Expresso 391

0

Expresso 391

O Projeto de Lei 391 em tramitação na Assembléia já foi batizado pela oposição de ‘trem da alegria’ por permitir ao governo fazer contratação temporária de servidores pelo período de um ano, prorrogável pelo mesmo período. Segundo o deputado Venâncio Fonseca (PP), o ‘expresso 391’ visa apenas beneficiar cabos eleitorais em 2012, ano de eleições municipais, pois não se conhece qualquer situação de calamidade que exija tais contratações. Pode ser exagero de Fonseca, porém o fato é que quando estava na oposição o PT sempre condenou esse tipo de contratações, por entender que o concurso é a única forma legal de ingressar no serviço público. A mudança de comportamento do partido lembra o adágio popular que diz “faça o que digo, não faça o que faço”, ou aquele também muito conhecido: “o uso do cachimbo põe a boca torta”.

Na Justiça

O reitor da Universidade Tiradentes, professor Jouberto Uchôa, vai ter que explicar na Justiça porque disse que o deputado Venâncio Fonseca ataca a instituição de ensino para retornar ao governo e ganhar dinheiro. O parlamentar promete ingressar ainda hoje com uma interpelação judicial contra Uchôa. As escaramuças entre ambos começaram depois que Fonseca denunciou a Tiradentes de ter se apropriado ilegalmente de uma rua para construir um estacionamento privado.

De volta

Após reassumir ontem a administração de Aracaju, o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) anunciou para hoje o pagamento do 13º salário dos servidores. Também decidiu que o salário deste mês será pago no próximo dia 23, antevéspera do Natal. Nogueira passou 10 dias nos Estados Unidos em gozo de férias, tendo sido substituído pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Emmanuel Nascimento (PT), já que o vice Sílvio Santos também estava fora do país.

Justiça social

Será lançado daqui a pouco em Aracaju o plano Sergipe Mais Justo. Trata-se de um conjunto de ações de saúde, educação, habitação, agricultura, acesso à água, meio ambiente, inclusão social, trabalho, cultura, esporte e lazer, turismo e desenvolvimento econômico. Presidido pelo governador Marcelo Déda (PT), o evento acontece no anfiteatro do Hotel Parque dos Coqueiros e será prestigiado pela ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.

Varejo em festa

O comércio varejista de Aracaju comemora nesta terça-feira os 50 anos da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A festa vai acontecer à noite, na sede da AABB, localizada na rodovia dos Náufragos. Durante o evento, será lançado o livro escrito pelo escritor e jornalista Luiz Antônio Barreto sobre os 50 anos da entidade comercial. Parabéns a todos que fazem a CDL.

Câmara ágil

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Sergipe é a mais ágil do país. De acordo o Conselho Nacional de Justiça, a Câmara do TJ solucionou 20% a mais de processos do que a meta previamente estabelecida. A agilidade foi elogiada ontem na Assembléia Legislativa pelo deputado estadual capitão Samuel (PSL).

Poupadores

Os depósitos de poupança em Sergipe alcançaram R$ 3,05 bilhões em setembro passado, registrando uma elevação de 1,41% em relação a agosto. De acordo com o Boletim Econômico Fies/UFS, o volume total de depósitos de poupança no ano (janeiro a setembro) situa-se em R$ 26,4 bilhões, valor recorde para o período, de acordo com a série histórica iniciada em 2002. Já o crescimento em relação ao mesmo período do ano anterior foi de 15,92%.

Asa dura

O Aeroporto Santa Maria atinge nesta terça-feira a marca histórica de 1 milhão de passageiros em 2011. Para registrar a chegada do passageiro de número 1 milhão, a Secretaria de Turismo vai desenvolver várias ações no terminal aéreo da capital. Segundo o secretário Elber Batalha, a importância em comemorar esta marca deve-se ao fato da grande contribuição que os setores públicos e privados têm dado ao turismo em Sergipe.

Bem na foto

O governador Marcelo Déda postou em seu twitter matéria mostrando que os 27 líderes do PT na Câmara Federal ganharam uma galeria de fotos. Entre os homenageados estão o próprio Déda – de bigode – e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O atual líder da bancada, deputado Paulo Teixeira (SP), ressaltou que a iniciativa é um resgate histórico de líderes que contribuíram com a construção de um novo Brasil.

Do baú político

As eleições de 1982 foram, talvez, as mais difíceis do PMDB sergipano devido à exagerada força política e econômica do PDS e aos casuísmos da legislação eleitoral.  Tendo apresentado Gilvan Rocha como candidato ao governo, o partido se virava como podia para enfrentar a máquina do Estado, quase a totalidade dos empresários, a Igreja Católica, todos os caciques políticos e a imprensa. Em seu Blog ‘Educação é História’, o professor Jorge Carvalho revela que a vigência da Lei Falcão impedia Gilvan, “hábil comunicador, conforme fora visto em 1974, de usar a televisão”. Além disso, a ditadura instituiu o voto vinculado, enquanto a casuística legislação considerava nulos os votos do município onde o partido não tivesse diretório. Segundo o professor, só este fato anulou um terço da votação do PMDB. Entrevistado por Jorge Carvalho, Benedito Figueiredo conta que, ao saber sobre a grande perda de votos, “Gilvan Rocha perguntou a Guido Azevedo, secretário geral e responsável pela organização da legenda no interior: ‘Mas Guido, o que foi que houve?’. E este respondeu: ‘Eu me esqueci de fazer os diretórios’”. Por conta de tudo isso, João Alves Filho (PDS) ganhou fácil a eleição, com 256.255 votos (76,11%), contra os 77.799 (23,15%) obtidos por Gilvan Rocha.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários