EDUCAÇÃO, UMA LUTA DE TODOS

0

O estágio que atingiram a informação e a comunicação “transformou o mundo numa ladeia global”. A globalização é, portanto, uma realidade. Dentro deste contexto, o nosso dia a dia já extrapolou as fronteiras do Brasil, pois o Mercosul exige de seus países membros, a adoção de políticas supranacionais e em 2005, época prevista para a implantação da ALCA, mais abertas e mais sujeitas à competição estarão as economias dos países da América. Assim, o saber torna-se, cada vez mais, condição essencial para a sobrevivência. 2004, ano de novas eleições para prefeito e vereadores. Será importante que, cada um de nós, antes de decidir em quem votar, atente ser necessário que a educação se torne prioridade nacional, mas nossa luta não termina aí. Nossa responsabilidade não se exaure com o voto. Não é mais possível apenas culpar os políticos pelo que de errado acontece. Pela omissão, temos tanta culpa quanto eles. O que a maioria de nós, além das obrigações formais, como trabalhar, pagar corretamente os impostos, cumprir as leis, faz para ajudar a construir um país menos desigual? Temos que mudar, temos que participar mais, pois somente assim será possível construir um país onde, além da educação, a saúde, a segurança… enfim, uma melhor qualidade de vida, esteja ao alcance de todos e onde a universalização do saber, permitirá ao país vencer os desafios da globalização. Edmir Pelli é aposentado da Eletrosul e articulista desde 2000 edmir@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais