Fernandinho em Aracaju

0

O cantor Fernandinho e Banda se apresentam em Aracaju no próximo dia 02 de Novembro às 17h no Mercado em Aracaju.

O evento será em comemoração a vitória do Pastor Heleno (PRB), o qual disputou uma vaga na

Fernandinho
Câmara Federal por Sergipe e com mais de 60 mil votos no último dia 03 de outubro venceu.

Com muito louvor e gratidão a Deus e aos seus eleitores, Heleno Silva traz a Aracaju um sergipano que estourou em todo o Brasil. Fernandinho é considerado um dos maiores cantores da música gospel no país. O CD mais recente do cantor foi “Uma nova história”, ganhou uma nova edição. O trabalho, que foi gravado ao vivo na segunda igreja Batista de Campos-RJ, ganha no mês de julho deste ano uma edição especial em comemoração a marca de 250.000 mil cópias vendidas em menos de um ano.

Com músicas abençoadoras, o CD conta com sucessos como: “Grandes coisas”, “Teu sangue”, “Pai de multidões”, além da música tema “Uma nova história”.

O cantor sempre espera que a mensagem principal desse CD chegue aos corações contritos e quebrantados de todos que desejam ter um encontro com Jesus. “ Vamos continuar espalhando por todo canto do Brasil uma nova história, não só para o nosso país, mas também para todo o mundo” concluiu Fernandinho.

Então, não fique fora dessa. Monte sua caravana e venha louvar a Deus.

Conheça mais um pouco sobre Fernandinho

Fernando Jerônimo dos Santos Júnior, o Fernandinho, se converteu à Cristo na adolescência. Vivia com a família em Aracaju (SE). Partiram para São Mateus (ES) por uma transferência da Petrobrás. Ali passou pela experiência de entregar a sua vida a Jesus. Vindo pra Campos dos Goytacazes (RJ) com todos da família já convertidos, o pai o levava às congregações para ouvir a Palavra e ele o acompanhava com o violão.

Mais tarde, com menos de 15 anos, fez parte de um grupo vocal muito bem estruturado. Nele recebeu noções musicais e aprendeu muitas técnicas. Depois, partiu para um grupo onde cantava e tocava bateria. “Passava horas na igreja me aperfeiçoando”.

Em 1998, foi com a esposa e um irmão ao Louvor Profético, com interesse em conhecer Abraão Laboriel, entre outros que estavam na ocasião. Fernandinho conta em seu site que louvor e adoração não era um estilo favorito porque não os tinha como estilo de vida. “Eu era músico, mas não sabia o que era ser um adorador. Nesse encontro Deus começou a me ensinar que a razão do meu viver era adorá-Lo.” Diz ainda que “na oportunidade em que Daniel Souza ministrou a Palavra fui impactado pelo que foi dito sobre as conseqüências na vida do músico”.

A partir do Louvor Profético assumiu a liderança do ministério de louvor e adoração e Deus começou a fazer uma obra grandiosa na sua vida e da família.

CDs – Em 2000, Deus deu o 1º CD, intitulado Formoso És. Voltou ao Louvor Profético e encontrou grandes homens de Deus que ministravam. Em setembro de 2003, lançou o 2º CD, com o título de Faz Chover. Em outubro de 2004, gravou o DVD Faz Chover. Em janeiro de 2005, gravou o 3º CD, intitulado Abundante Chuva, em Vila Velha(ES).

Fernandinho recebe Disco de Ouro

Lançado em Junho de 2007, o mais novo trabalho de Fernandinho, CD Sede de Justiça, alcança rapidamente, a marca de CD DE OURO, por suas cinqüenta mil cópias vendidas.

Há vários motivos para Fernandinho ter atingido esta marca tão rapidamente, entre elas, podemos ressaltar: a mensagem superatual do cd, que é um grito de todos: “temos sede de justiça” e como cristãos, sabemos que Deus é a nossa justiça, que trará paz e alegria ao seu povo; outro motivo importante é o fato de Fernandinho ser hoje um referencial como ministro de louvor e adoração, por sua postura no palco e fora dele.

Sede de Justiça é um CD que leva o cristão a ter atitudes que manifestem a vontade Daquele por quem um dia fomos justificados. São 10 faixas inéditas e a versão do hino “Nothing but the blood”, (Nada além do Sangue), na voz de Paula Santos, esposa de Fernandinho. Entre as canções que mais se destacam, estão: Sede de Justiça (música de lançamento) e Nada Além do Sangue. As músicas têm um estilo congregacional, com forte presença do violão, característica marcante em todos os seus trabalhos.

Álbuns

CDs

Formoso És (2000);
Faz Chover (2003);
Abundante Chuva (2005);
Geração de Samuel (2006);
Sede de Justiça (2007);
Uma Nova História (2009);
Sou Feliz(2010);

Outros Albúns e Coletâneas

Clamor Brasil – Mais que Amigos (2009);
O Tempo de Deus Chegou – Tenho Fome (2010);
Participação no Clipe “Sorria” da Comunidade das Nações (2010);

DVDs

Faz Chover (2004);
Abundante Chuva (2005);
Sede de Justiça (2007);
Uma Nova História (2009);
Clamor Brasil (2009);
Sou Feliz (2010).
 

#NOTAS#

Diante do Trono no Faustão elevou audiência da Globo

(Extraído do site da Lagoinha) – Após muita expectativa, finalmente, o dia da tão esperada participação do Ministério de Louvor Diante do Trono no programa Domingão do Faustão, pela Rede Globo de televisão aconteceu. Irmãos em Cristo, em todo o Brasil, se uniram em oração clamando a Deus que desse ao grupo toda graça e favor, e em gratidão louvaram ao Seu nome pela oportunidade de mais uma vez poder declarar a mensagem do Evangelho em rede nacional, assim como ocorrera com as irmãs e ministras Aline Barros e Fernanda Brum em junho deste ano, no mesmo programa.

A participação do Diante do Trono aconteceu no segundo bloco do programa, e estiveram presentes além da líder Ana Paula Valadão, no backing vocal Ana Nobrega, Soraya, Israel, e os instrumentistas, Sérgio, Roney, Elias, Vinícius, Jarley e Tiago. A pastora Ezenete Rodrigues chegou do Rio para orar e acompanhar a ministração do DT. Eles ministraram as canções Preciso de Ti  e Tempo de Festa. A plateia vibrou e adorou ao som dos louvores entoados ao Rei Jesus.

Faustão fez algumas perguntas, as quais Ana Paula respondeu com muita naturalidade, demonstrando sua sinceridade, seu carisma, e mais do que tudo, seu comprometimento com o Reino de Deus e a Sua obra. Ele perguntou sobre o surgimento do grupo, sobre os projetos que o DT sustenta, sobre a história de vida de Ana Paula, e ainda, sobre a gravação do CD Aleluia.  Ele elogiou Ana Paula dizendo que ela demonstrava muita sinceridade em tudo o que falou, inclusive exclamou: “Você fala com os olhos”. Ana Paula também respondeu a perguntas vindas da plateia que em todo tempo foi super receptiva e incentivadora.

A participação do DT deu ao programa do Faustão quatro pontos a mais no IBOPE, deixando-o à frente da TV Record, que liderava até então. Segundo descreveu Ana Paula no próprio twitter: “Mais de 30 milhões de corações brasileiros receberam as sementes de salvação, cura, libertação, para a Glória do Senhor”. E ainda: “Como embaixadores do Reino entregamos a mensagem que o Rei mandou divulgar a todos, ‘Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna! (Jo 3.16.)”, disse a ministra que recebeu também nos bastidores muito carinho. Segunda Ana, o DT teve a oportunidade de testemunhar do amor de Cristo para os funcionários e produtores do Programa. Conforme relatado pela Ana, o coreógrafo, com os olhos marejados, disse a ela que “de 02h às 04h da manhã, a ouvia e buscava alguma dança ‘à altura’ da mensagem que transmite”. Disse ainda a ela: “Sua voz não sai da garganta, sai da alma”. A produtora de plateia chegou a dizer: “Nunca tivemos tanta procura em participações”.

Ao final, Ana Paula agradeceu ao Faustão pela participação e já fora do estúdio, contou como fora a experiência e compartilhou de alguns acontecimentos por meio de seu twitter pessoal, @anapaulavaladao: “Queridos, estamos muito felizes com tudo o que Deus fez. Agora conversamos e relembramos a fidelidade de Deus, me dando cada palavra. O Faustão foi tão carinhoso, e viu nos meus olhos a presença do Senhor! Aleluiaaa!!!”

Foram minutos de muita expectativa, alegria e da certeza de que Deus fez algo, algo que talvez nunca possamos mensurar, mas certamente muitos frutos serão colhidos. Agradecemos a cada irmão que orou, que intercedeu pelo DT em prol da participação no Faustão. Louvamos a Deus pela vida de cada um, e que possamos, juntos, a cada dia, como família de Deus, elevar o nome daquele que é o único digno de ser louvado: Jesus Cristo.

Eleição mobiliza pastores e divide fiéis após cultos no Rio

Líderes manifestam preferência por candidatos, mas seguidores dizem ter liberdade no voto. Fiéis dizem que temas como aborto e casamento gay influenciam seus votos.

A corrida pelo voto evangélico nas eleições deste ano mobilizou pastores de igrejas por todo o Brasil, mas fiéis que frequentam cultos no Rio de Janeiro dizem nem sempre seguir a orientação de seus líderes religiosos na hora de votar, embora admitam que temas sensíveis à religião influenciem a decisão.

Em dois cultos visitados pela BBC Brasil no Rio, o apoio dos líderes é declarado.

Na Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADud), no município de São João de Meriti, o pastor Marcos Pereira entrou na campanha de Dilma Rousseff (PT) após apoiar Marina Silva (PV) no primeiro turno.

Já na Assembleia de Deus Vitória em Cristo, no bairro da Penha, o pastor Silas Malafaia se declara pró-José Serra (PSDB) desde o início da disputa.

“É lógico que, antes, eu preferi apoiar a Marina, porque ela é evangélica”, afirma Pereira. “Com isso, acho que agregamos pelo menos uns 80% dos votos da comunidade para ela.”

“Agora, com a Dilma, creio que através da nossa pessoa ela consiga uns 3 milhões de votos. Vai balançar”, aposta o pastor, que é conhecido por seu trabalho com presidiários e se autointitula “o pastor que cuida de mendigo, encarcerado, drogado, crackudo”.

A popularidade rendeu ao cantor Waguinho, ex-pagodeiro e parceiro de Pereira no trabalho social, mais de 1,3 milhão de votos na corrida para o Senado.

Vídeos no YouTube

Já o pastor Silas Malafaia declara seu apoio a Serra não apenas aos fiéis que frequentam a sua igreja – no último domingo, eram mais de 2,5 mil pessoas reunidas em canto vigoroso – como também a seus seguidores no Twitter, aos telespectadores do programa Vitória em Cristo (transmitido por três emissoras de televisão) e a quem assiste a seus vídeos no YouTube.

Em um deles, Malafaia comenta a postura de cada candidato em relação ao aborto e ao projeto de lei criticado pelos evangélicos por buscar criminalizar o preconceito contra homossexuais, entre outras minorias.

“Oriento os fiéis a avaliarem a proposta de cada candidato, no que ele acredita, com que está comprometido, o que quer para o Brasil. E repito sempre: “você é livre para votar em quem quiser, o pastor não é dono do seu voto. Não vai ter anjo na urna fiscalizando””, diz Malafaia, que conta ter dedicado 30 de seus programas à conscientização sobre a importância de exercer a cidadania nas eleições.

Os temas do aborto e do casamento gay são citados por muitos fiéis como decisivos para suas escolhas.

Na igreja de Marcos Pereira, o motorista André Vidal, de 35 anos, conta que acabou de cumprir oito anos de prisão, se converteu evangélico há um mês e também mudou seu voto para Serra.

Vidal diz que desistiu de votar na candidata do PT porque, em suas palavras, “no começo das eleições, ela estava querendo apoiar o aborto e o casamento de mesmo sexo”.

Oportunidade

O bispo Manoel Ferreira, presidente da Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil, é coordenador da campanha evangélica de Dilma Rousseff e diz que o voto pode variar muito de uma denominação para a outra.

De acordo com Ferreira, a orientação política não é transmitida na hora da liturgia. “Mas, nos momentos logo após o culto, a gente tem a oportunidade de falar às lideranças, e assim isso chega lá na base do povo”, diz.

No culto da noite da última segunda-feira, o pastor Marcos Pereira não falou em política. Durante as orações, ele “libertou” fiéis que foram para o altar no fim da cerimônia, fazendo-os cair após prensar sua mão contra suas testas.

Pereira também conclamou uma prece fervorosa entoada por toda a comunidade em prol da conversão do traficante Marcinho VP, que está preso no Paraná e cujos filhos e esposa estavam no culto. O casal de adolescentes, que no ano passado lançou um CD, cantou para os fiéis.

Consciência

Apesar de o posicionamento político dos pastores ser conhecido, nem todos os fiéis seguem o mesmo caminho na hora de votar.

A manicure Mônica Lima dos Santos, de 43 anos, ainda não definiu seu voto, mas diz que “na hora, com certeza, a consciência vai pelos projetos, não tem nada a ver com religião”. “Religião é uma coisa, política é outra”, completa.

Na igreja de Malafaia, também há indecisos entre os fiéis. O mecânico Josuel José, de 43 anos, diz que só vai decidir na hora do voto.

“Aqui as pessoas são livres para votar. Claro que procuram ter informações no meio para decidir, porque há confiança entre os fiéis. O pastor Silas conhece muita gente importante e dá um norte para a gente se orientar”, afirma

Mesmo sem saber em quem vai votar, a desempregada Jacqueline Hollanda, 42 anos, afirma que a consciência política entre os evangélicos aumentou durante a campanha.

“Antes, diziam que era pecado se envolver com política. Hoje, sabemos que é importante formar opinião como cidadãos e temos consciência de que podemos mudar a história da política”, afirma a fiel da igreja de Malafaia.

Seleção não é lugar para pregação, diz Mano Menezes

O técnico Mano Menezes comentou em entrevista exclusiva ao Terra sobre o assunto religião dentro da Seleção Brasileira.

O treinador afirmou que não proibirá que os jogadores cultuem suas crenças, mas que não aceitará imposições de crenças no grupo.

Durante a Copa do Mundo de 2010, o pastor Anselmo Alves, 51 anos, espécie de guru oficial do time nacional desde a Copa de 2002, esteve presente dentro do grupo de Dunga.

“Recebi por interesse de ir atrás do que tinha se passado (em 2010). Tem que se cuidar muito com quem você vai buscar essas informações. Mas eu tenho uma linha de conduzir nesse assunto delicado de maneira muito clara. Nem no clube nem na Seleção é lugar de pregação”, disse Mano.

“Pode cultuar a sua crença dentro do respeito e limite de cada um. Não vai lá convencer ninguém. Você respeita e cultua a sua”, completou o treinador da equipe verde e amarela.

O assunto sempre foi um tema que gerou polêmica. Em 2002, diversos jogadores comemoraram o título mundial com camisas em que exaltavam Jesus. A Fifa, inclusive, determinou a proibição de manifestações religiosas nas comemorações de suas competições.

Depois da Copa do Mundo de 2006, houve alguns boatos que teria acontecido um racha durante o Mundial entre os jogadores evangélicos e o resto do grupo. Fato desmentido pelo zagueiro Lúcio antes da Copa na África do Sul.

Dilma passa Serra entre eleitores evangélicos, mostram pesquisas

Pesquisas Vox Populi e Datafolha divulgadas segunda-feira, respectivamente, mostram que, na reta final, Dilma ganhou mais votos evangélicos do que Serra.

Pesquisa Vox Populi/iG publicada nesta segunda-feira mostra que, a menos de uma semana das

eleições, a candidata do PT ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, passou para a dianteira sobre o tucano José Serra na corrida presidencial entre os evangélicos.

Num momento em que temas religiosos ganharam destaques na campanha, a pesquisa desta semana aponta que Dilma venceria o rival Serra, entre eleitores católicos (51% a 39%), católicos não praticantes (53% a 35%) e evangélicos (44% a 41%)..

Virada de Dilma

Na semana passada, a mesma pesquisa Vox Populi mostrava que José Serra tinha 44% dos votos entre os entrevistados que se declararam evangélicos e Dilma tinha 42%

Depois da luta pelos voto dos evangélicos, inclusive se comprometendo em não apoiar temas polêmicos como aborto e casamento homossexual, a candidata Dilma Rousseff conseguiu superar o candidato José Serra.

A candidata do PT tinha 42% contra 44% do tucano. Agora, na pesquisa do dia 25 de outubro, Dilma tem 44% e Serra 41%, uma virada que demonstra que todo o esforço para conseguir o voto dos evangélicos valeu a pena na reta final da campanha.

Entre os católicos praticantes Dilma tinha, na pesquisa da semana passada, 54% contra 37% do tucano, e agora tem 51% contra 39%, mostrando uma queda de Dilma e crescimento de Serra, mas insuficientes para tirar a liderança de Dilma entre os católicos praticantes.

No segmento dos católicos não praticantes a petista conseguiu na semana passada, 55% contra 37% de Serra e agora tem 53% e Serra 35%. Queda dos dois candidatos, entre os católicos não praticantes, mas Dilma continua na liderança, também neste seguimento.

Entre os eleitores que não têm religião, a vantagem da petista é de 46% a 38%. Na pesquisa anterior Dilma também vencia por 49% a 36%.

Datafolha

A pesquisa Datafolha divulgada ontem, também mostra que a petista cresce entre evangélicos.

Entre os eleitores evangélicos pentecostais (18% do total do país), Serra liderava com folga no início do mês. Tinha 49% contra 40% de Dilma. Essa foi a época em que o noticiário estava dominado pelo debate sobre temas religiosos e liberalização da lei do aborto.

Depois de quase um mês, Serra acumulou uma perda de seis pontos entre os pentecostais, numa queda lenta e gradual. Na semana passada, estava com 44% e no Datafolha de ontem pontuou 43%.

Dilma começou o mês com 40% e agora tem 42% no segmento pentecostal. Do ponto de vista estatístico, empatou com Serra.

Quando são analisadas as regiões do país, a única variação relevante foi a oscilação para baixo do tucano no Sudeste: de 43% para 40% -dentro da margem de erro. Dilma está na frente com 44%.

O Datafolha perguntou aos eleitores quais atributos são considerados relevantes na hora de escolher o candidato. Houve poucas variações em relação a levantamentos anteriores.

Uma nova pergunta foi sobre “ter um passado político conhecido”. Para 70%, esse é uma atributo “muito importante”. Outros 28% consideraram “pouco importante” ou “nada importante”.

Sobre “nunca ter se envolvido em casos de corrupção”, 87% responderam que essa é uma condição “muito importante” para postulantes à Presidência. Há três anos, em 2007, o percentual foi 91%.

Fonte: Último Segundo / Vox Populi e Folha de São Paulo

Convertida, ex-paquita, ganha programa na Rede Boas Novas

Ana Paula Almeida, ex-paquita no programa Xuxa, da Globo, enveredou pela carreira gospel. Formada em Publicidade, Artes Cênicas e Marketing, a eterna Pituxita participa de um programa no canal Boas Novas, vai apresentar uma atração diária ao vivo no mesmo canal em 2011 e ainda investe na carreira de cantora gospel.

O primeiro CD que ela gravou, de forma independente, vendeu mais de 5 mil cópias. “Isso é um bom número, já que não tenho gravadora. Achei que só minha família compraria, mas acabou dando mais certo do que eu imaginava”, contou Ana Paula, que ainda administra uma loja de decoração na Barra e cuida do filho Davi, de 5 anos.

gleicequeiroz@infonet.com.br


 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais