Fapese comandando licitações

0

 

   Alguém pode explicar porque a Fapese recebeu a atribuição para licitar a reforma de duas salinhas ( setor médico e do brat) no Detran de Sergipe? Cadê a Cehop? E mais você sabia que os R$ 2 milhões que uma empresa de informática ganhou no governo passado para montar um sistema no Detran também foi feito através da Fapese? Cadê o Compranet.se?

   Se o leitor ainda não entendeu a coluna vai tentar explicar o inexplicável.

    A Fapese tem como objetivo fomentar a pesquisa e desenvolvimento. Então, você arruma um parecer afirmando que ela seria o agente licitador ideal para contratar tecnologia porque vai fomentar a pesquisa no Estado. Isso tem que ser via Agetis (antiga Prodase). Depois que o convênio fica fechado, não precisa mais de nada, nem portal de compras, nem nada.

   E ai no lado da Fapese o que acontece? Contrata quem ela quer através de inexigibilidade, por quanto ela quiser. Entendeu?

   Um exemplo. O processo de reforma de duas salinhas do Detran foi  adiado porque não houve interessados. Mas é claro o empresário que procura as licitações da Fapese jamais esperaria encontrar serviços de reforma de um órgão do Estado.

Se tivesse sido publicado no Comprasnet, teria no mínimo dúzias de interessados, ate porque o edital vai automaticamente pra todos os cadastrados (É só acessar www.fapese.org.br/licitações). Se você, Caro leitor, não entendeu nada,  imagine este pobre jornalista que não entende de licitações, de contratos, de política, de ….

 Obs: Este jornalista agradece aos leitores a manutenção do número de acessos diários, mostrando que o sergipano também gosta de política, independente do período eleitoral. Quanto a esse espaço não precisa nem escrever que não mudou…

 

Diário Oficial de cara nova

Circulou ontem o Diário Oficial do Estado do dia 01 de março deste ano com uma nova roupagem. A diretoria da Degrase – Luiz Eduardo Oliva, Milton Alves e Carlos Alberto – implantaram um novo modelo nos moldes que já vem ocorrendo em vários estados. O Diário Oficial passou a publicar matérias governamentais. Ficou mais leve. Além disso a Degrase inaugurou uma nova logomarca produzida pela Secom. O símbolo do governo estadual o Porvir, também foi realçado. Ele tem um índio ao lado de um balão e foi produzido em 1892, mostrando que o autor estava sintonizando com o futuro.

 

Será que os buraqueiros não têm memória? I

Em Porto da Folha uma situação cômica que infelizmente envolve recursos públicos. Não é que depois de fazer uma administração desastrosa e não conseguir eleger seu sucessor, o ex-prefeito Julio Santana resolveu colocar o genro, de nome Gustavo – que era secretário municipal – para sair pelas esquinas da cidade dizendo que o atual prefeito, Manoel de Rosinha deve ser responsabilizado por improbidade administrativa.

 

Será que os buraqueiros não têm memória? II

O ex-secretário Gustavo esqueceu de incluir nos seus discursos o próprio ex-prefeito Júlio Santana que responde por inúmeros processos administrativos. Tomara que os portofolhenses, conhecidos como buraqueiros do sertão, não sofram de aminésia e na hora certa não aceitem os discursos demagógicos de quem não prestou serviços corretos à frente da Prefeitura. Quanto ao atual prefeito, Manoel de Rosinha, cabe a ele dá a resposta ou aceitar tudo calado…

 

Revolta dos servidores

A publicação nesta coluna do que recebe o ex-secretário Gilmar Mendes como funcionário da Deso e o cargo em comissão à disposição do ex-governador João Alves revoltou alguns servidores que enviaram e-mails com palavras bastantes “elogiosas”. Ele conseguiu incorporar ao salário da Deso o tempo que passou como secretário e hoje recebe a bagatela de R$ 33 mil, mas o cargo comissionado. Além disso, o governo do estado, através da Casa Civil, tem que pagar os encargos dele como empregado da Deso, cerca de R$ 21 mil mensais. Enquanto isso o servidor concursado da Deso receber míseros R$ 900,00. E na Deso tem muita gente que ganha gordos salários mais não batem “um prego na estopa”. A coluna vai esperar as providências da atual diretoria.

 

Revitalização na ordem do dia

Ao fazer um relato da atual situação do rio São Francisco, ontem na Câmara, o deputado Valadares Filho (PSB), lembrou que não é somente o rio que agoniza por conta da poluição e do desmatamento. “São conterrâneos nossos nordestinos, sergipanos, que morrem a mingua. Por isso sou da opinião que não podemos inverter prioridades. Temos que despoluir o Velho Chico. Reconquistar sua navegabilidade, reflorestar suas margens, levar saneamento e água potável à região, deter o lançamento de dejetos no rio”, disse ao defender a revitalização como ordem do dia para o rio.

 

Iran consegue aprovar requerimento

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados (CAMDS) aprovou no dia de ontem,7, requerimento de autoria do deputado Iran Barbosa (PT/SE) que cria a Subcomissão Especial para Acompanhamento de Questões Relacionadas ao Rio São Francisco.   A CMADS aprovou, ainda, a realização de audiência pública, solicitada pelo deputado Iran Barbosa, para tratar de aspectos relacionados ao repasse de recursos orçamentários, revitalização e licenciamento do Projeto de Transposição das Águas do Rio São Francisco, que ocorrerá no próximo dia 15 de março, às 10h, e contará com as presenças de diversas autoridades.

 

Cultura faz homenagem à mulher

No Dia Internacional da Mulher a ser comemorado nesta quinta-feira, 8, a secretaria de Estado da Cultura, realizará uma programação especial dedicada à mulher sergipana. Às 16 horas, no auditório da Biblioteca Pública Epiphânio Dórea, o secretário Luiz Alberto dos Santos, abre a solenidade fazendo uma saudação à mulher e em seguida, a escritora Lígia Pina, profere palestra sobre o tema, A Mulher na História.No final, será servido um coffe break.

 

Banese integrado a Secom

A superintendente de Planejamento e Marketing do Banese, Léa Monteiro Rocha, e a gerente de Marketing do banco, Gileide Barbosa, foram recebidas em audiência, nesta segunda-feira (05/03), pela secretária de Comunicação do Estado, Eloísa Galdino. O objetivo da reunião foi discutir a integração do Banese à política de comunicação do governo, com vistas ao melhor atendimento da comunidade e do cidadão.         Também participaram do encontro, que foi considerado bastante proveitoso, as diretoras do Núcleo de Integração e Projetos da Secretaria de Comunicação, Kadydja Albuquerque e Nanah Alves, e o assessor de imprensa do Banese, José Andrade.

 

 

Dia 8 de Março: a luta por ser Negra I

Texto de Sônia Oliveira*: “Passados 119 anos da abolição da escravatura a mulher negra a mais ou menos uma década percebeu que seu lugar não estava restrito apenas à área de serviço. Hoje nós estamos na TV, nos tribunais, no comando das salas de aula, em universidades, nos consultórios médicos, na empresa e na política em todos os lugares, tudo com muita determinação e competência.Desde a década de 70 que nós mulheres negras percebemos que a nossa imagem começou a mudar e conscientes de que as oportunidades são menores por conta da raça (já que estudos demonstram que o percentual de negros diminui à medida que a faixa de renda é mais alta), nós mulheres negras temos que continuar ¨correndo à frente¨ pois uma coisa é carregar o estigma da segregação e da discriminação, outra coisa é ter determinação e lutar”.

 

 

Dia 8 de Março: a luta por ser Negra II

“Ter um bom emprego, uma remuneração condizente e oportunidades de crescimento profissional é o sonho de muitas pessoas, mais infelizmente essa realidade parece estar ainda um pouco distante para muitas mulheres negras, visto que os negros ainda são minorias no mercado de trabalho e na ocupação de altos cargos. Nós mulheres negras carregamos todos os estigmas da raça com o gênero.Porém algo ainda é muito inquietante, ver as comemorações alusivas ao dia ¨internacional da mulher¨ sem ¨cor¨. Nem sempre os movimentos institucionalizados estão preparados para discutir características tão peculiares, porém muito quantitativa (a população negra em termos de percentual é maioria no país) nos dias de hoje, e que traz acirradas em seu bojo a discriminação racial e a discriminação contra a mulher. Ser mulher negra é ser duplamente discriminada e quando esquecidas, nem sei por quantas vezes somos”.

 

Dia 8 de Março: a luta por ser Negra III

A sociedade e o movimento de mulheres precisam entender que falar de mulher tão somente não atende as necessidades das mulheres negras, pois são tantas particularidades. É inconcebível que nos esqueçam, pois fomos as grandes precursoras da economia informal, da atual economia solidária, da fitoterapia nas infusões de ervas de outrora, das rezas das crianças, da alimentação alternativa, da beleza descendente de Cleópatra e de Dandara, do cabelo, da cor, da religião, do trabalho do crescimento e desenvolvimento dessa nação…Apesar dos baixos dados percentuais estamos inseridas nos mais altos degraus sociais, pois não somos mais (a) sujeitadas, mais sim sujeitos e protagonistas dessa nova posição da mulher na sociedade, que tem cor. (Sônia Oliveira* Mestranda em Ciências da Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, membro da Sociedade de Estudos Étnicos, Políticos, Sociais e Culturais OMOLAIYÈ – e-mail: sociedadeomolaiye@yahoo.com.br”.

 

É preciso investigar…

Um homem, de nome Barroso, todos os finais de semana enche uma topic com moradores do conjunto Santa Tereza e leva para o município de Santa Rosa de Lima. Lá ele consegue empréstimos de R$ 3 mil e recebe R$ 500,00 de cada uma pela “idéia”. O comentário é que o dinheiro vem de um programa do governo federal…

 

Jorge Alberto esclarece notas veiculadas

Devido às notas veiculadas durante esta semana na mídia impressa, local e nacional, o presidente do Diretório Estadual do PMDB (licenciado), Jorge Alberto, esclarece que: 1º) Em momento algum autorizei, por escrito ou verbalmente, a quem quer que seja a inscrever-me em uma das chapas que concorrem à presidência nacional do PMDB na Convenção Nacional que ocorre neste domingo, dia 11 de março; 2º) Na condição de presidente estadual do PMDB, estatutariamente sou membro nato do diretório nacional do partido, independente de estar licenciado para exercer o cargo de secretário da Administração; 3º) Por minha delegação, dois companheiros do PMDB foram inscritos na chapa encabeçada pelo atual presidente nacional do PMDB, deputado federal Michel Temer: José de Azevedo Dias e Luiz Santana de Carvalho. Ambos autorizaram e assinaram formulário próprio de inscrição de candidatura; 4º) Portanto, qualquer informação envolvendo meu nome na chapa do ministro Nelson Jobim é pura desinformação ou trata-se de má-fé. Não tenho manifestado a nenhum jornalista, nos últimos dias, minhas posições políticas, atento que estou às demandas e necessidades da Secretaria de Estado da Administração, no propósito de corresponder às expectativas do governador Marcelo Déda.

 

 

Sócio da MSS será ouvido por procurador federal

Na próxima quarta-feira, 14, às 10 horas, o procurador regional da República em Sergipe Valdir Teles do Nascimento vai ouvir o sócio-gerente da empresa MSS Comércio e Representações de Serviços Ltda Unaldo de Sá Farias. O procurador apura denúncias de possíveis irregularidades na compra e distribuição de carne na merenda escolas da rede estadual de ensino em Sergipe. O Ministério Público Federal expediu uma série de ofícios e já começou a receber algumas documentações que podem auxiliar no procedimento administrativo aberto na Procuradoria da República. A secretária chefe do Tribunal de Contas da União em Sergipe, Maria Salete Fraga Silva Palma entrou em contato com o procurador Valdir Teles do Nascimento e solicitou cópias dos documentos que estão no procedimento no MPF/SE.

 

Déda busca recursos para turismo

Com o objetivo de desenvolver o turismo e incrementar a infra-estrutura no Estado, o governador de Sergipe, Marcelo Déda, obteve do ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, a garantia de restabelecer a parceria com o Governo Federal. “Foi uma boa audiência e a gente vê com grandes perspectivas a adesão de Sergipe ao Prodetur II e o acesso a outras fontes de financiamento para o turismo no Estado”, afirmou o governador logo após audiência com o ministro na última terça-feira, 6, em Brasília. De acordo com Marcelo Déda, o ministro determinou que sejam analisadas as possibilidades de antecipação da contrapartida da União prevista para o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), equivalente a U$ 12 milhões. “Discutimos, também, outras fontes de financiamento que nos possibilite deflagrar de imediato as obras da ponte da Caueira e a elaboração do projeto e a preparação da licitação da ponte ligando Estância e Indiaroba. Isto faria que nosso litoral sul fosse interligado, intensificando o turismo e atraindo aquele pessoal que já se dirige ao litoral norte baiano”.

 

 

Frase do Dia

“O que as mulheres fariam sem nós, os homens? Domesticariam outro animal” Novela Mulheres Apaixonadas de Manoel Carlos.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários