Fábrica de monstros

0

Trancafiar um adolescente em um local sem higiene e cheio de outros garotos infratores não é ressocializá-lo. Seguramente, os jovens colocados no mal cuidado Centro de Atendimento ao Menor de Aracaju sairão dali pior do que entraram. Revoltados com o tratamento desumano, eles voltarão a delinquir de forma mais violenta, até alcançarem a maioridade e serem mandados para uma penitenciária, verdadeira faculdade do crime. Não é justo que a sociedade pague impostos para o governo manter fábricas de monstros. Já está provado que, ao retornarem às ruas, os “hospedes” destes infectos depósitos humanos vão extravasar a raiva dilapidando o patrimônio alheio e ceifando a vida de inocentes, pois onde foram encarcerados não lhes ensinaram a viver socialmente.

Vai recorrer

O Tribunal de Contas do Estado vai recorrer contra a liminar concedida pelo desembargador Ricardo Múcio suspendendo o julgamento da aposentadoria do conselheiro do TCE, Flávio Conceição. O presidente da corte de contas, Carlos Pinna, aguarda apenas novas informações sobre a liminar para instruir o recurso. Acusado de fazer lobby para beneficiar a Construtora Gautama, Flávio Conceição tenta anular a aposentadoria que lhe foi imposta como castigo.

Puxão de orelha

E o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), deu um baita puxão de orelha na filha Aninha Alves. Tudo porque a moça o orientou pelo facebook a ficar longe dos irmãos Amorim, além de aconselhá-lo a não renunciar para disputar o governo. Ouvido pelo Portal Infonet, João disse que a herdeira não tem legitimidade para falar em nome dele e, portanto, não deve escolher sua posição política. Vixe Maria!

Fim da greve

Após serem recebidos ontem pelo governador Jackson Barreto (PMDB), os policiais civis suspenderam a greve deflagrada a semana passada. O peemedebista pediu um prazo de 30 dias para analisar as reivindicações da categoria, que decidiu em assembleia lhe dar um voto de confiança. Jackson acenou com um reajuste linear para todos os servidores e o Plano de Cargos e Salários para ser posto em prática quando Deus der bom tempo.

Greve nova

E os servidores do Fisco entram em greve a partir da próxima sexta-feira. Eles exigem que o governo mande para a Assembléia o projeto incorporando a gratificação de produtividade aos salários. Amanhã pela manhã a categoria promove um grande ato em frente à Secretaria da Fazenda e na sexta-feira cruza os braços por tempo indeterminado.

Trapalhão

Um assaltante pé de chinelo tentou se esconder da Polícia justamente no Grupamento Tático Aéreo (GTA) da Secretaria da Segurança Pública. Depois de assaltar dois populares, o safado foi perseguido por um policial militar e, na tentativa de despistá-lo, pulou o muro do Aeroclube de Sergipe. Não sabia ele que lá dentro funciona a sede do GTA. Ao ver os policiais do Grupamento Tático Aéreo, o trapalhão jogou o revolver no chão e se entregou. Agora vai passar um tempo curtindo merecidas férias no xilindró.

Maioridade

Ao tentarem  reduzir a maioridade penal é indispensável que cumpram-se primeiro os mandamentos constitucionais e o Estado da Criança e do Adolescente. Quem pensa assim é o desembargador Edson Ulisses de Melo. Segundo ele, reduzir a maioridade penal antes de priorizar as políticas públicas de saúde, educação integral e lazer “é estabelecer prioridades às avessas em relação à criança e ao adolescente, fato este lamentável”. Está certíssimo!

Preconceito

A deputada estadual Ana Lúcia (PT) entende que a violência contra os pobres e negros de periferia está profundamente ligada aos preconceitos racial e social. A petista lembra o jovem David Mota, fuzilado por policiais militares por não obedecer a ordem de parar numa blitz de trânsito realizada em Socorro. “A única justificativa para aquela brutalidade é a de que David se encaixava no modus operandi", afirmou a deputada.

Ar da graça

Após um bom tempo afastado dos holofotes, o deputado federal Almeida Lima (PMDB) deu o ar da graça. Pelo twitter, o peemedebista fustigou a oposição ao primo e governador Jackson Barreto (PMDB): “E quando era líder do governo, como o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) se comportava em relação ao servidor?”, indagou Almeidinha.

Contra a CPI

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) pode não apoiar a CPI da Petrobras, defendida pelo aliado e presidenciável Eduardo Campos. Segundo a coluna Painel, da Folha de São Paulo, “integrantes do Planalto calculam que a bancada do PSB está rachada e que Valadares e João Capiberibe (AP), que têm boas relações com petistas, podem fugir da CPI”.

Recorte de jornal

Publicado no aracajuano Jornal de Notícias em 8 de maio de 1932

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários