Faceiro: o cavalo em depressão. Ou o retrato de um desgoverno

0

 

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo

Faceiro era um cavalo bem arteiro. Morava no município de Pedro Alexandre (BA), paquerava uma linda potra castanha e já pensava em contrair matrimônio. Bem alimentado, seu pelo reluzia e causava inveja em seus concorrentes pangarés que contemplava suas crinas “negras como a asa da graúna”. Mas Faceiro resolveu vir morar em Sergipe. Recém-chegado logo tratou de tirar novo RG. Aguardou quase um mês e ainda teve que se deslocar da cidade onde morava às 3h30 da manhã se quisesse conseguir uma “ficha” para conseguir o documento de identificação.

Logo Faceiro percebeu que sua vida em terras sergipana não seria fácil.

Foi contratado por uma terceirizada do Governo. Trabalhou quatro meses sem receber um centavo. Decepcionado, pediu as contas e até hoje aguarda o FGTS. Como um cavalo boêmio e suas extravagâncias noturnas, ele machucou uma de suas patas, mas ao procurar um ortopedista foi logo alertado: “Exames e radiografias só daqui há 6 meses”. Faceiro começou a usar as xaropadas caseiras indicadas por sua inesquecível avó: a égua Flor Bela.

Mas a via crúcis de Faceiro só estava começando. Certo dia estava em uma festa e, por azar, toppu num carro alheio o que lhe rendeu uma repreenda e futura prisão. “Teje preso em nome da Lei, seu desordeiro fidumaégua”, brandou o corajoso agente da Lei.

Recluso, injuriado, passou algumas horas numa cela minúscula e malcheirosa. Um gaiato passava, viu o infortúnio de Faceiro e resolveu postas nas redes sociais. Pronto. Virou celebridade. Tomou café com Ana Maria Braga, entrevistas com Fátima Bernardes e ocupou o horário nobre da televisão brasileira: o Jornal Nacional. Também esteve na Record, Band, SBT, e chegou até o NYT.

Seu caso insólito foi alvo de galhofas no Brasil afora. Sergipe virou chacota.

O tempo passou, Faceiro foi liberado. Hoje não arruma trabalho porque as indústrias estão indo embora, já foi assaltado uma dezena de vezes pela insegurança “galopante” que vive o estado.
Entrou em depressão e aguarda uma vaga para a cirurgia da pata que até hoje não conseguiu. Sobrevive com a ajuda do pai o burro Melquizedeque, aposentado do Estado que recebe atrasado e parcelado o salário.

Triste sina de Faceiro. Vive amentando e maldizendo pelo momento em que decidiu vir morar em Sergipe encontrar um estado com o Governo tão desgovernado e onde até cavalo é preso.

 

Nota do blog Por conta de problemas de ordem técnica, com o provedor de Internet (Vivo, antiga GVT), o titular deste espaço pede desculpas aos leitores porque não teve como escrever como de costume. Todos os comentários enviados para o espaço pelo zap e outros serão publicados na próxima edição, dia 16. O jornalista pede desculpas aos seus leitores.

Do ex-deputado federal, João Fontes “A rede lembra uma corda de caranguejo uça, ora um estica para um lado, ora outro… Mais todos amarrados de pindoba aguardando o caldeirão da eleição ferver…”

Assim que se faz Na Barra dos Coqueiros os servidores receberam a primeira parcela do 13° já na quinta, 12, sem maiores problemas. Isso é prova de que a gestão de Airton Martins (MDB) vem fazendo a sua parte em termos de responsabilidade para com o funcionalismo público. Quem dera que todos os gestores sergipanos, sem exceção, seguissem esse bom exemplo.

 “E se ao comprar o seu ingresso de cinema, você não pudesse escolher o filme? É isto que acontece quando você VOTA NULO ou se ABSTÉM nas eleições. Comédia, drama, terror, romance? Seja o autor do enredo que VOCÊ QUER PARA A SUA VIDA E PARA O SEU PAÍS: VOTE CONSCIENTE!” 

Panfletos Cinermark Todos os panfletos de horário e programação dos filmes desta semana, nos complexos de cinema Cinemark Jardins e Cinemark RioMar, terão uma mensagem do Movimento Brasil200 .A mensagem visa contribuir para diminuir o alto índice de pessoas que intencionam o “Não-votar”.

ARTIGO

Uma enrascada. Por Antônio Samarone

O quiproquó na política vem se agravando no Brasil. Parece sem rumos. Encontrei na feira com Seu Jovino, vendendo a farinha redonda de Itabaiana. Conheço o Seu Jovino faz tempo, cabo eleitoral nas Caraíbas. De família tradicional no povoado. Sempre votou em quem o chefe político mandava.

Eu, metido a intelectual, puxei logo conversa e perguntei pela política. Aquela conversa mole. E aí, Seu Jovino, já começou a campanha eleitoral nas Caraíbas? No fundo, eu queria saber em quem ele ia votar. Tomei um susto com a resposta. Seu Jovino tá injuriado com a política. Me disse que não vota mais em ninguém, e vai rasgar o título. Surpreso, eu ponderei: e quem vai comandar o país? Não votar é pior, escolhe-se o melhorzinho.

Seu Jovino não se acanhou: sei lá, entrega a Moro, a Edir Macedo, aos militares, aos juízes, aos padres, a rede Globo, ao mercado, só não pode ficar com os políticos, nenhum presta. E eu, cá comigo, fiquei sem ter o que dizer a Seu Jovino? Não soube nem por onde começar.

Doutorrrrrr, disse Seu Jovino com uma ponta de ironia, se eu tivesse alguma leitura, vendia tudo, e ia para Portugal. Soube que lá eles aceitam quem tiver um dinheirinho para se manter e, graças a Deus, eu tenho. Os filhos estão criados, ia eu, com a minha senhora. E quem sabe, eu botaria um Mercadinho Itabaiana por lá. Ia vender farinha boa, feijão de corda, castanha do Carrilho, inhame do Malhador e amendoim de Moita Bonita. Não vou porque não sei ler.

Me calei, comprei dois quilos de farinha, e fui embora.

Antônio Samarone.

PELO E-MAIL E FACEBOOK

Vítimas de ‘fake news’ prestam queixa em delegacia especializada

No regime democrático em que vivemos todo mundo pode falar o que quiser, desde que não seja no anonimato. Quem diz isso é a Constituição Federal em seu artigo 5°, IV: é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

Ao usar do anonimato, o que vemos nas redes sociais são os chamados fakes cometerem crimes como Calúnia, Difamação ou Injúria, e muitas vezes o de ameaça. Foi o que aconteceu esta semana em alguns grupos de debate sobre política, em especial do município de Boquim, onde os ex-vereadores Gerfesson Trindade e Nivaldo da Bala, os vereadores Jackson Costa, Manoel das Neves, Geraldo de Catalão e Roberto de Olhos D’Água, o suplente de vereador Silvio Soares e ainda o deputado federal André Moura, foram vítimas de ‘fake news’, com o claro e único propósito de denegrir a imagem dos envolvidos e ainda prejudicar o deputado que é pré-candidato ao senado nas próximas eleições.

Como forma de identificar o ou os culpados e coibir que ações como essa continuem a serem praticadas, na manhã desta sexta-feira, 13/6, os cidadãos cujos nomes foram envolvidos de forma covarde em uma mentira, reuniram as provas com as ofensas, devidamente registradas em cartório, e prestaram queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos.

Boquim, 13 de julho de 2018

NOTA REDE

 A Rede Sustentabilidade em Sergipe vem a público informar que, após consulta aos filiados e deliberação do Elo Estadual, instância máxima do partido, decidiu por unanimidade pela não coligação com o Partido Socialista Brasileiro – PSB, optando portanto pela manutenção das candidaturas próprias, dentro do projeto capitaneado pelo pré-candidato ao governo Dr. Emerson. 

Elo Estadual

Coordenação Geral

NOTA PSB 

Com o visível crescimento de Valadares Filho, pré-candidato do PSB ao governo do Estado, várias têm sido as investidas de forças poderosas para impedir a nossa caminhada.

Ninguém tirará a nossa bandeira de luta, de coragem e renovação política. Continuaremos firmes na defesa de nossos ideais, da ética, no combate à corrupção, e de uma proposta de governo voltada para o desenvolvimento, afastando a violência, valorizando a causa da saúde, da educação, do emprego, em respeito ao povo, único destinatário de nossas ações.

Estamos firmes e dispostos a seguir em frente, unidos num só pensamento. Não recuaremos em nosso propósito de trazer uma nova política para vencer o caos, e a reconquista da autoestima dos  sergipanos, com a realização de um governo moderno, eficiente e honesto.

Partido Socialista Brasileiro (PSB)

(Tamanho 10 por 35)

O eleitor precisa entender que é o principal protagonista de uma eleição democrática. E não votar, anular o voto ou votar em branco ajudará ao poder econômico e o eleitor continuará sendo mero coadjuvante. Obs: Quem deseja o adesivo (Tamanho 10 por 35) para carro é só solicitar enviando o endereço completo com CEP para: WhatsApp do Blog (79) 99890 2018 ou para o E-mail: claudionunes@infonet.com.br 

 

PELO TWITTER

www.twitter.com/Mmauriciolobo A política é arte dos ensaios, o partido rede sustentabilidade através do presidente @DrEmersonSE volta atrás nas práticas políticas e mostra que é mais do mesmo, como num baú de novidades. Acredito que a imagem de todo agrupamento que se diz novo, foi revelada como velha.

www.twitter.com/Mendoncaprado Temos que impedir a continuidade da incompetência governamental e ou ascensão da podridão política. Sergipe precisa ser o estado do seu povo e ter uma administração voltada para a melhoria das condições de vida de todos os cidadãos.

www.twitter.com/acarlosmota Na verdade a REDE/Sergipe quer mesmo é uma têta. Ficou desacreditada com a lambança. Mas, para quem tem a Blablarina como mito, não vai muito longe. Os autênticos q pulem logo do barco.

www.twitter.com/depfmitidieri Sou a favor da legalização dos jogos de azar. Tema complexo mas os jogos são legalizados nos maiores países do mundo. A solução pode ser por aí sim.

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las.” Santo Agostinho.

Comentários