Época de mexericos

0

Engana-se quem pensa que os partidos vão definir logo suas chapas majoritárias para as eleições municipais do próximo ano. Até o começo de junho de 2012 o eleitor vai acompanhar o ‘chove não molha’ dos pré-candidatos, todos ávidos por se manter na mídia e contar pontos para a ‘hora de a onça beber água’. Só mesmo nos dias que antecederão as convenções, os acordos ficarão mais claros. Mesmo assim, um lado vai aguardar ao máximo para anunciar o time que entrará em campo. Agora estamos no período de lançar petardos contra os adversários visando desgastá-los ou intrigá-los com os aliados. Portanto, não se deve dar muita atenção para tudo que se diz ou escreve nesta fase de mexericos, pois muita coisa não passa de intriga da oposição, e da situação também.

Feira de imóveis

A classe empresarial e política participam amanhã da abertura oficial do Salão Imobiliário de Sergipe. Promovido pela Associação dos Dirigentes de Empresas Imobiliárias, o evento está marcado para as 19h30 no Centro de Convenções de Aracaju. Devem participar do Salão 35 expositores, que colocarão à disposição do público mais de 3 mil imóveis novos.

Na briga

A pré-candidatura do deputado federal Rogério Carvalho (PT) a prefeito de Aracaju está mantida e viva como nunca. Pelo menos foi o que o petista garantiu ao ser entrevistado pelo colega Max Augusto no Jornal da Cidade. Rogério considerou saudável o desejo da deputada estadual Ana Lúcia (PT) de ser candidata a prefeita da capital. “Isso demonstra a importância de Aracaju”, argumentou Carvalho.

Lei Rouanet

Empreendedores sergipanos que trabalham com a economia criativa vão participar, de terça a sábado próximo, do curso sobre Elaboração de Projetos Culturais. O treinamento será ministrado das 8 às 13h na sede do Sebrae Sergipe, tendo como foco os agentes culturais. O objetivo é disseminar conhecimentos técnicos sobre os formatos de projetos adequados à obtenção de recursos por meio de leis de incentivo e editais públicos, como a Lei Rouanet.

Desigualdade

O percentual de crianças negras de 7 a 14 anos que estão mais de dois anos atrasadas na escola é o dobro do registrado entre as brancas. Enquanto 16,7% dos alunos negros estão nessa situação, entre os brancos o índice é apenas 8%. Os dados do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets) são referentes a 2009 e reforçam a tese de que as desigualdades entre negros e brancos se repetem no ambiente escolar. Coisas do Brasil!

Pré-candidatos

Jeferson Passos e Tânia Soares são os pré-candidatos do PC do B à Prefeitura de Aracaju. O lançamento aconteceu sábado passado durante a 14ª Conferência municipal do partido. Jeferson é estreante na política partidária, enquanto Tânia já foi vereadora, deputada estadual e federal. Nas eleições passadas ela não conseguiu se eleger para a Assembléia Legislativa, apesar do forte apoio que recebeu do prefeito da capital, Edvaldo Nogueira (PC do B).

Emendas

O governador Marcelo Déda (PT) se reúne amanhã em Brasília com a bancada federal de Sergipe visando aprovar as emendas coletivas de Sergipe que serão apresentadas ao Orçamento da União. Segundo o petista, como as propostas têm como foco o benefício dos sergipanos, certamente serão acatadas pelos parlamentares. A reunião será comandada pelo senador Antônio Carlos Valadares (PSB), coordenador da bancada federal sergipana.

Ouro negro

A empresa norueguesa Odfjell Drilling – serviços de perfuração e engenharia de petróleo –, vai atuar na costa sergipana. A multinacional tem um contrato com a Petrobras para operar o navio-sonda Deepsea Metro II, unidade de última geração. A Odfjell Drilling pretende abrir um escritório em Aracaju para gerenciar a parte de pessoal e de logística de material de apoio à operação do navio, que irá realizar as perfurações na costa sergipana.

Prótese na bacia

O sub-secretário de Articulação com Movimentos Sociais, Chico Buchinho (PT), será submetido a uma cirurgia nesta segunda-feira. Os médicos vão colocar uma prótese na bacia do petista, que deverá ficar afastado do cargo por cerca de dois meses. Em seu lugar assumiu Milton Bispo, que já trabalha na Sub-Secretaria.

Do baú político

Os militares golpistas não respeitavam nem mesmo suas decisões. Maior prova disso ocorreu em 1966, na escolha de Lourival Baptista para o governo de Sergipe. Pelo que rezava o Ato Institucional nº 3 (AI-3), caberia à Assembléia eleger uma lista tríplice, da qual o presidente Castelo Branco indicaria o governador. Naquele ano, os mais votados foram Leandro Maciel, Augusto Franco e Arnaldo Garcez, mas o governador escolhido foi Lourival, que nem participou da disputa. E por que isso aconteceu? Um velho udenista contou à coluna que a indicação de Lourival deveu-se fundamentalmente ao chefe da Casa Civil, Luís Viana Filho, um baiano amigo de Lourival, que fez a cabeça do ditador. Chamados à Brasília, Leandro, Augusto Franco e Arnaldo Garcez foram indagados por Castelo Branco porque o nome de Lourival não constava da lista tríplice. Entendendo o recado do ditador, os três abriram mão do governo. No mesmo ano, Leandro e Augusto foram eleitos, respectivamente, para o Senado e a Câmara Federal, porém nunca esqueceram a rasteira que levaram do aliado político.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários