Flagrante

0

Mais abuso do poder econômico e político
A Coligação “Caminha e Cidadania para todos”, encabeçada pelo candidato a prefeito Frei Enoque Salvador de Melo, protocolou na 28ª Zona, Representação Eleitoral contra a Prefeita de Poço Redondo, Iziane Pionório, o Deputado Federal Eduardo Amorim e os candidatos a prefeito Manoel da Farmácia e o vice-Zé Oliveira, por abuso do poder econômico e político. O fato que gerou a representação ocorreu no último dia 29, quando o Deputado Federal Eduardo Amorim e a Prefeita Iziane, desfilaram pelas ruas de Poço Redondo em cima de uma Patrol recém adquirida com recursos de emenda parlamentar de autoria do Deputado. Durante o desfile, a Prefeita Iziane agradecia o “presente” e pedia votos para o candidato de sua preferência Manoel da Farmácia (DEM). Na representação, a Coligação de Frei Enoque pede a cassação do registro de Manoel da Farmácia e do seu vice, bem como que sejam responsabilizados a Prefeita , o Deputado Amorim e os candidatos a prefeito e vice, por cometimento de crime eleitoral e de improbidade administrativa.

Zé Eduardo: Aju é da esquerda vermelha
Ao discursar ontem, 01, na passeata realizada no centro de Aracaju, José Eduardo Dutra(PT) disse que o eleitor aracajuano está mal acostumado porque desde o ano 2000 vem vencendo as eleições no primeiro turno. “Vamos continuar com este costume”, disse. Se antecipando as criticas da oposição, porque está em plena quarta-feira em Aracaju, José Eduardo avisou que pediu férias de uma semana da BR Distribuidora para se dedicar a campanha em Sergipe. O ex-senador José Eduardo Dutra disse ontem que algumas profecias de Analistas políticos serão enterradas nessa eleição em Aracaju. Deu como primeiro exemplo a de que Aracaju não elegeria um prefeito que é aliado dos governos federal e estadual, porque o eleitorado é de oposição. “Na verdade o eleitor de Aracaju é da esquerda vermelha e sabe muito bem o que quer”, disse.

Militância do PT nas ruas
Outra profecia que ele entende que cairá por terra é de que a militância petista não se engajaria na campanha de Edvaldo Nogueira porque o mesmo é do PCdoB. “Estamos vendo o contrário, o Partido dos Trabalhadores nas ruas como nos velhos tempos, porque o petista sabe que o PCdoB é nosso irmão”, disse. José Eduardo Dutra disse ainda que não tem duvida da vitória de Edvaldo Nogueira e que os aracajuanos não deixarão “a direita corrupta colocar seus pés de novo na Prefeitura de Aracaju.

Lagarto: pífia justificativa
A justificativa do candidato Lilá Fraga, de Lagarto, de que não tinha conhecimento da “homenagem” que a diretora da escola da Colônia Treze fez para ele no desfile cívico, colocando o número 45 nas camisas dos estudantes, não procede. A Justiça Eleitoral tem fotos de Lila com professores e alunos exibindo o 45. Não foi nada espontâneo, foi tudo premeditado. Aliás, em Lagarto, junte os três lados e bote num liquidificador e o leitor vai se assustar com o que vai sair…

Novos institutos
Outro problema interessante que surgiu nessa campanha são alguns institutos de pesquisas. Tem um instituto que apareceu recentemente que será desmascarado a partir da próxima semana. As pesquisas divulgadas estão guardadas para que os resultados eleitorais sejam comparados com as mesmas. Com certeza a desculpa aparecerá…

Transparência na PM
Depois da nota publicada ontem, 01, neste espaço, sobre a convocação de excedentes do concurso de formação de oficiais sem abertura de vagas, de imediato o comandante, coronel Magno, explicou que a convocação da segunda excedentes foi por conta da imposição legal por conta de uma decisão judicial. Como a primeira excedente não está no referido processo, de imediato foi publicado no BGO de ontem tornando sem efeito a convocação dela, tendo em vista já haver expirado o prazo em agosto/2008, conforme Diário Oficial do Estado de Sergipe de nº. 25593, datado de 11 de setembro de 2008. Este jornalista agradece ao comando e entende que a diferença está clara, com a preocupação com a coisa pública e a transparência. Esse procedimento revela o compromisso em manter a imagem da instituição e um diálogo aberto com a imprensa e a sociedade.

Usou de má fé
Neste episódio envolvendo o Confiança uma certeza: o presidente da Federação Alagoana de Futebol, Gustavo Feijó, usou de má fé. Dono do passe de Nilson sergipano em nenhum momento das fases anteriores do campeonato levantou a situação que diz “irregular” do jogador, só agora, após a desclassificação do time de Alagoas o problema apareceu. Deveria ser preso, para servir de exemplo para outros dirigentes que usam o futebol apenas para tirar proveito próprio.

Bancários vêem como vergonhosa a oferta dos banqueiros
Nota do Sindicato dos Bancários: Os bancários consideraram vergonhosa a oferta dos banqueiros para suas reivindicações. Em resposta aos 7,5% oferecidos pelos bancos, vão paralisar as atividades hoje, dia 2. A indicação do Comando Nacional dos Bancários era de uma paralisação em todo o país no último dia 30, mas a categoria de Sergipe ponderou e decidiu que a mobilização deveria ser maior para atingir melhores resultados e preparar a população. Portanto, a partir da zero hora de hoje os bancários de Sergipe começaram uma greve de 24 horas. Trata-se de uma paralisação de advertência. Se os banqueiros não melhorarem sua oferta, que não chega a cobrir a inflação do período entre setembro do ano passado e agosto deste ano, que foi de 7,15%, a categoria fará nova avaliação, em assembléia às 18 horas de hoje, para definir novos rumos.

Bancários revoltados com uso do sindicato
Ontem, 01, o blog recebeu vários e-mails de bancários revoltados com o uso político da máquina do Sindicato dos Bancários. Um deles, chegou enviar por e-mail um número do jornal “Resistência”, da entidade, onde tem uma página com entrevista da candidata a vereadora Ivânia. Os bancários entendem que o sindicato poderia ceder espaço para todos da categoria que são candidatos expor suas propostas e não direcionar apenas para uma candidatura. Um deles disse que levaria a denuncia ao Ministério Público Eleitoral para que o sindicato seja punido.

Casos de nepotismo
O blog vem recebendo diariamente várias denuncias de nepotismo na administração estadual, com secretários com parentes na mesma secretária, como por exemplo, sobrinhas. Assim como a relação do TC e da AL, o blog vem conferindo todas as denúncias e os nomes serão publicados após a devida conferência.

Um ano de mudanças no Cenam
Ontem, 01, fez um ano que o Cenam teve uma mudança significativa através der uma equipe composta de técnicos e policiais militares que mudaram o tratamento dado aos adolescentes. Apesar de alguns cargos chaves da área administrativa estarem ainda em mãos de pessoas que não têm compromisso com a causa, o trabalho está andando. As crises ainda existem, mas um dos maiores desafios do atual governo parece que está controlado. Hoje as unidades já estão servindo de exemplo nacionalmente. É um passo pequeno, mas que está dando frutos. De parabéns a toda equipe e aos que realmente se preocupam com a causa da criança e do adolescente, sem demagogia e sem interesses políticos-partidários.

Caminhada do Dia Internacional da Não-Violência
Para comemorar o Dia Internacional da Não-Violência o Instituto Cultural para o Florescimento do Homem – Grande Síntese,fez uma vasta programação. Hoje, 02, será realizada uma grande caminhada à partir das 16h30, saindo do Mirante da 13 de Julho até o Parque da Sementeira. O evento, realizado pelo Grande Síntese, tem o apoio da Fundação de Seguridade Social – Geap, da Gráfica J.Andrade e do Tribunal de Justiça de Sergipe.

TAC inibe propaganda eleitoral em Tomar do Geru I
Preocupado com a utilização da “Festa Carro de Bois” para fins eleitoreiros, o Ministério Público Eleitoral em Sergipe (MPE/SE), por iniciativa do promotor eleitoral Alexandre Albagli Oliveira, firmou um termo de ajustamento de conduta (TAC) com as coligações e partidos do município de Tomar do Geru/SE. A festa promovida neste fim de semana, nos dias 27 e 28 de setembro, é uma tradição anual do município e já completa seus 19 anos. Com a assinatura do documento, as coligações “Geru Liberdade e Democracia”, “O Povo Quer Quem Sabe Fazer”, “Geru Amada e Respeitada” e o Partido Verde se comprometeram a não praticar qualquer atividade típica de campanha política. Sendo assim, comícios, carreatas, discursos, carros de som e distribuição de material eleitoral foram proibidos durante a realização da festa.A organização do evento ainda assumiu o compromisso de estender a proibição da utilização de material de campanha eleitoral a todos os proprietários de carro de bois inscritos no evento.

TAC inibe propaganda eleitoral em Tomar do Geru II
Além disso, ficou acordado que a comissão organizadora não divulgaria nome, número ou foto de nenhum candidato durante a comemoração e nem permitiria a presença de nenhum candidato em palanque.Conforme dispõe a Resolução TSE nº 22.718/2008, “a realização de showmício e de evento assemelhado para promoção de candidatos, bem como a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral” são condutas tidas como ilícitas perante a lei eleitoral.”O Ministério Público não recebeu nenhuma denúncia ou mesmo não se tem notícia de algum fato que enseje em descumprimento do TAC. Não houve também nenhum registro no cartório eleitoral. E pela tranqüilidade com que foi o evento, avalio que foi bastante positivo o acordo feito, mérito que deve ser estendido também aos representantes das coligações”, afirmou o promotor Alexandre Albagli. Em caso de descumprimento do TAC, o transgressor estaria sujeito às penalidades eleitorais devidas, além do pagamento de multa no valor de 10 mil reais. (Ascom/MPF).

DO LEITOR

Sobre São Cristovão
De um leitor: “É com muita tristeza que vejo minha cidade a que nasci há mais de 40 anos numa situação dessa, será meu Deus que os santos que visitaram a cidade abencou? Parabenizo a esse promotor e ao juiz que tanto honra a nossa cidade que não deixou o funcionário publico municipal sem dinheiro e arriscado a passar fome com sua família por causa de um prefeito que não tem compromisso com o seu povo e sim com os fornecedores pagando divida com mais de quatro anos e o pobre do funcionários municipal ficando para trás mais graça a Deus e a justiça da minha cidade isso não aconteceu. Será prefeito que os fornecedores são mais pobre do que os funcionário públicos municipal se for diga que agente faz campanha para ajudá-lo”.

Crimes eleitorais em Macambira I
E-mail de José Francisco Cruz de Jesus, representante da Coligação “Macambira com Mudança e Liberdade: “Partidários da coligação “Macambira Feliz”, estão desde sábado

27 de setembro do corrente ano, fazendo uso do poder econômico para vencer as eleições deste ano, no município de Macambira. O fato já foi denunciado por duas vezes pelo representante da coligação “Macambira com Mudança e Liberdade”, mas até o momento nenhuma providência foi tomada, a referida denúncia foi encaminhada à polícia federal, ao ministério público federal e hoje 30 de outubro de 2008, a denúncia foi encaminhada à Juíza da 24ª Zona Eleitoral, Maria Diorlanda de Castro Nóbrega. A Coligação “Macambira Feliz” está usando inclusive servidores municipais e estaduais para fazer distribuição de dinheiro e anotações de outros eleitores que desejam ser beneficiados com está prática ilegal. O funcionário estadual é o diretor do Colégio Estadual Marculino Cruz Santos”.

Crimes eleitorais em Macambira II
Continua José Francisco: “Ontem à noite, 30 de setembro, membros da coligação “Macambira Feliz” entravam no povoado para distribuir dinheiro e deixavam moto – taxistas na entrada destes mesmos povoados com o objetivo de avisá-los por celular da chegada de qualquer pessoa que pudesse lhes dá o flagrante da compra do votos. Foram contratados vários moto – taxistas e distribuídos nos mais diversos pontos de todos os povoados com o objetivo de dar cobertura a esta ação criminosa, que começa à tarde e vara pela madrugada, como se o país não tivesse leis. A coligação Macambira Feliz está fazendo uso de diversos policiais à paisana para garantir a segurança dos membros da coligação enquanto estes praticam o crime de compra de voto. Desta forma eles intimidam qualquer pessoa que se aproxime para realizar o flagrante, filmando ou os fotografando”.

Critica ao artigo sobre Lagarto I
Do leitor Marcel: “Caro jornalista, quem é você para dizer que lagarto está no atraso, e que nenhum desses candidatos estão aptos a assumirem o cargo de prefeito? Aonde você mora ??? Venha para Lagarto , conhecer essa cidade linda e maravilhosa. Quanto ao grupo Maratá, muitos queriam esse grupo na sua cidade. Acho que você não tem moral nenhuma para falar da nossa cidade”.

Critica ao artigo sobre Lagarto II
De Josefrem Nascimento: “Lendo seu comentário sobre Lagarto, atitude da Juíza Eleitoral e políticos, questiono em parte. A verdade é que, enquanto existir políticos em Lagarto da espécie de Cabo Zé, Valmir e os políticos que o apóiam, o nome da cidade de Lagarto, sempre estará sempre em evidência negativa. Agora quando se tem um candidato de boa índole, os adversários procuram manter desordens e mentiras para o Juizado Eleitoral. Tudo que aconteceu na Colônia Treze, está nas atas e história daquele povoado”.

Sobre os textos que tratam do Etnia e Excalibur
Do leitor Gilson: “Primeiro quando aborda a possibilidade de fechamento das casas por falta de alvarás. Pelo que sei, nesses casos, a questão não é estudar a “possibilidade de fechamento”. É fechar mesmo. Como é possível funcionar uma farmácia com alvará de cinema? Ou uma tabacaria com alvará de restaurante? Se não existe alvará para a finalidade em que a empresa opera, o caminho é o fechamento, pelo menos até que a pendência seja regularizada. Até porque eu posso ter um alvará para um posto de gasolina e resolvi abrir um hospital. E pensar que muitas dessas pessoas envolvidas com a perturbação alheia circulam nos melhores ambientes como empresários bem sucedidos. Nem que seja à custa do sossego alheio. Outro ponto é quando o representante do Etnia e Excalibur se “compromete a colaborar com os projetos desenvolvidos pela SMTT, Polícia Militar, verdadeiros responsáveis por estes pontos”. Está muito claro. O Etnia e o Excalibur nada têm a ver com carros estacionados de forma irregular, com som de carros fora de suas dependências, etc. E eles estão certos. O que falta mesmo é vergonha na cara de dirigentes de órgãos públicos, como SMTT, PM e todos que podem e devem fazer alguma coisa para possibilitar o sossego dos que moram na região. E interessante é que isso é dito por quem está faturando alto incomodando os vizinhos. Então, repito; Falta vergonha na cara da SMTT, PM , etc. que fecham os olhos para o descalabro que acontece3 nas imediações do Etnia e Excalibur. Até quando?”

Aquilo que deveria ser uma nota de repúdio, mas é muito mais! I
Nota do Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe: Como classificar uma representação sindical que manipula a opinião pública, denigre a imagem dos outros profissionais, não tem respeito às diferenças, não se preocupa com a real assistência à população e ainda põe seus filiados contra outras profissões, contra COLEGAS DE TRABALHO? Como classificar quem se acha melhor ser humano que os outros pelo simples fato de ter feito o curso de medicina? O que dizer de quem se vangloria da responsabilidade de assinar um atestado de óbito quando deveria se vangloriar em cuidar da saúde das pessoas? Como não se entristecer com um grupo que se mostra egoísta ao ponto de nunca usar a palavra trabalhador, onde se incluiria, e apenas defender o seu umbigo, seus interesses individuais? O que pensar de um grupo onde o discurso se pauta em somente dinheiro e vantagens apenas para si? Como não se indignar com a influência política para conseguir ter vantagens em detrimento dos demais trabalhadores da saúde? Como não se indignar com quem, em nome de mais um tempo livre para arranjar outro emprego, instiga aos seus pares à instalação do caos na saúde pública? Respeitamos aos profissionais médicos que agem diferente, que sabem trabalhar em equipe, que se sentem gente, que respeitam o paciente, que cumprem suas obrigações e se fazem trabalhadores como outro ser humano qualquer e não como pseudo-divindade. Respeitamos a quem se faz respeitar com sua postura, hombridade, respeito ao outro, respeitamos aquele colega médico, que sabe olhar para o lado e ter no que está ao seu lado trabalhando, um igual, que deve ser valorizado pelo seu trabalho, mesmo que seja o mais simples ou humilde servidor da unidade.

Aquilo que deveria ser uma nota de repúdio, mas é muito mais! II
O direito ao que é bom, ao bom salário, ao respeito, à dignidade, à valorização, às condições de trabalho, à carga horária digna, ao lazer é direito de todos os trabalhadores e assim deve ser defendido, sem que isto represente desrespeitar aos que estão em sua volta. A saúde mudou, a sociedade mudou, os direitos mudaram, tudo evoluiu, apenas ficou estagnado no tempo o sentimento prepotente de superioridade da categoria médica sobre os “reles mortais” que vêem outras possibilidades de realização pessoal e profissional muito além da medicina. Ouvir de um diretor do SINDIMED, em alto e bom som, de forma arrogante, em meio a uma audiência no Ministério Público, onde se tratava de assunto de importante relevância para a sociedade Sergipana, que o ponto principal de tudo aquilo não estava sendo discutido ,e que este ponto seria “O MÉDICO”, é no mínimo egocentrismo, mas a resposta a este veio de imediato com um uníssono “NÃO” por parte dos presentes, inclusive da promotoria. Não encontramos outras palavras para definir esta diretoria senão: retrógrada, discriminadora, arrogante, mesquinha, egoísta! E olhe que os outros profissionais tentaram e muito construir uma unidade entre os trabalhadores da Saúde em Sergipe!

Aquilo que deveria ser uma nota de repúdio, mas é muito mais! III
Não queremos fazer saúde sem médico, “doutores”, queremos apenas que vejam que a saúde não é SÓ médico e que esta categoria não faz a saúde coletiva sozinha. A categoria médica não trabalha só nem em seus consultórios, pois geralmente precisam das atividades ou da opinião de outro profissional. Existem os fisioterapeutas, os enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, odontólogos, nutricionistas, psicólogos, farmacêuticos, enfim, existimos nós, os NÃO MÉDICOS POR OPÇÃO. Não nos subjuguem, pois muitos dos bons médicos que temos aprenderam parte do que sabem conosco, que não nos achamos invadidos pelo fato de dividirmos além de nosso conhecimento, nosso espaço. Temos muita coisa pra fazer, há espaço para todos! O que na verdade os faz achar que apenas os médicos merecem o melhor? O diploma de medicina vem com esta prerrogativa? Por que os incomoda tanto o fato de se lutar por isonomia salarial para o nível superior no serviço público? Por que ninguém pode ganhar mais que o médico? Por que só o médico pode comandar? Por que só o médico pode ser diretor? Por que só o médico pode ter folga ? Por que só o médico deve ser capacitado? O que é isso?! Não se incomodem tanto pelo fato de outras categorias estarem nestes postos, estão por capacidade técnica e não favor político. Este sindicato apóia aos ENFERMEIROS que fazem parte da gestão. São bons profissionais, competentes, que merecem respeito e que serão defendidos pela sua representação. Não admitiremos desqualificação de nossos colegas por parte da diretoria do SINDIMED. Não temos padrinhos políticos, é verdade, mas temos competência e dignidade. O que estamos vivendo na Saúde? Não temos um palco de “estrela principal” e solitária, temos uma companhia de dança, que faz um lindo espetáculo se estiver sincronizada, mas o que a diretoria do SINDIMED quer é uma apresentação “SOLO”, pois não conseguiram descer do pedestal da vaidade para se integrarem ao trabalho em equipe. Através desta nota não estamos a repudiar somente a Diretoria do SINDIMED, mas aproveitamos para fazer a classe médica voltar seus pensamentos para suas atitudes e fazer ver a sociedade, o quão cruel é o tratamento dispensado aos demais profissionais que se dedicam de corpo e alma à sua SAÚDE!. Diretoria do SEESE.

Frase do Dia
“A consciência do homem comum mora no bolso, eis tudo.” Monteiro Lobato.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários