resolução que trata da propaganda eleitoral e das condutas vedadas na campanha para as eleições gerais de 2010. O relator das resoluções das eleições do ano que vem é o ministro Arnaldo Versiani.A resolução estabelece que a propaganda eleitoral somente será permitida a partir de 6 de julho de 2010. Aos candidatos a cargo eletivo será permitida a realização, na quinzena anterior à escolha pelo partido político, de propaganda intrapartidária com vista à indicação de seu nome, inclusive mediante a afixação de faixas e cartazes em local próximo da convenção, com mensagem aos convencionais, vedado o uso de rádio, televisão e outdoor. A propaganda deverá ser imediatamente retirada após a respectiva convenção. A partir de 1º de julho de 2010, não será veiculada a propaganda partidária gratuita prevista na Lei dos Partidos Políticos (9096/95), nem permitido qualquer tipo de propaganda política paga no rádio e na televisão , conforme prevê a Lei das Eleições (9504/97).

 

Internet I

Após o dia 5 de julho de 2010 será permitida a propaganda eleitoral na internet. A permissão inclui a propaganda feita em sítio do candidato, do partido ou da coligação, com endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado, direta ou indiretamente, em provedor de serviço de internet estabelecido no país. Também será permitida propaganda por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação, por meio de blogs, redes sociais, sítios de mensagens instantâneas e assemelhados, cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos, partidos ou coligações ou de iniciativa de qualquer pessoa natural.

 

Internet II

Na internet, será proibida a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga. Também fica vedada a veiculação em sítios de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos e sítios oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.É livre a manifestação do pensamento, mas a resolução estabelece a proibição ao anonimato, sendo assegurado o direito de resposta.As mensagens eletrônicas enviadas por candidato, partido ou coligação, por qualquer meio, deverão dispor de mecanismo que permita seu descadastramento pelo destinatário, que deve ser providenciado no prazo de 48 horas.

 

Imprensa escrita

Até a antevéspera das eleições, será permitida a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso, de até 10 anúncios de propaganda eleitoral, por veículo, em datas diversas, para cada candidato. Não caracterizará propaganda eleitoral a divulgação de opinião favorável a candidato, a partido político ou a coligação pela imprensa escrita, desde que não seja matéria paga, mas os abusos e os excessos, assim como as demais formas de uso indevido do meio de comunicação, serão apurados e punidos.

 

Rádio e televisão

 

A partir de 1º de julho de 2010, as emissoras de rádio e televisão não poderão, em sua programação normal e noticiário, transmitir, ainda que sob a forma de entrevista jornalística, imagens de realização de pesquisa ou qualquer outro tipo de consulta popular de natureza eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado ou em que haja manipulação de dados. Também será proibido usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido político ou coligação, bem como produzir ou veicular programa com esse efeito; dar tratamento privilegiado a candidato, partido político ou coligação; veicular ou divulgar filmes, novelas, minisséries ou qualquer outro programa com alusão ou crítica a candidato ou partido político, mesmo que dissimuladamente, exceto programas jornalísticos ou debates políticos.

 

Debates

Os debates entre candidatos serão realizados de acordo com as regras estabelecidas em acordo celebrado entre os partidos políticos e a pessoa jurídica interessada na realização do evento, com ciência à Justiça Eleitoral. Para os debates que se realizarem no primeiro turno das eleições, serão consideradas aprovadas as regras que obtiverem a concordância de pelo menos dois terços dos candidatos aptos no caso de eleição majoritária, e de pelo menos dois terços dos partidos ou coligações com candidatos aptos, no caso de eleição proporcional. Inexistindo acordo, o debate, inclusive os realizados na Internet ou em qualquer outro meio eletrônico de comunicação, deverão obedecer às regras estabelecidas na Lei das Eleições (9504/97). No caso de eleições majoritárias, os debates poderão ser feitos em conjunto, com a presença de todos os candidatos ou em grupos, com a presença de no mínimo três candidatos. No caso de eleições proporcionais, os debates deverão ser organizados de modo que assegurem a presença de número equivalente de candidatos de todos os partidos políticos e coligações a um mesmo cargo eletivo, podendo desdobrar-se em mais de um dia.

 

Propaganda gratuita

A propaganda eleitoral no rádio e na televisão será restrita ao horário gratuito, sendo vedada a veiculação de propaganda paga. Esse tipo de propaganda deverá utilizar a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) ou o recurso de legenda, que deverão constar obrigatoriamente do material entregue às emissoras. As emissoras de rádio, inclusive as rádios comunitárias, as emissoras de televisão que operam em VHF e UHF e os canais de televisão por assinatura sob a responsabilidade do Senado Federal, da Câmara dos Deputados, das Assembléias Legislativas e da Câmara Legislativa do Distrito Federal reservarão, no período de 17 de agosto a 30 de setembro de 2010, horário destinado à divulgação, em rede, da propaganda eleitoral gratuita. (Fonte: TSE).

 

DO LEITOR

 

Greve do Fisco – Mais uma batalha

Do leitor Paulo Pedroza: “Alguns dias atrás, abordamos a forma inadequada do atual governo em negociar as reivindicações do funcionalismo público.Mais uma vez de forma desnecessária o acirramento tomou conta. Não entendemos como um governador com o histórico de Marcelo Deda, consegue designar para cargos estratégicos, pessoas sem nenhum compromisso com o debate democrático e a negociação transparente que deve nortear a relação do governo com o funcionalismo. A pauta de reivindicações do Fisco resume-se a dois pontos: 1) Regularização do plano de cargos e salários que não traz nenhum impacto na folha de pagamento, pelo contrário irá aprimorar a máquina arrecadadora, trazendo benefícios para o cofre estadual. 2) Incorporação da produtividade – que já é paga integralmente para 80% dos auditores – e aceitamos que a incorporação seja feita ao longo de 2010.  Completando 30 dias de paralisação, com a entrega de todos os cargos em comissão que eram ocupados por Auditores I, temos uma idéia do caos que instalou-se na Sefaz. O Sr João Andrade chegou ao ponto máximo da irresponsabilidade e menospreza uma categoria que sempre demonstrou zelo e dedicação com o erário público. E por esta postura arrogante, amargura completo isolamento dentro da secretária. Esperamos que o Gov. Belivaldo Chagas consiga enxergar uma solução para o caos  existente, porque o atual secretário consegui gerar o impasse e descontentamento nunca visto na Sefaz”.

 

Participe ou indique este blog para um amigo:

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“A primeira qualidade de um comandante é cabeça fria para receber uma impressão correta das coisas. Não deve deixar-se confundir quer por boas quer por más notícias.” Napoleão Bonaparte.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários