E essa tal da beleza?

0

Fico realmente impressionada com a rotina diária de beleza e cuidados com a pele que algumas mulheres levam ou, pelo menos, parecem levar. O investimento também me comove, já que o arsenal delas conta com uma inacreditável variedade de pinceis, batons, sombras, bases, cremes, perfumes e produtos para o cabelo. Uma maquiagem dita “prática” e ideal para aqueles dias de correria pode demandar o uso de mais de dez produtos. No final, o tão perseguido “efeito natural”. E tudo nas mãos dessas meninas parece tão fácil… Quem, como eu, não tem tanta intimidade com as artes da maquiagem, sabe que se automaquiar pode ser uma experiência frustrante no começo.

Backstage da Chanel Inverno 2012 (foto: divulgação)

Okay, não é como se eu saísse de “cara lavada” todos os dias. Na verdade, eu poderia contar nos dedos as vezes em que saí de casa sem marcar os olhos com lápis preto ao longo dos últimos anos. Nos dias de maior inspiração, até arrisco um delineado mais sofisticado. Maadmito que essa história de preparar a pele não é comigo. Não tenho pó nem base e nunca usei um corretivo na vida. Além do mais, esse lance de “iluminar o rosto”, tão em voga nos últimos tempos, é um dos maiores mistérios da humanidade para mim.

Acontece que quem acompanha os desdobramentos da moda, não tem como ficar imune a essas questões de beleza e, inevitavelmente, eu comecei a reparar. O que me surpreende é que os lançamentos também são frenéticos e a variedade de produtos é incrível. Maquiagem também segue tendências. O que a mídia especializada fala agora, por exemplo, é que a Semana de Moda de Nova Iorque apostou, entre outras coisas, na pele bem feita e nos cabelos com aparência de molhados. Será que vai pegar? É o que todo mundo quer saber.

Mas essas coisas de beleza não giram somente em torno das semanas de moda. Na verdade, alguns segmentos, como o de esmalte, promovem suas próprias semanas de moda. Em junho de 2011, a empresária Luciana Medeiros e a publicitária Adrianne Elias realizaram o primeiro desfile de esmaltes do mundo, o Nails Fashion Week, chamado hoje de NFW Beauty Trends. O evento é um reflexo do status que o esmalte alcançou ao longo dos últimos anos. Antes restrito aos tons de bege e rosa e vermelho – esse último para os dias de maiores ousadias – os esmaltes eram coadjuvantes. Hoje, com uma variedade absurda de cores e acabamentos, há que comece a se produzir pela cor das unhas. Dizem que a Chanel  – para variar – foi quem promoveu esse crescimento quando, em 2009, colocou no seu desfile um esmalte verde, o Jade. O que aconteceu de lá para cá, já se sabe.

Make do desfile de Jason Wu-NYFW (foto: reprodução)

Hoje, há blogs voltados exclusivamente para as artes da beleza, cadernos nas revistas de moda dedicados ao assunto e canais no Youtube que, além de tutoriais de maquiagem, também disponibilizam resenhas de produtos. Não acompanho os blogs, quase não leio essas páginas das revistas, mas esses canais têm lá seus encantos.  Já me peguei assistindo um vídeo atrás do outro naquelas horas em que o tédio impera sobre o mundo e, se não me arrisco a testar o que elas dizem, pelo menos sei a quem recorrer quando quiser ou quando precisar. Dia desses, aliás, comprei um batom cor vinho e usei numa dessas horas difíceis. Funcionou. Mesmo que a gente erre, exagere ou pese a mão no blush, maquiagem sai com água e sabão – ou com demaquilante, para as mais dedicadas -, então não vejo porque não arriscar. Mesmo que só de vez em quando.

Para os mais curiosos: Julia Petit mostra seus truques aqui. Vanessa Rozan grava dicas supersimples e legais, no canal das revista Trip e Tpm. Quem assiste em inglês, pode conferir também os canais da Michelle Phan e da dupla  Sam & Nic.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais