É, ou não é?

0

Em inquérito que tramita no Supremo, o Ministério Público Federal (MPF) quer saber se o presidente estadual do PR, Edivan Amorim, é mesmo empresário do ramo de comunicação e se possui vinculação com as rádios Ilha, FM de Propriá, e Imperatriz de Tobias Barreto. O MPF investiga porque a Assembleia contratou estas três emissoras por dispensa e inexigibilidade de licitação. No inquérito também são investigados o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Ulices Andrade, e o deputado federal André Moura (PSC), responsáveis pela contratação das três rádios quando eram, respectivamente, presidente e primeiro secretário do Legislativo sergipano. O pedido de instauração do inquérito foi aceito pelo ministro do Supremo, Ricardo Lewandowski, que encaminhou os autos à Polícia Federal e determinou o interrogatório de André, Ulices e do dublê de político e empresário Edvan Amorim.

Fichas sujas

A Procuradoria Regional Eleitoral em Sergipe solicitou aos órgãos estaduais e federais do estado os dados que irão alimentar um cadastro de inelegíveis do sistema Sisconta Eleitoral. O objetivo é criar um atualizado banco de dados com informações de pessoas físicas potencialmente inelegíveis visando garantir mais celeridade às impugnações de candidaturas. Legal!

Boca miúda

A partir da próxima segunda-feira, os pré-candidatos a cargos eletivos já podem fazer propaganda junto aos filiados do partido visando garantir nas convenções votos suficientes para a aprovação das candidaturas. Trata-se de uma divulgação à boca miúda, pois nesta fase a lei eleitoral proíbe o uso de rádio, televisão e outdoor.

Folia de luto

Morreu Altamiro Carvalho, considerado o primeiro e único Rei Momo de Aracaju. O corpo do carnavalesco, que era pai do artista plástico José Fernandes, está sendo velado no Osaf da rua Itaporanga e será sepultado às 16h de hoje. Policial militar reformado, Altamiro Carvalho tinha 79 anos e morreu vítima de diabetes.

Grana preta

E quem esteve ontem em Aracaju foi o ministro das Cidades, Gilberto Occhi. Veio assinar convênio com a Prefeitura visando a liberação de R$ 113 milhões para obras de mobilidade urbana. Logo cedo, o ministro tomou café da manhã com empresário da construção civil, seus amigos da época em que ele foi superintendente da Caixa Econômica Federal em Sergipe.

Tá fora

O empresário Walter Franco (PSDB) disse ontem na TV Atalaia que não pretende mais disputar quaisquer mandatos eletivos. Garantiu, contudo, que se os filhos Augusto Franco Neto e Grace Franco forem candidatos terão seu total apoio. Antes de Walter, o ex-governador Albano Franco (PSDB) também já havia anunciado que deseja distância de candidaturas.

Gol contra

O presidente do Sergipe, Reinaldo Moura, é a maior vítima da derrocada do clube vermelhinho, que perdeu para o Socorrense e ficou fora do campeonato sergipano. Filiado ao PSC, Moura era quem mais torcia para o time ser campeão estadual, pois o sucesso do Sergipe repercutiria positivamente em sua campanha rumo a Assembleia Legislativa.

Tá no páreo

O PCdoB distribuiu nota reafirmando a pré-candidatura de Edvaldo Nogueira ao Senado. Quanto à reação de alguns petistas contra o desejo do comunista, este os acusa de antidemocráticos: “Querem me impedir de sonhar, é? A ditadura nunca me impediu!”, reage Nogueira.

Falha dele

E Jackson Barreto (PMDB) provocou risos na plateia ao chamar de governador o prefeito João Alves Filho (DEM). Foi ontem, durante a assinatura de convênio entre o Ministério das Cidades e a Prefeitura de Aracaju. Diante da risada coletiva, Barreto se justificou: ‘É que Dr. João já foi governador três vezes e ainda quer ser mais uma…”. Então, tá!

Definição

O prefeito de Socorro, Fábio Henrique, e o deputado estadual José Franco seguiram ontem para Brasília onde se reúnem hoje com o presidente nacional do PDT, Carlos Luppi. Na pauta, as candidaturas proporcionais e qual o candidato a governador que terá o apoio do partido. Há quem garanta que a balança pedetista está pendendo mais para o lado de Jackson Barreto. Será?

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano O Tempo em 19 de setembro de 1950.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais