Fogueira das vaidades

0

É impressionante a soberba de certos auxiliares do governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT). Antes pessoas simples e de fácil acesso, agora estes cidadãos colocaram o rei na barriga e se acham mais importantes do que o chefe. Alguns ficam nervosos quando o governo é criticado e até deixam de falar com quem discorda das ações do Executivo. Diferente dos que o cercam, o governador continua afável com as pessoas, comportamento que muito contribuiu para o seu sucesso político. Acontece que essa fogueira das vaidades que arde em sua volta está isolando-o do povo. O excesso de orgulho do governo – naturalmente há exceções – poderá custar muito caro à pessoa do governador. Abra o olho Déda!

Usinas apertadas

No ano passado, os projetos de co-geração de energia a partir do bagaço de cana prometiam se tornar uma importante fonte para a matriz energética do país. Essa previsão não se confirmou até agora. Segundo o Valor Econômico, o volume de energia produzida com o bagaço da cana equivale a um décimo do que previam os usineiros. Pior: mergulhadas em uma profunda crise financeira, as usinas sucroa1cooleiras estão com seus projetos comprometidos, pois o BNDES, principal instituição financeira de fomento para a co-geração, fechou os cofres.

Medicina antroposófica

Aracaju será palco, em outubro próximo, do maior evento nacional de profissionais ligados à medicina antroposófica. Médicos de todo o país participarão do IX Congresso Brasileiro de Medicina Antroposófica. Entre os convidados, destaque para Michaela Glöckler, diretora da Seção Médica do Gotheanum na Suíça e representante do Movimento Médico Antroposófico Mundial.

Mais empregos

O nível de emprego em Sergipe teve um aumento de 0,33% em junho passado, percentual que representou de 730 novos postos de trabalho formais. A informação é do Dieese. Segundo o levantamento, o acumulado nos primeiros seis meses do ano totalizou a abertura de menos de 1,5 mil novas oportunidades de trabalho com carteira assinada no Estado. Nos últimos 12 meses, a variação foi de 3,30% (em termos relativos) 6,6 mil de novos vínculos (em termos absolutos).

Mais rigor

O Senado aprovou ontem projeto de lei que promove reformulação nos dispositivos do Código Penal que tratam dos crimes sexuais. Foi criado um novo tipo penal, o estupro de vulnerável, que substitui o crime de sedução e o regime de presunção de violência contra criança ou adolescente menor de 14 anos. A pena pelo crime vai de oito a 15 anos de reclusão, sendo aumentada da metade se houver a participação de quem tenha o dever de cuidar ou proteger a vítima. Se da violência resultar lesão corporal grave, a pena sobe para de 10 a 20 anos; em caso de morte, salta para de 12 a 30 anos.

Apoio da OAB

O presidente nacional da OAB, Cezar Britto, manifestou apoio à decisão do Senado de criar uma legislação mais rígida para punir crimes sexuais contra crianças e adolescentes, além de caracterizar de forma mais objetiva os crimes de tráfico de pessoas para a exploração sexual. Segundo ele, o principal ganho de uma tipificação e legislação mais severa para esses tipos de crimes é fazer com que o Brasil deixe de ser conhecido como um dos paraísos da exploração sexual. “Precisamos abandonar esse estigma de paraíso da prostituição infantil. Uma legislação mais rígida nesse sentido pode nos levar a um caminho mais digno”, afirmou.

A força da internet

O boca-a-boca online, junto às sugestões de amigos, são as formas de propaganda que atraem mais confiança, segundo estudo da empresa Nielsen Online, que mede audiência na internet. A pesquisa mostra que, enquanto 90% dos usuários de internet confiam em sugestões de amigos antes de fazer uma compra, 70% recorrem à opinião de outros consumidores divulgada online. A mesma porcentagem (70%) de usuários que confiam em opiniões na web também acreditam nos sites oficiais da marca de um produto, o que mostra o alcance da mídia gerada pelo consumidor.

Fim do prazo

Superintendência de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT) estendeu até hoje o prazo para que as empresas de rádio-táxi da capital regularizem sua situação. Além da taxa referente à licença da Anatel, as empresas devem apresentar documentos comprovando que estão em dia com o ISS e FGTS, além de certidões federais, estaduais e municipais. As empresas que não se regularizarem terão os adesivos retirados dos taxis, que não poderão circular com passageiros a partir da próxima segunda-feira.

Contra o tráfico

A Polícia Militar e a Polícia Civil vão unir forças para otimizar o enfrentamento ao tráfico de drogas. A idéia é facilitar a troca de informações entre Polícia Civil e Polícia Militar e reunir as equipes nos momentos de intervenção. O cronograma de ações não foi divulgado, mas envolverá operações constantes. Para o comandante do Choque, tenente-coronel Enilson Aragão, o tráfico de drogas tem uma tendência de organização muito grande. “Por isso o Estado precisa utilizar melhor seus meios tecnológicos e humanos e é isso que vamos fazer”, promete o militar.

Ong do barulho

Foi por demais prestigiada a entrega do prêmio ao governador de São Paulo José Serra (PSDB) pela Organização Mundial da Família. Entre os convidados para o super mico a que foi submetido o tucano paulista, estava o deputado federal Albano Franco (PSDB/SE). É o que diz nota publicada pela imprensa local. Com o título “Word Family”, a notinha revela que Albano foi “convidado pela Organização Mundial da Família a participar do High Level Segment’ no Palácio das Nações, em Genebra, Suíça”. Quem organizou a festança foi Deisi Noeli Weber Kustra. A Ong desta moça é aquela que intermediou a compra pelo governo de João Alves Filho (DEM) de uma maternidade encaixotada pela bagatela de R$ 11 milhões. Lembra?


 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais