Ensaios: Pequena Retrospectiva

0

Ensaio sobre a amizade

“Simplesmente baixei minha guarda, calei meus pensamentos e cansei de tentar, de perdoar, numa espécie de cansaço mental e físico, porque sei que “ser amigo de verdade” é um desgaste sobrenatural. Não tive força para mais uma vez fazer o ritual da boa convivência…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=84109&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre o cinismo

“Para evitarmos o cinismo, o mais saudável seria evitarmos os enganos. Assim, não criaríamos os cínicos que nos rodeiam. Mas ser humano é errar mesmo, é pisar feio no freio e descer ladeira abaixo…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=84357&titulo=jaimeneto

 

 

Ensaio sobre a falsidade

“Apartamento pequeno, flat. Coca-Cola sem gás, xarope. Mundo sem imaginação é estaticismo. Já Branca de Neve é conto de fadas. Macarrão em restaurante é festival de massas. Dependendo do dia, sardinha pode ser atum. Paciência é dependência. Gosto ruim é ressaca. Chuva pouca, garoa…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=84548&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a ironia

“Pensando em Wilde, percebo que a ironia causa certo desconforto, mas ao mesmo tempo chama a atenção para o quanto somos pequenos em nossas avaliações e preconceitos. Tentar calcular o incontestável é perder tempo ou filosofar…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=84804&titulo=jaimeneto

 

 

Ensaio sobre o adeus

“Saber dizer adeus sem olhar para trás é certamente a atitude mais sagaz do ser humano pensante. Deveríamos dizer mais adeus do que provocar vinganças (bobas), mas, enquanto formos fracos seremos capazes de submeter o outro ao nosso desgosto e assim permanecemos girando um círculo ruim que demorará a parar…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=85000&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a distância

Cada caso é um caso e em algumas situações quanto mais distante, o olhar torna-se mais apurado. Ganha-se força para julgar a situação pela ótica da realidade, que pode ser dura ou amena, depende da espessura da dor em questão…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=85225&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a mudança

“Essa verdadeira mutação vem me trazendo um ar de desesperança em encontrar nos objetos guardados, um pouco do que antes me movia e me comovia (o que é mais importante). Ainda bem que resolvi tocar para frente essa arrumação, essa loucura. Penso que assim posso ajeitar as folhas secas que faziam parte do meu passado…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=85475&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a nova adolescência

“O adolescente desse início de século não é tão esperto quando supõe os mais velhos. Eles são ágeis, mas agilidade e inteligência nem sempre convivem juntas. É preciso mais. Leitura? Quem sabe. Auto-analise? Também…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=85706&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre o medo

“O foco muda de perspectiva e nos traz para quem realmente somos. As nossas bad trip, os nossos desconsolos, nossas frustrações ganham ares de entidades e se mostram detentoras de nossas ações. O medo, aqui, tem nome, motivo e consequência…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=85945&titulo=jaimeneto

 

 

Ensaio sobre o animalesco

“Uma menção do IML para que fosse prestado um boletim de ocorrência. Ocorrência um caralho! Um filho morto não é um trapo, um pano de chita. Kauanne estava enrolada num manto rosa…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=86197&titulo=jaimeneto

 

Ensaios sobre uma decisão

“De onde eu estava vi paqueras mal sucedidas. Acompanhei brigas onde todos os envolvidos estavam errados, mas não sabiam disso. O contato entre estranhos que se conhecem de baladas e grupinhos segregados é cansativo. Não se investe em progressão humana…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=86456&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a solidão

“No estado de solidão consciente, a mente pode fazer concessões pessoais tão importantes que surpreende até os mais incrédulos. Aquele lance de querer e conseguir se torna mais fácil. A solidão que constrói é guerreira e nos faz crescer em contato com nós mesmos…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=86663&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a mentira

“O mundo é pequeno para quem engana compulsivamente e mais ainda para quem não se atenta de que existe apenas uma vida para se tentar a sinceridade. As bobagens que criamos; os castelos destruídos sob um alicerce de areia fina sem cimento poderiam ser fortalecidos com substanciais verdades que amenizariam situações constrangedoras…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=86951&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre o Pop

“Madonna é mestra nesse quesito e está viva. Mesmo sozinha num reinado conhecido e frio. Michael ensaiava um retorno quando deixou esse planeta que parece não ter sido habitado por ele nunca. Uma Terra do Nunca de sofrimento. Ele deixou milhares de fãs órfãos de seu gingado e falsete, além de ingressos vendidos. Ele está morto…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=87267&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre o segredo

“Silenciar pode levar o homem ao esquecimento ou ao apogeu de suas ideias. Grandes segredos ficaram guardados durante anos e só foram revelados após a morte de seus donos. Acho melhor assim…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=87485&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre o definir

“O maior choque que um adulto pode ter na vida corresponde justamente a não saber definir seus sentimentos. As palavras não poderiam ser as únicas responsáveis pelo desenrolar das relações. É preciso se pensar sobre o sentimento para que ele ganhe uma proporção efetiva…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=87690&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a mania

“Sabemos que durante nossas vidas, mais da metade dos nossos passos são dados em direções erradas. É assim que tem que ser, pois aprendemos que os “erros ensinam mais”. A mania do taxista me deixou nervoso por um tempo…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=87889&titulo=jaimeneto

 

Ensaio sobre a separação

“Para a separação ser digna precisa vir de um grito dado por duas vozes. Um coro que mistura as vontades de antes em prol de um fim consciente. Não notamos com facilidade, mas para o fim ser glorioso cabe aos envolvidos saber com precisão a hora de sentar e colocar um ponto final com uma caneta nova, que não vá apresentar falhas…”

Leia mais: http://www.infonet.com.br/jaimeneto/ler.asp?id=88108&titulo=jaimeneto

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais