Eleições 2004

0

As lideranças políticas do Estado já estão conversando firme sobre a sucessão municipal do próximo ano. A orientação, inclusive, nos partidos de oposição, é de que, em cada cidade, seja lançado apenas um candidato, em composição com os demais partidos, desde que seja ele o melhor nome. Quanto ao Partido dos Trabalhadores, seguindo uma orientação doutrinária da legenda, não será permitida qualquer coligação com o PSDB e PFL, muito embora, em termos nacionais, a doutrina petista sofreu alterações que fizeram corar padres de pedra. Bom, mas nas paróquias ainda se reza a missa em latim e é possível que se mantenha esse pecado mortal de isolar duas siglas, que em nada se diferenciam de outras que integram a bíblia petista lida em Brasília. Em Sergipe, já tem gente viajando para fortalecimento de legendas e formação de composições, com o objetivo de fazer o maior número possível de municípios. Só que, no interior, os demais partidos que formam com o PT, não têm esse tipo de testamento que considera abominável uma aliança com o PFL ou PSDB, para eleição de prefeitos e se verá siglas, que se opõem na capital, muito unidas nas cidades do interior. Em Aracaju as eleições de 2004 não terão as mesmas características das de 2002. Aliás, todos os pleitos contam histórias diferentes e mudam de personagens. Não há sentido em se fazer composições apenas para votar em chapas definidas. O deputado Jackson Barreto (PTB), numa conversa com membros do seu partido, garantiu que ainda não sentou com o prefeito Marcelo Deda, para tratar sobre as eleições municipais do próximo ano, mas já antecipou que, em hipótese alguma, será candidato a vice-prefeito na chapa para reeleição de Deda. Deixou claro que vai cumprir o mandato, porque os dois últimos que teve interrompeu no início. O primeiro, em 1987, quando sofreu uma intervenção na Prefeitura. O segundo, em 1994, quando exerceu o mandato de prefeito por apenas 16 meses, para disputar o Governo do Estado, enfrentando o então senador Albano Franco, que, à época, tinha o apoio do governador João Alves Filho. Jackson agora vai cumprir todo o mandato e já avisou que está muito satisfeito em Brasília e disposto para uma atuação coerente na Câmara Federal. Mas, dentro de uma análise simples, está muito claro que a chapa de 2004 não será sangue puro, como aconteceu em 2000, quando o Partido dos Trabalhadores escolheu o PCdoB para companheiro de chapa. Hoje a oposição se ampliou, formou um bloco e quer participação na chapa majoritária. O deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB), por exemplo, não tira da cabeça a possibilidade de ser o companheiro de chapa de Marcelo Deda. A mesma coisa acontece com o ex-prefeito João Augusto Gama. Mas o deputado federal Heleno Silva (PL), cuja legenda fez o vice do presidente Lula da Silva, também deseja indicar o vice. A mesma coisa o PSB do senador Antônio Carlos Valadares, um nome que se fixou na oposição desde 1990, vai defender que a chapa seja formada com um nome significativo do PSB. Com certeza, as demais facções petistas defendem uma chapa puro sangue. Mas não cabe mais esse tipo de imposição, porque a consolidação de composições é fundamental para fortalecimento do projeto. É bom entender que na oposição a maior disputar será pelo vice-prefeito, porque Deda é candidato ao Governo do Estado e vai deixar a Prefeitura 16 meses depois. O governador João Alves Filho, que se imaginava meio desligado da sucessão estadual, também está começando a pensar em alguns nomes para disputar a Prefeitura de Aracaju com o prefeito Marcelo Deda. A princípio, o PFL estava apostando na formação de uma liderança capaz de enfrentar o candidato da oposição, mas o esforço foi em vão. O possível escolhido não saiu do lugar e se transformou em uma decepção administrativa. A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) é da simpatia do Governo, pelo seu estilo de fazer política junto ao eleitorado mais simples da periferia da Capital. O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) é um nome que vem se fortalecendo em Aracaju, pelo seu trabalho na Assembléia, o seu programa no rádio e sua atuação pessoal. Mas o Governo pensa no senador José Almeida Lima (PDT), que já fez declarações de que pretendia disputar a Prefeitura de Aracaju. Nestes últimos dias, entretanto, está havendo uma certa dificuldade de se trabalhar o nome do senador, em razão do seu Projeto de Emenda Constitucional, que reduz o número de mandatos de vereadores e deputados. Um experiente político chegou a dizer que, quem propõe redução de mandatos, dificilmente terá apoio numa campanha. Mas, se realmente tiver disposto, o candidato pode ser ele. Um candidato é certo: Marcelo Deda. A oposição vai lutar para apresentar o vice, e o Governo ainda vai trabalhar um nome que empolgue e dispute em condições de igualdade. REFORMA Uma reforma no secretariado do Governo está sendo estudada entre a cúpula política e administrativa do Estado. Tem gente que não engrenou. O próprio governador João Alves Filho já confidenciou decepção com um dos nomes escolhidos e deve tira-lo do primeiro escalão. SEGUNDO Um outro auxiliar tem preocupado muito a todo o staff pela forma como vem conduzindo a Pasta. Há muitas queixas, principalmente de políticos. Além disso, o Governo teria sofrido algum desgaste político com a ação deste auxiliar. Este pode não ser afastado, mas será remanejado. PROBLEMA Outro problema é com os parlamentares. A maioria dos deputados tem reclamado de que não é atendida pelos secretários de Estado. O deputado federal José Carlos Machado já disse que sempre esteve à disposição dos secretários, “mas a recíproca nunca foi verdadeira”. GALINDO Até às 17 horas de ontem o secretário da Justiça, Manoel Cacho, não recebeu nenhuma orientação da Justiça para liberar o detento Genivaldo Galindo. Circulou informação de que Galindo havia mandado preparar uma grande festa de São João em Canindé do São Francisco, porque ele estaria presente. DETALHE Por determinação de Manoel Cacho, não existe mais nenhum preso, que não esteja doente, hospedado na Enfermaria das Penitenciárias de Aracaju e São Cristóvão. Segundo Cacho, a enfermaria estava sendo utilizada como um cela para privilegiados. Há apenas uma cela especial para quem está ameaçado no presídio e para estupradores. MUNGANGA Até mesmo o detento Carlos Munganga, que por determinação da justiça estava na Enfermaria, passou para uma cela comum. O secretário diz que não está desobedecendo. Apenas o detento está com saúde e não há recomendação médica para isso. VIAGEM O secretário da Segurança, Luiz Mendonça, viajou, ontem, à Bahia para uma missão que sua assessoria não soube revelar. Na polícia o boato era de que ele estaria comandando a prisão do ex-deputado Antônio Francisco em uma fazenda, num dos municípios baianos. JERÔNIMO O ex-prefeito Jerônimo Reis está começando a falar sobre política e pode ser candidato a vice-prefeito de Zezé Rocha, que disputará a reeleição. O ex-deputado Sérgio Reis também não ficará fora do pleito, mas não revela o que fará. Pode disputar a Prefeitura de outro município. CÂMARA As sessões plenárias da Câmara Federal, na segunda e terça feiras serão apenas deliberativas e sem votação. Só a partir de quarta-feira é que elas passam a ordinária, com votação. A razão é a necessidade da bancada do Nordeste em participar dos festejos juninos. CONVOCAÇÃO A Câmara Federal terá convocação extraordinária, durante o recesso, para completar a pauta de 40 sessões plenárias. É que, pelo regimento, as reformas da Previdência e Tributária só podem ser votadas depois desse número de sessões ordinárias. GRAÇA O deputado federal Jackson Barreto disse, ontem, que não está se envolvendo no problema que envolve o deputado João das Graças, eleito por sua composição. Jackson disse que, durante a campanha, João acendeu uma vela a Deus e outra ao diabo: “Já estava passando para apoiar o governador João Alves Filho”. FONTES A Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores se reúne, segunda-feira, e vai mandar o nome do deputado João Fontes (SE) para a Comissão de Ética. Na terça-feira João Fontes fala no grande expediente e se defende. Vai dizer que apenas vem cumprindo o que seu partido sempre pregou: “quem merece ser julgado pela Comissão de Ética não sou eu”, disse. COMENTÁRIO Aliados do Governo têm notado que o senador José Almeida Lima (PDT) não comparece às reuniões marcadas pelo governador com a bancada. Almeida respondeu que respeita muito a agenda do governador, mas que também tem compromissos e nem sempre dá para ir aos encontros. SAMARONE Segundo informação de um parlamentar, o vereador Antônio Samarone deve estar trocando o Partido dos Trabalhadores pelo PDT. Durante encontro de vereadores em Brasília, Samarone passou todo o tempo com Almeida Lima. Inclusive foi seu hóspede enquanto permaneceu lá. Notas COMISSÃO O deputado estadual Belivaldo Chagas (PSB) garante que a Comissão de Ética, da Assembléia Legislativa, não vai perseguir ninguém e afirma que o deputado João das Graças terá plenos poderes de defesa. Depois de citado, ele terá cinco sessões plenárias para apresentar sua defesa ‘a Comissão. Pelo período das sessões, ele só terá uma definição depois do recesso, em agosto. Até lá não haverá qualquer alteração parlamentar e o caso só será encerrado depois que a Comissão Concluir todos os seus trabalhos. SUFOCO Quem está passando um sufoco muito grande é o prefeito de Lagarto, Zezé Rocha (PTB), com a queda da receita do município. Os recursos são menores, mas os problemas cada vez maiores. Lagarto tem mais de cem mil habitantes, o que significa um volume grande de problemas e muitas queixas. Uma coisa é certa, no próximo ano o prefeito de Lagarto, Zezé Rocha, terá que se desdobrar, porque no ano que vem vai disputar a reeleição e terá de testar o Cabo Zé e Valmir da Madeireira. Será parada dura. CHARTE No dia de São Pedro pousa em Aracaju o primeiro vôo charter de uma série que virá no decorrer dos próximos meses. São 162 turistas que chegam trazidos por um pacote de CVC Operadora. São os primeiros passos do Governo para incrementação turística de Sergipe, como acontece em outras capitais do Nordeste. O grupo passará oito dias em Sergipe e visitará os principais pontos turísticos do Estado, inclusive com passeio de catamarã entre os cânions do lago de Xingo. Uma boa equipe de recepção já foi treinada e o turista vai conhecer melhor Sergipe. É fogo O governador João Alves Filho toma café, às 18 horas da segunda-feira, no Cariri, com jornalistas. Apresenta à imprensa o livro “Matriz Energética Brasileira – da Crise ‘a Grande Esperança”. Desde ontem que Sergipe é uma fogueira só. Todas as cidades estão com festejos, que este ano terá a duração de aproximadamente 10 dias. Aracaju bateu o recorde de pessoas participando do Forrocaju. O prefeito Marcelo Deda está muito animado com o sucesso. Quarta-feira passada Deda disse que não está concorrendo com cidade do interior, mas com Campina Grande (PB) e Caruaru (PE). As duas não são capitais. Apesar do interior não manter a exuberância dos shows nacionais, muita gente prefere festeja o São João em suas cidades. O governador João Alves Filho está em sua fazenda Jundiahy, em Própria, desde quarta-feira passada. Só retorna de lá na segunda-feira. João Alves Filho enfrentou dias pesados de gripe, mas já está bem. Durante São João e São Pedro o governador vai visitar algumas cidades do interior. O município de Itaporanga D`Ajuda, a 25 km de Aracaju, também fará um São João de grande porte. O ex-governador Albano Franco terá um período junino discreto. Vai visitar algumas cidades e dará um pulo rápido no Forrocaju. O senador José Almeida Lima está em Aracaju e ontem teve uma conversa longa com o secretário da Casa Civil, Flávio Conceição. O presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, inaugurou, ontem, em Pirambu, melhoramentos para o Projeto Tamar. José Eduardo aproveita para passar o final de semana em Aracaju e participar dos festejos juninos em Aracaju. O deputado federal Jackson Barreto (PTB) deu longa entrevista à FM Ilha, emissora da rede comandada pelo empresário José Amorim. brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais