Explicações sobre Adepol

0

De todo artigo de ontem, 14, apenas o ponto que este jornalista citou que o mesmo grupo está contrariado com o delegado Ronaldo Marinho, presidente da Associação”, foi equivocado. Na verdade, a disputa interna na Adepol, que é pela forma como a entidade deve se conduzir, não tem nenhuma relação com uma tentativa de derrubar o secretário Kércio Pinto. Pelo contrário, a disputa na Adepol é salutar, está sendo feita através de princípios e idéias divergentes. Alguns dos delegados que assinaram o requerimento sobre a condução da Adepol são conhecidos deste jornalista e todos eles têm capacidade e responsabilidade reconhecida por toda a sociedade sergipana. E mais: ontem, 15, após toda celeuma criada, foi a primeira vez que este jornalista ligou para Ronaldo Marinho em busca de maiores informações sobre assunto.

 

Este colunista recebeu um e-mail do delegado Alessandro Vieira explicando o que ocorreu na Adepol: O que aconteceu na Adepol foi que há cerca de três meses foi apresentado um requerimento subscrito por cerca de quarenta associados (de um total de cento e vinte), solicitando a realização de uma assembléia para avaliar a conveniência da continuidade da atual diretoria. A motivação do requerimento, em síntese, residia na escassa disponibilidade de tempo e energia dedicados aos interesses da categoria, em face dos inúmeros compromissos e atividades pessoais do Presidente Ronaldo Marinho. A solicitada assembléia não ocorreu na data agendada pela direção (uma quinta-feira – 08:00 horas), por falta de quorum, e não mais foi marcada, mas efetivamente a direção da Adepol passou a dedicar maiores esforços em prol da categoria, de modo que os subscritores daquele citado requerimento entenderam que não valia a pena forçar uma nova assembléia. Ressalto que as divergências quanto à dinâmica de atuação da Adepol persistem e são debatidas de forma tranqüila, objetiva e democrática em todas as assembléias da categoria e mesmo nas reuniões da diretoria, não resvalando para nenhum tipo de crítica pessoal ou manifestação ofensiva. A diretoria da Adepol é integralmente composta por profissionais sérios e sem qualquer tipo de mácula pessoal ou profissional, foi eleita pela categoria e tem legitimidade inquestionável para a representação de seus interesses.

 

Continua Alessandro Vieira: “Infelizmente, existem indivíduos totalmente despreparados para o convívio em ambiente democrático, que não conseguem compreender as críticas como uma ferramenta indispensável para o crescimento pessoal e institucional, e que sentem a necessidade de desqualificar os autores da crítica, até mesmo pela incapacidade de apresentar respostas ou justificavas plausíveis para seus atos.  Por fim, solicito de Vossa Senhoria a compreensão de que a nota publicada em sua coluna, por reproduzir informação maldosamente truncada, é extremamente ofensiva ao igualar aqueles mais de quarenta delegados que subscreveram o já citado requerimento com indivíduos supostamente “maus (sic) acostumados com os “jeitinhos” das gestões passadas e que vêm esbarrando na honestidade do Secretário”, ou que “recebiam diárias a rodo”. Me parece oportuno que Vossa Senhoria faça valer a sua propalada coragem para dar os nomes aos bois, reduzindo os danos indevidamente causados aos delegados que não merecem tal adjetivação”.

 

Cooperação entre as duas policiais

Sobre o TCO feito por um oficial da PM numa ação com o MPF numa área do centro administrativo, por conta de uma agressão ao meio ambiente, este espaço recebeu ontem, 15, cópia do ofício encaminhado ao promotor. Realmente está inscrito o encaminhamento do TCO. Questionado sobre o assunto, o delegado Ronaldo Marinho, presidente da Adepol, disse que não deseja polemizar sobre o assunto que o mais importante é a cooperação entre as duas policiais na construção de uma segurança pública eficiente. Ele entende que os problemas existentes não podem ser usados para fundamentar a invasão de prerrogativas e que as duas policiais têm deficiências que somente unidas poderão superar.

 

Querem prejudicar comandante da PM

Ontem, nos corredores do quartel central da PM o boato era um só: que o comandante Magno Silvestre teria pedido ao governador para fazer algumas modificações no Estado Maior, entre elas, trazendo o coronel Anselmo para a PM1, o setor de pessoal da polícia, uma posição estratégica. O boato foi para “queimar” o comandante, já que o coronel Anselmo foi o ex-comandante no governo João Alves e conhecido da imprensa de Sergipe. O boato citava também outros cargos com o retorno de alvistas ao poder.

 

João Daniel é candidato a deputado

O dirigente do MST em Sergipe, João Daniel prepara-se para ser candidato a deputado estadual em 2010 pelo PT. O movimento está enraizado em quase todos os municípios do Estado. Será um forte candidato na chapa do PT. Na última eleição o MST apoiou a candidatura da deputada Ana Lúcia.

 

Acusação contra acusados na Operação Sanguessugas

A ação de improbidade administrativa promovida pelo Ministério Público Federal em Sergipe denunciando o esquema de corrupção conhecido nacionalmente como “A Máfia dos Sanguessugas” foi aceita pela Justiça Federal. A ação foi proposta em 10 de dezembro de 2007 e de Sergipe são acusados os ex-deputados federais Cleonâncio Fonseca e Heleno Silva. Desde então, os acusados fizeram diversos requerimentos tentando impedir o andamento do processo, mas a Justiça Federal, em decisão fundamentada, aceitou a ação e autorizou a divulgação da íntegra da petição inicial.Segundo o procurador da República Bruno Calabrich, a informação é um direito fundamental do cidadão: “não há porque permanecerem em sigilo os fatos envolvendo os supostos integrantes da máfia dos sanguessugas em Sergipe. A atividade parlamentar é uma atividade pública, assim como eram públicos todos os recursos desviados”.Com o recebimento da petição inicial, o processo prosseguirá regularmente. Os acusados devem ser ouvidos pela Justiça Federal nos próximos meses.

 

Denúncia de compra de votos em Rosário I

Cidadãos de Rosário do Catete que defendem a candidato a prefeito vencido no último pleito eleitoral, Wagner Quintela (PSB), foram até o Ministério Público Federal (MPF), em Aracaju, para protestar contra irregularidades nas eleições. Eles acusam o prefeito eleito Etelvino Barreto (PMDB), de abuso de poder econômico e de uso da máquina administrativa.  O Vino, como é conhecido o vencedor das eleições, foi apoiado pelo atual prefeito da cidade, Laércio Passos (PMDB).De acordo com um dos manifestantes, o professor Givaldo Garção, Já foram protocoladas na comarca de Rosário do catete 22 denúncias contra o prefeito eleito. “Estamos confiantes na Justiça porque temos provas concretas das irregularidades”, assegura. Segundo ele, foram anexadas às denúncias cópias de cheques e de documentos de demissão de funcionários em cargos, que teriam sido vítimas de perseguição política.

 

Denúncia de compra de votos em Rosário II

Givaldo Garção diz que foram apresentadas provas das irregularidades nas eleições Os manifestantes afirmam que Etelvino teria fornecido pagamento de até 2 mil reais para que pessoas tirassem de suas casas faixas de outro candidato. Alegam ainda que os pagamentos de  benefícios sociais do município foram cortados de pessoas que demonstram interesse em votar no adversário político do grupo que administra a cidade atualmente.A assessoria do procurador regional eleitoral Paulo Guedes informou que recebeu dos manifestantes uma cópia dos documentos que comprovariam as denúncias. Mas, o Ministério Público não teria a atribuição legal de investigar inicialmente essas denúncias. Os documentos serão encaminhados à promotora responsável pela região, Cecília Nogueira Guimarães. (Da Infonet).

 

Secretariado de Valmir Monteiro

O prefeito eleito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), já está costurando seu novo

secretariado. Pelo menos uma pasta está praticamente definida. A Ação Social será comandada por Pedrinho da Telergipe, representante dos evangélicos no município. A Secretaria de Educação está sendo preterida por Juquinha, que está indicando o professor Nazon, do PT e do Sintese, para ocupar o cargo. Por enquanto, na educação, ainda não foi batido o martelo. Há também uma disputa muito forte envolvendo a indicação para a Secretaria de Saúde.

 

I Seminário Internacional da Paz I

As pessoas ainda não se alertaram para a grandiosidade do evento que vem sido promovido pela Universidade Federal de Sergipe, através do “Núcleo de Estudos da Mente e da Espiritualidade Humana”, Órgão vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, no período de 17 a 21 de novembro de 2008. É uma parceria com a Cátedra UNESCO de Filosofia para a Paz da Universidade Jaume I de Castellón-Espanha, OEA – Organização dos Estados Americados/USA e Universidade Tiradentes, o I Seminário Internacional sobre Estudos para Paz e Desenvolvimento. Serão conferencistas neste evento, renomados Professores Doutores, Juristas e Filósofos vinculados a diversas Instituições Internacionais e Nacionais, a exemplo da UNESCO, da OEA, do Centro de Formulação e Cooperação Espanhola na América Latina, do IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), da Secretaria Nacional de Segurança Pública e da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da república do Brasil, homens e mulheres que atuam na área de Resolução de Conflitos e Construção de Paz. Um dos exemplos que dignificam o  evento, é o Professor Dr. Antonio Bar Cendón, catedrático Jean Monnet em Direito Constitucional Europeu, elaborador da nova Constituição do Iraque (2005), e dos rascunhos da Constituição de Israel.

 

I Seminário Internacional da Paz II

O seminário terá a presença do prezado Senador da República, Cristovam Buarque, entre tantos outros conferencistas internacionais. Para se ter uma idéia, somente do Brasil houveram dois representantes na especialização na Nicarágua no assunto, um professor da USP e a professora Dra. Jane Nascimento, ex-candidata a Desembargadora do Estado, Procuradora Federal, Profa. da UFS e UNIT e Coordenadora Geral do evento. Com empenho e vontade, a professora Jane Nascimento conseguiu trazer este evento para Sergipe, pois o representante de São Paulo, prof. da USP, tinha mais recursos e apoios para levar para São Paulo. É um evento grandioso que a mídia sergipana e toda sociedade organizada deve avaliar a importância histórica deste evento. O seminário tem o apoio do Governo do Estado, Banese e outras empresas.

 

Visita de Dom Pedro II a Gararu

Hoje,Dia 16 de outubro de 2008 faz 149 anos da visita de D. Pedro II, a Curral de Pedras Atual cidade de Gararu, abordo dos navios Apa e Pirajá, com certeza essa data não será lembrada. Fonte: Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro

 

Petrobras cumpre procedimentos da Adema I

A Petrobras, por intermédio da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados Sergipe (Fafen-SE), comunica que recebeu o auto de Infração da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) referente à mortandade de peixes no Rio Sergipe, nas proximidades do Povoado Bom Jesus.A Adema estipulou um prazo de vinte dias para que a Petrobras apresente sua defesa. Determinou, ainda, que a Companhia apresente um Relatório de Controle Ambiental; um Plano de Monitoramento Ambiental das atividades; a análise de risco da planta industrial; o monitoramento diário a montante e a jusante da Unidade; e o diagnóstico ambiental da área atingida. Todos esses trabalhos já estão em andamento, e a Petrobras informa que irá apresentar os itens solicitados dentro do prazo estabelecido.

 

Petrobras cumpre procedimentos da Adema I

Além de cumprir as medidas estabelecidas pela Adema, a Petrobras informa que está atuando em conjunto com os órgãos ambientais na minimização de suas conseqüências da ocorrência. Para isso, firmou um contrato com a Associação Produtora dos Pescadores de Pedra Branca para o recolhimento dos peixes mortos e iniciou um diagnóstico ambiental. Desde que tomou ciência do ocorrido, a Companhia intensificou o monitoramento das águas do Rio Sergipe.Na tarde de ontem (14/10), integrantes do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe estiveram na Fafen-SE, onde tomaram conhecimento dos procedimentos que estão sendo implementados. Com essas medidas, a Petrobras reafirma sua responsabilidade social e ambiental para com as comunidades do entorno de suas unidades operadoracionais

 

Iran elogia livro sobre o “bispo dos operários”

A trajetória de Dom José Vicente Távora, que está sendo contada no livro Dom Távora – o bispo dos operários, de autoria do Padre Isaías Nascimento, foi lembrada, na véspera do Dia do Professor, 14, em pronunciamento na Câmara Federal, pelo deputado Iran Barbosa (PT). Iran parabenizou o padre Isaías pelo livro e fez menção ao trabalho desenvolvido por ele, em toda região do Baixo São Francisco, onde ocorrem conflitos pela disputa da terra entre latifundiários e trabalhadores do campo.”Padre Isaías, assim como Dom Távora, é um lutador do povo, um lutador por uma sociedade sem desigualdades, da reforma agrária e paz no campo”, disse. 

 

Antigo Manhattan

Atendendo a solicitação dos moradores do condomínio 05 de agosto, antigo Manhattan, a deputada estadual Conceição Vieira (PT), realiza na tarde de hoje, 16, a partir das 14 horas, no auditório da Escola do Legislativo, uma audiência pública para tratar de assuntos referentes à regularização dos imóveis das 168 famílias. Estarão presentes na reunião representantes do Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal, Prefeitura Municipal de Aracaju, Câmara de Vereadores de Aracaju, Defensoria Pública da União, Comissão de Negociação 05 de Agosto e demais convidados.

 

E-mail do delegado Abelardo Inácio I

E-mail enviado por Abelardo Inácio da Silva, Delegado de Polícia de 1ª Classe: “Respeito o seu trabalho e sei de sua determinação em divulgar a verdade dos fatos, entretanto, não posso concordar com o seu artigo sobre um “complô para derrubar Kércio”. Queremos uma segurança pública de excelência, em que se articule políticas públicas, que envolvam os atores desse processo, onde as polícias (civil e militar), possam guardadas as suas atribuições desenvolver suas atividades, em um contexto macro, entendido como um processo interdependente num eixo do sistema criminal, tratando das atividades do poder Judiciário, Ministério Público, sistema penitenciário e as Polícias Civil e Militar, além dos próprios interessados que é a sociedade, cujas relações de interação serão afetadas. Não é possível que provas se percam, por não existir uma estrutura forense adequada e eficaz, que investigações não se realizem porque haja despreparo de policiais e delegados, que soluções não sejam apresentadas aos eventos criminosos por faltar estrutura física e de materiais, que a segurança pública se apequene por qualquer tipo de mesquinhez de pessoas  e ou grupos, onde quer que estejam, na SSP ou fora dela. Defendi esse governo, fiz parte da transição, continuo acreditando  ou melhor firmo minha crença nas ações do governo, em face da implementação de uma política salarial que atendeu ao conjunto dos policiais, pela estrutura física das novas unidades policiais, pela serenidade e determinação de investir ou melhor de ter sido o governo que mais investiu na segurança pública nos últimos 15 anos em que estou no Estado de Sergipe, como Delegado de Carreira”.

 

E-mail do delegado Abelardo Inácio II

Continua o delegado: “O que não posso aceitar é que haja um complô para derrubar quem quer que seja, o presidente da Associação dos Delegados, Ronaldo Marinho e ou o Secretário de Segurança Kércio Pinto, pois complô é ato marginal, fora das regras do jogo, conduta que nós delegados aprendemos a combater, a ajudar a punir, dentro da legislação e das normas. Não aceitamos é que conduta marginal seja atribuída, aos delegados mais experientes da polícia(chamados de antigos, por vossa senhoria), condutas que beiram a apropriar-se de “diária” e dos cofres do Estado, diante da honestidade do Sr. Secretário Kércio Pinto. Se o Kércio Pinto sabe de conduta desonesta, ou de atitude indigna, ou de “”jeitinhos”, ou de pedidos fora da lei, ele tem a obrigação ética, funcional e administrativa, perante o Estado, seus subordinados e a sociedade de denunciar, de buscar reprimenda.Se o meu colega, Delegado Ronaldo Marinho, foi eleito para a associação dos Delegados, tem de ser derrotado ou confirmado, dentro das mesmas regras do jogo que é o processo eleitoral do qual participou.Só para lembra, durante os últimos cinco anos, apenas o  experiente Delegado João Eloy, valoroso companheiro, delegado dos mais eficientes de nossa polícia, foi quem assumiu cargo na estrutura diretiva da Polícia Civil, em forma de comando e nos últimos dois anos, nenhum dos delegados ditos “antigos”, ou mais experientes, assumiu qualquer cargo na gestão da Polícia Civil do Estado. Não quero derrubar Kércio ou Ronaldo Marinho, não aceito a pecha de ser “antigo”, e está a serviço de malandragens, e acredito que meus colegas delegados da 1ª turma de Delegados de Sergipe(1993), ajam assim.Só quem derrubará o Dr. Kércio será a sua inação frente aos graves problemas da segurança ou quem o nomeou, que é o nosso governador.Se o nobre jornalista sabe quem são os delegados (o nome dos bois) que agem dessa forma sorrateira e pequena, que diga os nomes e aqueles que anonimamente se escondem dando informações que mostrem a cara e falem abertamente. Continuo acreditando na segurança pública, continuo acreditando no seus bons propósitos de jornalista. Aguardo que possa publicar a nossa indignação”. Aracaju, 15 de outubro de 2008. Abelardo Inácio da Silva,Delegado de Polícia de 1ª Classe.

 

Analise deste blog não muda

Dois pontos: primeiro o delegado Abelardo está indignado com o direito que lhe assiste como delegado da 1ª turma, mas como este jornalista informou por telefone ao  mesmo ele não faz parte do complô citado. Aliás, ele mesmo avaliou que os mais antigos são somente os da 1ª turma. E os da 2ª também não são antigos? Este jornalista continua com o mesmo pensamento (retirando a parte da Adepol) e como escreveu no artigo da quarta-feira, quando tiver todos os nomes publicará, sem nenhum problema. Ele “esqueceu” também que o delegado Marcos Passos é secretário-adjunto e tão não procede a informação dele que nenhum dos “antigos” assumiu nos últimos dois anos qualquer cargo de gestão. Ou adjunto não faz nada? O tempo dirá quem tem razão.

 

 

DO LEITOR

 

Nada de polemizar, mais mentira de pernas curtas

Do leitor: “Não estamos aqui para usar a sua página para polemizar quem está falando a verdade ou não, como se diz o ditado, mentira tem pernas curtas um dia a verdade vai aparecer e como já falei nós temos homens sérios e justiça nesse Estado por tanto entregamos a eles e a DEUS e vamos aguardar os acontecimentos. Mas veja só como ele(Chico do povo) usa de artimanhas para se sair de vitima, ele gostaria de saber quem está mandando estes e-mails para vç só para poder persegui-los e ele não impediu do povo votar, ele simplesmente pagou aos motoristas para abandonarem os ônibus e assim impedir que as pessoas de bem fossem garantir a sua cidadania, mais isso faz parte do estilo dele. Sobre esse rapaz chamado Acácio é lamentável o que aconteceu e é bom que se apure e que os culpados sejam realmente punidos porque violência gera violência mais isso não é nada comparado o quê  ele(Acácio) e a turma do ex e quase futuro prefeito Chico vem fazendo em Gararu já à algum tempo, mais tudo bem isso é da índole dele sair como sempre de vitima. Ele já diz que não vai assumir a prefeitura mais isso não somos nós que estamos fazendo terrorismo e sim a verdade dos fatos que não vai deixar com fé em DEUS ele assumir a prefeitura”.

 

PSB e PDT dificultaram mudança em São Domingos

Do leitor Machado: “No município de São Domingos, o candidato eleito, é sobrinho do atual prefeito Hélio Mecenas, que já foi o grande líder da cidade, se elegendo e elegendo seus candidatos com setenta a oitenta por cento dos votos válidos. Com o resultado da última eleição o povo demonstrou que quer mudança. Apenas trinta e oito por cento da população apóia o grupo do atual prefeito. A mudança só não aconteceu, porque os representantes do PSB e o PDT da cidade, convenceram as executivas estaduais do partido de que tinham chances de vencer, mesmo as pesquisas de consumo interno demonstrando o contrário. Foi realizada uma reunião para formulação da aliança intermediada por Rogério Carvalho, que foi o grande incentivador da campanha de Pedrinho do PT, que perdeu a eleição por 150 votos e obteve mais de 500 votos à frente do candidato do PSB. Mas estranhamente, incentivados não se sabe por quem, os líderes do PSB e do PDT não quiseram a aliança. Legítimo? Claro, desde que não fossem partidos da mesma base aliada em Sergipe. O governador Marcelo Deda esteve na cidade na segunda-feira anterior ao domingo da eleição, e mais de três mil pessoas assistiram ao discurso do governador, que pregou a unidade entre os dois partidos, mas de nada adiantou. Bloco estadual rachado na cidade, não deu outra, a mudança que chegou a estar nas mãos do povo foi retardada”.

 

Em São Domingos eleição foi ganha no dia

Continua Machado: “Quem esteve no município de São Domingos nas atividades do candidato Pedrinho do PT, sabia que ali estava se encaminhando uma consolidada vitória nas urnas. Além da não formalização da aliança com o PSB e o PDT por opção desses partidos, outra questão que definiu a derrota do PT foi à quantidade de eleitores de outra cidade que foram levados a votar em São Domingos. No dia da eleição um carro com vinte pessoas foi preso na chácara do deputado estadual Venâncio Fonseca, na cidade. Quantos outros não devem ter conseguido realizar o transporte sem serem localizadas pela polícia? Comerciantes e apoiadores do atual prefeito confessam a boca miúda na cidade, que se não fossem esses votos de fora, o candidato do prefeito Hélio Mecenas não tinha conseguido a eleição. A oposição que se mantém forte, apesar de não ter definido o futuro, garante que continuará trabalhando, e o primeiro passo é pedir o recadastramento dos eleitores”.

 

Alguns prefeitos eleitos andam dizendo que serão aliados

Continua Machado: “Alguns prefeitos eleitos que não fazem parte da base governista e que foram convidados para o encontro com o governador e todos os eleitos andam dizendo em suas cidades, que passarão a ser aliados políticos do governador. Para isso, omitem a intenção da reunião e a forma como o convite foi feito, e passam a impressão que foram convidados pessoalmente e individualmente. É o caso de São Domingos, em que o prefeito eleito foi apoiado por Venâncio Fonseca e José Carlos Machado. Dizem que o eleito, que receberá a prefeitura do tio, Hélio Mecenas, está doido para encontrar um deputado da base aliada, aqui ou em Brasília, para trocar por um de seus apoiadores, na simples intenção de passar a ser da base governista. Resta saber como ficará a aliança deles com João Alves filho, que se fez presente na campanha através dos programas eleitorais, dando apoio ao eleito. Se isso acontecer será uma traição dupla. Ficarão para trás o ex-governador e um dos deputados”.

 

 

Frase do Dia

“Confessar um erro é demonstrar, com modéstia, que se fez progresso na arte de raciocinar.” Jonathan Swift.

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários