Garanhuns – Frio, religiosidade e arte no agreste de Pernambuco

0

“Cidade das Flores”, “Terra do Presidente” ou até mesmo “Suíça Brasileira”, são muitas as denominações para Garanhuns, mas há uma única questão que não deve contestar: Garanhuns é a cidade mais agradável no Nordeste, para quem gosta desta temporada de inverno e quer fugir do roteiro litorâneo.

Situada no agreste pernambucano, há 230 km do Recife, Garanhuns tem muito mais a mostrar aos turistas de todo o País do que somente ser a terra do presidente Lula. São parques, praças, restaurantes e mais, para quem gosta de prece e oração, a cidade possui templos, locais místicos e um convento beneditino, o que redunda em ser considerada entre uma das principais cidades do Roteiro de Fé e Cultura do Governo de Pernambuco.

Encravada entre sete colinas – Monte Sinai, Triunfo, Columinho, Ipiranga, Antas, Magano e Quilombo – a temperatura média anual da Garanhuns perpassa pelos 21 graus, variando entre nove no inverno, e podendo chegar a 25 no verão, conferindo a cidade um clima de montanha, diferente das outras cidades nordestinas e que a coloca no patamar entre as cidades mais visitadas nesta temporada do ano na região.

Desenhando essa paisagem de montanha e percorrendo as principais ruas da cidade o turista descobre um clima agradável e hospitaleiro. Comece a explorar os pontos turísticos da cidade pela praça Tavares Correia, onde se localiza o Relógio de Flores, um dos mais conhecidos ponto turístico da cidade. Mas os garanhuenses informam: alguma semelhança com os relógios de flores de Curitiba (PR) e Caxias do Sul (RS) é mera coincidência.

Os parques Ruber Van Der Linder e Euclides Dourado, a fonte luminosa da Praça Souto Filho, o Cristo do Magano, o Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti são algumas das atrações que também não podem ser esquecidas. Afinal, a cidade só possui pouco mais de 122 mil habitantes e se pode conhecer seus atrativos em dois dias de visita.

O parque Euclides Dourado ocupa uma área de oito hectares cercados por uma floresta de eucalipto em plena área urbana da cidade e com o bom complexo desportivo, porém, para quem gosta de apreciar a natureza a é dica é o Ruber Van Der Linder, também conhecido por “Pau Pombo”. O parque foi montado onde ficava a Companhia de Abastecimento de Água e Luz de Garanhuns, administrada pelo engenheiro Ruber van der Linden. Reformado em 1994, atualmente é um parque arborizado, com flores raras, fontes de água, grutas e pássaros.

À noite, um dos mais belos cartões postais do município é a fonte luminosa da praça Souto Filho, dotada de belos e floridos canteiros, além de uma arborização bastante acolhedora, um convite para bons momentos de descanso e reflexão.

As atrações de Garanhuns, no entanto, não se resumem aos seus parques e praças. Logo na entrada principal, pela BR – 423 um belo pórtico saúda os visitantes. O Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, na antiga Estação Ferroviária datada de 1979, transformou-se em importante reduto de difusão da cultura e da arte da região. O Centro Cultural é um exemplar da arquitetura inglesa do século 19 e tem características semelhantes às edificações da rede ferroviária. Sua fachada possui portas e janelas com treliças no alto e protegidas por meia grade de ferro batido.

A religiosidade também é forte em Garanhuns. Para quem quer uma parada para reflexão a cidade abriga o Santuário Mãe Rainha. Trata-se do 21º santuário construído no Brasil, sendo uma réplica fiel do santuário de Schoenstatt, na Alemanha, um local de paz, oração e alegria para visitantes e peregrinos.

Ainda dentro do Roteiro de Fé, o visitante não pode deixar de visitar o Mosteiro de São Bento, que data de 1940 e foi construído em tijolo aparente, desenhando uma atmosfera de mosteiro beneditino em pleno agreste pernambucano. Árvores grandes, como pinheiros e flamboyant, ficam em volta do mosteiro. Uma cruz em relevo numa grande torre na entrada chama a atenção. Tem claustro, cripta e uma capela moderna. A capela, os vitrais e um painel que faz alusão ao apocalipse são obras do paulista Cláudio Patos.

O mosteiro funciona como escola de formação de monges e fábrica de hóstias. Há também uma loja onde os beneditinos vendem sírios, ícones, pinturas e licores artesanais de jenipapo, chocolate e ameixa.

Conhecer o Cristo do Magano é para quem quer sentir um pouco mais do clima de montanha da região. Lá se tem uma bela vista panorâmica da cidade. Conta a história que em 1954, a imagem do Cristo Crucificado com quatro metros de altura foi esculpida pelo artista Renato Pantaleão em Garanhuns. O Cristo Magano está localizado a 1.030 metros de altitude, sobre um mirante em forma de fortaleza de pedra. Há registros de que é o Cristo mais alto do Brasil em relação ao nível do mar.

Para incrementar ainda mais o turismo, a cidade conta com importantes eventos, a exemplo do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), criado em 1991 e que já faz parte do calendário turístico estadual. O fluxo de turistas aumenta a cada ano advindo de todo o país. O evento acontece durante a segunda quinzena do mês de julho e traz uma vasta programação cultural com grandes shows nacionais, ou seja, está aí uma boa data para afivelar as malas. Programe-se, pois o mês de julho já está chegando e Garanhuns lhe espera.

 

Como chegar

Garanhuns está localizada a 230km do Recife, capital de Pernambuco. Sua geografia, situada no Planalto da Borborema, coloca a cidade em posição estratégica com relação aos grandes centros urbanos do Nordeste, sendo cortada por uma malha rodoviária composta por rodovias federais e estaduais em bom estado de conservação. As rodovias federais BR-423 e BR-424, além das estaduais PE-177 e PE-218 ligam Garanhuns à capital do Estado e às demais cidades do Nordeste e do Sul do País.

Garanhuns fica a 329km de Aracaju. Partindo da capital sergipana a dica é ir pela BR 101 no sentido Maceió. No município de São Sebastião (AL) segue-se para Arapiraca e percorre pela BR Palmeiras dos Indios (AL). Logo depois, segue-se para Bom Conselho (PE) pela PE 218 e chega-se ao destino. Há também uma outra rota seguindo pela BR 101. De lá segue-se para União dos Palmares (AL) e já em Quipapa (PE) vira-se a esquerda no sentido Garanhuns.

 

Dicas de Viagem

Se for no mês do FIG, verifique os hotéis com antecedência.

Há agências de viagem que fazem pacotes para Garanhuns nesta temporada do ano.

Deve-se conhecer também o Castelo de João Capão, um trabalhador ambicionava que sonhava morar num castelo medieval. O castelo fica à margem da BR-423.

Fondue, vinho e chocolate quente é a combinação gastronômica perfeita para enfrentar o frio de Garanhuns. Cada tipo exige acompanhamentos diferentes. O de carne pode ser degustado com patês de atum, queijo, presunto, picles e azeitona. Já o de queijo – uma deliciosa mistura de gorgonzola, roquefort e camembert -, pede pãezinhos caseiros. O de chocolate é servido com frutas, sendo o morango a mais pedida.

A cidade também vem se destacado pela famosa buchada. O Restaurante do Gago se orgulha em ser um dos preferidos e citado pelo Guia Quatro Rodas. O acompanhamento pede uma cerveja gelada.

Fotos: Rafael Medeiros – Secretaria de Estado do Turismo de Pernambuco – e Elio Rocha

Veja o texto “Garanhuns” escrito por Tony Belloto (Titãs) em “Cenas Urbanas” da revista Veja.

http://veja.abril.ig.com.br/blog/cenas-urbanas/162754_comentario.shtml

 

Na Bagagem

 

 

ü  Pesquisa AP-GFK indica queda no número de americanos que viajarão nestas férias de meio de ano. Um terço dos entrevistados declarou já ter efetuado o cancelamento de ao menos uma viagem neste ano. A pesquisa apontou ainda que 23% dos que vão viajar ficarão em casas de amigos ou familiares em vez de hotéis para economizar.

 

ü  Pacotes para a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul estão à venda. Há quatro tipos de pacote, com aéreo e terrestre e bilhetes de entrada aos estádios. O pacote total da primeira fase da Copa custa US$ 11.526 por pessoa, em quarto duplo e tem saída prevista em 9 de junho de 2010. Inclui 12 noites, sendo seis noites em Durban e seis na Cidade do Cabo, ingresso para as três primeiras partidas do Brasil.

 

ü  Caixa Econômica Federal e Ministério Turismo criaram parceria para financiar viagem até R$ 10 mil em parcelas de até 24 meses

 

ü  A Eterna Maldição do Cacique Serigy é o curta-metragem sobre a mais famosa lenda indígena sergipana. A primeira exibição pública acontece na quarta-feira, 20 de maio, às 19h30 no auditório da Sociedade Semear.

 

ü  Em temporada de chuva, as corredeiras da Serra de Itabaiana voltaram a “sangrar” bem mais fortes para quem gosta de turismo de aventura, mas todo cuidado é pouco.

 

ü  Vale a pena se hospedar no Blue Tree Premium Salvador. Com diárias girando em torno de R$ 70, ponto positivo para a baixa temporada e a concorrência.

 

ü  Vale a pena conferir Cirque du Soleil em Salvador em agosto com o espetáculo Quidam. Os ingressos custam entre R$ 230 e R$ 490 e mesmo com os preços salgados já estão se esgotando.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais