Estranho silêncio

0

É muito estranho o silêncio do governador Jackson Barreto (PMDB) sobre a escandalosa liberação pela Polícia de Ítalo Bruno Araújo, flagrado em um carro cheio de armas e suspeito de praticar assaltos em Aracaju. O jovem em questão é enteado do secretário da segurança Pública, João Eloy, e foi liberado pelo delegado Augusto César Mendes, que não enxergou motivos para lavrar o flagrante delito. O fato ganhou repercussão nacional e, desde domingo, é o principal assuntos em todas as rodas de conversas, porém Jackson Barreto ainda não abriu a boca para falar sobre o episódio. Será que o governador quer deixar tudo como está para ver como é que fica? E em isso acontecendo, como é que João Eloy pedirá que se investigue o comportamento do delegado que lhe fez o favor de não prender e enquadrar o enteado por porte ilegal de armas? O silêncio de JB permite suspeitar que ele está com medo de chamar o feito à ordem para não contrariar a cúpula da Polícia Civil. Em sendo isso verdadeiro é uma lástima, pois pela primeira vez na história de Sergipe um governador sente-se refém do braço armado do Estado.

Velhaco

Não chamem para o mesmo forró o deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) e o vereador lagartense Wilson Fraga, o “Xexeu”. Este último abriu o boca na Câmara Municipal para cobrar R$ 550 que, segundo disse, o deputado lhe deve há muito tempo. Invocado, Gustinho anunciou o rompimento político com o aliado, estimulando “Xexéu” a distribuir nota desejando “venturas ao deputado na caminhada que ora se inicia”, desde que antes pague o que lhe deve. Homem, vôte!

Sangue novo

O Pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe ganhou ontem uma nova desembargadora: é a magistrada Iolanda Santos Guimarães, que ocupará a vaga aberta pela aposentadoria da desembargadora Geni Silveira Schuster. Após ter sido eleita para a lista tríplice, Iolanda foi escolhida pelo presidente do TJ, Cláudio Déda Chagas, com base no critério de merecimento.

Mais seguro

Peritos do Departamento da Força Nacional vão desenvolver em Sergipe em ações de micro comparação balística e teste de eficiência em arma de fogo e outras atividades de Perícia Forense em Sergipe. O trabalho faz parte do Programa Brasil Mais Seguro, do governo Federal, e atende um pedido do governador Jackson Barreto (PMDB) ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso. Os peritos ficarão 180 dias em Sergipe.

Sonho de rico

E o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) garante que o ex-prefeito de Capela, Manoel Messias, o “Sukita” (PSB), sonha todas as noites com a arrecadação municipal. Segundo o parlamentar, às vésperas dos dias 10, 20 e 30, o ex-prefeito precisa tomar Lexotan, “pois sabe que nestas datas entram no cofre da prefeitura os recursos do Fundo de Participação dos Municípios, que ele não pode mais manipular”. Credo em cruz, Ave Maria!

Juntinhos

A assessoria do dublê de político e empresário Edvan Amorim distribuiu ontem com a imprensa uma foto dele sentado ao lado da senadora Maria do Carmo Alves (DEM). Os dois conversam animadamente no plenário vazio do Senado. Segundo o próprio Edvan, ambos só trataram sobre amenidades.

Escândalo

“Não é possível mais ver conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, secretários e presidentes de órgãos públicos à disposição de candidaturas eletivas”. O desabafo foi postado ontem nas redes sociais pelo deputado estadual Augusto Bezerra (DEM). Segundo ele, existe “um conselheiro do TCE envolvido em um processo com um vereador da região do Baixo São Francisco. É um escândalo!”. Quem será?

Visita verde

E quem estará em Aracaju na próxima terça-feira (6) é o presidenciável Eduardo Jorge (PV). Vem tratar sobre a campanha eleitoral com os verdes sergipanos. Também proferirá palestra no auditório do Hotel Del Canto sobre “Viver bem, viver verde”. Eduardo Jorge lançará oficialmente sua candidatura a presidente da República no dia 14 de junho, em Brasília.

Greve ilegal

O Pleno do Tribunal de Justiça negou provimento ao Agravo Regimental interposto pelo Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe. Com esta negativa, ficou mantida a decisão da juíza Elvira Maria de Almeida, que considerou ilegal a greve da Polícia Civil. Portanto, se a categoria não retornar imediatamente ao trabalho, o Sindicato pagará multa diária de R$ 1 mil.

Triste futebol

Pressionada por fiscais do Ministério do Trabalho, a diretoria do Lagartense pagou ontem aos jogadores metade do salário de abril e liberou passagens para eles retornarem aos estados de origem. Há dias, os atletas estavam enfrentando todo tipo de necessidades. Depois que o fato ganhou repercussão, os dirigentes conseguiram arrecadar R$ 15 mil para pagar parte dos salários e comprar as passagens. A que ponto chegou o futebol sergipano.

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário da Tarde em 4 de outubro de 1933

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários