Fausto e a alma do bom jornalista

0

Do Blog Desilusões perdidas 09/10/2012 (http://desilusoesperdidas.blogspot.com.br/)

Fausto Matias, jornalista e blogueiro. Sua página, sobre cidadania, ética e um mundo menos injusto, traz informações exclusivas, denúncias, análises sérias. Um blog independente. Sem rabo preso com ninguém.

Cansados da imprensa tradicional deste País? Venham para o blog do Fausto, escreve aos leitores.

A audiência cresce lentamente. Embora tenha um público fiel, Fausto não é um blogueiro famosão. Adoraria alcançar mais gente, influenciar mais mentes.

E ganhar algum dinheiro com o blog.

Fausto tem contas a pagar. E tem uma ex-mulher para sustentar. E ex-mulher é sempre muito cara. E Fausto jamais acabará numa delegacia por causa de uma pensão, porque essa não é a conduta de um cidadão de bem.

No meio de um turbilhão financeiro, Fausto recebe um telefonema do senhor Mefistófeles Alcântara, dono de um portal. Ele elogia Fausto, sua credibilidade. Faz uma proposta: abrigar o blog em seu portal. Mais visibilidade e, principalmente, um salário.

– O meu diferencial é ser independente, senhor Mefistófeles.

– Mas quem disse que você perderá sua independência? Será tudo como antes. Teremos anunciantes em sua página, mas só anunciantes do bem, que não farão interferência no seu trabalho. E você ganhará dinheiro. Não há mal em ganhar dinheiro.

Fausto, lembrando-se da pensão da ex-mulher, aceita a proposta.

A audiência cresce cinco vezes, 20 vezes, 50 vezes. O pensamento de Fausto ganha relevância. Ele recebe dois prêmios e, o melhor, não perde sua liberdade. Troca o carro velho por um zero, menos poluente. Um carro do bem. Financia uma casinha.

Fausto é muito grato ao novo patrão.

Mas o senhor Mefistófeles só parece bonzinho. É danado e tinhoso. Começa, então, a cobrar a conta. Exige que Fausto publique uma notícia favorável a um amigo, acusado de promover trabalho escravo em empresas de seu grupo, no Pará.
– Me desculpe, senhor Mefistófeles, mas esse sujeito é picareta. Como falar bem dele?

– Mas é esse picareta que paga suas contas. Ou você acreditou nessa história de só anunciantes do bem? Velho e ainda ingênuo?

– E a minha liberdade?

– Não tá satisfeito com o salário e a fama? A vida é feita de trocas, meu caro.

Fausto se recusa a escrever a matéria positiva. Perde o emprego, perde o status, perde até o direito sobre o nome do blog que criou. Perde seu carro do bem.

Mas Fausto não perde o principal: a sua alma.

Tratamento Sírio Libanês
Como o blog noticiou ontem, 09, o governador Marcelo Déda retornou a Aracaju, mas não deve assumir o governo. Ele vem recebendo manifestações de apoio de todos os segmentos da sociedade. Um detalhe por conta da hipocrisia de alguns que criticaram a ida de para o hospital Sírio Libanês em São Paulo: Todo o tratamento é custeado pelo próprio governador, através do plano de saúde e com recursos dele e da família. Assim como foi também na outra vez que ele se submeteu a uma cirurgia.

Governo não tem despesas
O governo estadual não tem despesa com o tratamento médico e hospitalar, mas Infelizmente, tem gente que não respeita nem mesmo a doença de um político e aproveita para fazer criticas hipócritas. Esquece que todo ser humano está sujeito a enfrentar problemas de saúde. Neste momento o que se pede é uma corrente de oração para a recuperação mais rápida possível do cidadão Marcelo Déda Chagas.

2012: Um ano de grandes realizações
Se o ano de 2012 terminasse agora o titular deste espaço só tem o que agradecer. Um ano de grandes realizações, não só no campo profissional, mas também no campo pessoal. Nos últimos meses teve a oportunidade de conhecer pessoas verdadeiras, leais e comprometidas com projetos coletivos e não individuais.

Caráter de um homem
Um ano que se pudesse retornar o titular deste espaço faria tudo que fez com mais força e determinação.  Como bem disse Freud, o caráter de um homem é formado pelas pessoas que escolheu para conviver. E ao escolher estas pessoas você tem identidade e não fica em cima do muro.

Esclarecimento aos leitores I
O blog agradece aos leitores os comentários e e-mails enviados sobre o assunto abordando ontem, 09, referente a imparcialidade de um determinado jornalista que semanalmente critica todos os colegas mas não olha para o próprio rabo. Enquanto o titular deste espaço nunca teve seu nome envolvido em escândalos, o jornalista “imparcial” já foi notícia na imprensa com cirurgia realizada pelo Ipes sem ser servidor público, ou seja, segurado, com certidão federal adulterada da empresa em nome dele (processo ainda tramita no TJSE) e por último com a esposa recebendo sem trabalhar num gabinete em Brasília.

Esclarecimento aos leitores II
Muitos leitores comprovaram a veracidade da informação acessando site onde consta a relação de todos os servidores do poder no link transparência. Toda vez que for provocado o blog não ficará inerte, principalmente quando o provocador tem um rabo que deixa um rastro de inverdades e tramoias. Só para relembrar: O pecado da omissão não irá para o crematório com o titular deste blog.

Rivanda e a volta que o mundo dá
Ao ser eleita vereadora de Aracaju no ano 2000, Rivanda Farias passou apenas um ano no mandato e foi cassada por compra de votos. Mesmo tendo conquistado o mandato apoiando a candidatura de Almeida, Rivanda não teve o apoio dele, que ajudou ao suplente Vovô Monteiro conquistar o mandato na Justiça. Agora, 12 anos depois, por ironia do destino, Armando tem problemas com a Justiça em São Cristovão e resolve colocar a esposa, Rivanda em seu lugar. Ela é prefeita eleita enquanto Almeida Lima amarga uma renúncia e o ostracismo político. Veja, caro leitor a volta que o mundo dá.

Aracaju: Max Prejuízo agradece eleição
O vereador eleito Max Prejuízo (PSB) concedeu entrevista ontem a rede Ilha onde agradeceu a Deus e a todos amigos e eleitores pelos mais de quatro mil votos em Aracaju. Ele fez um agradecimento especial ao amigo Mauricio Pimentel e a todas lideranças esportivas de Aracaju que foram fundamentais para sua eleição. E fez questão de agradecer também aos seus lideres, o senador Valadares e o deputado federal Valadares Filho. Max não esqueceu também da família e da lembrança do avô Gervásio, o Careca.

Uma responsabilidade com um legado histórico
Como já escreveu anteriormente o titular deste espaço teve a oportunidade de conhecer grandes lideres do passado de Sergipe. Entre eles, o Careca, avô de Max, que fez parte de um seleto grupo de pessoas que lutaram pela democracia no Brasil e foram presos e torturados no período da ditadura militar. Max leva para a Câmara não só os anseios da comunidade do Augusto Franco, dos desportistas, mas também uma grande responsabilidade com o legado histórico deixado por uma geração de líderes.

Governador em exercício recebe João Alves
Ao receber ontem, a visita do prefeito eleito de Aracaju, João Alves Filho, o governador em exercício Jackson Barreto destacou o compromisso maior com os destinos de Aracaju. “As nossas tratativas abordaram, sobretudo, o compromisso que temos com a população da nossa capital. Embora eu esteja no exercício do governo, já que o mandato é do governador Marcelo Déda, tenho certeza de que ele comunga com os mesmos objetivos e propósitos da manutenção de uma relação respeitosa e republicana com o futuro prefeito, sempre buscando discutir de forma interativa os projetos em favor da nossa capital”, explicitou Jackson Barreto, após a reunião.

Ação Colaborativa
Já o prefeito eleito, João Alves Filho, enfatizou que o seu objetivo é demonstrar claramente a sua posição em que as discordâncias de ordem política não venham a interferir no processo administrativo da capital. “Fiquei feliz em encontrar o governador em exercício Jackson Barreto e avançarmos nesse entendimento, da mesma forma que tenho certeza que também ficarei quando encontrar com o governador Marcelo Déda. Todos estamos orando por isso”, disse João Alves, ao informar que, assim que o governador Marcelo Déda retomar suas funções, também buscará agendar um encontro.

Presidente da AL parabeniza João Alves e parceiros pelas vitórias
A presidente da Assembleia Legislativa, Angélica Guimarães (PSC), parabenizou na manhã de ontem, 09, o prefeito eleito João Alves Filho pelo brilhante resultado da eleição na capital. “Desejo a João Alves uma profícua gestão em Aracaju e que ele possa desenvolver seu plano de governo com êxito. Estamos prontos para ajudá-lo no que for possível”, ressaltou.

Contexto geral vitorioso
A parlamentar ainda observou que no contexto geral o grupo político o qual faz parte foi vitorioso.  “No meu município não logrei existo e isso faz parte do jogo democrático, mas graças a Deus agradeço aos quase três mil eleitores que votaram no meu irmão em Japoatã. Vencemos as eleições no Baixo São Francisco, o 20 venceu na maioria deles, a exemplo de Pacatuba, Ilha das Flores, Neópolis, Santana do São Francisco, Telha e Monte Alegre”, comemorou a deputada, acrescentando que dois vereadores que tiveram seu apoio também foram eleitos, Anderson de Tuca em Aracaju e Paulo da Piabeta em Nossa Senhora do Socorro.

Quadrilha de Carlos Drummond I
A quadrilha original:
João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história. Carlos Drummond de Andrade

Quadrilha de Carlos Drummond II
A quadrilha modificada:
Marcos Aurélio, que idolatrava Maria Mendonça e depois passou a
idolatrar Luciano Bispo.  Nilson Lima que idolatrava Déda do PT, e
depois passou idolatrar Marcos Andrade que idolatrava Almeida
Lima do PPS que só idolatrava ele mesmo. 
Marcos Aurélio acabou em Malhador. Maria Mendonça na
Assembleia. Luciano Bispo de pijama. Marcos Andrade correu
da candidatura a prefeito de TB. Almeida Lima ficou para titio
na política. E Nilson Lima casou-se politicamente com João
Alves que não tinha entrado na história e de presente
ganhou uma secretaria municipal.  Obra de ficção, qualquer semelhança
nos nomes é mera coincidência.

Edvan responde a Jackson Barreto
Durante entrevista a rede Ilha o presidente estadual do PTB, Edvan Amorim rebateu as acusações do governador em exercício, Jackson Barreto de que ele, o senador Eduardo Amorim e o deputado capitão Samuel estavam patrocinando uma milícia armada no interior, que atuou durante a campanha eleitoral. Edvan lembrou que Jackson saiu da prefeitura de Aracaju por corrupção e foi eletrocutado no governo Albano pelo cheque da então Energipe.

Óleo de peroba e CPI da comunicação
Edvan disse que Jackson precisa usar óleo de peroba e chegou a comparar o comportamento dele com o de Marcelo Déda. Para Edvan, mesmo não concordando com Déda, o governador tem postura e Jackson precisa ter “simancol”. Ele anunciou que vai propor aos deputados do seu grupo na AL que instale uma CPI para investigar os gastos do governo com comunicação.

Mensalão da comunicação também
Este espaço deste 2006 que defende uma investigação nos contratos na área de comunicação. No último governo João Alves, até 2006, os contratos eram altos e feitos de forma desproporcional a audiência das rádios e emissoras de televisão. Será bom para Sergipe. Quem não tem rabo preso agradece.

Eduardo responde I
Diante das ofensas que vem recebendo por parte do governador em exercício, Jackson Barreto (PMDB), o senador Eduardo Amorim (PSC) segue mantendo o seu estilo e não devolveu as injúrias com nenhum tipo de baixaria. "Os homens públicos devem dar o exemplo e não gastar suas energias com coisas negativas. Por isso, garanto que sigo orando para que, ao invés de tanta maldade, esse senhor se digne a gastar seu tempo e energia para resolver os problemas daqueles que precisam do amparo do poder público. Rezo para que ele se dedique a resolver os problemas da segurança, da educação e da saúde, garantindo a construção do Hospital do Câncer, por exemplo. Nosso agrupamento age as claras e em busca do bem comum. Por isso não aceito essas provocações dele, pois não acho justo com o povo que se  gaste tempo com coisas que não são para o bem", resumiu Eduardo Amorim em entrevista para a TV Sergipe nesta terça-feira, 9.

Eduardo responde II
Quanto à quantidade de prefeitos eleitos pelo agrupamento dos irmãos Amorim, Eduardo foi firme e disse que o governador em exercício mente ou erra nas contas. "O que ele talvez não saiba, ou finja não saber, é que apoiamos também candidaturas que não faziam parte de nossa base partidária, caso de Porto da Folha, com meu amigo Albino, e mesmo de Arauá, com dona Ana. Mas garanto que, ao todo, contribuímos para a eleição de cerca de 44 prefeitos. E vale ressaltar que estamos dando todo apoio também para aqueles candidatos que, mesmo não logrando êxito nessa eleição, foram nossos apoiadores em outros momentos, como em 2010. Essa é a forma de agir do nosso grupo", frisou o senador.

Esclarecimentos – Helder Teixeira I
O comentarista de política da TV Sergipe, Helder Teixeira esclareceu – através de e-mail – uma nota publicada ontem neste espaço. O e-mail na integra: Em relação ao seu comentário sobre minha fala na TV Sergipe sobre Iran Barbosa esclareço que a “surpresa” não seu deu em relação à eleição do vereador em tela. Tratei o retorno deste parlamentar enquanto “surpresa agradável” no sentido deste representante eleito não ter colocado o cargo de vereador como uma instância menor como outros já o fizeram, dado que já foi Deputado Federal. Somente isto.

Esclarecimentos – Helder Teixeira II
Creio acompanhar com certa credibilidade, eficiência e isenção a cena política de Sergipe, em especial da capital e, desde o início da campanha, por estar impedido de me expressar devido à Legislação Eleitoral, já atinava para o retorno de Iran Barboza à Câmara. Deste modo, minhas palavras foram descontextualizadas de meu comentário que, EM MOMENTO ALGUM, colocou como surpresa o retorno de Iran Barbosa à Câmara do ponto de vista eleitoral, mas, sobremodo, sob o prisma da prática e cultura política de inserção de representante da sociedade civil fora dos padrões tradicionais da política em que o poder econômico se sobrepõe às demais formas de representação espontânea da sociedade.

TSE divulga lista dos candidatos impugnados com recursos
O TSE divulgou ontem a lista dos candidatos impugnados com recursos que na relação dos eleitos apareceram com zero voto. De Sergipe alguns casos interessantes.

Em Japaratuba e Aquidabã quadro pode ser alterado
Em Japaratuba o padre Gerard obteve 5.185 votos, ou seja 162 a mais do que a atual prefeita Lara Moura (5.023). Se ganhar no TSE assume o cargo. Em Aquidabã  o candidato Carlinhos Oliveira, também impugnado esperando julgamento de recurso obteve 6.220 votos, contra 5.252 do ex-prefeito Eurico.

Em Pacatuba e Porto da Folha não mudará nada
Já em Pacatuba e Porto da Folha,dois candidatos impugnados não tiveram mais votos dos  adversários. Diva de Santana em Pacatuba, que foi impugnada com recurso, obteve 2.731 votos e o prefeito eleito, Alexandre Martins, 5.245. Em Porto da Folha o candidato impugnado com recurso, Dr. Araujo obteve 5.823 votos, mas o adversário, Dr. Albino obteve 9.772 votos.

Justiça Eleitoral e os candidatos com zero voto
O blog foi informado que a Procuradoria Regional Eleitoral chamará os candidatos que tiveram zero voto nas últimas eleições. A PRE vai pedir esclarecimentos. Tem candidato que é servidor público e aproveita de dois em dois anos para registrar seus nomes apenas para ganhar uma férias de três meses. Os candidatos zero voto podem ter sérios problemas.

Itabaiana: Prefeito eleito já busca parcerias
Eleito prefeito de Itabaiana no último domingo, o vereador Valmir dos Santos Costa, o “Valmir de Francisquinho (PR)”, disse que é preciso desarmar o palanque e que todos devem trabalhar pelo bem do município. Ele também afirmou que não irá permitir agressões nem ofensas contra lideranças do agrupamento adversário, liderado pelo prefeito Luciano Bispo (PMDB), derrotado nas eleições.

Não permitirá agressões
“Não vamos permitir que ninguém vá agredir Luciano, vereador, cabo eleitoral ou empresário.  Essa mentalidade é coisa antiga, não existe mais. Isso já passou. Vivemos uma era moderna. A sociedade pensa na renovação, na esperança para todos. A gente tem uma passagem rápida aqui na terra e não se pode deixar sequelas. Essa sempre foi nossa forma de agir e será assim também na política”, afirmou, durante entrevista ao programa Espaço Aberto, na rádio Capital do Agreste, na manhã de hoje (9), ao radialista Eduardo Abril.

Diálogo aberto
Em relação à parceria com o Governo do Estado, o prefeito eleito disse que pretende ter um diálogo aberto e próspero para o município. “Vamos solicitar uma audiência com o governador Marcelo Déda para tratar de questões importantes para Itabaiana. Mas desde já faço aqui um apelo para que ele continue mandando as obras para a nossa cidade, a exemplo do asfalto”, ressaltou.

Pato Rouco
Em Itabaiana, o prefeito eleito Valmir de Francisquinho soube usar bem o apelido “Pato Rouco” colocado pelo próprio adversário, Luciano Bispo. Tinha uma música contando a história do pato que não se rendia, mesmo cortando suas asas e no comércio os bonecos de patos acabaram. As crianças e jovens nas ruas andavam com o pato embaixo do braço apertando e fazendo o tradicional barulho.

Clube do Bolinha
Nenhuma das quatro vereadoras da atual legislatura – Rosângela, Carla, Miriam e Simone – conseguiu ser reeleita. A eleição de duas mulheres, no último domingo, impediu, em boa hora, que a CMA fosse transformada em um clube do Bolinha. Mas houve um corte de 50 por cento na bancada feminina. Saíram 4 e entraram somente duas, Daniela Fortes e Lucimara Passos.

PSD
O partido fundado por Kassab, definido pelo próprio como sem qualquer filosofia ou ideologia, elegeu muitos prefeitos em todo o país. Em Sergipe, não foi diferente. Foram 12 municípios conquistados, aparecendo em primeiro lugar. Agora o ex-governador e senador Albano Franco já pode se filiar. Para concorrer, quem sabe, ao Senado Federal, daqui a dois anos. Jorge Araújo, eficiente articulador e organizador, tem conduzido o PSD sergipano de forma bastante produtiva.

PT na liderança
O balanço geral das eleições municipais realizadas no último domingo mostra que o Partido dos Trabalhadores ocupa o primeiro lugar, em nível nacional, na preferência dos eleitores. Observe-se que este levantamento é oficial, contudo leva em conta, unicamente, a quantidade de votos dados às legendas partidárias. O PT obteve 17 milhões e 200 mil votos, o PMDB – 16 milhões e 700 mil e o PSDB – 13 milhões e 900 mil sufrágios.

Aécio Neves e Eduardo Campos
Esta aliança funcionou muito bem no pleito municipal. E, pelas previsões, é bastante provável que volte a atuar, firme, em 2014. O eixo BH/Recife poderá funcionar, novamente, embora por enquanto o governador pernambucano afirme, reiteradamente, que, daqui a dois anos, apoiará a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

O adesismo de volta
á começam a pipocar boatos sobre mudanças de lado. Felizmente, ainda não confirmados. Essa situação sempre ocorre logo após a realização de um pleito, seja em que nível for.

Fernandinho Franco pretende construir casas populares
O prefeito eleito em Muribeca, Fernandinho Franco (PDT), quer acabar com a condição desfavorável que vivem cerca de 100 famílias no povoado Várzea da Onça, na área rural do município. A substituição das casas de taipa por casas populares é um dos seus principais  desafios. "Essas famílias moram em casas de taipa, numa situação degradante", disse, ao lamentar que em pleno século XXI, ainda existam pessoas morando em residências que se sustentam em estruturas de barro e ripas, sem qualquer conforto e segurança.

Narrador esportivo: Osmar Santos I
O conhecido narrador esportivo Osmar Santos, que se destacou, com um estilo inconfundível de transmitir jogos de futebol, tornou-se um verdadeiro mito da história da comunicação do Brasil. O excelente profissional representou um divisor de águas no rádio esportivo brasileiro, tornando as transmissões mais alegres e criando várias expressões que caíram no gosto popular. Foi, de igual forma, impressionante e até mesmo emocionante, sua atuação como locutor oficial da campanha pelas “DIRETAS JÁ”, animando os comícios que reuniam milhares de pessoas nas diversas cidades do país.

Narrador esportivo: Osmar Santos II
Sobre essa participação, declarou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: “Osmar foi o verdadeiro arauto da democracia no Brasil”. Outro ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou: “Um companheiro na luta pela redemocratização do Brasil.” Já para Washington Olivetto, “a história do rádio deve ser contada em dois capítulos: antes e depois de Osmar.” Olivetto foi eleito o profissional mais importante da propaganda do século XX, pela Associação Ibero-Americana de Publicidade.

Narrador esportivo: Osmar Santos III
Osmar Santos foi vítima de um trágico acidente automobilístico ocorrido no dia 22.12.1994, na rodovia denominada Transbrasilândia, a BR-153, que mudou completamente sua vida. Nesse acidente, morre o ídolo. Ressuscita o homem. Nasce a lenda. Até hoje, 18 anos depois, as expressões que Osmar cunhou são repetidas pelos atuais narradores esportivos de todo o Brasil. E o seu trabalho prossegue sendo alvo da admiração dos desportistas brasileiros. Sua atuação nas “DIRETAS JÁ” injetou muito otimismo e uma fé inabalável no futuro do Brasil. Um exemplo a ser seguido.

Debate sobre gratuidade no transporte coletivo hoje,10
Nessa quarta-feira, 10, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju – Setransp – realiza um importante debate sobre a gratuidade no transporte coletivo e a tarifa cidadã. Os expositores são Marcos Bicalho, diretor superintendente da Associação Nacional das Empresas de Transporte Urbano – NTU -, e Nazareno Stanislau Affonso, arquiteto urbanista, mestre em Estruturas Ambientais Urbanas e coordenador do Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos – MDT -, estão confirmados.

Discussão
O debate, que tem como público-alvo a imprensa local, vai trazer à capital sergipana uma discussão nacional sobre o transporte público, um serviço essencial, que deve ser encarado como um direito para todos, visando à inclusão social, à melhoria da qualidade de vida e ao desenvolvimento sustentável com geração de emprego e renda. Serão discutidos também os efeitos da gratuidade no transporte público sem a devida definição das fontes de custeio.

Encontro em Brasília I
Importantes lideranças do funcionalismo do Banco do Brasil estiveram reunidas, em seminário especial, realizado em Brasília. Temas como a Resolução CGPC 26 e o BET – Benefício Especial Temporário – foram debatidos no importante encontro. Gilberto Santiago, da AAFBB, José Ricardo Sasseron, da CONTRAF/CUT e Fernando Amaral, da ANABB participaram do painel que foi desenvolvido durante o evento. No momento, um outro assunto centraliza as atenções dos funcionários do BB, quer da ativa, quer aposentados. T

Encontro em Brasília II
rata-se da RETIRADA DO PATROCINADOR dos fundos de pensão, de acordo com projeto do governo que visa a ampliar e rever, ao mesmo tempo, a regulamentação da previdência complementar. O relator do referido projeto oriundo do governo federal é o deputado sergipano Rogério Carvalho, do Partido dos Trabalhadores, que deverá, nos próximos dias, dialogar com uma comissão formada pelas entidades AAFBB, AFABB, ANABB e também pelo Sindicato dos Bancários de Sergipe. Este encontro deverá ser confirmado nos próximos dias, segundo informações prestadas pelo próprio deputado Rogério Carvalho.

Semana do Aposentado
Como acontece anualmente, no mês de novembro, será realizada, mais uma vez, a SEMANA DO APOSENTADO do BB. Os últimos detalhes estão sendo ultimados. A Semana, também dedicada aos pensionistas do Banco do Brasil, ocorrerá de 6 a 10 de novembro.

Léo & Thiago convidam Edson & Vinícius
"Vou te levar prá Jurerê"…Dia 20 de outubro a partir das 21h a maior Festa Sertaneja Country Universitária de Sergipe com a dupla revelação do gênero EDSON & VINÍCIUS e o sucesso nacional "JURERÊ" no Clube da Caixa Econômica, convidados da dupla de maior sucesso do gênero em  Sergipe, LÉO & THIAGO, um oferecimento Postos Presidente:  www.edsonevinicius.com.br Promoção da Vitrine Brasil Show Contatos: (79) 9977-3304/(79) 9988-9111/(79) 3243-3279.

Almoço com Negócios debaterá meio ambiente
No próximo dia 19, teremos mais uma edição do Almoço com Negócios deste ano. O convidado do encontro mensal com os empresários será o Secretário Estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Genival Nunes Silva, que vai falar sobre 'O impacto do crescimento das cidades no meio ambiente'. Este será o penúltimo Almoço com Negócios do ano, e acontece no Mercure Hotel Aracaju, a partir das 12h. Participe!

PELO TWITTER

www.twitter.com/Jurandi_Moura  Superar o fácil não tem mérito, é obrigação. Vencer o difícil é glorificante. Ultrapassar o impossível é esplendoroso. Bom dia!

www.twitter.com/marciorocha1  Bom dia! Lembre-mo-nos que a cada linha de chegada cruzada, uma nova linha de partida é rompida.

www.twitter.com/MarceloDeda  Já estou em Aracaju vendo da minha varanda o encontro seminal entre o Rio Sergipe e o Atlântico, no abraço que dá origem a todos os oceanos.

www.twitter.com/sergioalves1 Não vejo a derrota como uma coisa ruim. Ela serve para refletirmos sobre as nossas ações e traçarmos novas metas com um novo Modus Operandi!

www.twitter.com/clovis_silveira  "Se você está feliz ou não, a lei da vida é seguir em frente com a cabeça erguida!”

www.twitter.com/Narcizo_Machado  Campanha de 2014 já começou, dos programas matinais 90% bate no governo e mantém complacência com os adversários! Mídia imparcial? Nunca vi!

www.twitter.com/edivarjunior  "Confio em poucos, mas sei que confio nas pessoas certas."

DO LEITOR

O ódio como construtor
Do leitor Denison Castor (denisoncastor@hotmail.com): “Analisando o resultado do pleito eleitoral nos deparamos com uma realidade um tanto quanto indigesta, isso porque desde criança aprendemos que "só o amor é capaz de construir". O que não poderíamos jamais imaginar era uma possível construção advinda do ódio, pois soa até estranho dizer: "Só o ódio constrói".Mas o resultado das eleições mostrou exatamente que a inconcebível construção arraigada a ódio é sim possível, e como é possível! Chego a essa conclusão, pois é de fácil percepção o desinteresse dos eleitores nas perspectivas, nas esperanças, no futuro e etc. Hoje quem dá à tona ao processo eleitoral é simplesmente a vingança, ou seja, vota-se em certo candidato com o nítido intuito de vingar-se de outro político, tudo em nome de um artifício ardil do próprio sentimento humano. Assim, numa eleição onde o vencedor foi "o alcorão" utilizado para disseminar o ódio, não se pode proclamar vencedor quem obteve mais voto, o que se pode é proclamar odiado quem legitimou tal disseminação. É realmente difícil acreditar que o amor cedeu espaço em grande escala ao ódio e este se sobrepôs àquele. Mas isso não é tudo, pois acredito ainda que o mais difícil, quiça impossível, é acreditar no tal poder de construção do ódio. É claro que quem venceu, venceu, mas não se pode negar que em eleição desse tipo só existe um candidato, que nada mais é aquele em que se pode utilizar como instrumento de vingança e ódio para com a "bola da vez" da dita. Pois é amigos, mas enquanto há vida, há esperança. Ainda meio que retrô, prefiro ser do tipo que acredita que o bem sempre vence no final. Assim não me resta mais discurso, só resta aguardar que o amor possa se restabelecer e que vença o ódio no final, tudo igualzinho a um filmezinho americano. Enfim! o mais triste é saber que o voto deixou de ser instrumento da democracia e passou a ser meio utilizável para dar azo a sentimentos impuros. Agora só nos resta aguardar, pois até a esperança já morreu. Quando o voto foi exercido ele não exigiu esperança, ele só exigiu ódio e vingança, mas como "tudo muda o tempo todo, no mundo", essa será uma mudança oportuna e que, com certeza, faz eco até nos ouvidos dos desavisados disseminadores de tal aberração”.

Eleição da Mesa Diretora X Escolha do novo conselheiro do TCE
Do leitor C. Melo: “Quando houve o rompimento do governo com os Amorins, os aliados dos irmãos Amorins disseram que não foi traição, que já tinha dado a palavra e nem com o pedido do governador seria possível voltar atrás, afinal já tinha dado a palavra a D,.Angélica. (não foi isso que muitos disseram?).Veja como esse discurso cai por terra. Hoje estamos vendo a situação da escolha do conselheiro para o TCE e os aliados dos irmãos Amorins dizem que a situação política mudou.. ORA BOLAS!!! eles não apenas deram a palavra a Belivaldo como assinaram uma lista em favor de Belivaldo. Então não puderam seguir a orientação do governador porque tinham dado a palavra a Angélica e porque agora a palavra e, o pior, a assinatura pode ser mudada. Será que alguém duvida que houve traição?”

Situação de terror no município de Telha
Do leitor  Francisco Dias Neto  (dias417@gmail.com): “É extremamente preocupante a situação de terror que vive o município de telha a 120 km de Aracaju. O grupo político que vencerá o pleito do último domingo, vem implantando o pânico e o medo entre a população que hoje vive amedrontada e temerosa do que pode vir a acontecer daqui por diante. Portas derrubadas a pontapés, bombas durante a madrugada, ameaças a idosos e deficientes, vidros quebrados e telefonemas anônimos.É necessário que o poder público, autoridades e a policia tomem uma providência imediata. O povo de Telha tem uma história de luta e respeito pela democracia, sempre respeitamos e valorizamos a decisão vindo das urnas e jamais vamos parar de acreditar na força e na coragem de nosso povo. Vamos a todos os meios e a todas as pessoas que compactuam desse nosso ideal de paz e respeito a todos, e não deixaremos que o ódio e opressão destrua o sonho de ver nossa cidade liberta e feliz. Saibam que cada atentado a nosso povo terá uma resposta firme e forte e não deixaremos ficar impune”

Quem ama o que faz não desisti jamais!
De Karina Drummond (drummondkarina@gmail.com) “Agradeço os 504 votos de amigos que recebi,esses confiaram nas minhas propostas.Continuarei sendo a Karina Drummond de sempre,que luta pelas causas sociais, porém agora com mas experiência,afinal fiz uma pós em política nesses três meses de campanha.A vida é assim um dia ganhamos e outro perdemos,mas não me sinto perdedora,afinal foi campanha pé no chão,limpa e sem dinheiro.Agora é novo momento.Hora de reorganizar agenda e voltar ativa,espero sempre contar com apoio de vocês meus AMIGOS.Abraço da amiga Karina Drummond”.

Eleições em Riachão: Davi vence Golias.
Do leitor Tadeu Rodrigues Castor (tadeurcastor@yahoo.com.br): “Encaminho este email como uma forma de contribuir com informações para um possível comentário do senhor no blog. Riachão do Dantas viveu nesse domingo a passagem bíblica de Davi e Golias nessas eleições.  De um lado, o candidato à releição, Ivan Macêdo(Davi), PSD, enfrentava o candidato Ruy Vieira Filho apoiado por três das maiores forças econômica do Estado:  Família Constâncio Vieira, a dos Meneses – cujo patriarca é o senhor Lauro da Bomfim – e os Amorins(Golias, portanto). Mas para se ter conhecimento desse episódio, deve-se fazer uma reflexão de toda a campanha em Riachão, principalmente em sua reta final. O candidato Ruy, representado pela sua coordenadoria de campanha, depois de ter visto pesquisas circularem no município dando vitória ao candidato Ivan Macêdo,  contratou a empresa CEPECEM a qual no dia imediato à divulgação no Jornal da cidade da pesquisa feita pelo instituto UNICA que dava como certa a vitória do candidato à reeleição, divulgou uma pesquisa rasteira e sem credibilidade no mesmo jornal, dessa vez dando vitória ao candidato Ruy Vieira sobre Ivan.  Fato que também afundou a credibilidade do Jornal da cidade. Ainda referindo-se a esse episódio, a coordenação de campanha comprou milhares de exemplares e espalhou por todo o município. Foi alardeado por vários jornalistas sensacionalistas, os quais também acrescentavam que "Riachão viva o seu pior momento em administração", mesmo sem terem vindo a Riachão e, portanto, nada sabiam da realidade do município.Mas o fato é que nessa última semana, essas forças econômicas se debruçaram sobre Riachão e afirmavam aos quatro quantos que se dependesse de dinheiro para ganhar a eleição, essa já estaria consolidada.  trouxeram vários homens armados – policiais em sua grande maioria – e invadiram os povoados e praticaram um velho problema que infelizmente a justiça nada tem feito para saná-lo, a compra de votos.  O fato é que as urnas disseram "não" ao poderio econômico que se instalara em Riachão e confirmou a vitória de Ivan Macedo com 54,05%, contra os maiores grupos econômicos de Sergipe representado por Ruy Vieira que obteve apenas 45,95%.  Ruy Vieira Filho, Aliás,  é filho de Ruy Vieira que é o principal representante da coca-cola em Sergipe.  Por isso é que ecoaram aqui em Riachão vários discursos – do prefeito reeleito, inclusive – que diziam que "o domingo ficará marcado como o dia em que a tubaína venceu a coca-cola.  Que Davi venceu Golias".

Ainda é preciso evoluir
Do leitor Messias Gonçalves (mameangon@bol.com.br): “Não valeu tanto esforço da sociedade quanto a implantação da Lei da Ficha Limpa. Pelo menos em algumas cidades do País, houve candidatos considerados como Ficha suja, que deitaram e rolaram. É que as leis eleitorais vigentes, ainda permitem brechas jurídicas, em favor infelizmente dos fichas sujas em detrimento aos que nada devem a justiça e a própria sociedade.
Ninguém tem dúvida de que é muito bom conviver num País democrático. Somente os povos livre de exercerem  a liberdade no seu dia-a-dia, sabe o que representa esta dádiva, alcançado pelos brasileiros em detrimento de mortes, torturas entre outras barbáries. Sendo assim, não deveríamos admitir que os nossos representantes no congresso nacional (câmara e senado), legislem em causa própria da classe política.
Na lei eleitoral aprovada e 2007, o candidato que tem a sua candidatura impugnada, ao recorrer numa instância superior, chamada de colegiada, esse mesmo candidato passa a ter o direito de continuar com a sua campanha nas ruas. Gerando dúvidas nas cabeças dos eleitores.
Como essa lei é ordinária, sobrepõe sobre a nova lei, conhecida de Ficha Limpa, que vem a ser complementar. O que espera a sociedade nesta situação, é que até o candidato tenha o direito sagrado dos recursos. Só que quando o processo já tenha sido julgado em segunda instância, o candidato mesmo recorrendo, estaria obrigado a aguardar o resultado final. Somente após o resultado final, ai sim, sendo favorável retomaria a sua campanha normalmente.
Se isso já estivesse valendo, não teríamos presenciado o que ocorreu na cidade de São Cristóvão. Um candidato ficha suja, esperou a hora chegar próximo das dezenove horas para renunciar e colocar uma pessoa no seu lugar. Inclusive, no domingo, dia da eleição, lá estava em toda cidade todo o seu material de campanha. Fato este que os entendidos politicamente, atribuem à votação da candidata substituta. 
Ou seja, os eleitores votaram no candidato que veio a renunciar. Como podemos mudar? A mudança só será feita quando nós eleitores exigir dos nossos representantes (deputados federais e senadores), alterem a lei eleitoral ordinária, criada em 2007. Portanto, não culpem a justiça, como muitas das vezes fazemos. Ela apenas cumpre o que os nossos legisladores produziram.
Portanto as mudanças devem partir de nós mesmos. Os nossos representantes são os nossos próprios retratos. É por isso que o TSE pede para o cidadão exercer o seu mais sagrado dever com o nosso País. O voto é a sua maior arma. Se você erra naqueles preciosos quinze segundos na cabine de votação, as consequências perdurarão pelos próximos quatro anos ou mais”.

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frases do Dia
“Grandes almas sempre encontraram forte oposição de mentes medíocres”.
Albert Einstein.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários