Eles querem é poder!

0

Cartas do Apolônio

 

Cascais, 2 de  novembro de 2005

 

Caros amigos de Sergipe:

 

Soube que chegou à terrinha um renomado médico com uma ambiciosa proposta. O nobre discípulo de Hipócrates promete resolver definitivamente o problema dos -como direi?- portadores de deficiências nos países baixos, digamos assim. 

Dizem que pela bagatela de seis mil reais, o homem põe em ordem e funcionando qualquer equipamento, seja ele pouco dotado, fino na base ou no topo, torto à direita, torto à esquerda; enfim, o graduado dá jeito em qualquer bilola em crise de baixa estima, pois há enxertos para todos os gostos, tipos e padrões.

Também há conserto para grandes lábios cansados de guerra, vulvas fatigadas, muxibas e toda a sorte de caprichos estéticos da complexa e por vezes bizarra genitália feminina. 

 

Desde que a notícia se espalhou pelas terras de Adilson Maguila, uma verdadeira horda de cinqüentões passou a congestionar as linhas telefônicas na esperança de marcar uma hora com esse verdadeiro Ivo Pitanguy dos prepúcios problemáticos e renitentes clitóris.   

 

Disseram-me que alguns homens, por pura timidez, tentam esquivar-se de mostrar os documentos ao doctor, fazendo prosaicos desenhos do estado atual e de como gostariam de ver suas, digamos, vergonhas num futuro próximo.

 

Já outros mais abusados, pasmem os senhores, vão logo abaixando o zíper já na sala de espera, num exibicionismo, convenhamos, absolutamente fora de tamanho.

 

O fato é que o nobre especialista no maravilhoso mundo da estética falo-vaginiana parece estar, deveras, fazendo um tremendo sucesso entre os sergipanos.

 

De minha parte acho que já era mesmo hora de Sergipe quebrar mais esse preconceito, afinal quem foi que disse que só os michês é que podem ganhar dinheiro com o mangalho dos outros?

 

Por falar em mangalhos, mudemos de pau para cecete.

 

E a bufunfa do Fidel, hein? Nem bem eu estava acostumando com os dólares na cueca do assessor petista, surge agora o dinheiro em caixas de rum. Decididamente, os barbudinhos inovam a cada dia na questão do transporte de valores. O pessoal da Sacel tem muito o que aprender. 

 

A imprensa deu grande destaque ao fato do ditador cubano ter negado ‘pereptoriamente’ e ‘refutado todas as acusações’, como diria o Zé Dirceu. Ué?! E alguém achou que ele ia confirmar?

Até o Ricardo Noblat fez artigos emocionados defendendo a moral ilibada do barbudão mor e atacando a Veja. Deve ter bebido desse tal rum cubano.

 

Eu que não sou muito de rum mesmo, prefiro aguardar os desdobramentos das denúcias dos ex-assessores do Palocci. Qualquer opinião que eu emita agora pode fazer a bolsa cair. A bolsa da Etevalda Fausta evidentemente.

 

 

Até semana que vem.

 

Um abraço do

 

Apolônio Lisboa

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários