Exemplo para outros promotores

0

Ninguém em sã consciência é capaz de desconhecer que o prefeito municipal é a autoridade competente e respaldada pelo voto popular para decidir os destinos políticos e administrativos de um município. Não se deve, porém, deixar de analisar com bom senso e enxergar com  bons olhos o posicionamento do Ministério Público Estadual que em recomendação feita ao prefeito de Monte Alegre, solicitou o  cancelamento dos festejos juninos daquele município que estava  programado para ocorrer no mês de junho próximo.

A atitude pode tornar-se antipática aos olhos dos que adoram um palco  iluminado, uma banda com mulheres semi-nuas fazendo gestos obscenos e um cantor simpático rebolando-se e induzindo o público ao ato sexual explicito. Mas, o que essa parcela da população não avalia é que por trás daquele circo, viaja pelo ralo uma fábula em recursos públicos, com preços que fogem à realidade de consumo das populações interioranas.

O promotor ao tomar tal decisão deve ter avaliado que a festa é uma opção de diversão para os moradores da cidade e poder tornar-se até uma opção de comercialização para os vendedores ambulantes da região. Porém não desconsiderou que os prefeitos vivem lamentando a falta de recurso, a falta de ajuda dos governos estadual e federal, lamentam pelo desemprego crescente em seus municípios onde anualmente centenas de jovens concluem o ensino médio e não encontram oportunidade de  trabalho, perdem recursos por falta de certidões, o que significa atraso no pagamento de tributos.

O promotor deve ter considerado as carências existentes no atendimento à população nas áreas de educação, saúde, transporte, habitação e etc., e analisado que diante desta realidade, qualquer cidadão que possua o mínimo de responsabilidade social e de comprometimento com a busca de solução para os problemas enfrentados diariamente pelos cidadãos e cidadãs que são obrigados a conviver com a eterna carência de tudo, não poderia jamais decidir que antes da festa haveria outras prioridades.

Como pode um prefeito reclamar que não possui condições de oferecer transporte para os estudantes, se no dia seguinte ele torra cerca de 40, 60, ou até mesmo mais de R$100 mil em contratação de bandas, palco, iluminação e outros apetrechos, para distrair um povo por apenas dois ou três dias de festa. Para na segunda-feira seguinte a população se deparar com a falta de transporte para seu filho ir à escola, medicamento nos postos de saúde, ou até mesmo alimentação na mesa.

Por essa avaliação é que este mero jornalista deseja se utilizar do alcance desta simples coluna jornalística que ontem abriu espaço para os que saíram em defesa do comércio local, para parabenizar ao Promotor Adson Alberto (este jornalista não conhece o promotor) pela iniciativa e recomendar que os demais promotores seguissem o bom exemplo. Promovendo a seguinte recomendação: “Se tem dinheiro para gastar com festa, então faça primeiro o município cumprir com as suas obrigações sociais para com a população”. Esta recomendação seria 
suficiente para fazer muita gente desistir do meio artístico, o que com certeza acarretaria em prejuízo para a propagação da cultura da “bunda-de-fora”, mas com certeza acarretaria numa maior moralização da utilização dos recursos públicos.

Apenas como exemplo dessa análise, este jornalista cita uma conversa que teve no início da semana com um morador do município de lagarto, que espelha muito bem esta realidade. Na última terça-feira, um cidadão lagartense disse que ficou  impressionado com uma entrevista concedida à rádio Eldorado de Lagarto  no programa denominado “Esperando por você” pelo prefeito de um município baiano, onde o mesmo falava das suas realizações, dava receita de como utilizar o dinheiro público e ao final fez a seguinte  revelação: “Estamos fazendo uma programação com  algumas bandas porque o público fica exigindo essas participações, mas eu gosto mesmo é de promover forró com Zezinho da Ema é barato e bom, fiz uma festa com a Banda calcinha Preta, adorei a festa, gostei da banda, mas quero lhe dizer que levou o dinheiro quase todo do município”.

Aumento dos deputados
A visita do Papa serviu para que a população voltasse a lembrar do tempo em que os aumentos no preço dos combustíveis eram praticados nos dias de decisão da Copa do Mundo. Em plena visita de Bento XVI, foi aprovado o aumento dos deputados.

PSB no rádio e televisão
O Partido Socialista Brasileiro inicia nesta sexta-feira uma série de comerciais no rádio e TV. Abrirá o bloco de inserções o presidente do PSB em Sergipe, Paulo Viana, com uma mensagem de paz ao povo sergipano.Nestes comerciais o PSB exibirá o trabalho de seus parlamentares, prestando contas ao eleitor sergipano.

Participe da 7ª edição do Prêmio Itaú-Unicef I
Se a sua organização não-governamental desenvolve algum projeto sócio-educativo para crianças e adolescentes de 6 a 18 anos, inscreva-se no Prêmio Itaú-Unicef. É muito simples participar. Pela Internet, a ficha de inscrição está disponível no site da Fundação  Itaú Social e no site Educação & Participação, onde há banners eletrônicos com chamadas para o Prêmio. Também é possível retirar a versão impressa em qualquer agência do Banco Itaú. E atenção. Tanto nos sites quanto nas agências está disponível o regulamento com as informações necessárias para a inscrição. Não deixe de verificar todas as demandas para inscrever seu projeto.

Participe da 7ª edição do Prêmio Itaú-Unicef II
As inscrições vão até o dia 11 de junho, mas não demore para se inscrever! Aproveite o tempo que ainda falta e faça um exercício cuidadoso de reflexão sobre as questões abordadas na ficha com todos os participantes do projeto. Isso colaborará para renovar a prática educativa de sua ONG, pois dará a todos um novo olhar sobre as  atividades que são realizadas. Para facilitar o preenchimento, o Prêmio Itaú-Unicef disponibilizou um passo a passo que ajudará sua 
organização a participar do concurso. Se restar qualquer dúvida, releia as explicações detalhadas no site Educação & Participação, ou consulte a Central de Atendimento pelo telefone 0800-701-7104. A ligação é totalmente gratuita.

Será que Augusto Bezerra pedirá desculpas aos sergipanos? I
A convite da Petrobras, o deputado estadual Francisco Gualberto (PT), líder do governo na Assembléia Legislativa, esteve ontem em Salvador para conhecer em detalhes a estrutura da plataforma petrolífera SSP 300, com a qual a Petrobras irá explorar óleo do poço de Piranema, no litoral de Estância. Por enquanto, o gigantesco equipamento que veio da Ásia está no porto de Aratu (BA). “É um empreendimento que irá favorecer muito o Estado de Sergipe”,disse Gualberto, que é petroleiro aposentado.

Será que Augusto Bezerra pedirá desculpas aos sergipanos? II
Quando estiver em operação, gerando cerca de 300 empregos diretos e indiretos, a plataforma de Piranema irá produzir entre 26.000 e 28.000 barris/dia de óleo, além de comprimir 3,6 milhões de m³/dia de gás e armazenar 300.000 barris de petróleo. Com isso a produção diária de Sergipe passará de 44.000 barris para 74.000 barris de petróleo – um aumento de 60%. Segundo a Petrobras, o óleo encontrado em Piranema é do tipo leve, de excelente qualidade, utilizado no refino do petróleo. “Na Assembléia Legislativa teve um determinado deputado que chegou a fazer zombarias, colocando em cheque a viabilidade do projeto”, lembra Francisco Gualberto. “Quero dizer que assim que começar a produção de Piranema, vou levar um litro de óleo para que esse deputado possa saborear e conhecer o produto de perto”, disse o petista, destacando o empenho do ex-presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, para que o  empreendimento fosse instalado em Sergipe. O deputado citado por Gualberto é Augusto Bezerra.

Gestores podem computar gastos com distribuição de remédios
Os administradores públicos poderão contabilizar os gastos com a  distribuição de medicamentos para pessoas carentes no percentual obrigatório destinado à Saúde. Este foi o entendimento do conselheiro Antonio Manuel de Carvalho Dantas ao relator consulta formulada pelo prefeito de Aquidabã, Eurico de Souza Filho, tendo sido acompanhado pelos demais conselheiros que integram o Pleno do Tribunal de Contas do Estado.

Frase do Dia
“A liberação das mulheres é apenas um monte de tolices. São os homens que são discriminados. Eles não podem dar à luz. E ninguém parece  fazer nada a este respeito.” Golda Meir. 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais