E se fossem filhos de pobres?

0

  Este colunista já avisou, mas é bom lembrar sempre. No dia em que tiver receio de manifestar seu pensamento por pressões políticas, ameaças ou intimidações, deixa de escrever. Enquanto esse dia não chegar continuará fazendo suas análises, suas criticas e autocriticas. Este jornalista ficou estarrecido com a manchete do Jornal da Cidade de ontem com o abuso sexual sofrido por três garotas no município de Simão Dias e, uma delas, cometeu suicídio por conta disso. Mais estarrecido ficou porque a matéria cita apenas que dois “filhos de político da região de Simão Dias”, estão sendo acusados do abuso sexual. E se fossem filhos de pobres? Será que os nomes dele não estariam na matéria?  Fazendo eco em diversos e-mails recebidos, inclusive de Simão Dias, a coluna dará nome aos bois. Faltam os nomes dos “jovens”, mas com certeza a coluna descobrirá. Fica também a critica a investigação a polícia e que a imprensa sergipana também faça sua autocritica. Os fatos levantados por um leitor de Simão Dias:

1- Todo mundo na cidade, inclusive a própria polícia, sabe que os autores do abuso sexual foram dois filhos do ex-prefeito da Cidade Luis Albérico, e um filho do ex-prefeito Caçulo;

 2- Uma das menores foi por três vezes à delegacia prestar queixa e dar depoimentos e pasmem, seus pais não foram sequer avisados;

 3- Os autores do crime continuam soltos e todo mundo sabe onde estão escondidos, inclusive a policia;

 4- A cobertura da imprensa que confundiu a sociedade. Foram as menores foram os que sofreram o abuso sexual, não os autores que são bem crescidinhos, qual o motivo de não divulgar os nomes. A policia vai deixar os três fugirem, para depois divulgar… e se fossem filhos de pobres..

 

Machado apartamentos funcionais ex-deputados 17

Como quarto secretário da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, José Carlos Machado (PFL) teve destaque nacional nos últimos dias. Bateu forte num “jeitinho” que existia há muito tempo para que ex-deputados continuassem em seus apartamentos funcionais. Publicou os nomes do Diário Oficial e deu prazo para que os 17 ex-deputados entregassem os apartamentos funcionais. Medida correta.

 

Adeus mordomias: ex-governadores terão apenas seguranças

Após intensas discussões no plenário da Assembléia Legislativa na sessão de ontem,20, a primeira prova de fogo da bancada governista na Casa, liderada pelo deputado Francisco Gualberto, foi vencida com garra. Por maioria, os parlamentares aprovaram o fim das mordomias para ex-governadores, reduzindo de seis para quatro o número de assessores garantidos por lei e especificando que serão prioritariamente para segurança pessoal. “O projeto aprovado no ano passado foi desvirtuado pelo ex-governador João Alves, que nomeou ex-secretários de Estado ganhando R$ 12 mil por mês”, disse Gualberto. Com a nova lei, os assessores, que serão do quadro do Estado, terão direito a um CCE-07, o equivalente a R$ 2,2 mil. O tempo de benefício do projeto permaneceu oito anos.

 

Gualberto pede que João abra mão dos seguranças

Desafio proposto por Francisco Gualberto, líder do Governo na Assembléia, ao deputado Venâncio Fonseca, líder da oposição: “Já que o senhor defende tanto a extinção das mordomias aos ex-governadores, gostaria que garantisse aqui na tribuna que o dr. João, seu aliado, irá abrir mão dos seguranças, não nomeando ninguém. Isso ajudaria ainda mais na economia do Estado”. Tá feito. Esta coluna defendeu que acabasse a mordomia para assessores e gordos cargos, porém avalia que os seguranças para ex-governadores são necessários.

 

Livro do Desembargador Pascoal Nabuco I

A coluna recebeu convite da presidência do Tribunal de Justiça para o lançamento do livro “Tributo à Cidadania”, de autoria do Desembargador Manuel Pascoal Nabuco d’Ávila. Será às 18 horas da próxima segunda-feira, dia 26, no hall do Palácio da Justiça, praça Fausto Cardoso. Cassado pelo Regime Militar à época em que era Prefeito de Estância, o autor exibe nas páginas do livro vários capítulos – 10 no total – dedicados aos acontecimentos políticos, uma narrativa que envolve lideranças e partidos, pessoas e instituições que de alguma forma, mortas ou vivas, são protagonistas de uma história bem recente.

 

Livro do Desembargador Pascoal Nabuco II

Mas, em suas memórias o Des.Pascoal Nabuco fala também com muita clareza sobre sua terra natal, Riachuelo, que no século XIX foi um progressista núcleo da cana-de-açúcar, contando com grandes usinas, inclusive uma delas, a Central, que curiosamente possuía moeda própria cunhada na Alemanha, que circulava entre seus habitantes. Na página 127, sob o capítulo O Folclore Político em Sergipe, conta o Des. Pascoal: “Do Dr.Fernando Nunes ouvi que, de certa feita, em fase pré-eleitoral, quando o Partido Republicano em Sergipe listava os seus candidatos ao pleito que se avizinhava, o Dr.Júlio Leite anunciou que seria candidato ao Senado; que o Dr.Armando Rollemberg seria candidato à Câmara Federal; que Fulano e Sicrano concorreriam à Assembléia Legislativa. Ao verificar que seu nome não era lembrado, o saudoso Jaime Araújo perguntou o que lhe estava reservado, ao que o Dr.Júlio dissera: “Vai haver um concurso para os Correios e você por certo se inscreverá e será aprovado…”.

 

Seminário sobre segurança pública

A Secretaria de Estado da Segurança Pública iniciou os contatos com representantes de diversos movimentos sociais de todo estado para realização de um seminário sobre segurança pública. A idéia do secretário, Kércio Pinto, é ouvir sugestões dos representantes de todo Estado, já que cada região tem suas peculiaridades que devem ser levadas em conta.

 

Albano Franco parabeniza Déda

 A carta-compromisso contra o trabalho escravo assinada pelo governador de Sergipe, Marcelo Déda, na última quinta-feira, em Aracaju, com a representante da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Patrícia Audi, foi destacada na sessão desta terça-feira, na Câmara, pelo deputado federal Albano Franco (PSDB). Ele parabenizou o governador sergipano e considerou o ato como um fato relevante que marca uma posição em defesa do emprego e da mão de obra livre em oposição ao trabalho escravo, injusto e abominável sob todos os aspectos.

 

Alagamento na esquina da Avenida Pedro Calazans com Estância

Leitor faz reclamação: “Gostaria de usar deste conceituado espaço para reclamar sobre um problema crônico que existe na esquina da Av. Pedro Calazans com Estância, onde toda vez que chove, alaga completamente a esquina e ruas adjacentes. Das duas uma, ou os bueiros estão sempre entupidos, e/ou são incompatíveis com o volume de água drenado. Então por que definitivamente não resolvem o problema que já existe há mais de 15 anos”.

 

10 dias sem ar condicionado no Jardins

São dez dias sem ar condicionado no Shopping Jardins. Alguns vendedores não agüentam mais. Empresários também estão revoltados, mas preferem o anonimato para não sofrerem retaliações. Um e-mail recebido ontem: “Gostaria de aplaudir a iniciativa do ilustre jornalista ao falar da ausência do ar-condicionado do Shopping Jardins. Afinal como é que um shopping que se intitula como sendo da Cidade deixa que tal situação ocorra??? Estive lá no ultimo fim de semana e uma funcionária avisou que essa situação é de longas datas, mais ou menos um mês, e foi informado a todos os lojistas, porém a diretoria do shopping informou que o devido reparo não aconteceria de imediato. Ou seja, gozaram muito de nossa cara, que somos consumidores. O shopping Riomar, mesmo velhinho e caindo, nunca deixou que isso acontecesse!!!!”.

 

PMA e Aperipê assinam convênio

Visando a elaboração e execução de políticas e ações de fomento e desenvolvimento do audiovisual em Aracaju, a Fundação Aperipê e a Prefeitura de Aracaju, através da Fundação de Cultura, Turismo e Esporte de Aracaju – FUNCAJU, assinam, nesta quarta-feira, às 10h, um acordo de cooperação que celebra uma importante união de forças neste fértil momento de produtividade audiovisual que vive o Estado.O acordo prevê a veiculação na programação da Aperipê TV dos filmes a serem contemplados pelo Edital de apoio à produção e circulação de curtas-metragens que também será lançado na mesma ocasião pela FUNCAJU. A solenidade, que faz parte das comemorações de aniversário da cidade, acontece no Centro Administrativo Aloísio Campos.

 

Dia Internacional pela eliminação da Discriminação Racial I

Dia 21 de Março: dia internacional pela eliminação da Discriminação Racial – Brasil: racismo ou diversidade?  (por * Sônia Oliveira): “Discriminar é um verbo que tem muitos sentidos, e no Brasil o país da diversidade o sinônimo mais utilizado é ¨separar¨ (Ferreira, 2001, p.259). Ligada ao processo histórico antigo à discriminação assenta-se sobre o solo fértil do preconceito, com base, por sua vez, sobretudo na ignorância sobre certas peculiaridades belas de certo, porém peculiaridades físicas hereditárias como: cor da pele ou formato dos olhos, das diferenças culturais (língua e religiosidade) origem: África. Atualmente o racismo tem uma nova vertente para o modo globalizado o ¨Racismo Científico e institucional¨ que na verdade toma posicionamento compressor contra os afros-descendentes, pois incita a pensarmos na diversidade que torna a cultura um fato meramente antropológico e não humanista, e mantêm a população negra em condição semi-escrava, sujeita a todas as formas de exclusão e marginalização controladas pelos capitães-do-mato da modernidade, pois antes do mundo ser mundial e da globalização não ser obstante sentíamos o magnetismo pelo conjunto: escravo e escravizado”

 

Dia Internacional pela eliminação da Discriminação Racial II

Continua Sônia Oliveira: “A resposta para a globalização não é a diversidade mais sim a busca pela identidade. Ser negra (o); Afro-Descendente; Afro-Brasileiro. A era hoje é de equiparação, às mudanças governamentais que nos traz como propositores de um novo modelo de sociedade que realmente utilizará a troca entre racismo/diversidade. Estamos realmente nos libertando através das ações afirmativas que tenta minimizar os prejuízos históricos acumulados por mais de 500 anos de trabalho escravo, agora cm condições de construir uma vida digna, em nossa sociedade com igualdade com os demais segmentos sociais e raciais”.  *Mestranda em Ciências da Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia de Portugal, Assessora Parlamentar para as questões raciais da Deputada Conceição Vieira e membro da Sociedade de Estudos Étnicos, Políticos, Sociais e Culturais OMOLAIYÈ. e-mail: sociedadeomolaiye@yahoo.com.br

 

 

Produção esclarece questionamentos sobre festa realizada na Sarney

Em resposta as afirmações e questionamentos formulados nesta coluna da segunda-feira, sobre a festa com a Banda Asa de Águia, realizada no último domingo, na Rodovia José Sarney, Lourival Oliveira, da empresa produtora da festa informa que: 1 – Ao contrário do que está expresso na citada coluna, não houve qualquer assassinato na área da festa. Como a própria imprensa divulgou de forma ampla, o homicídio do último domingo foi em local fora da festa e envolvendo pessoas que dela não participaram.. Aliás, nesses 17 anos que promovemos eventos, em nenhum deles, graças a Deus e as medidas preventivas que adotamos, até hoje não aconteceu qualquer assassinato na área interna das festas. 2 – Existe acompanhamento das entidades competentes, quanto ao acesso de crianças? Sim, existe, a exemplo do Juizado da Infância e da Adolescência, que libera o Alvará para a realização da festa e tem seus agentes presentes na mesma. Além disso, nós não comercializamos e ainda afixamos cartazes em toda área informando a proibição de venda de bebida alcoólica a menores. 3 – A morte que aconteceu a pessoa estava armado dentro do show? Evidente que não, ela sequer esteve na área show. A propósito, como nas demais festas, tínhamos na área cerca de 500 seguranças particulares. Além disso, utilizamos detectores de metais em todos os acessos. Ninguém entra sem que se submeta à revista da segurança, e inclusive, toda área do evento é monitorada com câmeras de vídeos.Acreditando que com estes esclarecimentos prestamos satisfação a sociedade sergipana e contribuímos para o estabelecimento da verdade dos fatos, antecipadamente agradecemos a publicação e colocamo-nos à disposição.

 

Solução para congestionamento

De um leitor: “Os constantes engarrafamentos na rotula do antigo farol com direção a UNIT – Universidade Tiradentes, por volta das 18 hs. O trânsito fica insuportável, os estudantes que trabalham, como eu, nunca conseguem chegar no horário para as aulas, pois a pessoa perde de 10 a 15 minutos. E não adiante nem fugir indo pelo D.I.A./Augusto Franco, pois de qualquer maneira a pessoa tem que fazer a rótula. Acharia de bom grado que a SMTT olhasse para aquela região com maior carinho, pois, por mais que seja numa zona de pico, a situação poderá piorar mais e mais, devido ao crescimento da Universidade”.

 

 Frases do Dia

“Raros são os homens dotados de bastante caráter para se regozijarem com os sucessos de um amigo sem uma sombra de inveja”, Ésquilo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários